Whatsapp icon Whatsapp

Literatura africana

A literatura africana tem origem na tradição oral e é marcada pela valorização da cultura. O autor mais famoso da atual literatura africana em língua portuguesa é Mia Couto.
Ilustrações coloridas de pessoas negras, girafa e elementos culturais presentes na literatura africana.
A cultura da África está representada na literatura africana.

Literatura africana é aquela produzida em países africanos. No entanto, a África abriga dezenas de países, com histórias, culturas e línguas diversas. Algumas dessas nações compartem um passado de colonização portuguesa. Assim, a literatura africana em língua portuguesa é produzida por países como Angola e Moçambique, por exemplo.

A literatura desses dois países, bem como a de Cabo Verde, Guiné-Bissau, e São Tomé e Príncipe, possui elementos em comum. Por isso, está dividida em três fases: período da colonização, período pré-independência e período pós-independência. Em cada uma dessas fases está presente a cultura africana e a utilização da língua portuguesa.

Leia também: Literatura inglesa — marcada por grandes nomes como Shakespeare, Jane Austen e Lord Byron

Resumo sobre literatura africana

  • A literatura africana em língua portuguesa diz respeito a países como Angola, Moçambique, São Tomé e Príncipe, Guiné-Bissau e Cabo Verde.

  • Ela é dividida em três períodos: colonização, pré-independência e pós-independência.

  • Seus autores mais famosos são os moçambicanos Mia Couto e Paulina Chiziane, além do angolano Pepetela.

  • As obras da literatura africana em língua portuguesa mais conhecidas são os livros Terra sonâmbula, Niketche e Mayombe.

  • No Brasil, os principais nomes da literatura afro-brasileira são as autoras Carolina Maria de Jesus e Conceição Evaristo.

Principais características da literatura africana

O continente africano conta com dezenas de países, e cada um deles possui sua cultura e sua literatura. Portanto, a literatura africana é complexa e diversificada. Por isso, vamos apontar aqui as características da literatura africana em língua portuguesa. Afinal, os países africanos colonizados por Portugal possuem uma história bastante parecida.

Estamos falando de características literárias compartilhadas por tais países, sem considerar os elementos particulares da literatura de cada um deles. Assim, podemos apontar as seguintes características em cada fase:

  • No período da colonização: é possível perceber elementos da literatura europeia e a valorização da cultura clássica mesclados a elementos culturais africanos. Na poesia, predomina o rigor formal.

  • No período pré-independência: é perceptível o discurso nacionalista e anticolonialista. As obras apresentam traços modernistas, enaltecimento da cultura popular e valorização da identidade negra. Não há idealizações, a realidade dos países africanos é mostrada de forma crítica e sem retoques.

  • No período pós-independência: autores e autoras têm a função de fortalecer a cultura africana. Então, evidenciam os valores ancestrais, valorizam os idiomas nativos e a linguagem oral. Mas também discutem temas raciais e questões de gênero. Além disso, há espaço para o experimentalismo nas obras literárias.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Quais são os principais autores da literatura africana?

Autores da literatura africana em Angola

  • José da Silva Maia Ferreira (1827-1881)

  • Antônio de Assis Júnior (1887-1960)

  • Oscar Ribas (1909-2004)

  • Castro Soromenho (1919-1968)

  • Agostinho Neto (1922-1979)

  • António Jacinto (1924-1991)

  • Viriato da Cruz (1928-1973)

  • Alda Lara (1930-1962)

  • Mário António (1934-1989)

  • Arlindo Barbeitos (1940-2021)

  • Ruy Duarte de Carvalho (1941-2010)

  • Pepetela (1941-)

  • Manuel Rui (1941-)

  • Boaventura Cardoso (1944-)

  • David Mestre (1948-1998)

  • Ana Paula Tavares (1952-)

Autores da literatura africana em São Tomé e Príncipe

  • Caetano da Costa Alegre (1864-1890)

  • Francisco José Tenreiro (1921-1963)

  • Alda do Espírito Santo (1926-2010)

  • Conceição Lima (1961-)

Autores da literatura africana em Cabo Verde

  • Jorge Barbosa (1902-1971)

  • Baltasar Lopes (1907-1989)

  • Manuel Lopes (1907-2005)

  • Orlanda Amarílis (1924-2014)

  • Corsino Fortes (1933-2015)

  • Onésimo Silveira (1935-2021)

Autores da literatura africana em Moçambique

  • Rui de Noronha (1909-1943)

  • Orlando Mendes (1916-1990)

  • José Craveirinha (1922-2003)

