Whatsapp icon Whatsapp

Terremoto de Fukushima de 2011

 O terremoto de Fukushima de 2011 foi um evento sísmico ocorrido no Japão. É considerado o maior tremor de terra já registrado no território japonês. As suas causas estão atreladas à instabilidade tectônica da zona de contato de duas grandes placas tectônicas localizadas no litoral leste do Japão.

Esse terremoto atingiu uma magnitude de 9,1 graus na Escala Richter e gerou um grande tsunami, que atingiu a região de Tohoku, assim como a Usina Nuclear de Fukushima. A inundação da usina provocou a destruição de reatores nucleares e a liberação de gases tóxicos na atmosfera. Esse evento é considerado um dos maiores desastres nucleares da história. O terremoto de Fukushima gerou uma grande volume de perdas materiais e humanas, e cerca de 20 mil pessoas perderam a vida em razão desse tremor e suas consequências.

Leia também: Quais foram os maiores terremotos da história?

Quais as causas do terremoto de Fukushima?

O Japão está localizado no Círculo de Fogo do Pacífico, região marcada pela alta ocorrência de terremotos e vulcões, uma vez que há, ao longo de toda a costa do Oceano Pacífico, uma área de contato entre as placas tectônicas. Desse modo, a principal causa do terremoto de Fukushima é a zona de contato entre duas placas tectônicas, que, mediante uma elevada instabilidade tectônica, entraram em colisão, gerando um forte tremor de terra.

A ocorrência de tremores de terra no Japão é extremamente comum e faz parte do cotidiano da população, porém esse tipo de evento apresenta difícil previsibilidade e, muitas vezes, provoca danos físicos e humanos. No caso do terremoto de Fukushima, a força liberada pelo contato das placas tectônicas locais foi muito intensa, o que fez desse terremoto o mais forte já registrado no Japão.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O terremoto

No dia 11 de março de 2011, um terremoto de magnitude aproximada de 9,1 graus na Escala Richter foi registrado no Oceano Pacífico, a cerca de 160 quilômetros de distância da costa leste do Japão. O tremor aconteceu a cerca de 24 quilômetros de profundidade, em uma região marcada pelas atividades tectônicas. A força liberada pelo tremor de terra foi muito forte, e o terremoto foi sentido em diversas áreas do Japão, em especial na região de Tohoku, onde fica a cidade de Fukushima.

Além do forte tremor, foram registradas muitas réplicas na região, a maioria com magnitude maior que 5 pontos na Escala Richter. O terremoto foi seguido ainda de um tsunami, que teve a sua origem no epicentro do tremor no Oceano Pacífico e atingiu as regiões japonesas de Iwate, Miyagi e Fukushima.

A magnitude do terremoto de Fukushima gerou um tsunami que devastou parte da costa leste do Japão.
A magnitude do terremoto de Fukushima gerou um tsunami que devastou parte da costa leste do Japão.

Quais foram as consequências do terremoto de Fukushima?

O terremoto de Fukushima provocou cerca de 20 mil mortes no Japão. Houve ainda um grande volume de perdas materiais, uma vez que muitas cidades tiveram que ser desocupadas e toda a infraestrutura da região sofreu com os eventos causados pelo terremoto. Além disso, houve um prejuízo incalculável na economia do país, em razão dos altos danos humanos e materiais, mas também devido às dificuldades de reconstrução das áreas atingidas.

  • Tsunami de Fukushima

O tsunami de Fukushima foi ocasionado pelo deslocamento da água do Oceano Pacífico, por meio da intensidade do sismo registrado na costa lesta japonesa. As regiões japonesas de Iwate, Miyagi e Fukushima foram as mais atingidas pelo tsunami. As ondas gigantes deslocaram-se do oceano para o território japonês em uma velocidade média de 800 quilômetros/hora e chegaram a uma altura aproximada de 10 metros. O tsunami, além de atingir a costa leste do Japão, chegou, em menor grau, na costa dos Estados Unidos, das Filipinas e da Indonésia. O tsunami provocou muitos danos físicos na infraestrutura do país, como estradas, indústrias e habitações. Além disso, foi o responsável pelo maior número de vítimas da tragédia.

