Whatsapp icon Whatsapp

Leão-marinho

Leão-marinho é um pinípede da família Otariidae que se destaca por possuir pescoço longo e se locomover em ambiente sólido utilizando os quatro membros.
Leões-marinhos são pinípedes, assim como focas e morsas.
Leões-marinhos são pinípedes, assim como focas e morsas.

Leão-marinho é um animal pertencente à família Otariidae e subordem Pinnipedia. Se trata de animais grandes, que podem pesar mais de 300 kg e que passam parte do tempo na água e parte no substrato sólido. Os leões-marinhos possuem pescoços longos, orelhas externas e se locomovem no solo ou gelo utilizando os seus quatro membros.

No litoral brasileiro, é possível observar a presença de uma espécie de leão-marinho, o leão-marinho-do-sul. Entretanto, vale salientar que em território nacional não há colônia reprodutiva de nenhuma espécie de pinípede.

Leia também: Ariranha —  um mamífero carnívoro também de hábitos semiaquáticos

Resumo sobre o leão-marinho

  • Leões-marinhos são pinípedes, assim como focas e morsas.
  • Os pinípedes são animais carnívoros que se alimentam de animais como peixes e lulas.
  • A maioria dos pinípedes vive em águas frias.
  • Os pinípedes estão classificados em três famílias, sendo a família Otariidae a família do leão-marinho.
  • Leões-marinhos possuem corpo robusto, pescoços longos, orelhas externas evidentes e se deslocam sobre os quatro membros.
  • Leões-marinhos machos possuem uma espécie de juba.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Leão-marinho e os pinípedes

Os pinípedes são um grupo de carnívoros aquáticos que inclui os leões-marinhos, focas, morsas, elefantes-marinhos e lobos-marinhos. O nome do grupo está relacionado com a modificação de seus membros em nadadeiras (pina = pena, podos = pés), as quais são fundamentais para a sua natação.

Esses animais são divididos em três famílias:

  • Otariidae: nessa família estão incluídos os lobos-marinhos e leões-marinhos.
  • Odobenidae: nessa família estão incluídas as morsas.
  • Phocidae: nessa família estão incluídos os elefantes-marinhos e as focas.

Todos os animais desse grupo apresentam como característica marcante a capacidade de viver em ambiente aquático e também terrestre. No ambiente aquático, eles buscam por alimento. Já no substrato sólido (rochas e plataformas de gelo, por exemplo), eles descansam, se reproduzem e trocam seus pelos.

No ambiente aquático, os pinípedes se locomovem por movimentos ondulatórios e com a ajuda de seus membros modificados em nadadeiras. No ambiente terrestre, a locomoção varia de acordo com a família estudada:

  • os otarídeos e odobenídeos conseguem realizar um deslocamento quadrúpede;
  • os focídeos são incapazes de mover os membros posteriores para a região anterior do corpo, não sendo capazes, portanto, de realizar o deslocamento quadrúpede.

Os pinípedes destacam-se, ainda, por apresentarem um corpo grande e recoberto por pelos, que ajuda na regulação da temperatura. Possuem vibrissas sensoriais na região do focinho (os famosos bigodes).

Apresentam também uma grossa camada de gordura, que os ajuda a enfrentarem o frio de algumas regiões. Esses animais geralmente são observados em regiões de águas frias, porém podem ser encontrados dos polos até os trópicos.

Saiba mais: Níveis tróficos — grupos de organismos que possuem hábitos semelhantes de alimentação

Características do leão-marinho

Os leões-marinhos são mamíferos pertencentes à família Otariidae que apresentam corpo robusto e focinho largo e achatado. Recebem a denominação de leões porque os machos possuem uma espécie de juba, assim como os leões-africanos. Além disso, são capazes de emitir um som que lembra um rugido de leão.

Esses animais têm pescoço longo, orelhas externas evidentes, testículos externos e são capazes de se movimentar no substrato sólido utilizando os quatro membros com relativa agilidade. Isso se deve ao fato de que os leões-marinhos podem mover as nadadeiras posteriores para frente, e as nadadeiras anteriores são capazes de girar para trás, garantindo o suporte do peso e manutenção da cabeça ereta.

No ambiente aquático, eles utilizam as nadadeiras anteriores para obter impulso e as posteriores, para se direcionar.

