Whatsapp icon Whatsapp

Escolas de samba

As escolas de samba são agremiações tradicionais no Carnaval brasileiro. Anualmente, organizam desfiles que atraem milhares de espectadores.
Desfile da escola de samba Acadêmicos do Salgueiro realizado no Rio de Janeiro, no Carnaval do ano de 2020.
As escolas de samba do Rio de Janeiro e de São Paulo são conhecidas por realizar grandes espetáculos durante os desfiles no Carnaval. [1]

As escolas de samba são agremiações consideradas tradicionais no Carnaval brasileiro. São conhecidas pelos desfiles que realizam durante a competição de escolas de samba realizada anualmente no Carnaval. As escolas de samba mais tradicionais do Brasil estão localizadas no Rio de Janeiro e em São Paulo.

Uma série de influências e práticas do Carnaval no Rio de Janeiro deu origem às escolas de samba. Entre aquelas estão a popularidade dos ranchos carnavalescos e dos zé-pereiras, além da progressiva popularização do samba. A primeira escola de samba a ser fundada foi a Deixa Falar, no Rio de Janeiro, em 1928.

Leia também: Samba-enredo — o subgênero do samba utilizado para puxar o desfile das escolas de samba durante o Carnaval

Resumo sobre escolas de samba

  • As escolas de samba são as agremiações que fazem desfiles durante o Carnaval brasileiro.

  • Surgiram da influência de práticas do Carnaval carioca, em especial os zé-pereiras e os ranchos carnavalescos.

  • A primeira escola de samba a surgir foi a Deixa Falar, em 1928.

  • O primeiro desfile de escolas de samba oficial aconteceu em 1932, tendo a Mangueira como campeã.

  • A partir de 1935, os desfiles no Rio de Janeiro passaram a receber apoio público. Em São Paulo, isso aconteceu somente na década de 1960.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Campeões dos desfiles das escolas de samba nos últimos anos

Campeões dos desfiles das escolas de samba do Rio de Janeiro nos últimos anos

Ano

Escola de samba campeã

2000

Imperatriz Leopoldinense

2001

Imperatriz Leopoldinense

2002

Estação Primeira de Mangueira

2003

Beija-Flor

2004

Beija-Flor

2005

Beija-Flor

2006

Unidos da Vila Isabel

2007

Beija-Flor

2008

Beija-Flor

2009

Acadêmicos do Salgueiro

2010

Unidos da Tijuca

2011

Beija-Flor

2012

Unidos da Tijuca

2013

Unidos da Vila Isabel

2014

Unidos da Tijuca

2015

Beija-Flor

2016

Estação Primeira de Mangueira

2017

Portela e Mocidade Independente de Padre Miguel

2018

Beija-Flor

2019

Estação Primeira de Mangueira

2020

Unidos da Viradouro

2022

Acadêmicos do Grande Rio

2023

Imperatriz Leopoldinense

 

Campeões dos desfiles das escolas de samba do São Paulo nos últimos anos

Ano

Escola de samba campeã

2000

Vai-Vai e X-9 Paulistana

2001

Vai-Vai e Nenê de Vila Matilde

2002

Gaviões da Fiel

2003

Gaviões da Fiel

2004

Mocidade Alegre

2005

Império de Casa Verde

2006

Império de Casa Verde

2007

Mocidade Alegre

2008

Vai-Vai

2009

Mocidade Alegre

2010

Rosas de Ouro

2011

Vai-Vai

2012

Mocidade Alegre

2013

Mocidade Alegre

2014

Mocidade Alegre

2015

Vai-Vai

2016

Império de Casa Verde

2017

Acadêmicos do Tatuapé

2018

Acadêmicos do Tatuapé

2019

Mancha Verde

2020

Águia de Ouro

2022

Mancha Verde

2023

Mocidade Alegre

Lista com as principais escolas de samba do Rio de Janeiro

  • Império Serrano

  • Acadêmicos do Grande Rio

  • Mocidade Independente de Padre Miguel

  • Unidos da Tijuca

  • Acadêmicos do Salgueiro

  • Estação Primeira de Mangueira

  • Paraíso do Tuiuti

  • Portela

  • Unidos da Vila Isabel

  • Imperatriz Leopoldinense

  • Beija-Flor de Nilópolis

  • Unidos do Viradouro

  • Estácio de Sá

  • Unidos de Padre Miguel

  • São Clemente

  • Império da Tijuca

  • União da Ilha do Governador

  • Unidos da Ponte

  • Unidos do Porto da Pedra

  • Acadêmicos de Niterói

Lista com as principais escolas de samba de São Paulo

  • Independente Tricolor

  • Acadêmicos do Tatuapé

  • Unidos de Vila Maria

  • Rosas de Ouro

  • Tom Maior

  • Gaviões da Fiel

  • Acadêmicos do Tucuruvi

  • Estrela do Terceiro Milênio

  • Barroca Zona Sul

  • Mancha Verde

  • Império de Casa Verde

  • Mocidade Alegre

  • Águia de Ouro

  • Dragões da Real

  • Nenê de Vila Matilde

  • X-9 Paulistana

  • Camisa Verde e Branco

  • Vai-Vai

  • Pérola Negra

  • Mocidade Unida da Mooca

Qual foi a primeira escola de samba a surgir?

