Whatsapp icon Whatsapp

Crimeia

Crimeia é uma península localizada entre o mar Negro e o mar de Azov. Essa região da Europa é um dos principais focos de tensão político-militar entre a Rússia e a Ucrânia.
Bandeira da Crimeia.
Bandeira da Crimeia.

A Crimeia é uma região localizada na Europa Oriental, entre a Ucrânia e a Rússia, nas proximidades dos mares Negro e Avov. Essa península era parte integrante da Ucrânia até meados de 2014, quando foi anexada unilateralmente pela Rússia. Tal situação gerou intensa instabilidade política nessa região do globo e fomentou adversidades militares entre ucranianos e russos.

A Crimeia está geograficamente em uma região estratégica da Europa. A sua economia tem como base o setor primário, e o seu governo sofre forte influência russa. A população local é formada por tártaros, russos e ucranianos. Desse modo, tal região representa uma confluência de aspectos culturais que aponta para a influência da Ucrânia e da Rússia na sua história e tradição.

Leia também: Tensões entre Rússia e Ucrânia — uma questão de preocupação para a comunidade internacional

Resumo sobre a Crimeia

  • A Rússia exerceu forte influência histórica, política e cultural na Crimeia ao longo dos anos, cenário que culminou na anexação dessa região pelos russos em 2014.

  • A Crimeia era, até então, região integrante da Ucrânia, país que foi parte da União Soviética e ganhou a sua independência em 1991.

  • Geograficamente, a Crimeia é uma península localizada entre os mares Negro e Avov, no extremo Leste da Europa.

  • A Crimeia tem cerca de dois milhões de habitantes. A maior parte da população é formada por russos, ucranianos e tártaros.

  • Economicamente, a Crimeia tem como principal setor o primário, com destaque para a produção de grãos, como o trigo, e frutas, com a uva.

  • Atualmente, o governo da Crimeia integra parte da Federação Russa, o que seu deu por meio da sua anexação pelos russos em 2014.

  • Os crimeanos têm particularidades culturais importantes regionalmente, como a prática do islamismo e a adoção da língua tártara.

  • A Crimeia já foi um dos principais destinos turísticos do extremo Leste Europeu em razão das suas belas praias e das suas construções históricas.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Dados gerais sobre a Crimeia

  • Nome oficial: República da Crimeia

  • Gentílico: crimeano

  • Extensão territorial: 26.100 quilômetros quadrados

  • Localização: Europa Oriental

  • Capital: Simferopol

  • Clima: temperado

  • Governo: república parlamentarista

  • Idioma: russo, ucraniano e tártaro

  • População: 1.913.731 habitantes

  • Moeda: Rublo russo

  • Fuso horário: UTC+3

História da Crimeia

A Crimeia é uma região autônoma, localizada no extremo Leste da Europa, em uma zona de península entre o mar Negro e o mar de Azov. Tal região foi originalmente ocupada pelos chamados tártaros, povos de origem diversa praticantes do islamismo. No processo de expansão do Império Russo, o território crimeano foi ocupado pelos russos, que exerceram forte influência histórica, política e cultural nele ao longo dos anos.

A Crimeia continuou sob domínio russo inclusive durante a maior parte do período soviético. Somente em 1954, ela foi, mediante acordo entre russos e ucranianos, inserida no território da Ucrânia. Em 1991, por meio da desintegração da União Soviética, a Ucrânia se tornou uma nação independente. Nesse contexto, a Crimeia adquiriu uma posição política de república autônoma na divisão regional da Ucrânia.

Porém, a partir da anexação da Crimeia pela Rússia no ano de 2014, tal região voltou ao domínio russo. A conclamada República da Crimeia é atualmente uma entidade político-administrativa dentro do território da Rússia. Essa configuração é reconhecida apenas pela Rússia e por um pequeno grupo de países. Já a Ucrânia defende que a Crimeia é um território ocupado do seu território, sendo apoiada pela maior parte das potências ocidentais.

Leia também: União Soviética — nação que surgiu como resultado da Revolução Russa de 1917

Etimologia da Crimeia

O nome da Crimeia tem diferentes versões dadas pelos povos tártaros, russos, ucranianos e até mesmo os gregos. No geral, o termo Crimeia tem o significado de uma formação montanhosa, como um monte. Há ainda estudiosos que defendam que a nomenclatura dessa região indica um penhasco.

Geografia da Crimeia

A Crimeia é geograficamente classificada como uma península, ou seja, uma porção de terra circundada de água; é banhada pelos mares Negro e Avov, dois corpos de água estratégicos em termos regionais. Tal península faz parte do continente europeu. Essa região está ligada ao território da Ucrânia, por meio do istmo de Perekop, e separada do território da Rússia, por meio do estreito de Querche.

Em termos de relevo, a Crimeia tem uma formação geomorfológica de planaltos e planícies em sua porção central, mas sendo toda recortada em seu litoral pela influência oceânica em suas formações rochosas. O litoral crimeano é muito erodido e formado por vários penhascos.

O clima da Crimeia é tipicamente temperado, com forte influência da umidade proveniente do oceano e com temperaturas relativamente amenas. Já a vegetação da Crimeia é predominantemente de estepes.

Mapa da Crimeia

 Mapa da Crimeia

Demografia da Crimeia

A população da Crimeia tem aproximadamente dois milhões de habitantes. A maior parte dela é formada por russos, ucranianos e tártaros, estes últimos um grupo étnico muito antigo formado por praticantes do islamismo.

A concentração populacional nessa região se dá notadamente no litoral, além da capital regional, localizada no interior do território crimeano. As maiores cidades da Crimeia em termos de população são Simferopol e Sebastopol.

A instabilidade política presente na Crimeia influenciou diretamente em vários aspectos da demografia local. A população apresentou um grande declínio em termos de crescimento vegetativo, que já estava baixo nessa região, além de uma elevação da disparidade entre os gêneros dos habitantes. A península ainda registrou altos índices de emigração, principalmente para a Ucrânia e outros países da Europa.

Leia também: Migrações — as questões envolvidas nos movimentos migratórios pelo planeta

Economia da Crimeia

A Crimeia é uma região de práticas econômicas principalmente primárias, em especial a produção de grãos diversos. Assim, o setor primário local tem como pontos fortes os cultivos de milho, trigo e algodão. A fruticultura de uvas também é uma atividade econômica importante. As atividades primárias são contempladas ainda pela extração de rochas e minerais diversos, como mármore e calcário.

Por sua vez, os setores secundário e terciário são pouco desenvolvidos na Crimeia, sendo duramente atingidos pelos distúrbios político-militares locais. A principal indústria dessa região é a alimentícia, com destaque para a produção de vinhos. Já no setor terciário se destaca o turismo. Contudo, os conflitos militares prejudicaram fortemente a exportação de produtos diversos e a entrada de turistas europeus.

Infraestrutura da Crimeia

A Crimeia vivenciou uma instabilidade político-militar em meados de 2014 que teve como resultado a sua anexação pela Rússia. Ao longo desse processo, a sua infraestrutura local foi afetada, com inúmeros prejuízos para os equipamentos urbanos das principais cidades da região. Posteriormente, a partir da ocupação russa, a infraestrutura da Crimeia vem sendo reconstruída, especialmente os equipamentos de transporte e comunicação.

Nesse contexto, destaca-se a Ponte da Crimeia, finalizada pela Rússia em 2018. Essa ligação rodoviária e ferroviária é considerada o principal equipamento de infraestrutura da Crimeia. Tal equipamento, que liga o território russo ao crimeano, é classificado como a maior ponte em extensão da Europa. Essa construção indica uma demonstração de força por parte da Rússia a partir da ocupação do território da Crimeia em 2014.

Ponte da Crimeia
A Ponte da Crimeia é o principal equipamento de infraestrutura dessa região.[1]

No entanto, as marcas do conflito político-militar ainda são visíveis na paisagem da península. Há muitos equipamentos governamentais destruídos, como redes de abastecimento de água e coleta de esgoto. A ocupação russa também prejudicou o acesso da população local a serviços como educação e saúde. Ainda, a Crimeia é extremamente dependente de fontes de energia, com destaque para o gás natural proveniente da Rússia.

Governo da Crimeia

A Crimeia passou, na última década, por um grande imbróglio político. Desse modo, a administração local reflete as mudanças geradas pela ocupação russa na região a partir de 2014. Atualmente, a Crimeia é considerada pela Rússia como parte integrante do seu território, sendo uma república autônoma da Federação Russa. Por sua vez, a Ucrânia defende que a Crimeia é um território ocupado por forças estrangeiras, nesse caso, pelos russos.

Em termos práticos, atualmente, todas as organizações governamentais da Crimeia são administradas pelos russos. A Rússia exerce grande influência política local e implementou a lógica da sua administração pública no governo da Crimeia. Assim, há a eleição de representantes locais conforme o sistema governamental da Rússia, caracterizado por uma federação formada por diferentes regiões administrativas.

Cultura da Crimeia

A Crimeia é uma região que, historicamente, apresenta fortes laços com os povos eslavos, como russos e ucranianos, mas também com os árabes, por meio da população tártara local. Mesmo assim, os crimeanos têm hábitos culturais bastante distintos quando comparados aos seus vizinhos, com destaque para a religião e a língua.

A diversidade cultural local resultou na presença de inúmeros sítios arqueológicos e monumentos históricos. A arquitetura, por exemplo, é formada por muitas mesquitas com traços tipicamente árabes. Já as estátuas locais contam a história do período soviético. Os crimeanos têm ainda hábitos tipicamente eslavos, como o gosto pela música clássica e a prática de danças diversas.

Curiosidades da Crimeia

  • A Crimeia foi anexada pela Rússia duas vezes: em 1783, por meio da ação diplomática do governante russo Grigóri Potemkin; e em 2014, por meio de um plebiscito realizado pela população local e não reconhecido pela comunidade internacional.

  • A Crimeia é uma posição geoestratégica importante para a Rússia devido a sua localização no mar Negro. A Rússia tem uma grande base militar naval na cidade crimeana de Sevastopol.

  • O lago Sasik é um dos principais pontos turísticos da Crimeia em razão da coloração da sua água, que apresenta tons que vão do rosa ao vermelho.

  • O vinho é um dos símbolos mais famosos da Crimeia. A produção local dessa bebida é internacionalmente reconhecida, com destaque para o vinho Massandra.

Créditos da imagem:

[1] Budilnikov Yuriy / Shutterstock

Publicado por Mateus Campos
Assista às nossas videoaulas

Artigos Relacionados

Europa
Conheça a Europa. Saiba quais países fazem parte da Europa. Entenda a economia europeia. Aprenda sobre a geografia e história do continente.
Geopolítica
Saiba quais são as principais questões de estudo da Geopolítica. Veja detalhes da Geopolítica mundial. Leia sobre os temas dessa matéria recorrentes no Enem.
Guerra entre Rússia e Ucrânia
Clique aqui e entenda o contexto histórico, as causas e as consequências da guerra entre Rússia e Ucrânia, que afeta o contexto geopolítico mundial.
Questão da Crimeia
Fique por dentro da questão da Crimeia. Saiba quais foram as principais causas e consequências da invasão e anexação desse território pela Rússia.
Rússia
Saiba mais sobre as principais características geográficas da Rússia. Veja dados sobre a demografia, a economia e a infraestrutura desse país euro-asiático.
Ucrânia
Clique aqui e saiba mais sobre a Ucrânia. Veja características da geografia, da economia e da demografia dessa importante nação situada no Leste Europeu.
video icon
Professora ao lado do texto"Verbos irregulares".
Português
Verbos irregulares
Sabendo que o estudo de verbos não é uma tarefa fácil, nesta videoaula esclareceremos as formas de flexão dos verbos irregulares, ou seja, aqueles que, ao serem conjugados, apresentam alteração em seu radical ou em sua terminação. Não deixe de assistir!