  • As nadadeiras anteriores desses animais são alongadas e apresentam unhas rudimentares.
  • Os membros posteriores, por sua vez, possuem unhas com desenvolvimento normal.
  • Diferenças entre o leão-marinho e a foca

Apesar de serem pinípedes, focas e leões-marinhos apresentam algumas diferenças básicas. Ao analisar o corpo desses animais, é possível perceber que leões-marinhos possuem pescoço longo, enquanto as focas possuem pescoço curto.

Além disso, nos leões-marinhos é possível observar a presença de orelhas externas, as quais estão ausentes em focas. Em focas, não há a presença de testículos externos nos machos, enquanto nos leões-marinhos os testículos externos estão presentes.

Outra característica marcante diz respeito à locomoção. No substrato sólido, as focas se deslocam arqueando seu corpo, não utilizando nadadeiras anteriores como apoio. Os leões-marinhos, por sua vez, utilizam os quatro membros para a locomoção. As nadadeiras posteriores das focas não podem ser movidas para frente, diferentemente das nadadeiras dos leões-marinhos.

Veja também: Tubarão — outro incrível animal aquático

Leão-marinho no Brasil

No Brasil, podemos observar a ocorrência da espécie leão-marinho-do-sul, a Otaria flavescenes. Essa espécie é observada não só em nosso país, mas na região costeira de ambas as margens da América do Sul. Aqui, existem apenas dois locais onde os leões-marinhos podem ser encontrados e ambos estão localizados no litoral do Rio Grande do Sul. Nesses locais, no entanto, os leões-marinhos não se reproduzem, sendo uma região voltada para descanso.

O leão-marinho-do-sul é uma espécie com corpo robusto e focinho largo e curto. Seus pelos são marrons, com tonalidade variando de marrom-dourada a marrom-escura. São animais relativamente grandes, podendo pesar cerca de 350 kg e viver entre 18 e 20 anos de idade.

Leão-marinho dormindo sobre redes de pesca no porto de Mar del Plata.
Leões-marinhos são considerados competidores de atividades pesqueiras.

Os leões-marinhos-do-sul se alimentam de peixes, como corvina e pescadinha, moluscos, como lulas, e crustáceos. Essa espécie, devido aos seus hábitos alimentares, é considerada uma competidora direta das atividades pesqueiras. Essa interação é perigosa para o animal, o qual pode morrer devido à captura acidental ou até mesmo por morte proposital por pescadores.

Um fato curioso sobre os leões-marinhos-do-sul é que eles ingerem pedras, o que pode estar relacionado com sua flutuabilidade.

Outra característica interessante da espécie são os movimentos sazonais realizados pelos machos praticamente todos os anos. No inverno, permanecem em regiões menos frias, como o Brasil, onde descansam e se alimentam. No verão, no entanto, migram para regiões mais frias para se reproduzirem em colônias de reprodução.

  •  Videoaula sobre competição

Publicado por Vanessa Sardinha dos Santos

Artigos Relacionados

O caranguejo é um exemplo de crustáceo encontrado frequentemente em regiões litorâneas
Crustáceos
Conheça as características básicas dos crustáceos, seu modo de vida e alguns exemplos.
As focas são animais que apresentam pescoço curto e corpo fusiforme arredondado.
Foca
Quer saber mais sobre as focas? Clique e descubra as principais características desses incríveis mamíferos aquáticos. Conheça também suas espécies.
Os mamíferos têm capacidade de inteligência, memória e aprendizado maior que a dos outros vertebrados
Mamíferos
Clique aqui e veja quais são as principais características dos mamíferos.
Moluscos
Os moluscos são o segundo filo animal mais diversificado. Clique para conhecer as principais características desse grupo e sua classificação.
Os peixes são animais exclusivamente aquáticos que apresentam respiração branquial
Peixes
Aprenda mais sobre as características gerais dos peixes, um grupo de vertebrados exclusivamente aquático.
video icon
Português
Pré-Enem | Vocabulário da proposta de intervenção
O Pré-Enem é o intensivo preparatório do Brasil Escola para o Enem. Nele nós separamos os principais temas que devem ser estudados a menos de três meses do exame. Nesta transmissão você assistirá à aula sobre o vocabulário da proposta de intervenção como elemento para fazer boas conclusões com o professor Guga Valente!

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Sigmund Freud
Filosofia
Sigmund Freud
Nessa videoaula você conhecerá mais sobre a vida e estudos do "pai" da psicanálise.
video icon
Thumb Brasil Escola
Literatura
Realismo fantástico
Trazemos uma análise sobre realismo fantástico. Assista já!
video icon
Thumb Brasil Escola
Química
Funções orgânicas
Tire um tempo para entender melhor o que são as amidas