Migração

As migrações ou movimentos migratórios podem acontecer por variadas razões, envolvendo desde causas naturais, como fenômenos atmosféricos (chuvas intensas, furacões), até causas sociais, como guerras, crises econômicas, entre outras.

Em geral as migrações costumam acontecer quando há algum tipo de insatisfação desencadeada na região de origem, seja ela pessoal, como o desejo de uma viagem, seja algo ocasionado por fatores externos, como a falta de oportunidades e pobreza extrema.

Leia também: Qual as causas e consequências da imigração de venezuelanos no Brasil?

O que é migração?

Migração anual de pinguins nas ilhas Orkney do Sul.
Migração anual de pinguins nas ilhas Orkney do Sul.

O verbo migrar, de acordo com o dicionário Aurélio, significa “mudar de país, ou região”. Essa definição é bem simples e objetiva, faltando algumas informações para deixar o termo mais rico e completo.

Além de mudar de país ou região, a migração significa o ato de locomover-se de uma região para a outra independentemente se haverá mudança definitiva ou não. Quando vamos à escola e voltamos para casa, estamos migrando de um local para o outro. A ação de ir a um local já é um ato migratório.

Diante disso, podemos perceber que as migrações estão sempre nas nossas ações cotidianas, desde os primórdios da humanidade, quando ainda éramos seres nômades, migrantes.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Tipos de migração

A locomoção de um local para o outro já pode ser considerada um movimento migratório. Com isso, existem vários tipos de migração, conforme tempo de viagem, distância ou motivo. Vejamos algumas:

  • Migração pendular: é uma das mais comuns, pois diz respeito ao movimento que ocorre de um lugar para o outro diariamente. Ir à escola, depois voltar para casa, ou ir a um supermercado e retornar ao lar já são exemplos da migração pendular. É o movimento que fazemos quando vamos a um local e retornamos para o local de origem no mesmo dia.
  • Migração sazonal: ocorre apenas em algumas épocas do ano, como em estações do ano, ou em épocas de colheitas na agricultura. Pode ocorrer em vários momentos, quando passamos alguns meses em um local e depois retornamos.
  • Migração de refúgio: ocorre por fatores inertes aos seres. Geralmente quem realiza esse tipo de migração está fugindo de algo que ocorreu em seu lar original, sendo chamado de refugiado. Essa fuga pode estar associada a fenômenos climáticos, guerras políticas, crises econômicas, entre outros.
Típica migração de refúgio.
Típica migração de refúgio.
  • Transumância: é bem parecida com a migração sazonal, mas ocorre em épocas específicas. Esse movimento é comum nas plantações de cana-de-açúcar, quando os trabalhadores vão para as fazendas apenas na época de colher a cana, retornando para suas casas quando o trabalho é finalizado.
  • Êxodo rural: é o movimento que acontece quando a população rural deixa o campo e parte para a cidade, seja em busca de novas oportunidades ou moradia, seja mesmo para mudar de ares.
  • Êxodo urbano: é o reverso do êxodo rural, ou seja, quando a população urbana deixa a cidade e vai para o campo.
  • Migração intraurbana: ocorre entre as cidades, muito comum em áreas conurbadas e em regiões metropolitanas.
  • Migração intrarregional: realizada internamente nas regiões, como ir de São Paulo ao Rio de Janeiro (migração realizada dentro da região Sudeste).
  • Migração inter-regional: muito comum em épocas de festividades e férias, pois ocorre de uma região para a outra. Por exemplo, sair de Goiás e ir para a Bahia passar férias (migração entre o Centro-Oeste e o Nordeste).
  • Nomadismo: realizado de forma contínua, de um local para o outro. Muito comum nos primórdios da humanidade, sendo raro atualmente.
  • Diáspora: quando uma população inteira é dispersada de sua região local, seja à força (como os negros na época da escravidão), seja de forma espontânea (como os hebreus quando saíram do Egito antigo).

