Whatsapp icon Whatsapp

Pangermanismo

O pangermanismo foi um movimento ideológico com caráter nacionalista iniciado no século XIX. Ele defendia a união dos povos germânicos da Europa Central.
Fotografia de Adolf Hitler, líder nazista influenciado pelo pangermanismo, fazendo discurso em um evento.
O pangermanismo foi um movimento ideológico que influenciou o nazismo. Uma de suas características era a crença em uma superioridade racial alemã. [1]

O pangermanismo foi um movimento ideológico com caráter nacionalista que surgiu no final do século XIX. Ele foi fundamental para a unificação alemã e amplamente difundido pela Liga Pangermânica, criada em 1895.  Almejava a expansão do Império Alemão por meio da anexação e união dos povos germânicos que habitavam a Europa Central. Defendia uma política expansionista mais forte através de um nacionalismo radical e de um discurso racista de superioridade racial alemã.

Ao longo de sua existência, a Liga Pangermânica contou com o apoio de intelectuais e com incentivo da Sociedade Alemã Colonial, Liga Germânica no Exterior, Liga das Escolas Alemãs e de partidos políticos. Além disso, a Liga Pangermânica teve atuação nas colônias alemãs e em outras partes do mundo, como no Brasil.

Leia também: Etnocentrismo — uma visão preconceituosa e unilateralmente formada sobre outros povos, culturas, religiões e etnias

Resumo sobre o pangermanismo

  • O pangermanismo foi um movimento ideológico com caráter nacionalista que surgiu durante o século XIX.
  • Ele foi amplamente difundido pela Liga Pangermânica (“Alldeutscher Verand”), criada em 1895. 
  • A Liga Pangermânica defendia uma política expansionista mais forte através de um nacionalismo radical e de um discurso racista de superioridade racial alemã.
  • O pangermanismo almejava a expansão do Império Alemão por meio da anexação e união dos povos germânicos que habitavam a Europa Central.
  • Algumas das principais características do pangermanismo era o forte sentimento nacionalista, a ideia de superioridade racial e a defesa da união de todos os povos germânicos.
  • O pangermanismo foi fundamental para a propaganda nacional-socialista alemã.
  • No Brasil, a Liga Pangermânica teve atuação no estado de Santa Catarina ao final do século XIX.
  • O fortalecimento do pangermanismo foi um dos fatores que levaram à participação da Alemanha na Primeira Guerra Mundial.
  • Enquanto o pangermanismo estava relacionado à união dos povos germânicos, o pan-eslavismo estava relacionado à união dos povos eslavos.
  • O pangermanismo e o pan-eslavismo foram movimentos nacionalistas que foram fundamentais para a ascensão e o fortalecimento de regimes autoritários e totalitários.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Contexto histórico do pangermanismo

Ao longo da segunda metade do século XIX, a política de nacionalidades foi se intensificando na Europa, fortalecendo movimentos nacionais e favorecendo a formação de Estados modernos. Nesse contexto, o pangermanismo surgiu como uma ideologia nacionalista, sendo consolidado como um movimento ideológico de caráter nacionalista com a criação da Liga Pangermânica (“Alldeutscher Verand”), no ano de 1895.

O pangermanismo foi fundamental para a unificação alemã, pois esse processo de unificação se deu por meio da construção de um sentimento de pertencimento e de identidade nacional pautado na ideia de união territorial, estatal, econômica e militar entre os povos germânicos. Nesse sentido, o processo de unificação dos Estados germânicos liderado pela Prússia por meio da atuação do primeiro-ministro Otto von Bismack foi consolidada após a Guerra Franco-Prussiana (1870-1871).

Como consequência da Guerra Franco-Prussiana, por meio da assinatura do Tratado de Frankfurt (1871), a França perdeu a região de Alsácia-Lorena para a Alemanha, fato que intensificou o sentimento revanchista francês em relação aos alemães. Em contrapartida, buscando limitar o desenvolvimento e áreas de atuação francesa, a Alemanha firmou acordos e formou alianças com o Império Austro-Húngaro e com a Rússia.

Após a Conferência de Berlim, realizada em 1879, a Alemanha e o Império Austro-Húngaro estreitaram suas alianças. Posteriormente, a Itália também se uniria ao grupo, levando à formação da Tríplice Aliança em 1882. Assim formava-se a política de alianças que seria fundamental para a eclosão da Primeira Guerra Mundial (1914-1918).

O que foi o pangermanismo?

O pangermanismo foi um movimento ideológico com caráter nacionalista que surgiu no final do século XIX. Ele foi fundamental para o processo de unificação alemã (1871), foi utilizado pela propaganda nacional-socialista alemã e é considerado um dos pilares para o surgimento do nazismo, bem como para o acirramento das tensões durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

Suas ideias foram amplamente difundidas pela Liga Pangermânica (“Alldeutscher Verand”), criada em 1895. Entre os objetivos da liga estava a expansão do Império Alemão por meio da anexação e união dos povos germânicos que habitavam a Europa Central. A Liga Pangermânica defendia uma política expansionista mais forte através de um nacionalismo radical e de um discurso racista de superioridade racial alemã.

