Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Química
  3. Gases
  4. Densidade Relativa dos Gases

Densidade Relativa dos Gases

A densidade relativa dos gases é a divisão entre as densidades absolutas de dois gases que estão nas mesmas condições de temperatura e pressão.

Você já se perguntou porque os balões cheios com gás hélio sobem, enquanto os balões que enchemos com o “ar” de nossos pulmões descem? A resposta está intimamente relacionada com o estudo da densidade relativa dos gases, que, de forma resumida, é exatamente a relação entre as densidades de dois gases ou misturas gasosas que estão a uma mesma temperatura e pressão.

As densidades de cada gás que são relacionadas correspondem a densidades absolutas:

δ1,2 = d1
           
d2

Temos, então, que a densidade relativa é um número puro, sem unidades, o que significa que essa grandeza não depende da temperatura e da pressão dos gases, desde que ambos estejam nas mesmas condições.

A fórmula para calcular a densidade de qualquer substância é dada por: d = m/v. Assim, se substituirmos as densidades absolutas de cada gás na fórmula acima, teremos o seguinte:

δ1,2 = d1
             
d2
δ1,2 = m1/V1
             
m2/V2

QuandoV1 = V2, temos:

δ1,2 = m1
           
m2

No texto Densidade Absoluta dos Gases, explicou-se que uma das formas de determinar a densidade absoluta de cada gás é por considerá-los nas CNTP (Condições Normais de Temperatura e Pressão). Podemos, então, fazer o mesmo no cálculo da densidade relativa, sendo que, segundo a Hipótese de Avogadro, 1 mol de todo gás ocupa exatamente um volume de 22,4 L. Veja:

δ1,2 = M1/Vmolar
             
M2/Vmolar

δ1,2 = M1
           
M2

Poderíamos chegar a essa mesma fórmula por meio da Equação de Clapeyron:

P. V = n . R . T

Se n =, então:
           M

PV =  m . R . T
M

P . M = m
R . T     V

E se d =, então também podemos fazer a seguinte substituição:
              V

d = P . M
      R . T

Usando essa fórmula para a densidade relativa, temos:

δ1,2 = P. M1/ R . T
         P. M2/ R . T

Conforme dito, a pressão (P) e a temperatura (T) são as mesmas para os dois gases, e R é uma constante, então, podemos cortar todas essas grandezas e teremos a mesma fórmula mostrada anteriormente:

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

δ1,2 = M1
           
M2

Isso significa que a densidade relativa dos gases é proporcional às suas massas molares. Visto que a densidade relativa indica quantas vezes um gás é mais ou menos denso que outro, quanto maior for a massa molar de um gás, mais denso ele será e vice-versa.

Pegando essa informação e voltando à questão levantada no início deste artigo, temos que o gás hélio (He) possui massa molar igual a 4 g/mol. Por outro lado, o gás que expiramos para encher o balão é o gás carbônico (CO2), cuja massa molar é de 44 g/mol. Precisamos então calcular a densidade relativa do hélio e do gás carbônico em relação ao ar. Mas qual é a massa molar do ar?

Bem, o ar é uma mistura gasosa com 78% do volume em massa de gás nitrogênio (N2), 21% de gás oxigênio e 1% de outros gases, principalmente o gás nobre argônio (Ar), que está presente em uma porcentagem de quase 1%. Assim, fazendo uma média ponderada que relaciona a porcentagem em volume de cada componente, ou seja, sua fração molar (X), com a sua massa molar, encontramos o valor da sua massa molar aparente:

Maparente do ar = (XN2 . MN2) + (XO2 . MO2 ) + (XAr . Mar)
Maparente do ar = (78% . 28) + (21% . 32 ) + (1% . 40)
Maparente do ar = 28,9 g/mol

Assim, para relacionar a densidade de qualquer gás com a densidade do ar, usamos a seguinte fórmula:

δ= Mgás
       28,9
M = 28,9 . δ

Portanto, comparando esses valores, vemos que a massa molar e, consequentemente, a densidade do gás hélio são bem menores que as do ar, mais de sete vezes. Por serem menos densos que o ar, os balões cheios de hélio sobem. Por outro lado, veja o caso do gás carbônico:

δ= Mgás
      
28,9
δ = 44 g/mol
     28,9 g/mol
δ ≈1,52

Isso quer dizer que o gás carbônico é aproximadamente 1,52 mais denso que o ar e, por isso, os balões que enchemos com a boca descem.

Qual é a densidade relativa entre o gás hélio e o ar?
Qual é a densidade relativa entre o gás hélio e o ar?
Publicado por: Jennifer Rocha Vargas Fogaça
Assuntos relacionados
Inalar gás hélio de uma bexiga distorce a voz
Gás hélio distorce a voz?
Veja por que o gás hélio distorce a voz, qual gás pode ser usado para engrossá-la e se faz mal inalar hélio.
O termômetro é o equipamento usado para medir a temperatura
Temperatura como variável de estado dos gases
Entenda o que é temperatura, como ela é medida, por que ela é considerada uma variável de estado dos gases e como ocorre essa variação.
Uma das fórmulas utilizadas para calcular a velocidade de difusão e efusão de um gás
Cálculos envolvendo difusão e efusão dos gases
Clique e entenda como são realizados os cálculos envolvendo difusão e efusão dos gases por meio do uso de fórmulas matemáticas!
Ilustração de moléculas de gás carbônico. Assim como ele, a maioria dos gases é formada por moléculas
Conceito e Características dos Gases
Saiba mais sobre as principais características que delimitam os gases ideais.
A Terra é envolvida por uma camada de gases.
Gases
Gases, volume fixo, grau de agitação das partículas, energia cinética, camada de ar atmosférico, gás nitrogênio, gás oxigênio, gases nobres, temperatura, volume, pressão atmosférica, regiões de baixa altitude, variáveis de estado de um gás.
Equação de Clapeyron
Equação de Clapeyron é utilizada para descrever o estado termodinâmico dos gases ideais. Essa equação é uma generalização das leis dos gases de Charles, Boyle e Gay-Lussac.
Gases se apresentam como moléculas ou átomos isolados.
Estudo do comportamento dos gases
Reação dos gases ao aumento de temperatura e pressão.
Lei de Avogadro para gases
Hipótese relacionada ao volume molar de gases.
A pressão atmosférica é a força-peso exercida pelos gases sobre uma unidade de área de determinada superfície
Pressão dos gases
A pressão dos gases é a intensidade da força aplicada pelo gás sobre as paredes do recipiente por unidade de área.
O gás ocupa todo o volume do cilindro em que está contido
Volume dos Gases
Entenda por que o volume dos gases é sempre igual ao volume do recipiente, quais são as unidades de medida usadas nesse caso e como fazer suas conversões.
Estádio de futebol na Bolívia, em La Paz (3.600 metros acima do nível do mar)
Pressão parcial (Lei de Dalton)
Conheça a Lei de Dalton que explica o que é considerado como sendo a pressão parcial dos gases em uma mistura, relacionando-as com a pressão total.
Amedeo Avogadro (1776-1856)
Volume molar dos gases
Entenda o que é o volume molar dos gases e a sua relação com a hipótese de Avogadro.
Benoit Pierre Emile Clapeyron (1799-1864)
Equação de Clapeyron
Conheça a Equação de Clapeyron ou Equação de estado dos gases perfeitos usada para resolver questões que envolvam transformações gasosas.
Homens aquecendo o ar para que balão de competição suba
Densidade Absoluta dos Gases
Aprenda a calcular a densidade absoluta dos gases e entenda por que os balões de competições conseguem subir através do ar.