Veja também: Crise dos refugiados – a crise humanitária mais intensa do século

Causas da migração

As pessoas movimentam-se por várias razões. Com isso existem movimentos migratórios que podem acontecer instantaneamente ou de forma longa e demorada, podendo levar meses ou anos.

Migrantes indo para a Europa.
Migrantes indo para a Europa. 

As migrações são as formas mais eficientes de conexão entre as sociedades, pois permitem trocas de culturas, línguas, costumes e tradições. Há uma grande interação entre os povos quando ocorrem movimentos migratórios, desde a Antiguidade até os dias atuais, quando eles são mais rápidos e intensos.

Observe algumas possíveis causas de movimentos migratórios:

  • Turismo: migrações mais comuns, como viagens à praia, ao interior, em épocas festivas, podendo ser pendulares ou com maior duração.
  • Economia: migrações causadas por crises econômicas em que as pessoas buscam outros locais para melhores oportunidades.
  • Política: migrações quando há uma ditadura em um país, forçando as pessoas a  mudarem-se por medo de represálias, prisões e perspectivas futuras.
  • Trabalho: migrações parecidas com as causadas pela economia, mas podem ser intraurbanas, quando uma pessoa mora em uma cidade e trabalha na oura, sendo encaixadas, também, em movimentos pendulares.
  • Causas naturais: migrações quando há eventos naturais catastróficos, como  tsunami, avalanches, secas extremas, entre outros.
O turismo é uma forma comum de migração.
O turismo é uma forma comum de migração.

Migração no Brasil

A população brasileira sempre se movimentou de forma intensa ao longo de sua história. Entretanto, essa movimentação não se aplica apenas aos brasileiros, pois somos uma sociedade formada com base nas migrações internas, entre as regiões, mas também externas, com os imigrantes.

A primeira leva de imigrantes já representa o início de nossa história, em 1500, com os portugueses. Em seguida, uma grande massa de negros africanos foi trazida para este território, compondo mais um índice de imigração.

No século XIX, após 1850, com a abolição do tráfico negreiro, imigrantes europeus adentram o Brasil em busca de novas oportunidades nas lavouras cafeeiras, seguidos por imigrantes asiáticos no início do século XX.

Já no século XX, em especial após 1950, a intensa industrialização e o processo de urbanização em algumas regiões provocaram grandes fluxos migratórios. Entre 1950 e 1960, as migrações ocorriam, sobretudo, entre as regiões, com destaque para a região Nordeste, com muitos emigrantes partindo para o Sudeste (em especial para o estado de São Paulo) e o Centro-Oeste, com a construção da capital federal.

A partir de 1980 e 1990, os movimentos de migração começaram a ser de curta distância, entre estados da mesma região. Nota-se também a chamada migração de retorno, como os migrantes nordestinos que voltaram para sua região de origem.

É muito comum nas regiões de canaviais as migrações sazonais, gerando ofertas de emprego e renda para migrantes carentes. Em geral, são nordestinos que vão para São Paulo e Goiás para fazerem a colheita da cana.

O século XXI fez com que muitos brasileiros emigrassem para outros países, principalmente para os Estados Unidos e parte da Europa, como Inglaterra, Espanha e Portugal, sendo este último bem atrativo devido ao idioma de fácil adaptação aos brasileiros.

Acesse também: Causas e consequências da imigração haitiana no Brasil 

Diferenças entre migração, imigração e emigração

Migração, imigração e emigração fazem referência ao mesmo processo, o ato de migrar de um local para o outro. Entretanto, esse movimento pode ser de saída ou entrada, daí as diferenças.

  • Migração: ato de migrar, de movimentar-se de um local ao outro, independentemente se de chegada ou saída.
  • Emigração: ato de quem sai de seu local de origem em busca de outro para satisfazer as suas necessidades.
  • Imigração: ato de quem chega a um local, vindo de sua terra natal, para buscar pelo que procura.

