Whatsapp icon Whatsapp

Dragão-de-komodo

Dragão-de-komodo é uma espécie de réptil que pode atingir três metros e pesar mais de 160 kg. Trata-se de um animal carnívoro que se alimenta, principalmente, de carniça.
Dragão-de-komodo com sua língua bifurcada para fora em um ambiente de vegetação.
O dragão-de-komodo utiliza sua língua para perceber o ambiente.

Dragão-de-komodo é um réptil que ocorre exclusivamente em algumas ilhas da Indonésia. Trata-se de um animal de grande porte, sendo considerado o maior lagarto do planeta. O dragão-de-komodo pode apresentar três metros de comprimento quando adulto e pesar mais de 160 kg.

Dragões-de-komodo são carnívoros e se alimentam, principalmente, de carniça. Eles também caçam suas presas, geralmente, emboscando-as. A morte da presa está relacionada com uma hemorragia fulminante desencadeada pelo ferimento e com o veneno do animal.

Veja também: Elefante — o maior animal terrestre do mundo

Resumo sobre dragão-de-komodo

  • O dragão-de-komodo ocorre exclusivamente em ilhas da Indonésia.

  • É o maior lagarto do mundo.

  • Pode atingir 20 km/h e é capaz de nadar e mergulhar.

  • É carnívoro e se alimenta, principalmente, de carniça.

  • Para caçar sua presa, geralmente, faz emboscadas.

  • Sua saliva tem grande quantidade de bactérias.

  • É capaz de produzir veneno.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Características do dragão-de-komodo

O dragão-de-komodo (Varanus komodoensis) é um réptil pertencente à ordem Squamata, família Varanidae e gênero Varanus. Essa espécie se destaca como o maior lagarto do mundo, apresentando cerca de três metros de comprimento e pesando mais de 160 kg. Tem uma cauda robusta e forte e patas curtas com garras poderosas.

O focinho do dragão-de-komodo é arredondado e ele possui uma língua bifurcada, que se assemelha à de uma cobra. A língua entra e sai da boca com frequência, um ato relacionado com a percepção do ambiente. Ela capta moléculas de cheiro, e o órgão de Jacobson, localizado na parte superior do palato, interpreta essas informações, garantindo ao animal um olfato muito apurado. O dragão-de-komodo é capaz de sentir o cheiro de uma presa viva a quase 4 km de distância.

Os adultos e os jovens têm características que se diferem. Um dragão-de-komodo adulto apresenta coloração uniforme que vai do marrom ao vermelho acinzentado, enquanto o juvenil é verde com faixas amarelas e pretas. Além disso, adultos e juvenis da espécie vivem em locais diferentes. Enquanto os jovens são essencialmente arbóreos, os adultos apresentam hábito terrestre.

Os dragões-de-komodo são animais diurnos e solitários, porém essa solidão não é observada no momento da alimentação. Por se tratar de animais com hábitos oportunistas, é possível ver dragões juntos se alimentando da mesma carcaça. Grupos de animais são também observados no momento da reprodução.

Os adultos cavam tocas nas quais se abrigam em dias muito quentes e à noite. O dragão-de-komodo, apesar de sua aparência desajeitada, é capaz de correr a 20 km/h. É também ótimo nadador e mergulhador.

Habitat do dragão-de-komodo

Dragões-de-komodo são animais encontrados apenas nas ilhas indonésias de Rinca, Padar, Flores e Komodo. Nessas regiões podem ser observados em diferentes ambientes, como savanas, florestas e habitat litorâneo.

Um dragão-de-komodo em seu habitat.
O dragão-de-komodo é encontrado apenas em ilhas da Indonésia.

Alimentação do dragão-de-komodo

O dragão-de-komodo é uma espécie carnívora que se alimenta, principalmente, de carniça, entretanto, também é capaz de caçar por emboscada. Veados, cavalos, búfalos, cabras e porcos selvagens são alguns dos animais que fazem parte da dieta de um dragão-de-komodo adulto. Os adultos também costumam se alimentar de dragões jovens, e estes se alimentam de pequenos animais, como insetos.

