Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. História da América
  3. Colonização Espanhola

Colonização Espanhola

Os espanhóis, logo após empreenderem um sangrento processo de dominação das populações indígenas da América, efetivaram o seu projeto colonial nas terras a oeste do Tratado de Tordesilhas. Para isso montaram um complexo sistema administrativo responsável por gerir os interesses da Coroa espanhola em terras americanas. Todo esse esforço deu-se em um curto período de tempo. Isso porque a ganância pelos metais preciosos motivava os espanhóis.

As regiões exploradas foram divididas em quatro grandes vice-reinados: Rio da Prata, Peru, Nova Granada e Nova Espanha. Além dessas grandes regiões, havia outras quatro capitanias: Chile, Cuba, Guatemala e Venezuela. Dentro de cada uma delas, havia um corpo administrativo comandado por um vice-rei e um capitão-geral designados pela Coroa. No topo da administração colonial havia um órgão dedicado somente às questões coloniais: o Conselho Real e Supremo das Índias.

Todos os colonos que transitavam entre a colônia e a metrópole deviam prestar contas à Casa de Contratação, que recolhia os impostos sob toda riqueza produzida. Além disso, o sistema de porto único também garantia maior controle sobre as embarcações que saiam e chegavam à Espanha e nas Américas. Os únicos portos comerciais encontravam-se em Veracruz (México), Porto Belo (Panamá) e Cartagena (Colômbia). Todas as embarcações que saíam dessas regiões colônias só podiam desembarcar no porto de Cádiz, na região da Andaluzia.

Responsáveis pelo cumprimento dos interesses da Espanha no ambiente colonial, os chapetones eram todos os espanhóis que compunham a elite colonial. Logo em seguida, estavam os criollos. Eles eram os filhos de espanhóis nascidos na América e dedicavam-se a grande agricultura e o comércio colonial. Sua esfera de poder político era limitada à atuação junto às câmaras municipais, mais conhecidas como cabildos.

Na base da sociedade colonial espanhola, estavam os mestiços, índios e escravos. Os primeiros realizavam atividades auxiliares na exploração colonial e, dependendo de sua condição social, exerciam as mesmas tarefas que índios e escravos. Os escravos africanos eram minoria, concentrando-se nas regiões centro-americanas. A população indígena foi responsável por grande parte da mão de obra empregada nas colônias espanholas. Muito se diverge sobre a relação de trabalho estabelecida entre os colonizadores e os índios.

Alguns pesquisadores apontam que a relação de trabalho na América Espanhola era escravista. Para burlar a proibição eclesiástica a respeito da escravização do índio, os espanhóis adotavam a mita e a encomienda. A mita consistia em um trabalho compulsório onde parcelas das populações indígenas eram utilizadas para uma temporada de serviços prestados. Já a encomienda funcionava como uma “troca” onde os índios recebiam em catequese e alimentos por sua mão-de-obra.

No final do século XVIII, com a disseminação do ideário iluminista e a crise da Coroa Espanhola (devido às invasões napoleônicas) houve o processo de independência que daria fim ao pacto colonial, mas não resolveria o problema das populações economicamente subordinadas do continente americano.

Por Rainer Sousa
Mestre em História

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
A ação dos espanhóis sobre a população indígena.
A ação dos espanhóis sobre a população indígena.
Publicado por: Rainer Gonçalves Sousa
Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto
Lista de Exercícios

Questão 1

(PUC-Rio) A conquista e a colonização europeia na América, entre os séculos XVI e XVII, condicionaram a formação de sociedades coloniais diversas e particulares. Sobre tais sociedades podemos afirmar que:

I – Nas áreas de colonização espanhola, explorou-se exclusivamente a força de trabalho das populações ameríndias, sob a forma de relações servis, como a mita e a encomenda;

II – Nas áreas de colonização portuguesa, particularmente nas áreas destinadas ao fabrico do açúcar, foi empregada, em larga escala, a mão de obra de negros africanos e/ou de indígenas locais;

III – Ao norte do litoral atlântico norte-americano, área de colonização inglesa, houve o estabelecimento de pequenas e médias propriedades, nas quais se utilizou tanto o trabalho livre quanto a servidão por contrato;

IV – Na região do Caribe, em áreas de colonização inglesa e francesa, assistiu-se à implantação da grande lavoura, voltada para a exportação e assentada no uso predominante de mão de obra de escravos africanos.

Assinale a alternativa correta.

a) Apenas as afirmativas I e II estão corretas.

b) Apenas as afirmativas I, II e III estão corretas.

c) Apenas as afirmativas II, III e IV estão corretas.

d) Apenas as afirmativas I, III e IV estão corretas.

e) Todas as afirmativas estão corretas.

Questão 2

(UFRJ) Leia o texto a seguir:

Um dos períodos [da história do México] mais riscados, apagados e emendados com maior fúria tem sido o da Nova Espanha. [...] A Nova Espanha não se parece com o México pré-colombiano nem com ao atual. E muito menos com a Espanha, embora tenha sido um território submetido à coroa espanhola.

