Whatsapp icon Whatsapp

Josef Stalin

Josef Stalin foi governante soviético entre 1927 e 1953, impondo um regime totalitário que perseguiu opositores e derrotou o nazismo.
Bandeira com imagem de Josef Stalin sendo segurada por participantes de uma passeata soviética.
Josef Stalin governou a União Soviética de maneira implacável entre 1927 e 1953.

Josef Stalin foi um ativista e político soviético que governou a União Soviética de 1927 a 1953. Nasceu na Geórgia e tornou-se membro do Partido Operário Social-Democrata Russo em 1899. Foi uma das figuras mais importantes do ativismo socialista na Rússia, contribuindo diretamente para o sucesso da Revolução Russa, em 1917.

Assumiu o poder soviético depois da morte de Lenin, impondo um governo que implantou inúmeras reformas, mas que perseguiu implacavelmente os seus opositores, promovendo um grande expurgo no país na década de 1930. Derrotou os nazistas durante a Segunda Guerra Mundial, sendo sucedido no poder por Nikita Kruschev.

Leia mais: Exército Vermelho — pertenceu à URSS entre 1918 e 1946 e foi a maior força terrestre dos Aliados na Segunda Guerra

Resumo sobre Josef Stalin

  • Josef Stalin foi um ativista e político soviético.

  • Contribuiu para o sucesso da Revolução Russa de 1917, assumindo o poder depois da morte de Lenin.

  • Seu governo foi implacável, perseguindo seus opositores e impondo suas reformas à força.

  • Impôs uma resistência obstinada à Alemanha Nazista, derrotando-a durante a Segunda Guerra Mundial.

  • Foi sucedido por Nikita Kruschev, que denunciou os crimes do stalinismo.

Biografia de Josef Stalin

  • Origens de Stalin

Iosif Vissarionovich Dzhugashvili, nome de nascimento de Josef Stalin, nasceu em Gori, na Geórgia, no dia 18 de dezembro de 1878. Sua cidade natal pertencia ao Império Russo, mas atualmente é parte da Geórgia, país que ganhou sua independência com a fragmentação da União Soviética, em 1991.

Foi filho de Vissarion Dzhugashvili, sapateiro, e de Ekaterina Geadze, lavadeira. Sua família vivia em uma condição de pobreza e a relação de seus pais não era boa porque o pai era alcoólatra, batendo com frequência na esposa. A violência fê-la abandonar o marido, levando o jovem Stalin consigo.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

  • Atuação revolucionária de Stalin

Na sua juventude, chegou a se matricular em um seminário teológico da Igreja Ortodoxa, mas logo perdeu o seu interesse pela religião, declarando ser ateu. Posteriormente, fez parte de um grupo revolucionário nacionalista georgiano chamado Mesame Dasi. Nessa fase de sua vida, teve contato com a teoria marxista, tornando-se um socialista.

Em Tbilisi, Stalin começou a trabalhar em um observatório meteorológico, e, em 1899, aderiu ao Partido Operário Social-Democrata Russo (POSDR), tornando-se um ativista bastante engajado com as ações promovidas por esse partido. O POSDR era um partido que se orientava pela teoria socialista para tentar promover transformações na Rússia, derrubando o regime czarista.

O ativismo de Stalin chamou a atenção das autoridades russas, e ele passou a ser vigiado de perto pela polícia secreta czarista, a Okhrana. Em 1902, ele foi preso e enviado para a Sibéria, sendo condenado ao exílio por três anos.

Stalin fugiu várias vezes do exílio na sua vida, pois foi enviado para a Sibéria em outras ocasiões. Quando o POSDR se dividiu em bolcheviques e mencheviques por diferenças de estratégia entre Lenin e Martov, Stalin se alinhou com os bolcheviques. A partir de 1905, ele foi ganhando projeção no interior do partido.

Em 1912, ele foi convidado por Zinoviev a participar do comitê central dos bolcheviques, e no mesmo ano começou a atuar no Pravda, um jornal revolucionário russo, como editor e também escrevendo artigos.

Em 1917, após a Revolução de Fevereiro, Stalin se dirigiu a Petrogrado. O czarismo foi derrubado do poder por um levante popular, e Stalin se manteve atuante no Pravda, assumindo, ainda, outras funções revolucionárias naquele contexto. Ele contribuiu preparando o partido para tomar o poder pela via armada.