Ao longo de sua existência, contou com o apoio de intelectuais e com o incentivo da Sociedade Alemã Colonial, Liga Germânica no Exterior, Liga das Escolas Alemãs e de partidos políticos, como o Partido Popular Nacional Alemão.

Quais ideias o pangermanismo defendia?

O pangermanismo defendia a união dos povos germânicos da Europa Central e o fortalecimento militar alemão, e adotava uma postura antissemita. Por meio da Liga Pangermânica, divulgava, propagava e defendia os planos expansionistas alemães. Além disso, almejava integrar os povos germânicos em todo o mundo e estender os direitos de cidadania sob o princípio de jus sanguinis, ou seja, direito de sangue.

Fundamental para a propaganda nacional-socialista alemã, o pangermanismo ligava a nacionalidade alemã a uma herança de sangue remontando às suas origens históricas.  No Brasil, a Liga Pangermânica teve atuação no estado de Santa Catarina ao final do século XIX. Na cidade de Blumenau, os ideais pangermânicos foram espalhados através de periódicos escritos em alemão e por meio do ensino nas escolas particulares de língua alemã, difundindo entre os seus descendentes o sentimento de pertencimento ao império alemão. 

Principais características do pangermanismo

O pangermanismo caracterizava-se pelo forte sentimento nacionalista, antissemitismo, ideia de superioridade racial, adesão ao darwinismo social, defesa da união de todos os povos germânicos, propaganda militarista, atuação em zonas de colonização alemã e defesa do expansionismo e militarismo germânico. 

Pangermanismo na Primeira Guerra Mundial

A unificação tardia da Alemanha, quando comparada com outros Estados europeus, a exemplo da França e da Inglaterra, fez com que a Alemanha reivindicasse uma nova divisão colonial do continente africano. Nesse sentido, a postura neocolonialista da Alemanha, somada à intensificação do fortalecimento do pangermanismo, foi fundamental para a sua participação na Primeira Guerra Mundial, objetivando a sua expansão imperialista.

Como consequência da Primeira Guerra Mundial, a Alemanha foi obrigada a assinar o Tratado de Versalhes, que responsabilizou o país pelos prejuízos do conflito. A humilhação, associada a fortes sanções impostas à Alemanha e à crise econômica interna, foi fundamental para a construção e fortalecimento de um sentimento revanchista pautado no forte nacionalismo presente no pangermanismo, no ideal expansionista e no militarismo. Esse conjunto de fatores favoreceu o surgimento e o crescimento de grupos extremistas ultranacionalistas pautados na ideia de superioridade racial, possibilitando a ascensão de discursos e práticas autoritários e totalitários que culminaram no surgimento do nazismo. 

Assim, o pangermanismo foi fundamental para o fortalecimento de pertencimento e construção da identidade alemã. Além disso, foi importante para a defesa da sua expansão territorial, antes e durante a Primeira Guerra Mundial, assim como para a consolidação de um sentimento revanchista posterior ao conflito. Tal sentimento pode ser apontado como um dos fatores para a eclosão da Segunda Guerra Mundial (1939-1945), além de ter sido fortemente explorado durante a ascensão do nazismo.

Pangermanismo e pan-eslavismo

O pangermanismo e o pan-eslavismo foram fundamentais para a ascensão e o fortalecimento de regimes autoritários e totalitários, como o nazismo e o fascismo, por meio do ultranacionalismo e defesa do militarismo. Ambas as teorias se fortaleceram por meio da defesa do expansionismo territorial de seus respectivos povos e estão inseridas em uma política imperialista e neocolonial do pós-Segunda Revolução Industrial. A seguir, veja as principais características desses movimentos:

  • Pangermanismo: movimento nacionalista antissemita que defendia a união dos povos germânicos da Europa Central. Foi fundamental no processo de unificação alemã ao final do século XIX, para a entrada da Alemanha na Primeira Guerra Mundial e para o acirramento das tensões que levaram à Segunda Guerra Mundial. O pangermanismo tinha como principal representante a Alemanha.
  • Pan-eslavismo: movimento nacionalista que defendia a união dos povos eslavos. Pode ser apontado como uma das motivações que desencadeou o estopim da Primeira Guerra Mundial. O pan-eslavismo tinha como foco a formação da Grande Sérvia por meio do apoio da Rússia.

Veja também: Neonazismo — ideologia que surgiu após a Segunda Guerra Mundial e que busca resgatar os ideais nazistas

Exercícios resolvidos sobre o pangermanismo

Questão 1

(Acafe) O início da Primeira Guerra (1914-1918) completou seu centenário em 2014. Conflito de grandes proporções, ela foi o resultado de disputas econômicas, imperialistas e nacionalistas numa Europa industrializada.

Sobre a Primeira Guerra e seu contexto, todas as alternativas estão corretas, exceto:

A) A questão balcânica evidencia as disputas entre Alemanha e Hungria pelo controle do mar Adriático e coloca em choque os movimentos nacionalistas: pan-eslavismo, liderado pela Sérvia, e o pan-germanismo, liderado pelos alemães.   

