Whatsapp icon Whatsapp

Páscoa judaica

A Páscoa Judaica é uma tradicional celebração do judaísmo que relembra a libertação dos hebreus da escravidão no Egito.
Porções de matsá e quatro taças de vinho, comida típica da Páscoa judaica (Pessach), em superfície de madeira.
Durante a Pessach, os judeus não consomem alimentos fermentados.

A Páscoa judaica é uma celebração da tradição religiosa judaica. A Pessach, como essa festa é chamada pelos judeus, relembra a libertação dos hebreus da escravidão no Egito. É realizada com base no calendário judaico, em datas próximas às da Páscoa cristã.

Essa festividade foi estabelecida na narrativa judaica por Javé e foi realizada como ele havia ordenado, pouco antes do envio da 10ª praga ao Egito. Atualmente, a festa segue como forma de relembrar esse momento e tem no Sêder o seu início.

Leia mais: Quais foram as 10 pragas do Egito?

Resumo sobre a Páscoa judaica

  • A Pessach ou Páscoa judaica é uma importante celebração da religião judaica.
  • É iniciada sempre no dia 14 de nissan, com base no calendário judaico.
  • Celebra a libertação do povo hebreu da escravidão no Egito.
  • A primeira edição aconteceu de acordo com as instruções de Javé, pouco antes do envio da 10ª praga ao Egito.
  • Os judeus não consomem alimentos fermentados durante a Pessach.

O que significa a Páscoa judaica (Pessach)?

A Páscoa judaica é como se conhece popularmente a Pessach (ou Pesach), uma importante tradição religiosa. Essa festividade tem uma grande importância para os judeus, assim como a Páscoa tem para os cristãos. Na tradição judaica, essa celebração remete ao período que os judeus teriam sido escravizados no Egito.

Os judeus acreditam que a primeira Pessach foi celebrada quando os hebreus eram cativos no Egito Antigo. Nesse contexto, Moisés havia se estabelecido como liderança hebraica e exigia que o faraó libertasse os hebreus da escravidão, permitindo que retornassem para Canaã, entendida como a terra prometida a esse povo.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A Pessach foi celebrada pouco antes da 10ª praga, segundo a tradição hebraica. Javé teria orientado Moisés e os hebreu a sacrificarem um cordeiro e fazerem um banquete com a sua carne. Em seguida, o sangue desse cordeiro seria passado nos umbrais das portas para impedir que o anjo da morte entrasse ali.

Essas instruções foram transmitidas por conta da 10ª praga que seria enviada por Javé para punir os egípcios. Essa praga seria a morte de todos os primogênitos do Egito, com exceção dos primogênitos hebreus que seguissem as orientações dadas por Javé. Após esse castigo, os hebreus foram libertados da escravidão, e a Pessach celebra exatamente esse evento.

Essa celebração ocorre a partir do pôr do Sol do 14º dia do mês de nissan. A data usa como referência o calendário judaico, que é lunissolar e tem como referência os ciclos da Lua e do Sol. Na tradição, os hebreus realizaram a celebração em 14 e 15 de nissan, e assim ocorre ainda hoje.

Como era a celebração da Páscoa judaica?

A primeira Pessach foi no período que os judeus estavam escravizados no Egito. O termo pessach significa “passagem”, e, segundo o texto bíblico, sua celebração se iniciou com o sacrifício de um cordeiro sadio, em 14 de nissan. Em seguida, o animal foi assado por inteiro e consumido.

Os restos do cordeiros foram queimados, e os hebreus também consumiram pão sem fermento e ervas amargas. O sangue desse animal foi usado para marcar os umbrais das portas das residências hebraicas, assim como Javé havia ordenado. A Pessach se tornou uma prática tradicional na cultura judaica na Antiguidade.

Os hebreus celebravam a Pessach durante sete dias, e, nesse período, era proibido o consumo de qualquer alimento com fermento. Essa festa, entendida como uma continuidade da celebração da Pessach no Egito, recebeu o nome de Festa de Pães Asmos.

Celebração da Páscoa judaica na atualidade

A celebração da Pessach continua como uma tradição de grande importância na religião judaica. Ela relembra a libertação desse povo, bem como ainda ocorre em obediência à ordem de Javé de que o dia da libertação dos hebreus deveria ser celebrado.

