Whatsapp icon Whatsapp

Mesopotâmia

Mesopotâmia foi uma região localizada entre os rios Tigre e Eufrates. Durante a Antiguidade Oriental, ela abrigou diversas civilizações, como os babilônicos e os assírios.
Mapa da região em que a Mesopotâmia estava localizada.
Mapa da região em que a Mesopotâmia estava localizada.

A Mesopotâmia foi uma região localizada entre os rios Tigre e Eufrates. Atualmente, corresponde aos territórios do Iraque, Irã e Jordânia, no Oriente Médio. O termo mesopotâmia tem origem grega e significa “terra entre rios”, uma referência à sua localização geográfica. Os povos que habitaram a região foram os babilônicos, assírios, sumérios e acádios. Os persas derrotaram os acádios em 539 a.C., encerrando o apogeu dos povos mesopotâmicos. A astronomia e a arquitetura são alguns legados culturais deixados pelos povos que habitaram a Mesopotâmia.

Veja também: Grécia Antiga — o contexto de surgimento da democracia e da filosofia

Resumo sobre Mesopotâmia

  • Foi uma região localizada entre os rios Tigre e Eufrates, atualmente ela abarca Iraque, Irã e Jordânia, no Oriente Médio.

  • Seu nome tem origem grega e significa “terra entre rios”.

  • Os povos que a habitaram durante a Antiguidade Oriental foram os sumérios, assírios, babilônicos e acádios.

  • Sua sociedade era dividida em castas e o poder estava nas mãos de um chefe soberano.

  • Sua economia se baseava na agricultura.

  • Alguns dos legados culturais deixados por ela foram a astronomia e a arquitetura.

Videoaula sobre Mesopotâmia

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

História da Mesopotâmia

A Mesopotâmia se desenvolveu em uma região chamada Crescente Fértil, que se estendeu do Egito até as terras mesopotâmicas. Era uma região desértica, porém com rios volumosos como o Nilo, Tigres e Eufrates. Podemos chamar os povos que habitaram a Mesopotâmia de sociedades hidráulicas por causa da relação do seu desenvolvimento com as águas dos rios. Por se tratar de um deserto com dois grandes rios, tal território era disputado por vários povos.

Os povos mesopotâmicos eram politeístas, ou seja, acreditavam em vários deuses. A arquitetura empregada demonstra relação com a religião. Os templos eram altos e a parte superior era utilizada para as cerimônias. A escrita foi determinante para registrar um pouco da história da Mesopotâmia, seus feitos e seus ritos religiosos. A região, atualmente, corresponde ao Iraque, ao Irã e à Jordânia, no Oriente Médio.

Povos da Mesopotâmia

Vista da Barragem de Ataturk, no rio Eufrates, que foi essencial para o desenvolvimento da Mesopotâmia.
O rio Eufrates foi de fundamental importância para o desenvolvimento da Mesopotâmia. [1]

A Mesopotâmia foi uma região localizada entre os rios Tigre e Eufrates. Essa terra foi disputada por vários povos, ao contrário do Egito Antigo, em que apenas um povo formou a civilização egípcia. Veremos quais povos foram esses.

→ Sumérios

Os sumérios foram os primeiros povos a habitaram a região da Mesopotâmia. Eles se instalaram próximo aos rios, utilizando suas águas para bebida e também técnicas de irrigação que as levava para regiões mais distantes das margens. Sua permanência na Mesopotâmia foi de 3200 a.C. a 2800 a.C.

Como era comum nos povos da Antiguidade Oriental, os sumérios aproximaram a religiosidade da arquitetura. Por isso, construíram templos religiosos onde eram realizados ritos feitos pelos sacerdotes. A escrita cuneiforme, ou seja, aquela feita em forma de cunha e em tabletes de barro, registrava os feitos dos soberanos sumérios como também os ritos religiosos. A produção agrícola excedente era comercializada com os povos egípcios e indianos.