  • Noémia de Sousa (1926-2002)

  • Marcelino dos Santos (1929-2020)

  • Rui Knopfli (1932-1997)

  • Lília Momplé (1935-)

  • Luís Bernardo Honwana (1942-)

  • Jorge Viegas (1947-)

  • Luís Carlos Patraquim (1953-)

  • Mia Couto (1955-)

  • Paulina Chiziane (1955-)

  • Ungulani Ba Ka Khosa (1957-)

  • Suleiman Cassamo (1962-)

  • Eduardo White (1963-2014)

Autores da literatura africana em Guiné-Bissau

  • Filinto de Barros (1942-)

  • Abdulai Sila (1958-)

Veja também: Maria Firmina dos Reis — a primeira escritora negra brasileira

Principais obras da literatura africana

Silhuetas brancas, pretas e vermelhas na capa do livro Niketche, de Paulina Chiziane, autora da literatura africana.
Capa do livro Niketche, de Paulina Chiziane, publicado pela editora Companhia das Letras. [1]

Obras da literatura africana de Angola

  • Espontaneidades da minha alma (1849), de José da Silva Maia Ferreira

  • O segredo da morta (1935), de Antônio de Assis Júnior

  • Terra morta (1949), de Castro Soromenho

  • Uanga (1951), de Oscar Ribas

  • Chingufo (1961), de Mário António

  • Poemas (1961), de Agostinho Neto

  • Poemas (1961), de António Jacinto

  • A onda (1973), de Manuel Rui

  • Poemas (1974), de Viriato da Cruz

  • Do canto à idade (1977), de David Mestre

  • Dizanga Dia Muenhu (1977), de Boaventura Cardoso

  • Poesia (1979), de Alda Lara

  • Nzoji (1979), de Arlindo Barbeitos

  • Mayombe (1979), de Pepetela

  • Memória de tanta guerra (1992), de Ruy Duarte de Carvalho

  • Dizes-me coisas amargas como os frutos (2001), de Ana Paula Tavares

Obras da literatura africana de São Tomé e Príncipe

  • Versos (1916), de Caetano da Costa Alegre

  • Ilha de nome santo (1942), de Francisco José Tenreiro

  • É nosso o solo sagrado da terra (1978), de Alda do Espírito Santo

Obras da literatura africana de Cabo Verde

  • Arquipélago (1935), de Jorge Barbosa

  • Chiquinho (1947), de Baltasar Lopes

  • Os flagelados do vento leste (1960), de Manuel Lopes

  • Hora grande (1962), de Onésimo Silveira

  • Pão & fonema (1975), de Corsino Fortes

  • Ilhéu dos pássaros (1983), de Orlanda Amarílis

Obras da literatura africana de Moçambique

  • Sonetos (1946), de Rui de Noronha

  • O país dos outros (1959), de Rui Knopfli

  • Nós matamos o cão-tinhoso (1964), de Luís Bernardo Honwana

  • Portagem (1966), de Orlando Mendes

  • Karingana ua karingana (1974), de José Craveirinha

  • Canto do amor natural (1987), de Marcelino dos Santos

  • Novelo de chamas (1989), de Jorge Viegas

  • O regresso do morto (1989), de Suleiman Cassamo

  • País de mim (1990), de Eduardo White

  • Terra sonâmbula (1992), de Mia Couto

  • Os olhos da cobra verde (1997), de Lília Momplé

  • Sangue negro (2001), de Noémia de Sousa

  • Niketche: uma história de poligamia (2002), de Paulina Chiziane

  • Os sobreviventes da noite (2007), de Ungulani Ba Ka Khosa

  • Pneuma (2009), de Luís Carlos Patraquim

Obras da literatura africana de Guiné-Bissau

  • A última tragédia (1995), de Abdulai Sila

  • Kikia matcho (1997), de Filinto de Barros

Literatura africana no Brasil

Por lei, desde 2003, as escolas de ensino fundamental e médio devem oferecer conteúdos que contemplem história e cultura afro-brasileira. Afinal, a cultura africana está na base de formação da cultura brasileira. Por conseguinte, a leitura de obras literárias africanas pode nos fazer entender um pouco mais a nossa própria cultura.

Além disso, no início do século XXI, os estudiosos de literatura passaram a considerar, também, uma literatura afro-brasileira. Esse tipo de literatura deve ser escrita por autores negros, com uma temática condizente com a vivência de pessoas negras no Brasil. Tais obras não só problematizam a realidade social, mas também enaltecem a cultura afro-brasileira.

