Whatsapp icon Whatsapp

Conjunções coordenativas

As conjunções coordenativas têm a função de ligar dois termos independentes ou duas orações coordenadas em um mesmo enunciado, estabelecendo algum tipo de relação nessa junção. As orações coordenadas são independentes entre si, podendo ser completamente entendidas quando separadas.

As conjunções coordenativas podem ser classificadas como:

  • aditivas

  • adversativas

  • alternativas

  • conclusivas

  • explicativas

Leia também: Enfim ou em fim?

Classificação das conjunções coordenativas

As conjunções coordenativas têm cinco classificações baseadas no sentido que estabelecem entre os elementos que conectam.

  • Conjunções coordenativas aditivas

São as que estabelecem relação de adição entre os elementos conectados, ou seja, um é o acréscimo do outro. Esse acréscimo pode ser tanto em sentido positivo quanto negativo. Veja os exemplos:

  • Eu fui à praia e tomei bastante sol.

  • Eu não fui à praia nem tomei sol.

No primeiro enunciado, a conjunção “e” liga as duas orações, estabelecendo relação de adição positiva. No segundo enunciado, a conjunção também estabelece relação de adição, mas negativa.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

  • Conjunções coordenativas adversativas

Essas conjunções estabelecem relação de oposição entre os elementos conectados. Nesse caso, a ideia de um contradiz ou opõe-se à ideia do outro.

  • Antes, eu não gostava muito de você, mas agora eu gosto.

  • O dia estava muito bonito, porém, isso não nos deixou animados.

Nos dois exemplos, há relação de oposição entre a segunda oração e a primeira.

  • Conjunções coordenativas alternativas

Como o próprio nome já diz, essas conjunções estabelecem relação de alternância entre os elementos conectados. Assim, um elemento é a alternativa em relação ao outro, seja no sentido de optar-se por um deles, seja no sentido de mudança de um para o outro. As conjunções coordenativas alternativas podem aparecer uma vez só (entre as orações ou termos que liga) ou duas vezes (antes de cada oração ou termo que liga), dependendo do contexto. Vejamos os exemplos para ilustrar essa relação:

  • Posso ir ao mercado ou você prefere ir?

  • Ora provava os docinhos, ora beliscava os salgadinhos: o importante era comer.

As conjunções dos dois enunciados estabelecem relação de alternância. No primeiro enunciado, a conjunção “ou” indica que se trata de escolher entre uma opção ou outra. No segundo enunciado, a conjunção “ora” indica que as duas coisas aconteciam alternadamente.

  • Conjunções coordenativas conclusivas

Também é possível ver pelo nome que essas conjunções estabelecem sentido de conclusão entre os elementos conectados, ou seja, a ideia expressa em um é consequência da ideia expressa em outro.

  • Jogávamos muito bem, assim, vencemos o campeonato.

  • Era muito sonhador, então, acabava distraindo-se facilmente.

Embora sejam orações independentes uma da outra, ao serem ligadas pelas conjunções, criam o sentido de conclusão.

  • Conjunções coordenativas explicativas

São conjunções que estabelecem relação de explicação entre os elementos conectados, ou seja, a ideia expressa em um é a razão da ideia expressa em outro.

  • Eu não disse nada porque pensei que você pudesse ficar chateado.

  • Estavam muito animados, pois era a primeira vez deles.

As orações independentes criam sentido de explicação entre si quando ligadas pela conjunção coordenativa explicativa.

Veja também: Esta ou está?

Sentidos das conjunções coordenativas

É importante lembrar que algumas conjunções coordenativas podem ter sentidos diferentes dependendo do contexto em que se encontram. Por exemplo, é comum que a conjunção “e” seja aditiva, enquanto a conjunção “mas” comumente é adversativa. Entretanto, elas podem aparecer em contextos diferentes com sentidos alterados. Vejamos alguns exemplos de quando isso acontece:

Eu quis amá-lo, e não consegui.

No exemplo, pelo contexto, seria lógico utilizar a conjunção “mas” para estabelecer a relação de oposição entre querer e não conseguir. Assim, apesar de ter sido usada a conjunção “e”, ela continua estabelecendo relação de adversativa, visto que, ao unir as duas orações, tem-se justamente o valor de oposição.

“Era bela, mas principalmente rara.” (Machado de Assis)

Nesse outro caso, também é possível ver que ser rara não é uma oposição a ser bela. A conjunção “mas” não apresenta, então, a relação de adversativa, e sim de aditiva, visto que há relação de adição entre ser bela e ser rara.

Conjunção

As conjunções podem ser classificadas de duas formas: coordenativas, como aprendemos agora, ou subordinativas. Estas últimas têm a função de ligar orações subordinadas, ou seja, dependentes entre si. Nessa relação, há uma oração subordinada a uma oração principal.

De todo modo, as conjunções têm função de conectores, isto é, de ligação entre termos ou orações, criando vínculos entre eles, para que estejam juntos no mesmo enunciado.

As conjunções podem ser coordenativas ou subordinativas.
As conjunções podem ser coordenativas ou subordinativas.

Exercícios resolvidos

Questão 1 - (IBGP)

Atualize-se sobre o coronavírus: quais são os sintomas?

Existe tratamento? O que as autoridades têm feito?

