Deuses gregos

Os deuses gregos eram seres imortais que habitaram o Monte Olimpo, com poderes sobrenaturais, fazendo parte da religiosidade na Grécia Antiga. Além disso, os deuses protagonizavam várias narrativas da mitologia grega.

Leia também: Mitologia nórdica – crenças religiosas dos povos da Era Viking

A mitologia grega

Os gregos antigos eram politeístas, ou seja, acreditavam em vários deuses, que tinham poderes sobre a natureza e atuavam diretamente na história grega, principalmente nos primeiros tempos. A mitologia é um conjunto de lendas, narrativas fantásticas que relatam a origem de um determinado povo e das suas crenças. Os gregos usavam os mitos para explicar de onde vieram e como surgiram os deuses nos quais eles acreditavam.

Logo após o surgimento da filosofia, no século IV a.C., a mitologia perdeu força, pois as narrativas necessitavam de provas concretas para que fossem acreditadas. A própria escrita da história sofreu modificações, principalmente após Homero, considerado o pai da história, passando a fazer uma pesquisa minuciosa em busca de fontes para descrever a história dos povos antigos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

  • Surgimento dos deuses gregos

A teogonia é o estudo sobre a origem dos deuses. Esse nome vem do título que o poeta Hesíodo deu ao seu livro, que trouxe uma narrativa sobre a genealogia dos deuses e a hierarquia entre eles. De acordo com a mitologia grega, a maioria dos deuses habitou o Monte Olimpo. Nesse local, existiu um palácio onde os deuses moraram de acordo com a hierarquia de poder. No entanto, nem todas as divindades habitaram o Olimpo. Poseidon, por exemplo, habitou o mar.

De acordo com a mitologia grega, o Universo era uma massa cósmica, composta pelos quatro elementos: terra, céu, fogo e água, que estava em desordem e foi denominada Caos. Logo após essa desordem, a Terra se organizou, dando origem à Gaia, deusa conhecida por ter o formato da Terra. Na religião grega, os deuses tinham forma humana e se alimentavam de ambrosia e néctar.

Apenas as divindades podiam consumir esses alimentos. É costume, hoje em dia, denominar um alimento saboroso “comida dos deuses”. Logo após Gaia ter se formado, Urano, um céu estrelado, também surgiu e se uniu à Gaia, dando origem a filhos chamados titãs. Esses eram seres enormes que habitavam a Terra antes do surgimento dos primeiros seres humanos. Cronos era um titã, e se rebelou contra o pai.

Urano não perdoou a rebelião do filho, e o amaldiçoou por isso. Cronos se tornou o rei do Universo, e casou-se com Reia, uma titânide. Temendo que seus filhos fizessem o mesmo que ele fez com seu pai, cada um que nascia, Cronos o devorava.

O filho Zeus nasceu, e sua mãe o salvou de ser devorado pelo pai. Crescendo escondido, Zeus entrou em combate com o pai e o derrotou. Cronos foi aprisionado em Tártaro, e os irmãos foram libertos. O filho vitorioso foi recompensado recebendo o raio e o trovão. Zeus dividiu a Terra com seus irmãos: ele ficou com o céu, Hades, com o submundo, e Poseidon, com as águas.

Zeus se tornou o rei do Universo e estava acima dos outros deuses. As divindades que habitavam o Olimpo tinham o domínio sobre a Terra e os homens. Ele se casou com Hera, uma deusa que habitava o monte sagrado na mitologia grega.

Características dos deuses gregos

Os gregos mantiveram suas crenças nas divindades, e as cidades-estados tinham seus patronos. Atenas era uma homenagem à deusa Atena. O templo mais conhecido da cidade é uma homenagem à deusa da sabedoria. As principais obras arquitetônicas da Grécia Antiga têm ligações com a religiosidade, já que foram construídos inúmeros templos para os deuses cultuados pelos gregos. Os primeiros Jogos Olímpicos, ocorridos nos séculos VIII a.C. ao V a.C. tiveram a participação dos deuses.

Apesar da imortalidade, os deuses gregos tinham sentimentos comuns aos mortais, como o amor, o ódio, a inveja. Na mitologia grega, encontram-se várias narrativas sobre deuses que se relacionaram com seres humanos e tiveram filhos. Apesar de habitarem o Monte Olimpo, um lugar que seria inacessível aos mortais, os deuses poderiam atuar no cotidiano dos gregos, colaborando em batalhas.