O surgimento das escolas de samba aconteceu durante a década de 1920, sendo que a primeira escola de samba a ser fundada no Brasil foi a Deixa Falar. Essa escola de samba foi criada no Rio de Janeiro, sendo oficialmente fundada em 12 de agosto de 1928. Os historiadores entenderam que foi a Deixa Falar que reuniu uma série de elementos que caracterizam uma escola de samba.

Os fundadores da Deixa Falar eram participantes de ranchos carnavalescos, e, como já pontuado, as escolas de samba são uma evolução dos ranchos que eram tradicionais no final do século XIX. Os fundadores dessa escola de samba foram os seguintes:

  • Ismael Silva;

  • Alcebíades Barcelos;

  • Nilton Bastos;

  • Edgar Marcelino dos Passos;

  • Osvaldo Vasques;

  • Sílvio Fernandes.

A fundação da Deixa Falar inspirou a criação de novas escolas de samba, como a Portela e a Mangueira. Anos depois, foram organizadas as primeiras competições de escolas de samba.

Veja também: Fantasias de Carnaval — uma das características mais marcantes da celebração do Carnaval no Brasil

Desfiles das escolas de samba

Em 1929, foi realizado um concurso de samba no Rio de Janeiro contando com a participação de três escolas, mas os historiadores entendem que os desfiles das escolas de samba só foram iniciados em 1932, quando o periódico esportivo Mundo Sportivo, que pertencia a Mário Filho, decidiu organizar o primeiro desfile competitivo das escolas de samba.

O primeiro desfile das escolas de samba contou com a participação de 19 escolas, e as quatro primeiras colocadas foram: Estação Primeira de Mangueira, em primeiro lugar; Segunda Linha do Estácio e Vai Como Pode, dividindo o segundo lugar; e Unidos da Tijuca, em terceiro. Os desfiles de 1933 e 1934 também foram realizados com o apoio de jornais locais.

Em 1935, a competição tornou-se mais profissional, porque os desfiles das escolas de samba passaram a contar com o apoio do governo brasileiro, que começou a investir dinheiro para que a competição acontecesse. A profissionalização da competição fez com que critérios muito bem delimitados fossem estabelecidos para as escolas seguirem.

Desfile da Águia de Ouro, uma das escolas de samba mais conhecidas no estado de São Paulo. [4]
Desfile da Águia de Ouro, uma das escolas de samba mais conhecidas no estado de São Paulo. [2]

O sucesso da competição no Rio de Janeiro e a popularização dos desfiles e do samba em todo o país fez com que essa competição fosse levada também para o estado de São Paulo. Lá, existiam competições não oficiais desde a década de 1930, mas o poder público só passou a investir e oficializar as competições na década de 1960.

Critérios utilizados nos desfiles das escolas de samba

Desfile da escola de samba Acadêmicos do Grande Rio no Carnaval de 2022, primeiro Carnaval após a pandemia de covid-19. [5]
Desfile da escola de samba Acadêmicos do Grande Rio no Carnaval de 2022, primeiro Carnaval após a pandemia de covid-19. [3]

Os desfiles das escolas de samba de São Paulo e do Rio de Janeiro são competições sérias e acirradas, movimentando um grande volume de dinheiro e exigindo um enorme trabalho artístico de milhares de pessoas. As regras dos desfiles são rígidas, e os critérios de avaliação são os seguintes:

  1. Bateria

  2. Samba-enredo

  3. Harmonia

  4. Evolução

  5. Enredo

  6. Alegorias e adereços

  7. Fantasias

  8. Comissão de Frente

  9. Mestre-sala e porta-bandeira

Surgimento das escolas de samba

As escolas de samba são tradicionais no Carnaval brasileiro, em especial no Carnaval celebrado na região Sudeste. O desfile realizado pelas escolas de samba é uma das manifestações culturais mais tradicionais de nosso país, possuindo também destaque internacional, pois todos os anos milhares de turistas vêm ao Brasil para acompanhar as apresentações.

O surgimento das escolas de samba foi resultado da popularização do samba carioca urbano e da popularização da celebração do Carnaval no Rio de Janeiro. Além disso, o surgimento das escolas de samba também se deu em um contexto de modificação do samba, que estava sendo transformado em símbolo da cultura e da identidade nacional.

As escolas de samba surgiram na década de 1920 e assumiram uma série de características da forma como o Carnaval era celebrado no Rio de Janeiro ao longo do século XIX. As formas de celebração popular e até as elitizadas, como os zé-pereiras e as associações carnavalescas, respectivamente, contribuíram para que essas agremiações surgissem no século XX.