Exercícios resolvidos

Questão 1 (PUC-CAMP 2017)

É interessante notar como, em Machado de Assis, se aliavam e se irmanavam a superioridade de espírito, a maior liberdade interior e um marcado convencionalismo. Dois termos que se repelem, pensador e burocrata, são os que melhor o exprimem. Entre Memórias póstumas de Brás Cubas e Quincas Borba, a vida nacional passara pelas profundas modificações da Abolição e da República. — Que pensa de tudo isso Machado de Assis? Indagava Eça de Queirós. À queda da Monarquia, disse Machado no seu gabinete de burocrata, diante da conveniência de tirar da parede o retrato do imperador: — Entrou aqui por uma portaria, só sairá por outra portaria. Era o que tinha a dizer aos republicanos, atônitos com esse acatamento ao ato de um regime findo.

(Adaptado de: PEREIRA, Lúcia Miguel. Machado de Assis. 6. ed. rev. Belo Horizonte: Itatiaia; São Paulo: EDUSP, 1988. p. 208)

De acordo com o texto, na segunda metade do século XIX, ocorreram profundas transformações econômicas e sociais no Brasil. Sobre esse tema é correto afirmar que

a) o abolicionismo, a imigração e o processo de transformações proporcionadas pela cafeicultura, num contexto mundial de expansão capitalista, selaram a sorte da escravidão.

b) a abolição alterou profundamente as formas de produção agrícola, uma vez que possibilitou o estabelecimento das bases do trabalho livre e assalariado em todo o país.

c) os movimentos abolicionistas receberam apoio da Igreja Católica, em especial dos padres templários, e foram idealizados por homens livres, desvinculados de tradições locais.

d) a incipiente industrialização, a exigência de indenização pelos proprietários e a ineficiente política brasileira de substituição da mão de obra retardaram o fim da escravidão.

Resolução

Alternativa A. Uma das grandes mudanças ocorridas na sociedade brasileira no século XIX foi a chegada de imigrantes europeus e asiáticos, sobretudo na região Sudeste, que absorveu grande parte dessas pessoas.

Questão 2 (UEL-PR/2017) Os movimentos migratórios existentes no Brasil, a partir de 2001, mostram que 41% dos habitantes do país não eram naturais do município de residência e cerca de 16% deles não eram procedentes da Unidade Federativa em que moravam.

Considerando a realidade exposta, assinale a alternativa que apresenta, corretamente, motivos que estimularam fluxos migratórios nesse período.

a) A ausência de ciclos econômicos e de investimentos produtivos, públicos ou privados.

b) A contínua e crescente desintegração dos espaços urbanos e rurais.

c) A migração pendular, que provoca um estado de crise permanente de repulsão da população.

d) A saída do campo para a cidade devido às precárias condições de trabalho lá existentes.

e) O desenvolvimento dos sistemas de transportes, energia e comunicações.

Resolução

Alternativa E. No início do século XXI, os movimentos migratórios no Brasil foram estimulados, principalmente, pelas melhorias nos transportes e nas comunicações, sobretudo com o advento da internet e da popularização dos telefones móveis, os celulares.

Publicado por: Átila Matias
Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto
Assista às nossas videoaulas
Lista de Exercícios

Questão 1

A migração pode ser definida como:

a) A entrada de migrantes em um determinado país.

b) A saída de migrantes de um determinado país para outro.

c) O deslocamento populacional pelo território de um país.

d) As políticas públicas de controle de natalidade implantadas pelo governo para controlar o crescimento populacional.

e) Qualquer deslocamento espacial realizado por uma pessoa ou por parte de uma população.

Questão 2

Quando um indivíduo sai de um país em busca de melhores condições de vida, ele recebe o nome de:

a) emigrante.

b) forasteiro.

c) imigrante.

d) peregrino.

e) gringo.

Mais Questões

Artigos de "Migração"