As narrativas que traziam a origem das divindades e suas ações ao longo do tempo, em um primeiro momento, eram transmitidas de forma oral, de geração para geração. Com o desenvolvimento da escrita, poetas como Homero e Hesíodo começaram a fazer o registro dessas narrativas em livros, para que não se perdessem com o passar do tempo e para a posteridade. Homero escreveu os livros Ilíada e Odisseia, enquanto Hesíodo escreveu Teogonia.

Leia também: Importância dos poemas de Homero na educação grega

Quais são os principais deuses gregos?

Alguns dos deuses gregos.
Alguns dos deuses gregos.

Os principais deuses gregos são:

- Zeus: rei dos deuses e governante do Monte Olimpo.

- Hera: esposa de Zeus e, por isso, rainha dos deuses e deusa do casamento e da família.

- Poseidon: deus dos mares e das águas.

- Atena: deusa da sabedoria e do artesanato, bastante cultuada e homenageada em Atenas.

- Apolo: deus da luz e do Sol.

- Afrodite: deusa do amor.

- Dionísio: deus do vinho, do teatro.

- Hermes: mensageiro dos deuses.

- Ares: deus da guerra.

- Deméter: deus da agricultura.

- Ártemis: deusa da caça.

- Hefesto: deus da metalurgia.

- Héstia: deusa do fogo.

Publicado por: Carlos César Higa
Assuntos relacionados
Os egípcios cultuavam vários deuses que possuíam, cada um, características peculiares
A Religião do antigo Egito
A religião do antigo Egito foi sempre motivo de fundamental respeito e austeridade dessa antiga civilização.
Apolo
Acesse o link e saiba mais detalhes sobre Apolo, um dos principais deuses da mitologia grega. Conheça os amores frustrados desse deus.
A arquitetura e a escultura grega assumiram diferentes traços ao longo de sua história.
Arquitetura e escultura grega
As características fundamentais desses dois campos da cultura grega.
Um atlas geográfico é uma coleção de mapas. Esses mapas podem ser físicos, políticos ou econômicos
Atlas geográfico
Clique aqui e saiba mais sobre o Atlas Geográfico, um importante conjunto de mapas.
Cretenses
Acesse e descubra detalhes dos cretences, civilização antiga que habitou a ilha de Creta. Entenda como se estabeleceram lá, e conheça o seu modo de vida.
Guerra do Peloponeso
Clique no link e acesse o site para acompanhar as causas que levaram espartanos e atenienses a entrarem em guerra. Veja como terminou a Guerra do Peloponeso.
Imagem com a representação em madeira de um deus nórdico (supostamente Odin)
Mitologia nórdica
Saiba mais sobre a mitologia nórdica e conheça também suas principais fontes de registros e os deuses das crenças dos vikings.
Os símbolos de uma religião carregam significados que representam parte do contexto de crenças seguidas
O que é religião?
Neste texto trazemos uma análise acerca do que deve ou não ser considerado ao definirmos o que é uma religião. Saiba mais!
As reformas empreendidas por Sólon ampliaram a participação política dos atenienses.
Os legisladores atenienses
A ação dos políticos que deram fim à tradição aristocrática em Atenas.
Período Homérico: surgimento e desintegração das comunidades gentílicas.
Período Homérico
Grécia Antiga, Período Homérico, Antiguidade Ocidental, comunidades gentílicas, coletivismo, crescimento populacional, desintegração dos genos, migração das comunidades gregas, formação das cidades-Estado.
Afrescos encontrados nas paredes do palácio cretense de Cnossos*
Período Pré-Homérico
Entenda o período de formação do povo e da cultura grega conhecido como Pré-Homérico, com enfoque nas civilizações cretense e micênica.
Os gregos organizavam vários cultos públicos em homenagem às suas divindades.
Religiosidade grega
Os traços que marcam a origem e o significado dos vários deuses adorados pelos gregos.
Mjöllnir, o martelo de Thor, foi utilizado pelos vikings como pingente a partir do século X
Religião dos Vikings
Conheça como se estruturava a religião dos povos que habitaram a Escandinávia durante a Era Viking.