Whatsapp icon Whatsapp

Linfa

Linfa é um líquido que circula pelo sistema linfático. Possui uma consistência viscosa, apresenta pouca quantidade de proteínas e é rica em leucócitos.
Representação dos vasos do sistema linfático, pelo qual circula a linfa.
Linfa é um fluido que circula pelo sistema linfático.

A linfa é um fluido circulatório que corre no interior do sistema linfático. Ela apresenta composição similar à do plasma sanguíneo, entretanto, possui baixa concentração de proteínas. Contém ainda uma grande quantidade de leucócitos, o que a relaciona com o papel do sistema linfático na proteção do organismo.

A linfa é formada do fluido intersticial, e disfunções no sistema de drenagem desse fluido levam à formação dos edemas. Técnicas de drenagem linfática podem ser benéficas no tratamento desses inchaços.

Leia também: Qual a importância da medula óssea?

Resumo sobre linfa

  • Linfa é o líquido presente no interior do sistema linfático.

  • É transparente e viscosa e se move lentamente pelo corpo.

  • Diferencia-se do plasma sanguíneo por apresentar pouca quantidade de proteínas.

  • Disfunções no sistema de drenagem do fluido intersticial provocam o desenvolvimento de edemas.

  • A drenagem linfática pode ajudar na redução de edemas.

O que é linfa?

Linfa é o nome dado ao líquido intersticial assim que ele passa para o interior do sistema linfático. Trata-se de um líquido viscoso e transparente que corre lentamente pelo corpo.

Diferentemente do sangue, que conta com o impulso gerado pelo bombeamento do coração, a linfa, para circular, depende de fatores como a pulsação das artérias, contração dos músculos localizados próximos aos vasos linfáticos, e peristaltismo visceral e respiratório.

Composição da linfa

A linfa é um líquido que corre no interior do sistema linfático e apresenta uma composição semelhante à do plasma sanguíneo. A diferença entre a linfa e o plasma está no fato de que ela possui menor quantidade de proteínas. Outra característica é sua alta concentração de leucócitos, em especial os linfócitos. A presença dessas células se relaciona com o papel de defesa do organismo exercido pelo sistema linfático.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Formação da linfa

A formação da linfa envolve diferentes processos que ocorrem de maneira dinâmica e também simultânea. O plasma sanguíneo apresenta uma série de elementos nutritivos essenciais para o metabolismo celular. Substâncias como água, oxigênio e nutrientes saem do capilar e desembocam no interstício quando a pressão do sangue é maior que a pressão osmótica, tornando-se disponíveis para as células. O filtrado liberado no interstício é conhecido como fluído intersticial e muda à medida que acontecem as trocas de substâncias entre as células e o sangue.

Vasos capilares e linfáticos pelos quais passa o fluido intersticial para se tornar a linfa.
A linfa se forma do fluido intersticial recolhido pelos vasos linfáticos.

O fluido intersticial é reabsorvido pelos capilares e também é recolhido pelos vasos linfáticos. Quando a pressão intersticial é maior do que a existente no capilar venoso, parte desse fluído intersticial é recolhida para o interior do capilar. A maior parte do fluído é reabsorvida pelo próprio sistema circulatório, entretanto, uma pequena parcela é reabsorvida pelo sistema linfático. Quando o fluído intersticial entra no sistema linfático, esse líquido passa a se chamar linfa.

Veja também: Diferenças entre artérias, veias e capilares

Edemas

Em situações em que ocorrem disfunções no sistema de drenagem do fluido intersticial, observa-se a formação de edemas ou inchaços. Os edemas podem ocorrer devido à obstrução de vasos linfáticos, como ocorre na filariose, na ocorrência de tumores, em lesões teciduais graves, entre outras causas.

  • Drenagem linfática

Uma das técnicas que permitem a redução de edemas é a chamada drenagem linfática, a qual pode ser feita de maneira manual ou mecânica. Essa técnica, segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, apresenta como objetivo aumentar o volume e a velocidade da linfa a ser transportada pelos vasos e ductos linfáticos, por meio de manobras que imitem o bombeamento fisiológico.

Ainda de acordo com a Sociedade, a drenagem linfática apresenta influência direta no aumento da oxigenação dos tecidos, favorece a eliminação de toxinas e metabólitos, aumenta a absorção de nutrientes por meio do trato digestório, aumenta a quantidade de líquidos a ser eliminada, e melhora as condições de absorção intestinal, entre outras funções.

Saiba mais: Metabolismo energético — como a energia é liberada em nosso organismo

Sistema linfático

O sistema linfático é constituído pelos vasos linfáticos, órgãos linfáticos e a linfa. Esse sistema destaca-se por estar muito relacionado ao sistema cardiovascular, garantindo o retorno do líquido que extravasou do sangue para os espaços intersticiais. Os vasos linfáticos também transportam importantes células do sistema imunológico, além de alguns lipídios e vitaminas lipossolúveis.

Publicado por Vanessa Sardinha dos Santos

Artigos Relacionados

Drenagem linfática
Clique aqui e saiba o que é e para quem é indicada a drenagem linfática
Imunidade
Aprenda o que é imunidade e seus tipos com este texto. Descubra também como a baixa imunidade pode afetar a nossa vida e os meios de aumentar esse sistema protetor.
Leucócitos: células que defendem nosso organismo
Clique aqui e saiba mais sobre os leucócitos, células responsáveis pela defesa do nosso organismo.
Sistema cardiovascular
Aprenda mais sobre o sistema cardiovascular, aqui! Neste texto, abordaremos os órgãos que fazem parte desse sistema e como ocorre a circulação do sangue.
Sistema imunológico
Conheça o sistema imunológico e veja quais são os órgãos responsáveis pela proteção do corpo. Entenda o que é imunidade e como agem os anticorpos.
Sistema linfático
Neste texto conheceremos melhor o sistema linfático, suas características, seus órgãos relacionados e as funções que desempenha no organismo humano.
video icon
Professor ao lado do escrito "Qual a diferença entre discurso e texto?".
Português
Qual a diferença entre discurso e texto?
Todo texto é um discurso. Mas e o contrário? Todo discurso é um texto? Nesta aula vamos acabar de vez com essa confusão e deixar bem claro quem é quem no universo textual.