Whatsapp icon Whatsapp

Sexta-Feira Santa

A Sexta-Feira Santa é uma data vinculada à celebração da Páscoa no cristianismo. Esse dia é conhecido como o dia em que Jesus foi crucificado e morreu.
Homem segurando uma grande cruz de madeira, cercado por dois soldados romanos em peça teatral comum na Sexta-Feira Santa.
A Sexta-Feira Santa, conhecida também como Sexta-Feira da Paixão, marca o dia em que Jesus Cristo foi crucificado e morto. [1]

Sexta-Feira Santa é uma data no cristianismo que está diretamente vinculada à celebração da Páscoa, sendo que os cristãos consideram que nesse dia Jesus Cristo foi crucificado e morto pelos romanos. A celebração da Sexta-Feira Santa é marcada pelo luto e pela ampliação de práticas de devoção dos fiéis.

A data da Sexta-Feira Santa depende da definição da data da Páscoa, e esse dia é marcado pela realização de uma cerimônia chamada Celebração da Paixão de Cristo, além de contar com encenações teatrais chamadas Paixão de Cristo e uma procissão que simula o enterro de Jesus.

Leia também: História da Páscoa — origens da celebração e influências que sofreu ao longo do tempo

Resumo sobre a Sexta-Feira Santa

  • A Sexta-Feira Santa é um dia sagrado que está relacionado com a Páscoa.

  • Segundo a tradição cristã, esse dia é conhecido como o dia em que Jesus Cristo foi crucificado e morto.

  • A data da Sexta-Feira Santa depende da definição do dia da Páscoa.

  • É um dia de luto e tratado pelos fiéis com bastante devoção.

  • É comum que os fiéis evitem o consumo de carnes vermelhas.

O que é a Sexta-Feira Santa na Páscoa cristã?

A Sexta-Feira Santa é um dia sagrado e de grande importância para o calendário litúrgico dos cristãos. A celebração desse dia é parte da cerimônia da Páscoa, a festividade cristã que comemora a ressurreição de Jesus Cristo. Basicamente, a Sexta-Feira Santa é conhecida por ser o dia em que Jesus Cristo foi crucificado e morreu.

Os cristãos referem-se a esse dia também como Sexta-Feira da Paixão, sendo que a palavra “paixão” advém do latim passio, que significa “sofrimento”. A Sexta-Feira Santa antecede o Domingo de Páscoa em dois dias, seguindo a lógica da narrativa cristã que diz que no terceiro dia Jesus Cristo teria ressuscitado.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Sexta-Feira Santa no Tríduo Pascal

A Sexta-Feira Santa faz parte da Semana Santa, o conjunto de dias que constituem a última semana de Jesus Cristo. De acordo com a liturgia católica, essa semana se inicia com o Domingo de Ramos, que relembra a chegada triunfal de Jesus a Jerusalém. Além disso, a Sexta-Feira Santa também faz parte do que é conhecido como Tríduo Pascal.

O Tríduo Pascal reúne três dias da Semana Santa, que são: Quinta-Feira Santa, Sexta-Feira Santa e Sábado de Aleluia. Cada um desses dias ficou marcado por um evento distinto durante a crucificação e morte de Jesus Cristo, portanto eles têm significados diferentes na liturgia cristã.

Esse é um período de muita devoção para os cristãos, pois relembra exatamente a morte e crucificação de Jesus Cristo. Na Sexta-Feira Santa, o foco deve ser Jesus, por isso as imagens de outros santos são cobertas nas igrejas católicas. Além disso, a Igreja entende que é um dia de penitência e orienta os seus fiéis a evitarem o consumo de carne, principalmente o de carne vermelha.

Veja também: O que representa para os cristãos a Quarta-Feira de Cinzas?

Costumes da Sexta-Feira Santa

A Sexta-Feira Santa já possui algumas tradições consolidadas na cultura religiosa, especialmente dos católicos. Um evento de grande repercussão são as peças teatrais que retratam a prisão e crucificação de Cristo, conhecidas como Paixão de Cristo. Essas peças teatrais são realizadas em diversos locais.

Muitos fiéis abrem mão do consumo de carne vermelha e de frango nesse dia e optam por consumir apenas carne de peixe. A Sexta-Feira Santa é um dia em que não são realizadas missas, porque se entende que é um dia de luto, mas esse dia é marcado por uma cerimônia religiosa que recebe o nome de Celebração da Paixão de Cristo.

