Whatsapp icon Whatsapp

Girassol

O girassol é uma planta originária da América do Norte e disseminada para o mundo inteiro a partir da colonização do continente americano.
Plantação de girassóis
O girassol é símbolo de felicidade e energia.

Girassol (Helianthus annuus L.) é uma planta originária da América do Norte, e o início do seu cultivo se deu pela população indígena dessa região, cerca de 3000 anos a.C. O girassol foi levado para a Europa pelos colonizadores e introduzida como cultivo no Brasil apenas no final do século XIX.

O girassol é uma planta que remete a sentimentos de felicidade e alegria devido à sua coloração viva em tons amarelos e alaranjados. Além dos significados que representa em diferentes comunidades, o girassol tem grande importância econômica com impactos significativos no setor de alimentação e produção de ração para aves, suínos e bovinos.

Leia também: Copo-de-leite — planta tóxica muito utilizada como ornamental      

Resumo sobre o girassol

  • O girassol foi primeiramente cultivado na América do Norte pelos povos nativos dessa região.
  • Pertence à família Asteraceae, uma das maiores famílias das angiospermas.
  • O girassol-anão, girassol-sol-noturno e girassol-sol-vermelho são alguns dos tipos de girassóis.
  • O girassol é usado na alimentação de seres humanos e outros animais, na ornamentação e na produção de biocombustível.
  • A auxina é um hormônio vegetal responsável pelo movimento do girassol em direção ao sol.
  • O fruto do girassol é o que é popularmente denominado (de maneira incorreta) semente.
  • Além da sua importância econômica, o girassol é importante fonte de néctar para polinizadores.
  • O girassol é uma planta adaptável a diferentes tipos de clima, sendo cultivado em todo o Brasil.
  • Na mitologia, a ninfa Clytie se transforma em girassol após ser decepcionada por Hélio, o deus do sol.
  • Todo o capítulo do girassol leva até 15 dias para florescer.

Origem do girassol

O girassol (Helianthus annuus L.) como conhecemos hoje surgiu a partir do girassol silvestre que crescia nos campos dos Estados Unidos e era considerado uma planta daninha pelos indígenas da região. Estudos indicam que o cultivo e a domesticação do girassol ocorreram inicialmente na região do Novo México e no sudoeste dos Estados Unidos por volta de 3000 a.C. Ainda assim, era possível encontrar o girassol em todo o continente americano por conta da disseminação realizada pelos próprios indígenas que carregavam a planta consigo e a utilizava como fonte de alimento, com propósitos medicinais e até mesmo de decoração.

Com a ocupação dos europeus no continente americano, o girassol foi levado para a Europa e lá disseminado por vários países como Itália, França, Suíça e Inglaterra. Por 200 anos o girassol foi utilizado apenas como planta ornamental, e seu propósito comercial foi explorado apenas tardiamente. O girassol ainda foi levado para Ásia, