Whatsapp icon Whatsapp

Lisossomo

Lisossomo é uma organela presente em células eucarióticas que apresenta formato esférico e é rica em enzimas que garantem a digestão intracelular.
O lisossomo é uma estrutura esférica rica em enzimas.
O lisossomo é uma estrutura esférica rica em enzimas.

Lisossomo é uma organela celular encontrada apenas em células eucarióticas que atua na digestão intracelular, garantindo a degradação de materiais capturados pela célula, bem como a reciclagem de alguns componentes celulares (autofagia).

Trata-se de uma organela geralmente esférica, circundada por uma membrana única e que apresenta cerca de 40 tipos diferentes de enzimas. Recebe a denominação de lisossomo primário quando em seu interior são observadas apenas enzimas e de lisossomo secundário quando se funde com alguma vesícula para realizar a digestão.

Veja também: Qual é a diferença entre células procarióticas e eucarióticas?

Resumo sobre lisossomo

  • Lisossomo é uma organela das células eucarióticas.

  • Lisossomos apresentam-se como pequenos sacos contendo enzimas.

  • Estão relacionados com o processo de digestão intracelular.

  • Degradam partes obsoletas da célula em um processo chamado de autofagia.

  • Geralmente, considera-se o lisossomo uma organela exclusiva da célula animal.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O que é lisossomo?

O lisossomo é um compartimento envolto por membrana que se caracteriza por ser rico em enzimas. Observado em células eucarióticas, o lisossomo apresenta formato geralmente esférico, com diâmetro de 0,05 a 0,5 μm. Essa organela contém aproximadamente 40 tipos de enzimas distintas que degradam diferentes moléculas, tais como:

  • proteínas;

  • fosfolipídios;

  • ácidos nucleicos.

Esse órgão celular lembra um pequeno saco e é circundado por uma membrana única. As enzimas presentes no lisossomo, bem como as membranas lisossomais, são produzidas no retículo endoplasmático rugoso e transferidas para o complexo golgiense para processamento. Alguns lisossomos surgem de brotamento a partir do complexo golgiense.

→ Membrana do lisossomo

Essa membrana contém transportadores que garantem que o produto da digestão realizada pela organela seja levado para o citosol. Além disso, ela contém uma bomba de H+ que ajuda na manutenção do pH ácido no interior dos lisossomos. O pH ácido é essencial para que as enzimas contidas na organela funcionem adequadamente.

A membrana do lisossomo também evita que as enzimas entrem em contato com o citosol da célula. Caso ocorra o rompimento da organela, no entanto, as enzimas se depararão com o pH neutro (aproximadamente 7,2) do citosol, meio em que são pouco ativas. Vale salientar que se o rompimento de um grande número de lisossomos ocorrer ao mesmo tempo, a célula pode ser destruída por autodigestão.

Quais são os tipos de lisossomo?

→ Lisossomo primário

Os lisossomos são chamados de lisossomos primários quando apresentam em seu interior apenas enzimas. Isso significa que essas organelas não participam de nenhum processo digestivo.

→ Lisossomo secundário

Os lisossomos são chamados de secundários quando estão associados a um endossomo ou vacúolo para digestão. É no lisossomo secundário, portanto, que ocorre a digestão intracelular.

Saiba mais: Como se deu a descoberta da célula?

Função do lisossomo

O lisossomo é uma organela rica em enzimas digestórias que tem a função de realizar a digestão intracelular. Ele atua no processo de degradação de macromoléculas e outras partículas capturadas pela célula por endocitose, além de ajudar na degradação de estruturas obsoletas na célula, permitindo a reciclagem de organelas e de componentes celulares envelhecidos.

Para chegar até os lisossomos, os materiais que serão degradados seguem diferentes rotas. Na fagocitose, a célula estende projeções citoplasmáticas (pseudópodes) de modo a capturar uma determina partícula. Essas projeções se fusionam na ponta e formam o chamado fagossomo.