Veja também: O que é maremoto?

  • Acidente nuclear de Fukushima

A Usina Nuclear de Fukushima, até então uma das mais importantes do Japão, foi atingida pelo tsunami provocado pelo terremoto de Fukushima. Ao atingir a usina, as ondas gigantes alagaram metade dos reatores nucleares da instalação, e a força da água culminou na liberação de elementos radioativos em toda a área da usina e arredores. Desse modo, o tsunami gerou um grave acidente nuclear, uma dos maiores da história, com grandes prejuízos humanos e econômicos.

A região da cidade de Fukushima teve que ser evacuada, evento que gerou cerca de 100 mil desabrigados. Foram realizados, desde então, vários trabalhos na região, com vistas à descontaminação da área e reestabelecimento das atividades produtivas. Porém, na atualidade, ainda há cerca de 40 mil japoneses que não puderam voltar para as suas casas em razão da contaminação do solo e da água local por causa de elementos radioativos.

O acidente nuclear de Fukushima, desencadeado pelo terremoto de mesmo nome, gerou um grande volume de desabrigados.
O acidente nuclear de Fukushima, desencadeado pelo terremoto de mesmo nome, gerou um grande volume de desabrigados.

Ranking dos terremotos no Japão

1) Terremoto de Fukushima (2011) — (Magnitude: 9,1): o maior terremoto da história do Japão, também conhecido como Terremoto de Tohoku, atingiu a costa leste do país e deixou cerca de 20 mil mortos. Ele provocou um grande tsunami, que danificou a Usina Nuclear de Fukushima e causou um dos maiores acidentes nucleares da história.

2) Terremoto Hoei (1707) — (Magnitude: 8,6): esse terremoto, do qual se tem poucos registros históricos, causou a morte de aproximadamente 5 mil pessoas, além de grandes prejuízos físicos. A principal consequência atrelada ao tremor foi a erupção do Monte Fuji.

3) Terremoto Meiji-Sanriku (1896) — (Magnitude: 8,5): esse forte tremor de terra atingiu grande parte do território japonês e gerou um tsunami na costa do Pacífico, atingindo a costa oeste dos Estados Unidos. Foram registrados cerca de 22 mil mortos.

4) Terremoto Ansei-Nankai (1854) — (Magnitude: 8,4): esse terremoto foi antecipado por vários tremores de magnitude aproximada. Além disso, também houve muitas réplicas, que aumentaram o nível de destruição promovido pelo terremoto. Foram registradas cerca de 3 mil mortes.

5) Terremoto Sanriku (1933) — (Magnitude: 8,4): atingiu a costa leste do Japão, mais precisamente a região de Tohoku. O tremor provocou a morte de aproximadamente 300 mil pessoas e ocasionou a construção de fortificações em alguns pontos da costa para bloquear a entrada de ondas gigantes.

A intensidade de terremotos e tsunamis pode ser visualizada por meio dos grandes danos físicos causados por esses eventos.
A intensidade de terremotos e tsunamis pode ser visualizada por meio dos grandes danos físicos causados por esses eventos.

Resumo sobre o terremoto de Fukushima

  • O terremoto de Fukushima ocorreu no dia 11 de março de 2011, no Oceano Pacífico, mais precisamente na costa leste do Japão. A magnitude do tremor foi de 9,1 na Escala Richter, e o terremoto resultou na morte de cerca de 20 mil pessoas.

  • A causa do terremoto está atrelada ao contato entre a Placa Euro-Asiática e a Placa das Filipinas, onde está localizada a costa leste japonesa, sendo essa uma zona de alta atividade sísmica.

  • O terremoto resultou na formação de um grande tsunami, com mais de 10 metros de altura, que atingiu a costa leste japonesa. A região do Japão mais atingida foi a de Iwate, Miyagi e Fukushima.

