Whatsapp icon Whatsapp

Nomenclatura dos sais

Para realizar a nomenclatura de sais inorgânicos, devemos conhecer sua classificação em neutros, ácidos, básicos, duplos, hidratados e alúmen.
O sal sulfato de cobre II penta-hidratado já foi utilizado na limpeza de piscinas
O sal sulfato de cobre II penta-hidratado já foi utilizado na limpeza de piscinas

A nomenclatura dos sais segue uma regra proposta pela União Internacional da Química Pura e Aplicada (IUPAC). Porém, o que foi estabelecido pela IUPAC não abrange todos os sais, já que eles podem apresentar componentes diferentes, os quais devem ser relatados em seus nomes. De forma geral, para realizar a nomenclatura, devemos levar em consideração o cátion (Y+) e o ânion (X-) presentes no sal e a seguinte regra:

Nome do ânion + de + nome do cátion

OBS.: Se o cátion não for a prata, o zinco ou um elemento que pertença às famílias IA, IIA e IIIA, devemos indicar seu NOX com um algarismo romano na frente do nome do cátion.

A regra de nomenclatura dos sais proposta acima é empregada apenas para os sais simples, ou seja, aqueles que apresentam apenas um cátion e um ânion em sua composição. Veja alguns exemplos:

→ Cu2SO4

Esse sal apresenta o ânion sulfato (SO4-2) e o cátion monovalente do cobre (Cu+1), por isso, seu nome é sulfato de cobre I.

OBS.: O algarismo romano foi escrito na frente do nome do cátion porque o cobre pertence à família IB.

→ FeCl2

Esse sal apresenta o ânion cloreto (Cl-) e o cátion bivalente do ferro (Fe+2), por isso, seu nome é cloreto de ferro II.

OBS.: O algarismo romano foi escrito na frente do nome do cátion porque o ferro pertence à família VIIIB.

→ Ca3(PO4)2

Esse sal apresenta o ânion fosfato (PO4-3) e o cátion bivalente do cálcio (Ca+2), por isso, seu nome é fosfato de cálcio.

OBS.: O algarismo romano não foi escrito na frente do nome do cátion porque o cálcio pertence à família IIA.

Agora vejamos as regras de nomenclatura para os demais sais:

a) Sais hidratados

Para sais que apresentem moléculas de água na sua constituição, a regra de nomenclatura é a seguinte:

Nome do ânion + de + nome do cátion + prefixo referente à quantidade de água + hífen + hidratado

Exemplo: MgSO4.7H2O

Esse sal apresenta sete (hepta) moléculas de água, o ânion sulfato (SO4-2) e o cátion bivalente do magnésio (Mg+2), por isso, seu nome é sulfato de magnésio hepta-hidratado.

Exemplo: CoCl2.6H2O

Esse sal apresenta seis (hexa) moléculas de água, o ânion cloreto (Cl-1) e o cátion bivalente do cobalto (Co+2), por isso, seu nome é cloreto de cobalto II hexa-hidratado.

OBS.: O algarismo romano foi escrito na frente do nome do cátion porque o cobalto pertence à família VIIIB.

b) Sal alúmen

Para sais que apresentem na sua constituição um sulfato formado por um cátion de carga +1, um sulfato formado por um cátion de carga +3 e 24 moléculas de água, a regra de nomenclatura é a seguinte:

Alúmen + de + nome do cátion de carga +3 + e + nome do cátion de carga +1

Exemplo: K2SO4.Fe2(SO4)3.24.H2O

Esse apresenta o cátion trivalente ferro (Fe+3) e o cátion monovalente potássio (K+1), por isso, seu nome é alúmen de ferro III e potássio.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

OBS.: O algarismo romano foi escrito na frente do nome do ferro porque ele pertence à família VIIIB.

Exemplo: Ag2SO4.Bi2(SO4)3.24.H2O

Esse sal apresenta o cátion trivalente bismuto (Bi+3) e o cátion monovalente prata (Ag+1), por isso, seu nome é alúmen de bismuto III e prata.