Os fagossomos se fundem com lisossomos, e ocorre então a digestão intracelular. Muitas células se alimentam por meio desse processo, sendo esse o caso, por exemplo, das amebas. Macrófagos também realizam fagocitose, processo fundamental na defesa do nosso organismo.

Quando ocorre a endocitose de líquidos e moléculas em vesículas menores, o conteúdo é entregue a endossomos, estruturas que têm a função de distribuir materiais endocitados. Os endossomos se encarregam de entregar o seu conteúdo aos lisossomos para que a digestão ocorra.

Ilustração dos estágios da autofagia.
A autofagia garante a degradação de partes envelhecidas da célula.

Em relação ao processo de degradação de estruturas obsoletas da própria célula (autofagia), o que se observa é um cerco da organela por uma membrana dupla, formando um autofagossomo, e sua fusão com o lisossomo. Enzimas decompõem o material que foi cercado, e compostos orgânicos são liberados para o citosol para que a célula possa reutilizá-los.

Saiba também: Cloroplasto — a organela encontrada apenas nas células de plantas e de algas

Células que contém lisossomo

Os lisossomos são estruturas encontradas apenas em células eucarióticas, estando ausentes, assim como as outras organelas membranosas, nas células procarióticas. De maneira geral, considera-se que os lisossomos são estruturas encontradas exclusivamente em células animais.

Há, no entanto, certa polêmica em relação ao tema, uma vez que certos livros didáticos afirmam que os lisossomos estão presentes também em células vegetais, já outros afirmam que são exclusivos de células animais, e há ainda aqueles que não citam os locais onde essas organelas podem ser observadas.

Publicado por Vanessa Sardinha dos Santos

Artigos Relacionados

Molécula da Água
A molécula de Água
A molécula de Água, O que é a molécula de Água, Como é formada a molécula de Água, Onde se desenvolve a molécula de Água, As características da molécula de Água, Os elementos de formação da molécula de Água.
Citoplasma
Quer conhecer mais sobre o citoplasma? Clique aqui e conheça as principais características do citoplasma e as funções por ele desempenhadas.
Camilo Golgi – Prêmio Nobel de Medicina e Fisiologia em 1906
Complexo Golgiense
Clique aqui e compreenda em que consiste o Complexo de Golgi.
Complexo golgiense
Conheça mais a respeito do complexo golgiense clicando aqui. Neste texto abordaremos as principais características dessa organela e suas funções.
A ameba alimenta-se por fagocitose, um tipo de endocitose
Endocitose e exocitose
Compreenda a diferença entre endocitose e exocitose, além de entender como ocorrem esses processos.
O mecanismo de ação enzimática.
Enzimas
Caracterização enzimática e os tipos catalíticos.
As organelas celulares estão localizadas no citoplasma da célula
Organelas celulares
Saiba mais sobre as organelas celulares, estruturas encontradas no interior da célula.
A respiração anaeróbia dos atletas maratonistas e a exaustão muscular (fermentação lática).
Respiração Anaeróbia
Um menor rendimento energético para o funcionamento celular.
De acordo com a teoria celular, todos os seres vivos são compostos por células
Teoria Celular
Você já ouviu falar a respeito da teoria celular? Clique aqui e descubra por que essa teoria é tão importante para a Biologia!
video icon
Clube do Empreendedorismo
Clube do Empreendedorismo | Afinal, o que é metaverso?
Você provavelmente já ouviu falar sobre metaverso. Mas e aí? O que isso muda no mundo e pra você? Afinal, o que é metaverso? Carlos Coelho, consultor da Nova Educa, fala um pouco desse conceito no primeiro episódio da nossa série do Clube do Empreendedorismo.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Sigmund Freud
Filosofia
Sigmund Freud
Nessa videoaula você conhecerá mais sobre a vida e estudos do "pai" da psicanálise.
video icon
Thumb Brasil Escola
Literatura
Realismo fantástico
Trazemos uma análise sobre realismo fantástico. Assista já!
video icon
Thumb Brasil Escola
Química
Funções orgânicas
Tire um tempo para entender melhor o que são as amidas