Whatsapp icon Whatsapp

Set

Set é uma divindade presente na mitologia egípcia conhecida por ser o deus do caos, da guerra e aquele que trazia a desordem. Foi o assassino do próprio irmão, Osíris.
Estátua do deus Set com a cabeça com formato de um animal.
Set era uma divindade egípcia que representava o caos, a desordem e o deserto.

Set era uma divindade egípcia considerada o deus das tempestades, do caos e da guerra, sendo relacionado com o deserto, a desordem e a violência. Ele era filho de Geb e Nut e irmão de Osíris e Ísis, sendo também marido de Néftis e estando muito relacionado com outras deusas estrangeiras, como Astarte.

Esse deus ficou marcado na mitologia egípcia por ser o responsável pelo assassinato e esquartejamento do próprio irmão. Ele também tentou assassinar o próprio sobrinho, Hórus, mas foi desmascarado enquanto usurpador e mandado para o deserto. Em outros tempos, os egípcios o consideravam um deus bondoso.

Leia também: O que é uma esfinge?

Resumo sobre Set

  • Set era o deus das tempestades, do caos e da guerra para os egípcios antigos.

  • Era muito relacionado com o deserto e com os estrangeiros.

  • Era irmão de Osíris e Ísis e casado com Néftis.

  • Assassinou o próprio irmão, pois sentia inveja dele.

  • Foi confrontado por Hórus e desmascarado, sendo obrigado a retirar-se para o deserto.

Quem é o deus Set?

Set era uma divindade presente na religiosidade dos egípcios na Antiguidade, considerado o deus das tempestades, do caos, da guerra e identificado com as terras e pessoas estrangeiras, além de ser o senhor do deserto e aquele que trazia a desordem e a violência. Os egípcios acreditavam que ele havia sido o responsável pelo primeiro homicídio na Terra.

As representações egípcias associavam Set com um animal que era conhecido como Sha. Os historiadores apontam que esse animal não existe de verdade, sendo, portanto, um animal mitológico. Ainda assim, algumas hipóteses afirmam que esse animal poderia corresponder a um cachorro ou a um chacal.

Além disso, havia associações na religiosidade egípcia desse deus com outros animais, como o crocodilo e o hipopótamo. Um dos epítetos que os egípcios atribuíam a esse deus era o de Senhor do Sul, uma associação dele com o Alto Egito, um dos reinos que formavam o Egito Antigo e que se localizava no sul.

Set era filho de Geb e Nut, deuses primordiais que se relacionavam com a criação da Terra na mitologia egípcia, além de ser irmão de Osíris, Ísis e Hórus (outro deus que não era o filho de Osíris e Ísis, mas tinha o mesmo nome). Set era casado com Néftis, e os mitos egípcios o associavam também com outras deusas, como Astarte, da Fenícia, por exemplo.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Set era um deus mau?

Set é uma divindade egípcia que passou por uma grande transformação na forma como os egípcios a enxergavam. A descrição tradicional desse deus que se consolidou foi a de que ele era um deus que trazia a violência e a desordem, além de ser o responsável pelo primeiro assassinato da Terra.

Essa imagem de Set se deu a partir do período do Novo Império (1570-1069 a.C.), mas antes disso, a imagem de Set na religiosidade egípcia era completamente diferente. Durante a Época Tinita (3150-2613 a.C.), a imagem de Set o caracterizava como um deus bondoso, que se relacionava com o amor e era invocado em magias amorosas. Set também era a divindade que salvava Rá de uma serpente e era considerado um deus que ajudava as pessoas em vida.

Os historiadores não sabem por que essa mudança brusca na forma como esse deus era visto pelos egípcios aconteceu, mas especula-se que essa transformação de Set em um deus maléfico se relaciona com os períodos em que o Egito esteve sob o domínio de povos estrangeiros. Como ele era o deus dos estrangeiros, ele foi associado negativamente com aqueles que conquistaram as terras egípcias.

Veja também: O que a morte representava para os antigos egípcios?