A festividade segue então, e nos próximos anos ocorrerá nas seguintes datas:

  • 2024: 22 de abril
  • 2025: 12 de abril
  • 2026: 1º de março
  • 2027: 21 de abril
  • 2028: 10 de abril

É importante pontuar que a Pessach pode ser na mesma data da Páscoa cristã ou em uma data muito próxima. Isso porque a versão cristã se deu como uma ressignificação da judaica, sendo realizada no mesmo período. No entanto, as duas festividades têm significados totalmente diferentes.

A celebração da Pessach se inicia com o Sêder, um jantar realizado depois do pôr do Sol de 14 de nissan. Esse jantar celebra a libertação do povo hebreu, sendo marcado pela leitura do Hagadá, um livro que narra a história da libertação hebraica. Em seguida, as pessoas se alimentam com a comida típica da festa. Existe uma ordem específica para a refeição.

Leia mais: Antissemitismo — o preconceito xenofóbico contra povos de origem semita, em especial os judeus

Alimentação dos judeus na Páscoa

Assim como na Antiguidade, os hebreus não comem nada fermentado, incluindo vinho, durante os sete dias da Pessach. Nesse período, eles consomem um tipo especial de vinho que não fermenta e que é bebido durante o Sêder.

Outros alimentos da Pessach são os seguintes:

  • Matsá: pão sem fermento que remonta ao pão que os hebreus consumiam no deserto.
  • Charósset: pasta de maçã, uva e nozes.
  • Beitzá: um ovo cozido.

Esses três alimentos são consumidos durante o Sêder juntamente de outras comidas típicas.

Origem e história da Páscoa judaica

Como mencionado, a primeira Pessach foi celebrada pelos hebreus quando ainda eram escravizados no Egito. A escravização hebraica no Egito é um assunto controverso para os historiadores, uma vez que não existem evidências que a sustentem. Os historiadores entendem que a Pessach foi realizada como um ritual apotrópico (que evita o mal, que protege).

De toda forma, na tradição judaica, a celebração aconteceu no contexto da libertação dos hebreus, pouco antes do envio da 10ª praga. Os hebreus realizaram a Pessach como ordenado por Javé, sendo libertados depois que a praga foi enviada. A Pessach celebra, portanto, a libertação dos hebreus.

Fontes

GILAD, Elon. The surprising ancient origins of Passover. Disponível em: https://www.haaretz.com/israel-news/2023-04-07/ty-article/the-surprising-ancient-origins-of-passover/0000017f-e155-d38f-a57f-e757d8510000

GILAD, Elon. What is Passover? Disponível em: https://www.haaretz.com/jewish/2014-04-10/ty-article/what-is-passover/0000017f-e177-d568-ad7f-f37fdfe50000

GRAY, Sarah. The history behind 7 Passover traditions. Disponível em: https://time.com/5188494/passover-history-traditions/

Publicado por Daniel Neves Silva

Artigos Relacionados

Data da Páscoa
Clique aqui e acesse este texto para saber mais sobre a datação do dia em que se comemora a Páscoa. Entenda os critérios utilizados por cada religião.
Dez pragas do Egito
Clique aqui para conhecer melhor a narrativa bíblica sobre as 10 pragas do Egito. Veja quais foram esses males e o que os historiadores sabem sobre eles.
História da Páscoa
Acesse este link do Mundo Educação e tenha acesso a informações sobre os diferentes significados da Páscoa, seja em sua tradição judaica e relacionada à história dos hebreus, seja em sua tradição cristã, relacionada diretamente com a vida de Cristo, além de conhecer algumas influências de outros povos na Páscoa.
Páscoa Cristã
Acesse este link do Mundo Educação e tenha acesso a informações sobre o significado da Páscoa para os cristãos. Entenda como essa comemoração está relacionada com a crucificação e ressurreição de Cristo e veja como ela é comemorada aqui no Brasil durante a Semana Santa.
Sexta-Feira Santa
Clique no link para aprender sobre a Sexta-Feira Santa. Entenda o que esse dia representa para os cristãos e saiba se é considerado feriado no Brasil.
Símbolos da Páscoa
Acesse para conhecer mais sobre os símbolos da Páscoa. Confira detalhes sobre os ovos de Páscoa, a colomba pascal, o Círio Pascal, o pão e o vinho, entre outros.
video icon
Texto"Matemática do Zero | Condição de existência de triângulos" em fundo azul.
Matemática do Zero
Matemática do Zero | Condição de existência de triângulos
Nessa aula veremos a condição de existência de um triângulo utilizando um raciocínio lógico e em seguida formalizando esse conhecimento.