→ Acádios

Os acadianos também foram povos que habitaram a Mesopotâmia. Eles derrotaram os sumérios, mas seu domínio sobre a terra mesopotâmica foi consolidado quando o rei Sargão I gerou uma unificação dos povos que habitavam a região. O domínio acadiano sobre a Mesopotâmia acabou quando foram derrotados pelos babilônicos, como eram conhecidos os amoritas.

→ Primeiro Império Babilônico

Babilônia se tornou conhecida no Mundo Antigo por ser a sede do Império Babilônico. Entre 2000 a.C. e 1515 a.C., os babilônicos dominaram a Mesopotâmia devido à expansão de seu território e captura de outros povos. Hamurabi foi o rei babilônico mais conhecido nesse período por ser o primeiro a sistematizar as leis em vigor em seu domínio. O Código de Hamurabi previa a punição aos crimes cometidos de forma proporcional. Era baseado na Lei do Talião, que dizia: “Olho por olho, dente por dente”. O domínio babilônico se encerrou quando os hititas invadiram a Mesopotâmia.

→ Assírios

Os assírios eram povos conhecidos pela crueldade com que matavam seus inimigos. Eram muito militarizados e conquistaram toda a região da Mesopotâmia, da Palestina, do Egito e parte da Pérsia. Em 1450, a Mesopotâmia estava sob seu domínio, mas foram derrotados pelos caldeus, em 612 a.C.

→ Segundo Império Babilônico

Ao dominar a Mesopotâmia, os caldeus fundaram o Segundo Império Babilônico. Foi no reinado de Nabucodonosor que o império viveu seu apogeu. Sua principal característica eram as construções arquitetônicas que esbanjavam beleza e grandeza. Uma das construções mais significativas desse período foram os Jardins Suspensos da Babilônia. Até hoje, arqueólogos e historiadores se questionam sobre como esse povo conseguiu construir tamanhas construções com precários recursos. O Segundo Império Babilônico foi derrotado pelo rei Ciro II, em 539 a.C.

Economia da Mesopotâmia

Os povos mesopotâmicos se desenvolveram às margens dos rios. Além de usarem suas águas para beber, também o faziam para irrigar as plantações. O desenvolvimento de técnicas de irrigação possibilitou a construção de canais que levavam as águas do Tigre e Eufrates para regiões mais distantes das margens deles.

A atividade econômica de maior destaque na Mesopotâmia durante a Antiguidade Oriental foi a agricultura. O produto excedente, ou seja, aquilo que sobrava, que não havia sido consumido, não era descartado, mas negociado com outros povos. Com base na produção agrícola, outras atividades econômicas, como o pastoreio, fizeram a economia mesopotâmica prosperar.

Sociedade da Mesopotâmia

Os povos que habitaram a Mesopotâmia se organizavam em castas, de modo que não havia mobilidade social. Eles tinham um soberano, que centralizava o poder ao se tornar chefe militar, político e religioso. O pequeno grupo de elite era sustentado pelos camponeses, que trabalhavam no campo e nas construções públicas e dos templos.

Cultura da Mesopotâmia

O legado cultural da Mesopotâmia é usufruído até hoje. Por depender das águas dos rios para a sobrevivência, os povos mesopotâmicos desenvolveram técnicas arquitetônicas para construir represas a fim de armazenar as águas. Eles usavam conhecimentos pertencentes ao que hoje é a astronomia para prever enchentes e vazantes. Essas técnicas também foram utilizadas para construir grandes templos e palácios, representando a grandeza da crença e a expressão de poder dos soberanos.