OBS.: O algarismo romano foi escrito na frente do nome do bismuto porque ele pertence à família V A.

c) Sais duplos com dois cátions

Nome do ânion + duplo + de + nome do cátion (mais eletropositivo) + vogal e + nome do cátion (menos eletropositivo)

Exemplo: KAgCr2O7

Esse sal apresenta a prata (cátion monovalente menos eletropositivo), o potássio (cátion monovalente mais eletropositivo) e o ânion dicromato, por isso, seu nome é dicromato (duplo) de potássio e prata.

Exemplo: AuBiP2O7

Esse sal apresenta ouro (Au+1), bismuto (Bi+3) e o ânion pirofosfato (P2O7-4), por isso, seu nome é pirofosfato (duplo) de ouro I e bismuto III.

OBS.: O algarismo romano foi escrito na frente do nome dos cátions porque o ouro pertence à família IB e o bismuto pertence à família VA.

d) Sais duplos com dois ânions

Nome do ânion (mais eletronegativo) + hífen + nome do ânion (menos eletronegativo) + de + nome do cátion

Exemplo: PbNO2PO4

Apresenta o chumbo (Pb+4), o nitrito (ânion mais eletronegativo) e o fosfato (ânion menos eletronegativo), por isso, seu nome é nitrito-fosfato de chumbo IV.

OBS.: O algarismo romano foi escrito na frente do nome do cátion porque o chumbo pertence à família IV A.

Exemplo: CrFS2O3

Apresenta chumbo (Pb+4), fluoreto (ânion mais eletronegativo) e tiossulfato (ânion menos eletronegativo), por isso, seu nome é fluoreto-tiossulfato de crômio III.

OBS.: O algarismo romano foi escrito na frente do nome do cátion porque o crômio pertence à família VIB.

e) Sais hidrogenados

Prefixo referente à quantidade de hidrogênios + hidrogeno + nome do ânion + de + nome do cátion

Exemplo: AgHCO3

Apresenta um (mono) átomo de hidrogênio, o ânion carbonato (CO3-2) e a prata (Ag+1), por isso, seu nome é mono-hidrogeno-carbonato de prata.

Exemplo: AuH2PO4

Apresenta dois (di) átomos de hidrogênio, o ânion fosfato (PO4-3) e o ouro (Au+1), por isso, seu nome é di-hidrogeno-fosfato de ouro I.

OBS.: O algarismo romano foi escrito na frente do nome do cátion porque o ouro pertence à família IB.

f) Sais hidroxilados

Prefixo referente à quantidade de hidroxilas + hidróxi + nome do ânion + de + nome do cátion

Exemplo: Ti(OH)2SO3

Apresenta duas (di) hidroxilas, o ânion sulfito (SO3-2) e o titânio (Ti+4), por isso, seu nome é di-hidróxi-sulfito de titânio IV.

OBS.: O algarismo romano foi escrito na frente do nome do cátion porque o titânio pertence à família IVB.

Exemplo: Sb(OH)3C2O4

Apresenta três (tri) grupos hidroxila, o ânion oxalato (C2O4-2) e o antimônio (Sb+5), por isso, seu nome é tri-hidróxi-oxalato de antimônio V.

OBS.: O algarismo romano foi escrito na frente do nome do cátion porque o antimônio pertence à família VA.

Publicado por Diogo Lopes Dias
Assista às nossas videoaulas

Artigos Relacionados

Caráter dos sais
Clique e aprenda a determinar o caráter dos sais, ou seja, se eles são básicos, ácidos ou neutros, por meio de uma explicação detalhada e exemplos!
Classificação dos Sais
Entenda mais a respeito da classificação dos sais através deste texto.
Equação de dissociação de sais
Veja diversos exemplos que demonstram como montar uma equação de dissociação de sais!
Fórmulas dos sais
As fórmulas dos sais são formadas através da troca das cargas dos íons, passando-as aos índices, mas de modo invertido.
Nomenclatura de sais duplos
Conheça e aprenda as regras de nomenclatura de sais duplos por meio de exemplos práticos!
Obtenção de sais
Qual o produto da junção de um ácido e uma base?
Os sais
Saiba o que são os sais. Conheça suas características e propriedades. Aprenda a formação da nomenclatura desses compostos assim como seus usos.
Sal por toda parte
Conheça vários sais e onde são aplicados.
Solubilidade dos sais
Clique e aprenda a classificar os sais inorgânicos quanto à solubilidade em água, isto é, se solúveis ou praticamente insolúveis.