Set e as disputas com Osíris e Hórus

As menções mais famosas de Set na mitologia egípcia envolvem as disputas que ele travou com Osíris e seu filho, Hórus. Essa história se inicia com o fato de que Osíris e sua esposa, Ísis, eram os reis da Terra — entendida como o Egito na ótica egípcia. O reinado de Osíris e Ísis era extremamente popular, e eles ficaram marcados por passar importantes conhecimentos à humanidade.

Acontece que a popularidade de Osíris incomodava Set e gerou certo ciúme e inveja nesse deus. O sucesso de Osíris era tão grande que até Néftis, esposa de Set, se atraía por ele. Em determinado momento, ela se disfarçou de Ísis e deitou-se com Osíris, gerando Anúbis nessa união. Isso enfureceu Set, e ele prometeu matar o próprio irmão.

Set elaborou uma armadilha e assassinou Osíris, lançando seu corpo no rio Nilo. As águas levaram o corpo de Osíris até a Fenícia, sendo lá resgatado por Ísis, que trouxe o corpo do marido de volta para o Egito. Ela se preparava para realizar um ritual para ressuscitar o marido quando Set encontrou o corpo de Osíris.

Hórus e Set representados com corpo humano e cabeça de animal, gravados em um trono egípcio.
Set (à direita) travou contra Hórus uma disputa que durou mais de 80 anos. [1]

Set esquartejou o corpo do irmão e espalhou suas partes por diferentes regiões do Egito. Ísis encontrou todas as partes do corpo de Osíris, menos uma, fez um ritual que ressuscitou o marido e então engravidou dele. Osíris não pôde permanecer no mundo dos vivos, porque faltava uma parte de seu corpo, e ele passou a reinar na vida após a morte.

O deus Set estabeleceu um reino injusto e perseguiu Ísis, para impedir que ela gerasse seu filho. Hórus também foi perseguido por Set, que desejava matar o filho de Osíris. Hórus permaneceu anos escondidos, mas na sua fase adulta, apareceu para confrontar Set e assumir o trono que tinha sido de seu pai.

Hórus apresentou uma denúncia contra Set em um tribunal formado por nove deuses, e, apesar de oito deuses estarem a favor de Hórus, Rá — o mais poderoso deles — achava Hórus muito jovem e queria que a disputa fosse resolvida em batalha. Por mais de 80 anos, Hórus e Set batalharam, e Hórus levou a melhor em todas as disputas.

Rá somente se convenceu da justiça da causa de Hórus quando o próprio Set foi enganado por Ísis, confessando que havia agido injustamente com o próprio irmão. Com isso, Set foi destronado, e o trono foi ocupado por Hórus, que implantou um governo bom e justo como o de seu pai. Set foi expulso para o deserto, tornando-se o seu senhor.

Créditos da imagem

[1] Commons

Publicado por Daniel Neves Silva

Artigos Relacionados

A Religião do antigo Egito
A religião do antigo Egito foi sempre motivo de fundamental respeito e austeridade dessa antiga civilização.
A morte no Egito Antigo
Sabia como os antigos egípcios encaravam a morte.
Anúbis
Clique no link e conheça Anúbis, o primeiro deus egípcio representante dos mortos e da mumificação. Aprenda sobre o culto a essa divindade no Egito Antigo.
Deuses do Egito
Saiba mais acerca dos deuses do Egito, as divindades que faziam parte da religiosidade no Egito Antigo. Veja quais foram os principais deuses, e confira algumas de suas histórias.
Egito – Médio Império
A prosperidade e as disputas que marcaram esse período.
Formação do Império Egípcio
Os fatos e transformações históricas que marcaram o estabelecimento do Império Egípcio.
Hórus
Clique no link e conheça Hórus, deus dos céus e protetor da realeza para os egípcios na Antiguidade. Conheça alguns mitos que envolvem essa divindade.
video icon
Texto"Matemática do Zero | Teorema de Pitágoras" em fundo azul.
Matemática do Zero
Matemática do Zero | Teorema de Pitágoras
Nessa aula veremos que o teorema de Pitágoras está relacionado a um triângulo retângulo. Nesta figura, temos o lado oposto ao ângulo de 90º, chamado hipotenusa, e os outros dois lados são catetos. O Teorema de Pitágoras afirma que o quadrado da hipotenusa é igual à soma dos quadrados dos catetos.