Veja também: Torre de Babel — o mito bíblico que evidencia aspectos da cultura mesopotâmica

Exercícios resolvidos sobre Mesopotâmia

Questão 1

(Enem - 2020) Sexto rei sumério (governante entre os séculos XVIII e XVII a.C.) e nascido em Babel, “Khammu-rabi” (pronúncia em babilônio) foi fundador do I Império Babilônico (correspondente ao atual Iraque), unificando amplamente o mundo mesopotâmico, unindo os semitas e os sumérios e levando a Babilônia ao máximo esplendor. O nome de Hamurábi permanece indissociavelmente ligado ao código jurídico tido como o mais remoto já descoberto: o Código de Hamurábi. O legislador babilônio consolidou a tradição jurídica, harmonizou os costumes e estendeu o direito e a lei a todos os súditos.

Nesse contexto de organização da vida social, as leis contidas no Código citado tinham o sentido de:

A) assegurar garantias individuais aos cidadãos livres.

B) tipificar regras referentes aos atos dignos de punição.

C) conceder benefícios de indulto aos prisioneiros de guerra.

D) promover distribuição de terras aos desempregados urbanos.

E) conferir prerrogativas políticas aos descendentes de estrangeiros.

Resolução:

Alternativa B

Hamurabi conseguiu compilar as leis já existentes na Mesopotâmia. Baseado na Lei do Talião, ou seja, “olho por olho e dente por dente”, o rei babilônico estruturou um código jurídico que tinha como objetivo principal organizar a vida social do seu povo.

Questão 2

(UFRN) As sociedades que, na Antiguidade, habitavam os vales dos rios Nilo, Tigre e Eufrates tinham em comum o fato de:

A) terem desenvolvido um intenso comércio marítimo, que favoreceu a constituição de grandes civilizações hidráulicas.

B) serem povos orientais que formaram diversas cidades-estado, as quais organizavam e controlavam a produção de cereais.

C) haverem possibilitado a formação do Estado a partir da produção de excedentes, da necessidade de controle hidráulico e da diferenciação social.

D) possuírem, baseados na prestação de serviço dos camponeses, imensos exércitos que viabilizaram a formação de grandes impérios milenares.

Resolução:

Alternativa C

A vida social do povo mesopotâmico se desenvolveu baseada na centralização do poder nas mãos de um chefe soberano, os excedentes eram comercializados com outros povos e o controle hidráulico possibilitava armazenar água dos rios.

Crédito de imagem

[1] Bilal Kocabas / Shutterstock

Publicado por Carlos César Higa
Assista às nossas videoaulas

Artigos Relacionados

Assírios
Aprenda mais sobre os assírios, povo mesopotâmico que formou um grande império e ficou conhecido pelo seu poderoso exército.
Código de Hamurabi
Acesse o site e saiba a origem, as características e a importância do Código de Hamurabi. Acompanhe como se deu sua redescoberta por franceses em 1901.
Período Helenístico
Período Helenístico, Alexandre Magno, culturas gregas, Filipe II, Demóstenes, Filípicas, Potidêia, Antifípolis, Pidna, Batalha de Queronéia, Helenismo, Império Macedônico, Alexandria, Antioquia, Pérgamo, Antígono, Ptolomeu e Seleuco.
Sumérios e Acádios
Conheça duas grandes civilizações que habitaram a Mesopotâmia: os sumérios e os acádios.
Torre de Babel
Acesse para conhecer sobre a Torre de Babel, um mito bíblico. Entenda o que os historiadores sabem acerca dessa narrativa mítica.
video icon
Texto"Hibridismo Cultural" próximo a uma representação do que é Hibridismo Cultural.
Sociologia
Hibridismo Cultural
Hibridismo cultural é um fenômeno comum ao se pensar as culturas no mundo. Aprenda isso e muito mais nesta videoaula.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Pessoa com as pernas na água
Saúde e bem-estar
Leptospirose
Foco de enchentes pode causar a doença. Assista à videoaula e entenda!
video icon
fone de ouvido, bandeira do reino unido e caderno escrito "ingles"
Gramática
Inglês
Que tal conhecer os três verbos mais usados na língua inglesa?
video icon
três dedos levantados
Matemática
Regra de três
Com essa aula você revisará tudo sobre a regra de três simples.