  • O tsunami resultante do tremor de terra destruiu parte da Usina Nuclear de Fukushima, gerando a liberação de elementos radioativos e consequente evacuação da área localizada ao redor da instalação nuclear.

  • O terremoto de Fukushima é considerado o maior da história do Japão. Ele gerou grandes prejuízos materiais e econômicos, além de provocar debates na sociedade japonesa sobre o uso de fontes nucleares de energia.

  • Na atualidade, a maior parte da infraestrutura danificada pelo terremoto já foi reconstruída. Porém, ainda há cerca de 40 mil pessoas que não puderam voltar para as suas casas, em razão da contaminação da área por elementos radioativos. 

Publicado por Mateus Campos
Assista às nossas videoaulas

Artigos Relacionados

A configuração das grandes cidades brasileiras
As Metrópoles Norte Americanas
As Metrópoles Norte Americanas, Quais são as Metrópoles Norte Americanas, Onde estão localizadas as Metrópoles Norte Americanas, As características das Metrópoles Norte Americanas.
Imagem da ação do tsunami na Tailândia, em 2004, ocasionado pelo Círculo do Fogo do Pacífico
Círculo de Fogo do Pacífico
O Círculo de Fogo do Pacífico e a manifestação desse evento geológico com as zonas de instabilidade sísmica da Terra.
Charles Richter, o principal responsável pela escala que recebe o seu nome
Escala Richter
Entenda como funciona a Escala Richter, suas noções básicas e os efeitos de cada nível de magnitude dos terremotos.
O Chile é constante alvo da ação dos terremotos
Explicação para os terremotos do Chile
Os terremotos do Chile costumam deixar o caos e a devastação. Entenda por que esse país sofre tanto com esse problema.
Terremoto na cidade chilena Valdivia, em 1960 (Grande Terremoto).
Grandes terremotos da história
Confira aqui uma lista dos grandes terremotos da história, onde aconteceram, quando e quais foram suas consequências.
Os mais fortes terremotos da história ocorreram em áreas de intensa atividade tectônica
Os maiores terremotos da história
Conheça os cinco maiores terremotos da história, conforme os registros oficiais, e onde eles ocorreram.
Distribuição das placas tectônicas da Terra
Placas Tectônicas
Você sabe o que são placas tectônicas e por que elas movimentam-se? Clique e fique por dentro do assunto!
Bucareste, capital da Romênia
Romênia
Localizada nos Bálcãs, a Romênia é o único país do Leste Europeu de língua neolatina.
Construção destruída por um terremoto na Turquia
Terremotos
O conceito, os níveis de intensidade e as causas possíveis dos terremotos.
Terremoto derrubou 4 mil casas em 1996 no Rio Grande do Norte.
Terremotos no Brasil
Terremotos no Brasil, O que são terremotos, Qual é a origem dos terremotos, Quais os tipos de terremotos, A possibilidade de ocorrer terremotos no Brasil, As pesquisas sobre terremotos no Brasil.
Placa alertando para o perigo de um tsunami, na Tailândia
Tsunami
Você sabe como se forma um tsunami? Clique aqui e descubra essa e outras informações sobre esse fenômeno!
video icon
Filosofia
Evolucionismo cultural e Antropologia
O início da Antropologia, ramo de estudo das Ciências Sociais, é controverso, pois foi baseado numa ideia de níveis evolutivos dos seres humanos a partir de suas raças. Os antropólogos desenvolveram o evolucionismo social, que foi bem utilizado como justificativa para o neocolonialismo. Surgia, a partir desses estudos, o evolucionismo cultural na Antropologia. Assista a esta aula para compreender melhor essa relação.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Videoaula Brasil Escola
Inglês
Genitive Case
É hora de aperfeiçoar sua gramática na Língua Inglesa. Assista!
video icon
Videoaula Brasil Escola
Sociologia
Democracia racial
Você sabe o que significa democracia racial? Clique e nós te ensinamos!
video icon
Tigres Asiáticos
Geografia
Tigres Asiáticos
Assista à nossa videoaula sobre os Tigres Asiáticos, e conheça as razões do desenvolvimento rápido desses territórios.