Entretanto, no dia do levante armado que levou os bolcheviques ao poder, em outubro de 1917, Stalin não tomou parte nas ações armadas do partido. Alguns historiadores falam que ele executava tarefas burocráticas do partido enquanto a ação acontecia. Depois que os bolcheviques tomaram o poder, este esteve nas mãos de Lenin.

Stalin, todavia, tornou-se cada vez mais uma figura fundamental da burocracia bolchevique, além de ter atuado contra a ameaça contrarrevolucionária durante a Guerra Civil Russa.

Leia mais: Comunismo — ocorreu na Revolução Russa enquanto experiência história inspirada nos ideais marxistas

Governo de Josef Stalin

Em 1922, Stalin foi nomeado para o cargo de secretário-geral do Partido Comunista da União Soviética, uma das posições mais importantes do país. Nesse mesmo ano, a saúde de Lenin começou a declinar, e Stalin foi um dos que entraram na briga pelo poder. A morte de Lenin, em 1924, reforçou a disputa.

Os pretendentes ao poder da União Soviética eram Trotsky, Stalin, Zinoviev e Kamenev. Stalin se sobrepujou e se consolidou no comando da União Soviética em 1927. Em represália, expulsou seus “adversários” do partido pouco tempo depois. Trotsky, por exemplo, foi expulso da União Soviética em 1929.

Seu governo recebeu o nome de stalinismo, estendendo-se de 1927 a 1953, ano em que Stalin faleceu. Durante o seu governo, Stalin promoveu inúmeras reformas na União Soviética, transformando o país em uma potência econômica e industrial. Isso, contudo, foi obtido ao custo de milhões de vidas humanas.

Isso porque Stalin perseguiu implacavelmente os seus opositores bem como minorias étnicas, criando uma paranoia de perseguição tão grande que resultou em expurgos que levaram milhares de pessoas a serem sumariamente executadas.

Entre os principais acontecimentos do governo Stalin, estão:

  • Coletivização das terras: Stalin acabou com as propriedades privadas no campo, fazendo com que a produção agrícola ocorresse em fazendas coletivas. Essa medida ficou marcada por desorganizar a produção de grãos soviética, causando fome no país e levando à morte de milhares de agricultores.

  • Holodomor: um dos acontecimentos mais controversos do governo Stalin. Holodomor foi o genocídio de ucranianos durante uma grande fome que assolou o país no começo da década de 1930. Alguns historiadores apontam que a fome foi causada intencionalmente por Stalin para dizimar a resistência ucraniana à coletivização, mas outros historiadores discordam. Se quiser saber mais sobre o Holodomor, leia nosso texto.

  • Planos quinquenais: projeto de crescimento econômico que estabelecia metas de crescimento da produção industrial na União Soviética a cada cinco anos. Transformou a União Soviética em uma grande potência, mas os historiadores contam que os trabalhadores sofreram uma exploração enorme.

  • Grande expurgo: foi uma campanha de repressão promovida por Stalin contra todos os grupos vistos como potencialmente opositores ou traidores. Milhares de pessoas foram enviadas para campos de trabalho forçado (gulags), e milhares foram sumariamente executadas, incluindo apoiadores de Stalin.

  • Segunda Guerra Mundial: a União Soviética, sob a liderança de Stalin, foi um dos países mais afetados pelo conflito. Invadida pela Alemanha em 1941, a URSS se engajou em uma luta pela sobrevivência, e a resistência foi levada até as últimas consequências. A União Soviética foi a nação que mais contribuiu para a derrota alemã, e Stalin passou a ser considerado herói de guerra depois de vencer a invasão de seu território. Se quiser saber mais sobre esse conflito mundial, clique aqui.

  • Videoaula sobre stalinismo

Morte de Stalin

Stalin seguiu como governante da União Soviética até 1953. Sua condição de saúde se agravou consideravelmente depois da Segunda Guerra Mundial, e ele faleceu em 5 de março de 1974 como consequência de um derrame cerebral sofrido dias antes. Foi sucedido por Nikita Kruschev, que promoveu a desestalinização da União Soviética, denunciando os crimes cometidos pelo antigo líder.

Frases de Josef Stalin

  • “Um lobo espreita por aí, ele quer meu sangue. Temos que matar todos os lobos.”