Fonte: Dr. David Uip - Infectologista | CRM: 25876 | 30 de janeiro de 2020

Os coronavírus são a causa de 5 a 10 por centro das infecções do trato respiratório alto adquiridas na comunidade e também têm papel importante quanto à gravidade das manifestações clínicas em crianças e adultos.

Um novo tipo de coronavírus (nCoV-2019), detectado inicialmente na cidade de Wuhan, província de Hubei, na China, é responsável pela morte de mais de 50 pessoas e já atinge diversos países: Arábia Saudita, Austrália, EUA, Coreia do Sul, França, Japão, Macau, Malásia, Nepal, Singapura, Tailândia, Taiwan e Vietnã. Ainda não há casos confirmados no Brasil.

No passado, outros coronavírus causaram síndromes de repercussão na saúde pública. Em 2002 — Síndrome Respiratória Aguda (SARS) — e em 2012 — Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS).

O quadro clínico caracteriza-se por febre, tosse e dificuldade de respirar, sintomas esses comuns a várias outras viroses, daí a dificuldade de estabelecer-se o diagnóstico diferencial.

O período de incubação do vírus é de até 14 dias.

A transmissão inicial provável foi o contato de seres humanos com frutos do mar e animais vivos vendidos em um mercado público na província de Hubei. Embora já se conheça, o potencial de transmissão inter-humana ainda se encontra em investigação.

São considerados casos suspeitos os pacientes com sintomas da doença e que tenham viajado para área de transmissão ativa do vírus (províncias de Hubei e a província de Guangdong) nos últimos 14 dias do início da manifestação clínica.

A confirmação do diagnóstico é feita por exames sofisticados de biologia molecular realizados em laboratórios especializados.

Não existe tratamento específico e tampouco vacina preventiva. São utilizados medicamentos sintomáticos, e os casos mais graves devem ser encaminhados aos serviços de saúde.

A taxa de mortalidade ainda não é conhecida.

A prevenção é feita através de medidas de higiene habitual: evitar aglomerações e contato próximo com pessoas com infecções respiratórias agudas; lavar frequentemente as mãos antes e depois das refeições e, especialmente, após contato direto com doentes; evitar a transmissão através da tosse e do espirro praticando a “etiqueta da tosse”, ou seja, usar lenços de papel descartáveis para cobrir o nariz e a boca, lavando as mãos logo em seguida.

Até o momento, não há restrições para viagens internacionais.

Disponível em: <https://www.hospitalsiriolibanes.org.br/sua-saude/Paginas/coronavirus.asp>. Acesso em: 11 de fev. de 2020.

“Não existe tratamento específico e tampouco vacina preventiva.”

Esse período composto por coordenação é ligado por uma conjunção cujo valor semântico é de:

a) adição

b) oposição

c) explicação

d) alternância

Resolução

Alternativa A. Embora as orações sejam negativas, uma ideia estabelece relação de adição à outra, pois se reforçam.

Questão 2 - (Fundatec)

Considere as seguintes propostas de substituição de elementos textuais:

I. O vocábulo mas (linha 6), uma conjunção coordenativa adversativa, introduz uma frase cuja informação opõe-se ao que estava sendo dito no mesmo período; a substituição dessa conjunção por porém não implicaria erro à frase.

II. Na linha 37, conquanto substituiria adequadamente embora, mantendo-se a correção gramatical e o sentido original.

III. Na última linha do texto, o conectivo e, denominado conjunção coordenativa, marca uma relação semântica de adição entre orações sintaticamente independentes.

Quais estão corretas?

a) apenas I

b) apenas II

c) apenas I e II

d) apenas II e III

e) I, II e III

Resolução

Alternativa E. As três afirmações estão corretas: “mas” pode ser substituído por “porém”, que continuará exercendo função de oposição (portanto, adversativa); “conquanto” pode substituir “embora”, também mantendo sentido de oposição; e “e”, no contexto, exerce função de adição entre as orações (portanto, aditiva).

Publicado por Guilherme Viana

Artigos Relacionados

Conjunção
Aprenda mais sobre as conjunções e suas classificações. Entenda a diferença entre conjunções coordenativas e subordinativas. Resolva os exercícios propostos.
As conjunções integrantes são demarcadas pelas palavras “que” e “se”
Conjunções integrantes
Representadas pelas palavras “que” e “se”, convidamo-lo(a) para conhecer as conjunções integrantes. Sabe como? Por meio de um clique!
As conjunções subordinativas podem ter diferentes classificações
Conjunções subordinativas
Conheça as conjunções subordinativas, palavras responsáveis pela construção do período composto por subordinação.
As conjunções possuem a função de conexão e transposição nos enunciados
Função das conjunções
Conheça as conjunções existentes em língua portuguesa e aprenda suas funções no enunciado.
As locuções conjuntivas são expressões formadas por duas ou mais palavras que têm função de conjunção
Locuções conjuntivas
Neste artigo você encontra tudo sobre as locuções conjuntivas, conjunto de palavras que tem um único sentido e cumpre a função de uma só conjunção.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
videoaula brasil escola
Química
Cinética química
Se ainda tem dúvidas quanto a velocidade das reações, essa videoaula é para você!
video icon
videoaula brasil escola
Português
Redação
Entenda como realizar argumento por causa e consequência com a nossa aula.
video icon
videoaula brasil escola
História
Crise de 1929
A quebra da bolsa de valores de Nova Iorque afetou não só os EUA, como o mundo. Entenda!