PAZ. O. Sóror Juana Inés de la Cruz: As artimanhas da fé. São Paulo: Mandarin, 1998.

Sobre a sociedade colonial construída em Nova Espanha, é correto afirmar:

a) se apoiava, como na sociedade colonial brasileira, em uma visão bipolar entre senhores europeus de um lado e escravos africanos de outro, visto que os indígenas haviam sido quase absolutamente exterminados no processo de conquista por doenças ou pela violência do colonizador.

b) se distinguia de outras sociedades coloniais, pois as diferenças sociais presentes nela eram de classe e não de cunho étnico: não importava a cor da pele para a determinação de um lugar social, mas as posses de um indivíduo.

c) se tratava, como em outras sociedades coloniais, de uma sociedade de superiores e de inferiores que, entretanto, reconhecia os mestiços, filhos de senhores brancos com mulheres indígenas, como fazendo parte da elite política local, sendo chamados criollos.

d) recaíam, exclusivamente, os privilégios da sociedade colonial sobre a minoria branca que apresentava, contudo uma divisão interna entre aqueles brancos nascidos na Europa, ocupantes dos cargos de nível superior, e aqueles nascidos na América, ocupantes de posições claramente secundárias na hierarquia social.

e) se constituía em uma sociedade com uma estrutura hierárquica bem clara, em cuja base se encontravam os grupos desprovidos de quaisquer direitos sociais: índios e negros africanos, ambos trabalhando como escravos e sendo tratados exclusivamente como mercadoria, vendidos e comprados em grandes mercados nas principais cidades mexicanas.

Mais Questões
Assuntos relacionados
Desenvolvimento econômico e concentração de renda: a maior contradição instalada na Era Clinton.
A Era Clinton
Os acontecimentos que marcaram um dos mais famosos governos democratas dos EUA.
Destino Manifesto: uma das mais importantes doutrinas de toda a cultura norte-americana.
Destino Manifesto
Uma doutrina de importância fundamental para a compreensão dos EUA.
<i>Da colonização ao processo de independência</i>
Antecedentes históricos da Independência dos Estados Unidos
O estudo dos antecedentes históricos da independência dos Estados Unidos é importante para entender os fatos que culminaram na libertação das treze colônias.
O Muralismo se transformou na arte revolucionária durante a Revolução Mexicana
Muralismo e Revolução Mexicana
Venha conhecer como os muralistas expressavam sua arte revolucionária em muros, durante a Revolução Mexicana de 1910, levando à população mensagens de luta e reivindicação.
O chefe indígena Saturiwa mostrando monumento ao explorador francês Laudonnier
Colonização Francesa nas Américas
Saiba como se deu a colonização francesa nas Américas.
Tela representando o navio Mayflower no porto de Plymouth
Colonização inglesa na América do Norte
Conheça as principais características da colonização inglesa na América do Norte clicando aqui.
Selo espanhol com imagem do rei Felipe V *
Tratado de Utrecht
Saiba por que e o que foi estabelecido no Tratado de Utrecht, assinado em 1713.
Estátua do lendário Pachacuti, primeiro imperador inca
Francisco Pizarro e a conquista dos incas
Saiba como Pizarro liderou os espanhóis na conquista dos incas aproveitando-se da guerra entre Atahualpa e Huáscar.
Retrato de Hernán Cortés, líder da expedição espanhola que conquistou o Império Asteca em 1521
Conquista dos astecas
Saiba mais sobre como aconteceu a conquista dos astecas, empreendida por Hernán Cortés e finalizada em 1521 após a batalha em Tenochtitlán.
Cristóvão Colombo
Acesse e conheça detalhes da vida de Cristóvão Colombo. Entenda como ele conseguiu financiamento para realizar a viagem que o levou para a América em 1492.
Descobrimento da América
Clique aqui e saiba mais sobre o descobrimento da América. Confira se os espanhóis foram os primeiros europeus a chegaram à América e como se deu sua expedição.
Sioux: uma das mais ricas civilizações nativas da América do Norte.
Índios Sioux
Colonização da América do Norte, Índios norte-americanos, dakota, sioux, civilização sioux, tétons, yanktons, santees, hunkpapas, oglalas, brulés, chayennne, crow, Dança do Sol, Dakota do Norte e Dakota do Sul.
O comércio triangular promoveu o desenvolvimento das colônias da América do Norte.
O comércio triangular
A atividade econômica que propiciou o desenvolvimento econômico das 13 colônias.
Os povos pré-colombianos impressionam pela riqueza de suas culturas.
As civilizações pré-colombianas
Os povos que controlaram a América antes da chegada dos espanhóis.
Autoridades policiais realizando a apreensão de um carregamento clandestino de bebidas.
Lei Seca dos EUA
A tentativa de se proibir o consumo de bebidas nos Estados Unidos.