Whatsapp icon Whatsapp

Brônquios

Os brônquios são órgãos do sistema respiratório que se originam da traqueia e penetram os pulmões. Após entrarem nos pulmões, ramificam-se, formando a chamada árvore brônquica. Eles garantem que o ar seja:

  • conduzido até os alvéolos pulmonares;

  • aquecido, devido à presença de vasos sanguíneos;

  • umidificado, devido à presença de secreção serosa; e

  • limpo, devido à presença de um epitélio com muco e cílios, que atuam, respectivamente, retendo partículas e garantindo a movimentação do muco em direção à faringe.

Os brônquios se formam a partir da ramificação da traqueia.
Os brônquios se ramificam dando origem a ramificações cada vez menores, as quais se assemelham a uma árvore invertida.

Leia também: Sistema respiratório — quais órgãos fazem parte?

Características dos brônquios

Os brônquios são estruturas do sistema respiratório que garantem que o ar chegue até os nossos pulmões, mais precisamente nos alvéolos pulmonares, onde ocorrem as trocas gasosas. Eles se formam a partir da ramificação da traqueia, no nível da borda superior da quinta vértebra torácica, e entram nos pulmões pelo hilo, um local onde entram artérias e saem veias e vasos linfáticos.

Da ramificação da traqueia, formam-se os chamados brônquios primários ou principais, sendo o direito mais curto, mais largo e com um trajeto mais vertical que o esquerdo. Os brônquios primários estão localizados na região posterior aos vasos pulmonares, estando o brônquio esquerdo localizado na região atrás da aorta.

Ao entrarem nos pulmões, os brônquios primários ramificam-se em três no pulmão direito e dois no esquerdo. Esses brônquios, conhecidos como secundários ou lobares, são responsáveis por suprir cada lobo pulmonar. Os brônquios lobares vão se ramificando e originando brônquios terciários ou segmentares. Eles continuam se ramificando, tornando-se cada vez menores, passando a ser chamados de bronquíolos, os quais se ramificam em vários bronquíolos terminais.

Os brônquios primários originam-se da traqueia e se ramificam em secundários, os quais se ramificam em brônquios terciários.
Os brônquios primários originam-se da traqueia e se ramificam em secundários, os quais se ramificam em brônquios terciários.

Dos bronquíolos terminais, originam-se bronquíolos respiratórios, que, por sua vez, abrem-se em ductos alveolares, dos quais se originam os sacos alveolares e os alvéolos, que são os locais onde ocorrem as trocas gasosas.

Podemos perceber, portanto, que os dois brônquios primários sofrem uma série de ramificações ao entrarem no interior dos pulmões. Dá-se o nome de árvore brônquica ao conjunto dessas ramificações.

Leia também: Órgãos do corpo humano

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Estrutura dos brônquios

Os brônquios primários, antes de penetrarem nos pulmões pelo hilo (porção extrapulmonar), apresentam uma estrutura semelhante à presente na traqueia, entretanto possuem um diâmetro menor. O brônquio primário direito é menor e mais largo que o esquerdo, o que facilita a entrada de corpos estranhos.

 Os brônquios garantem que o ar chegue até os alvéolos pulmonares, onde ocorrem as trocas gasosas.
Os brônquios garantem que o ar chegue até os alvéolos pulmonares, onde ocorrem as trocas gasosas.

Assim como na traqueia, os brônquios apresentam cartilagem, que permite que o ar flua adequadamente em direção aos alvéolos. Nas paredes brônquicas, observa-se a presença de placas cartilaginosas encurvadas e menos extensas que na traqueia, as quais proporcionam rigidez a essa estrutura. Entretanto, apesar da rigidez, as placas cartilaginosas ainda permitem mobilidade, o que garante a expansão e contração dos pulmões.

Nos locais onde não se observa a presença de placas cartilaginosas, está presente o músculo liso. À medida que os brônquios se tornam mais finos, há a redução da quantidade de cartilagem, que, por sua vez, está ausente nos bronquíolos.