  • “As ideias são muito mais poderosas do que as armas. Nós não permitimos que inimigos tenham armas, por que deveríamos permitir que tenham ideias?”

Créditos da imagem

[1]De Visu e Shutterstock

Fontes

FREEZE, Gregory L. (org.). História da Rússia. Lisboa: Edições 70, 2017.

GILBERT, Martin. A História do Século XX. São Paulo: Planeta, 2016.

HOBSBAWN, Eric. A era dos extremos: o breve século XX. 1941-1991. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

Publicado por Daniel Neves Silva
Assista às nossas videoaulas

Artigos Relacionados

Aliança para o Progresso e o anticomunismo
Conheça a Aliança Para o Progresso, o projeto dos EUA para conter a ameaça comunista na América Latina.
Batalha de Stalingrado
Clique no link e tenha acesso a detalhes sobre a Batalha de Stalingrado, uma das maiores batalhas de toda a Segunda Guerra.
Bolcheviques x Mencheviques
As diferenças entre esses dois grupos de oposição ao regime czarista russo.
Causas da Segunda Guerra Mundial
Saiba quais foram as principais causas que favoreceram a ascensão do nazismo e do fascismo, antecedentes da Segunda Guerra Mundial.
Fim da União Soviética
Entenda o fim da URSS nos anos finais da década de 1980 e a importância desse acontecimento para a história recente.
Holodomor
Saiba o que foi o Holodomor e o porquê de sua importância para a compreensão do contexto da URSS sob a liderança de Stalin.
Máquinas criptográficas da Segunda Guerra Mundial
Fique sabendo como funcionavam as máquinas criptográficas da Segunda Guerra Mundial.
Neoliberalismo e crise russa de 1998
Saiba sobre as principais características da crise russa de 1998.
O fim da União Soviética
O fim da União Soviética, O inicio da insatisfação da população do leste Europeu, As mudanças ocorridas no Leste Europeu, Desestruturação do bloco socialista europeu, A queda do muro de Berlim e o fim da Guerra fria, A Rússia como principal território.
Os sovietes e o duplo poder
Os sovietes se opunham ao Governo Provisório como órgão de poder dos trabalhadores contra os exploradores. Conheça!
Partisans na Segunda Guerra Mundial
Entenda a atuação dos partisans na Segunda Guerra Mundial e que impacto eles tiveram sobre os exércitos convencionais.
Resistência Soviética
Saiba como aconteceu a Resistência Soviética à invasão nazista que se deflagrou no ano de 1941.
Revolução Russa – A crise e a queda do czarismo
Revolução Russa, Socialismo, czarismo, queda do czarismo, processo revolucionário russo, mundo contemporâneo, Nicolau II, Lênin, Trotski, Stálin, Exército Vermelho, bolcheviques, mencheviques, guerra civil, Primeira Guerra Mundial, NEP, planos qüinqüenais.
Revolução Russa – o processo revolucionário e o Governo Lênin
Revolução Russa, Socialismo, czarismo, queda do czarismo, processo revolucionário russo, mundo contemporâneo, Nicolau II, Lênin, Trotski, Stálin, Exército Vermelho, bolcheviques, mencheviques, guerra civil, Primeira Guerra Mundial, NEP, planos qüinqüenais.
Revolução de Outubro
Clique no link para saber mais detalhes sobre a Revolução de Outubro. Veja o contexto, como os bolcheviques chegaram ao poder e as consequências disso.
Socialismo e comunismo, existem diferenças?
Saiba mais sobre os termos socialismo e comunismo, bem como entenda os motivos pelos quais pode haver uma compreensão confusa sobre eles.
Stalinismo
Clique para conhecer mais sobre o stalinismo, regime totalitário que existiu na União Soviética entre 1927 e 1953. Veja os principais acontecimentos desse período.
Vladimir Lenin
Clique aqui e saiba aspectos importantes da vida de Vladimir Lenin. Confira como foi a sua juventude, como ele aderiu ao socialismo e como foi o seu governo.
video icon
Escrito"Tiocompostos ou compostos sulfurados" em fundo laranja e próximo a um botijão de gás vazando.
Química
Tiocompostos ou compostos sulfurados
Os tiocompostos ou compostos sulfurados apresentam átomo de enxofre ocupando uma posição de um átomo de oxigênio na função oxigenada.