Desfile da escola de samba Mangueira durante o Carnaval de 1988. [2]
Desfile da escola de samba Mangueira durante o Carnaval de 1988. [4]

Além disso, os desfiles das escolas de samba incorporaram elementos dos ranchos carnavalescos, outra forma popular de celebrar o Carnaval até o começo do século XX; do corso, um costume de desfilar em carros que era praticado no século XIX; e até mesmo de procissões religiosas, algo comum na tradição religiosa do Brasil.

Influências do século XIX no surgimento das escolas de samba

O Carnaval brasileiro, ao longo do século XIX, passou por profundas modificações, principalmente porque as elites não concordavam com uma das práticas mais populares da celebração no Brasil: o entrudo. Essa prática consistia basicamente em um jogo em que as pessoas saíam às ruas com o intuito de molhar ou de sujar umas às outras.

Como o entrudo era visto de maneira negativa pelas elites do Rio de Janeiro, elas passaram a combatê-lo e a defender que novas práticas de celebrar o Carnaval se estabelecessem.

O surgimento do zé-pereira foi uma nova prática que se consolidou entre a população durante a festividade. Nos zé-pereiras, homens tocando instrumentos de percussão, em especial bumbos, saíam às ruas para celebrar o Carnaval.

Os historiadores entendem que a bateria de uma escola de samba, por exemplo, é uma influência direta dos zé-pereiras que existiam nas ruas do Rio de Janeiro no século XIX.

Os blocos de Carnaval e o ato de desfilar nas ruas durante essa festividade é uma prática que foi herdada dos ranchos carnavalescos, desfiles realizados por associações carnavalescas que se popularizaram no Rio de Janeiro no final do século XIX.

Escola de samba desfilando no Sambódromo, no Rio de Janeiro. [3]
Escola de samba desfilando no Sambódromo, no Rio de Janeiro. [5]

Os ranchos carnavalescos possuíam temáticas que abordavam os problemas sociais que mais afetavam a população do Rio de Janeiro e contavam com pessoas vestidas com roupas específicas e tocando outros instrumentos, além dos instrumentos de percussão.

Fora os ranchos, havia também os cordões, desfiles públicos, porém de características mais simples. Muitos historiadores entendem que os desfiles realizados por ranchos e cordões tinham um forte influência das procissões religiosas realizadas no país.

Surgimento do samba urbano carioca

O samba surgiu no início do século XX, na cidade do Rio de Janeiro, e considera-se que o seu surgimento se deu em terreiros, locais onde a comunidade afro-brasileira poderia se reunir para realizar suas festividades e seus rituais religiosos.

Nesses espaços, as festividades eram realizadas com o samba, gênero musical que nasceu do improviso dos sambistas. Em 1917, a primeira canção de samba foi gravada e recebeu o nome de Pelo Telefone.

A partir da década de 1920 e principalmente a partir da década de 1930, houve uma acelerada popularização do samba, e isso aconteceu porque o samba conquistou espaço na cultura fonográfica, mas também porque o governo de Getúlio Vargas procurou promover o samba como um símbolo da identidade nacional.

A junção desses aspectos é também um elemento importante no surgimento das escolas de samba, que nasceram nesse contexto.

Crédito da imagem

[1] A.PAES / Shutterstock

[2] Rodrigo Rocha / Wikimedia Commons (reprodução)

[3] Viniciusmarvin / Wikimedia Commons (reprodução)

[4] Wigder Frota / Wikimedia Commons (reprodução)

[5] abas / Shutterstock

Publicado por Daniel Neves Silva

Artigos Relacionados

A origem do termo samba
História do Samba, Samba, a origem do termo samba, o significado da palavra samba, Rio de Janeiro, Proclamação da Republica, Abolição da Escravidão, Noel Rosa, Carmen Miranda, Donga.
A prática carnavalesca do entrudo
O entrudo era uma prática carnavalesca das classes populares do Brasil. Conheça mais, clicando aqui!
Carnaval no Brasil
Acesse o texto para saber mais sobre a história do Carnaval no Brasil. Veja detalhes sobre o entrudo, cordões, ranchos carnavalescos e as escolas de samba.
Fantasias de Carnaval
Clique e acesse o texto para saber mais detalhes sobre as fantasias de Carnaval. Veja quando essa prática chegou ao Carnaval brasileiro e o que representa.
Origens do Carnaval
Acesse e saiba das origens do Carnaval. Entenda as associações da festa com celebrações antigas e como ela chegou ao Brasil. Saiba de sua relação com o cristianismo.
Samba-enredo
Acesse e saiba do que se trata o samba-enredo. Conheça o contexto em que esse elemento do Carnaval brasileiro surgiu e sua importância atualmente.
video icon
Professora ao lado do texto"Aposto".
Português
Aposto
Aposto é o nome que se dá ao elemento sintático que se junta a outro a título de explicação ou de apreciação. Assista a esta videoaula e aprenda um pouco mais sobre o emprego e a classificação desse termo acessório da oração.