B) Apesar de ter começado a guerra como aliada da Tríplice Aliança, a Itália passou para o lado da Tríplice Entente por ter recebido uma proposta de compensações territoriais.   

C) A Rússia não permaneceu na guerra até o seu término. Por conta da revolução socialista foi assinado um tratado com os alemães, e os russos se retiraram da guerra.   

D) Quando a guerra iniciou, multidões saíram às ruas nos países envolvidos para comemorar o conflito: a lealdade e o patriotismo eram palavras de ordem.  

Resolução:

Alternativa A.

Durante a questão balcânica, a oposição se deu entre o Império Austro-Húngaro e a Rússia, envolvendo os povos eslavos. A Alemanha estava envolvida com a ampliação do pangermanismo, defendendo a união dos povos germânicos.

Questão 2

(UEPG) O século XX foi marcado pela ocorrência de dezenas de conflitos locais/regionais e por duas guerras de proporções globais. A Primeira Guerra Mundial, ocorrida entre 1914 e 1918, teve na Europa o centro das ações militares e provocou alterações sociais, políticas e econômicas de grande porte. A respeito desse episódio, assinale o que for correto.

01) Fiel da balança no conflito (por conta de seu poderio bélico), os Estados Unidos participaram da guerra desde seu início, em 1914. Ligados politicamente à Tríplice Entente, os norte-americanos enviaram soldados e armas para a Europa logo nos primeiros meses do conflito.   

02) Ocorrida durante a Primeira Guerra, a Revolução de Outubro de 1917 pôs fim à Rússia Czarista e deu início à União Soviética comunista. Esse acontecimento teve forte repercussão geopolítica durante todo o século XX.   

04) O avanço de movimentos nacionalistas, como o pan-germanismo, expressa o aumento das tensões políticas e das pretensões econômicas de países diretamente envolvidos no conflito.   

08) Em lados opostos na Segunda Guerra Mundial, Alemanha e França foram aliadas na Primeira Guerra. O que motivou a aliança foi a defesa mútua dos territórios de Alsácia-Lorena, pretendidos pela Inglaterra devido às suas riquezas minerais.   

16) Devido à sua extrema letalidade, o uso de armas químicas, como o gás clorídrico, foi proibido logo no início do conflito, após a assinatura de um acordo entre os países envolvidos na Primeira Guerra.  

Resolução:

Somatória: 6 (02 + 04 = 06).

A afirmação 1 está incorreta, pois a entrada dos EUA foi em 6 de abril de 1917, após a aprovação do Congresso.

A afirmação 08 está incorreta, pois a França e Alemanha em inimigas durante a Primeira Guerra Mundial; havia ainda um forte espírito revanchista em função da Guerra Franco-Prussiana.

A afirmação 16 está incorreta, pois não houve proibição de armas químicas na Primeira Guerra Mundial.

Crédito de imagem

[1] Arquivo Nacional / Wikimedia Commons (reprodução)

Fontes

BOULOS JUNIOR, Alfredo. História: sociedade e cidadania, 9° ano. São Paulo: FTD, 2009.

CAMPOS, Flavio de; CLARO, Regina; DOLHNIKOFF, Miriam. História: escola e democracia. 1ª ed. São Paulo: Moderna, 2018.

FREITAS, Gustavo Jaccottet. Partido e totalitarismo em Hannah Arendt. Saberes: Revista interdisciplinar de Filosofia e Educação, n. 9, 2014.

MAGALHÃES, Marionilde Brepohl de. Pangermanismo e nazismo: a trajetória alemã rumo ao Brasil. Campinas: Editora da Unicamp, 1998.

RENAN, Ernest. O que é uma nação? Revista Aulas, Campinas, v. 2, n. 2, p. 1-21, 2006.

Publicado por Vanessa Clemente Cardoso

Artigos Relacionados

A Unificação Alemã
O processo histórico que deu origem ao Segundo Reich.
Antissemitismo
Clique aqui para entender o que é antissemitismo, qual a origem do termo, o que são povos de origem semita e o porquê de os judeus serem tão hostilizados.
Darwinismo social e imperialismo no século XIX
Saiba como os europeus legitimaram, por meio do darwinismo social, o imperialismo no século XIX, dominando e conquistando os continentes africano e asiático.
Pan-eslavismo
Saiba o que foi o pan-eslavismo, seus principais objetivos e a sua relação com a eclosão da Primeira Guerra Mundial.
Primeira Guerra Mundial
Clique para conferir tudo o que você precisa saber sobre a Primeira Guerra Mundial: suas causas, países envolvidos, fases e consequências.
Questão balcânica
A disputa imperialista que serviu de estopim para a Primeira Guerra Mundial.
Segunda Guerra Mundial
Acesse o site e veja os motivos da Segunda Guerra Mundial. Acompanhe as fases do conflito e seus combatentes. Veja as consequências da guerra para o mundo pós-1945.
video icon
Professora ao lado do texto"Verbos dicendi".
Português
Verbos dicendi
Dizer, falar, gritar, responder são verbos dicendi, ou seja, palavras que apresentam a maneira pela qual uma pessoa se expressa. Assista a esta videoaula para aprender um pouco mais sobre essa classificação!