Por muito tempo, acreditou-se que as bactérias presentes na saliva do dragão-de-komodo eram responsáveis por uma infecção grave que levava a presa à morte. O trabalho intitulado “A central role for venom in predation by Varanus komodoensis (Komodo Dragon) and the extinct giant Varanus (Megalania) priscus”, publicado em 2009, no entanto, afirma que essa explicação está incorreta.

De acordo com a pesquisa, a morte das presas do dragão-de-komodo ocorre como consequência de dois fatores:

  • ação do veneno produzido por esses animais, que apresenta, de acordo com trabalho, ação anticoagulante e induz o choque.

  • feridas profundas provocadas por seus dentes pontiagudos e serrilhados.

Saiba mais: Urubu — outro animal que se alimenta de carniça

Reprodução do dragão-de-komodo

As fêmeas de dragão-de-komodo atingem maturidade sexual com cerca de nove anos, enquanto os machos atingem essa maturidade após os 10. Dragões-de-komodo são animais que se tornam muito agressivos durante a época de acasalamento, estabelecendo lutas ferozes na disputa pela fêmea. Durante a luta, eles se colocam na posição vertical e tentam derrubar o seu adversário.

As fêmeas, quando prontas para acasalarem, liberam um cheiro característico em suas fezes. Após o acasalamento, o macho permanece com a fêmea por alguns dias para garantir que ela não se acasale novamente.

O dragão-de-komodo, assim como várias outras espécies de répteis, é ovíparo. As fêmeas cavam um buraco no solo, onde depositam entre 24 e 26 ovos, e depois o cobrem com terra e folhas. Os ovos são incubados por um período de oito a nove meses.

Após esse tempo, nasce um filhote com cerca de 37 centímetros, que logo procura abrigo em uma árvore. Ao viver em árvores, os filhotes evitam, por exemplo, a predação por indivíduos mais velhos de sua espécie. Aos oito meses, os filhotes se tornam muito grandes para permanecer em árvores e passam a ter hábitos terrestres. A espécie pode viver cerca de 50 anos.

O dragão-de-komodo está em extinção?

Dragões-de-komodo são animais protegidos por lei, entretanto, é comum que pessoas os matem como forma, por exemplo, de proteger seu gado. Além disso, os dragões-de-komodo sofrem com problemas como redução de suas presas naturais e perda de habitat. Atualmente, eles são classificados, pela Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza), como “em perigo”.

Publicado por Vanessa Sardinha dos Santos

Artigos Relacionados

Ordem Squamata
Conheça mais sobre a ordem Squamata, a ordem que abrange a maioria dos répteis.
Tuatara: representante da Ordem Rhyncocephalia, encontrado somente na Nova Zelândia.
Répteis
Grupo que abriga animais de origens evolutivas diferenciadas.
As serpentes possuem muitas características particulares
Serpentes
Clique aqui e conheça mais sobre as características das serpentes, répteis amados por uns e temidos por outros.
A preguiça é um vertebrado do grupo dos mamíferos.
Vertebrados
Você sabe quais são as características de um vertebrado? Clique aqui, descubra a resposta dessa pergunta e conheça os grupos de vertebrados existentes.
video icon
Atualidades
Se liga nas eleições | O que é voto nulo e voto em branco?
Você já deve ter escutado aquela história: se a maioria vota nulo, nós temos outras eleições! Mas será que isso é mesmo possível? E o voto em branco, qual a diferença entre ele e o nulo? Várias perguntas vêm na cabeça quando o assunto são as eleições, mas não se preocupe que a gente te explica tudinho!

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Videoaula Brasil Escola
Matemática
Área da esfera
Clique para aprender a calcular a área da esfera.
video icon
Videoaula Brasil Escola
Inglês
Estrangeirismo
Nessa videoaula você entende sobre o estrangeirismo na música "Samba do Approach."
video icon
videoaula brasil escola
História
Crise de 1929
A quebra da bolsa de valores de Nova Iorque afetou não só os EUA, como o mundo. Entenda!