Desse modo, passaram a ficar em evidência não só obras africanas em língua portuguesa, mas principalmente obras consideradas afro-brasileiras. Um grande nome desse tipo de literatura é a escritora Carolina Maria de Jesus (1914-1977), com seu diário Quarto de despejo, publicado em 1960, mas revalorizado a partir das duas últimas décadas.

Atualmente, o principal nome da literatura afro-brasileira é Conceição Evaristo, cuja obra mais famosa é o romance Ponciá Vicêncio, publicado, pela primeira vez, em 2003. Além de escritora, Conceição Evaristo é também doutora em Letras. Ela é autora de romances, contos e poesia.

Importância da literatura africana

A literatura africana é um instrumento de fortalecimento e disseminação da cultura de povos da África. No que diz respeito à literatura africana em língua portuguesa, além de trazer elementos culturais, ela também reflete sobre o passado de dominação portuguesa. Afinal, a literatura de um povo evidencia a identidade desse povo, além de seus anseios e dramas.

Desse modo, ela se torna importante não só para países da África, mas também para países como o Brasil, que herdou elementos da cultura de tantos africanos escravizados. Por fim, a literatura produzida em Moçambique, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Angola, São Tomé e Príncipe, Brasil e Portugal possui algo em comum: é escrita em língua portuguesa e fortalece esse idioma.

Saiba mais: Quais são os países que falam português?

Qual a origem da literatura africana?

O manuscrito cabo-verdiano Tratado breve dos reinos (ou rios) da Guiné, de André Álvares de Almada, é de 1594. Depois dele, em 1849, a obra angolana Espontaneidades da minha alma, de José da Silva Maia Ferreira, foi o primeiro livro africano em língua portuguesa a ser impresso.

Portanto, até o século XIX, a literatura africana era predominantemente oral. Daí a importância dos contadores de história, que passavam seus conhecimentos e histórias ancestrais de uma geração para a outra. É devido a isso que ocorre a valorização da linguagem oral na literatura africana contemporânea.

Crédito de imagem

[1] Companhia das Letras (reprodução)

Fontes

BRASIL. Lei n. 10.639, de 9 de janeiro de 2003. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2003/l10.639.htm.

DUARTE, Eduardo de Assis. Literatura afro-brasileira: um conceito em construção. Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea, Brasília, n. 31, p. 11-23, jan./ jun. 2008.

DUARTE, Zuleide. A tradição oral na África. Estudos de Sociologia, Recife, v. 15, n. 2, p. 181-189, 2009.

FONSECA, Maria Nazareth Soares; MOREIRA, Terezinha Taborda. Panorama das literaturas africanas de língua portuguesa. Cadernos CESPUC de Pesquisa, n. 16, p. 13-72, 2007.

OLIVEIRA, Jurema José de. As literaturas africanas e o jornalismo no período colonial. O Marrare, n. 8, 2008. 

Publicado por Warley Souza

Artigos Relacionados

Conceição Evaristo
Saiba quem é Conceição Evaristo. Veja quais são suas obras publicadas. Leia alguns de seus poemas mais conhecidos.
Linguagem literária
Saiba o que é a linguagem literária. Descubra quais são as suas características e veja quais são as diferenças entre linguagem literária e linguagem não literária.
Maria Firmina dos Reis
Conheça a vida e a obra de Maria Firmina dos Reis, considerada a primeira autora, negra e mulher, de um romance abolicionista no Brasil.
Mia Couto
Veja quem é Mia Couto, importante escritor moçambicano. Conheça as características de suas obras. Leia algumas frases do autor.
O que é Literatura?
Neste artigo, refletimos sobre a Literatura, arte da palavra que permite a interação verbal e o registro das transformações culturais e históricas.
Paulina Chiziane
Saiba quem é a escritora Paulina Chiziane, veja quais são as principais características de suas obras e conheça seu livro “Niketche: uma história de poligamia”.
Países que falam português
Descubra quais são os países que falam português e quais outras regiões parte da população também adota o idioma. Veja em quais continentes esses países encontram-se.
Pepetela
Conheça a vida e a obra de Pepetela, um dos mais importantes escritores angolanos da contemporaneidade, autor do famoso romance histórico Mayombe.
video icon
Professora ao lado do texto"Verbos irregulares".
Português
Verbos irregulares
Sabendo que o estudo de verbos não é uma tarefa fácil, nesta videoaula esclareceremos as formas de flexão dos verbos irregulares, ou seja, aqueles que, ao serem conjugados, apresentam alteração em seu radical ou em sua terminação. Não deixe de assistir!