Macacos

Macacos são animais mamíferos que fazem parte do grupo dos primatas. É muito comum ouvirmos a utilização do termo para referir-se a todo e qualquer primata, entretanto, nem todos os primatas são macacos.

Os macacos apresentam papel importante no meio ambiente, sendo muitas espécies dispersoras de sementes, garantindo, desse modo, a manutenção da biodiversidade das florestas. Atualmente, muitas espécies de macacos encontram-se ameaçadas de extinção. Entre os problemas enfrentados  por esses animais, estão a destruição do habitat e a caça.

Leia mais: Primatas da Mata Atlântica – espécies e distribuição pelos estados

Classificação da ordem Primates

Os macacos são mamíferos do grupo dos primatas.
Os macacos são mamíferos do grupo dos primatas.

A ordem Primates está dividida em duas subordens: Strepsirrhini e Haplorrhini. Fazem parte da primeira os lêmures, lórises e gálagos, enquanto na segunda estão inclusos os társios e antropoides. Os antropoides podem ser divididos em dois grupos: Platyrrhini, ou “macacos do Novo Mundo”, e Catarrhini, que inclui os “macacos do Velho Mundo” e o Hominoidea. Sendo assim, o grupo dos antropoides inclui os macacos e os seres humanos.

  • O homem veio do macaco?

Muitas pessoas já devem ter ouvido essa afirmação, entretanto, ela é incorreta. O que a teoria evolucionista proposta por Darwin afirma é que homem e macacos descendem de um ancestral comum, não sendo esse ancestral nem homem nem macaco.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Características gerais dos macacos

Os macacos pertencem à classe Mammalia, e, como todo mamífero, apresentam o corpo recoberto por pelos e possuem glândulas mamárias. Os pelos desses animais variam de coloração a depender da espécie estudada. O mico-leão-dourado, por exemplo, apresenta-os com coloração que varia do dourado ao vermelho-dourado, enquanto o macaco-aranha-de-cara-preta apresenta pelos completamente negros.

O mico-leão-dourado apresenta pelagem com coloração vibrante.
O mico-leão-dourado apresenta pelagem com coloração vibrante.

Por serem animais do grupo dos primatas, podemos, ainda, destacar características como:

  • Polegares opostos que atuam como uma pinça, ajudando na captura de objetos;
  • Olhos frontais;
  • Córtex cerebral bastante desenvolvido.

Ameaças aos macacos

Atualmente, em todo o planeta, várias espécies de macaco sofrem com a ação do homem. Um dos principais problemas enfrentados por esses animais é a fragmentação de habitat. O ser humano, a fim de garantir a expansão urbana e de sua produção agropecuária, aumentar a malha rodoviária e extrair madeira, por exemplo, destrói o ambiente onde vivem essas espécies, deixando-as sem casa e sem alimento.

Além da destruição de habitat, a caça, em várias regiões do planeta, contribui para a redução da população de macacos. Muitas espécies são caçadas para a ingestão da carne, e outras para o comércio no mercado de animais de estimação. Outra ameaça que merece destaque são as doenças infecciosas, como a febre amarela, que, no Brasil, já foi responsável por matar milhares de macacos.

Leia mais: Impactos ambientais e ação do homem

Algumas espécies de macacos

O muriqui-do-sul é o maior primata não humano das Américas.
O muriqui-do-sul é o maior primata não humano das Américas.

Conheça, a seguir, algumas espécies de macacos:

  • Mico-leão-dourado: apresenta pelos com coloração forte, a qual varia do dourado ao vermelho-dourado. Apresenta pequeno porte e longa cauda. Segundo dados da WWF, essa espécie come mais de 60 espécies de plantas e atua ajudando-as na dispersão de suas sementes.
  • Muriqui-do-sul: é o maior primata não humano das Américas e, assim como o mico-leão-dourado, apresenta um grande papel na dispersão de sementes, sendo considerado um “restaurador da floresta”. Esses animais vivem em grupo, e um indivíduo macho pode atingir 15 kg.
  • Bugio-vermelho: apresenta como principal característica a sua vocalização. Esse animal é capaz de emitir um som que lembra um latido ou rugido, o qual pode ser ouvido a quilômetros de distância. Os machos dessa espécie são geralmente maiores que as fêmeas. De maneira geral, o bugio-vermelho tem peso em torno de quatro a nove quilos e  comprimento entre 57 cm e 72 cm.
Publicado por: Vanessa Sardinha dos Santos
Assuntos relacionados
Charles Darwin
Conheça um pouco mais sobre a vida e obra do naturalista Charles Darwin, um pesquisador que mudou completamente a forma como entendemos a evolução.
Seleção natural
Darwinismo
Aprenda mais sobre o darwinismo, aqui! Neste texto entenderemos melhor o que é o darwinismo e os conceitos de ancestralidade comum e seleção natural.
Disseminação de sementes de dente-de-leão por uma criança: anemocoria ou antropocoria?
Disseminação da semente
Conceito e exemplo de hidrocoria, zoocoria, antropocoria e autocoria.
Ebola
Você já ouviu falar sobre a ebola? Clique aqui e aprenda mais sobre essa doença que causa surtos em vários países africanos.
Para nos prevenir da febre amarela, é necessário também evitar a proliferação dos vetores
Febre amarela
Saiba mais sobre a febre amarela, uma doença viral grave que é transmitida pela picada de um mosquito e pode causar a morte.
Os mamíferos têm capacidade de inteligência, memória e aprendizado maior que a dos outros vertebrados
Mamíferos
Clique aqui e veja quais são as principais características dos mamíferos.
Os muriquis-do-norte são primatas arborícolas que se movimentam rapidamente pela floresta com a ajuda de seus braços logos e cauda preênsil. Foto de P
Muriqui-do-norte
Veja qual é o maior primata das Américas e aprenda sobre o seu comportamento, dieta, área de ocorrência e principais ameaças.
O mico-leão-dourado e o muriqui-do-norte são exemplos de primatas da Mata Atlântica.*
Primatas da Mata Atlântica
Veja quais são os primatas que ocorrem na Mata Atlântica.