Essa cerimônia é tradicionalmente realizada às 15 horas, o momento em que Jesus teria morrido, de acordo com a tradição cristã. Além disso, é comum que seja realizada a Procissão do Enterro, que simula o enterro do corpo de Jesus Cristo. A liturgia religiosa também prioriza a utilização das cores vermelha e preta.

Sexta-Feira Santa é feriado no Brasil?

A Sexta-Feira Santa é um feriado religioso, mas isso não significa necessariamente que o dia vai ser considerado nacional. Do ponto de vista da Lei nº 10.607, de 16 de dezembro de 2002, a Sexta-Feira Santa não é um feriado nacional, porque essa lei estabelece sete feriados nacionais, e esse dia religioso não é um deles.

Entretanto, a legislação brasileira dá abertura para que esse dia seja considerado um feriado. Isso porque a Lei nº 9.093, de 12 de setembro de 1995, determina que a Sexta-Feira Santa pode ser considerada feriado desde que haja alguma lei municipal ou estadual que estabeleça isso. Por fim, o governo pode emitir uma portaria que anuncia se o dia será considerado feriado ou não para os órgãos públicos.

Saiba mais: Ovos de Páscoa — como surgiu essa tradição?

Sexta-Feira Santa 2024

Como já vimos, a Sexta-Feira Santa é uma celebração que tem vínculo com a Páscoa, e a definição da data da Páscoa determina, por consequência, a data da Sexta-Feira Santa. A data da Páscoa é fundamental não apenas para a Sexta-Feira Santa, mas para outras importantes datas litúrgicas, como a Quarta-Feira de Cinzas e a data do dia de Corpus Christi, por exemplo.

No caso de 2024, a Sexta-Feira Santa acontece no dia 29 de março, dois dias antes do domingo que marca a ressurreição de Cristo. Neste ano, portanto, o Domingo de Páscoa será no dia 31 de março. A escolha da data da Páscoa não é aleatória e segue um critério que foi estabelecido em um evento chamado Concílio de Niceia, que aconteceu em 325.

O critério adotado para determinar a data da Páscoa estabelece que a Páscoa acontece no primeiro domingo seguido da aparição da primeira Lua cheia após o equinócio da primavera, no Hemisfério Norte, e equinócio do outono, no Hemisfério Sul. Por meio desse critério é que se estabelecem as datas da Páscoa desde o século IV.

A Semana Santa será celebrada no Brasil como convencionalmente é celebrada todos os anos. Muitos fiéis iniciam sua preparação para a Páscoa já com a observância da Quaresma e das penitências que acontecem durante esse período. Muitos participam ativamente das missas que ocorrem nesse período e dos eventos da Sexta-Feira Santa.

Créditos da imagem

[1] Ministério da Cultura / Wikimedia Commons

Publicado por Daniel Neves Silva

Artigos Relacionados

Comer muitos ovos de Páscoa faz mal?
Clique aqui e entenda por que comer muitos ovos de Páscoa faz mal mesmo o chocolate apresentando substâncias benéficas para o corpo humano.
Data da Páscoa
Clique aqui e acesse este texto para saber mais sobre a datação do dia em que se comemora a Páscoa. Entenda os critérios utilizados por cada religião.
História da Páscoa
Acesse este link do Mundo Educação e tenha acesso a informações sobre os diferentes significados da Páscoa, seja em sua tradição judaica e relacionada à história dos hebreus, seja em sua tradição cristã, relacionada diretamente com a vida de Cristo, além de conhecer algumas influências de outros povos na Páscoa.
Jesus Cristo
Saiba mais sobre a biografia de Jesus Cristo, figura central do cristianismo. Saiba o que a História diz sobre a sua existência.
Páscoa Cristã
Acesse este link do Mundo Educação e tenha acesso a informações sobre o significado da Páscoa para os cristãos. Entenda como essa comemoração está relacionada com a crucificação e ressurreição de Cristo e veja como ela é comemorada aqui no Brasil durante a Semana Santa.
Quaresma
Acesse o texto e amplie os seus conhecimentos acerca da Quaresma. Entenda o que é essa prática do cristianismo e saiba quando ela começou.
Quarta-Feira de Cinzas
Clique no link para saber mais detalhes sobre a Quarta-Feira de Cinzas, data presente no calendário católico.
video icon
Texto"Matemática do Zero | Condição de existência de triângulos" em fundo azul.
Matemática do Zero
Matemática do Zero | Condição de existência de triângulos
Nessa aula veremos a condição de existência de um triângulo utilizando um raciocínio lógico e em seguida formalizando esse conhecimento.