No que diz respeito à camada interna dos brônquios, ela é composta por epitélio cilíndrico pseudoestriado ciliado, com células caliciformes (especializadas na produção de muco), como observado na traqueia. No lúmen brônquico, abrem-se ductos de glândulas seromucosas.

Nos bronquíolos, o epitélio é cilíndrico simples ciliado e, nos bronquíolos terminais menores, é cúbico ciliado. À medida que o epitélio se aproxima dos ductos alveolares, observa-se uma menor quantidade de cílios. Além disso, há também a diminuição da altura do epitélio.

Leia também: Pneumonia — doença que afeta os pulmões

Bronquite

A bronquite é uma inflamação nos brônquios e pode acometer todas as idades, porém ocorre com maior frequência em crianças e idosos. Essa doença, que geralmente provoca a eliminação de catarro e tosse, pode ter diversas causas, ocorrendo, por exemplo, após uma infecção viral, como a gripe, infecção por bactérias ou mesmo ser desencadeada por certos agentes, como gases, fumaça ou pó.

Ela pode ser classificada em aguda ou crônica, sendo a diferença entre as duas a duração dos sintomas. Na bronquite aguda, temos uma duração mais curta. A bronquite crônica, por sua vez, é, de acordo com o Ministério da Saúde, uma “doença que causa tosse e expectoração na maioria dos dias, por no mínimo três meses por ano, durante dois anos consecutivos”. Ainda de acordo com o Ministério, a principal causa é o tabagismo.

Publicado por Vanessa Sardinha dos Santos

Artigos Relacionados

Asma
Já ouviu falar em asma? Clique aqui e saiba mais sobre essa doença conhecendo seus sintomas e os tratamentos disponíveis.
Ilustração do sistema respiratório humano com indicação do nome de cada órgão.
Hematose
Você sabe o que é hematose? Clique aqui e entenda o que é esse processo e como ele ocorre nos seres humanos e em outros animais.
Laringe: um importante órgão respiratório e fonador.
Laringe
A laringe tem tamanho variável, sendo maior em homens, em face da influência de hormônios. Conheça mais sobre esse órgão tão importante.
É por meio da respiração que conseguimos captar o oxigênio do ar e liberar o gás carbônico
Movimentos respiratórios
Você sabe como ocorrem os movimentos respiratórios? Clique aqui e aprenda mais sobre a inspiração e a expiração.
Pulmão
Clique aqui e conheça mais sobre o pulmão, um órgão do sistema respiratório. Neste texto exploraremos as características e função do órgão.
O sistema respiratório garante a captação de oxigênio atmosférico, essencial para a realização da respiração celular.
Sistema respiratório
Aprenda um pouco mais a respeito do sistema respiratório clicando aqui. Neste texto conheceremos os órgãos desse sistema e os movimentos respiratórios.
A figura mostra um tecido epitelial pseudoestratificado do trato respiratório
Tecido epitelial
Conheça as características do tecido epitelial, bem como suas funções e classificações.
Esquema do desenvolvimento ósseo a partir de uma estrutura cartilaginosa.
Tipos de Cartilagem
A cartilagem é um tecido essencial para a formação do corpo humano. Conheça as classificações desse tecido e quais funções ele exerce.
Traqueia
Amplie seus conhecimentos a respeito da traqueia clicando aqui! Neste texto falaremos mais a respeito das características desse órgão e sua função.
video icon
História
Revolução Federalista (1893-1895)
Assista a nossa videoaula para conhecer a história da Revolução Federalista ou Guerra das Degolas (1893-1895). Confira também no nosso canal outras informações sobre o Período Republicano do Brasil.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Sigmund Freud
Filosofia
Sigmund Freud
Nessa videoaula você conhecerá mais sobre a vida e estudos do "pai" da psicanálise.
video icon
Thumb Brasil Escola
Literatura
Realismo fantástico
Trazemos uma análise sobre realismo fantástico. Assista já!
video icon
Thumb Brasil Escola
Química
Funções orgânicas
Tire um tempo para entender melhor o que são as amidas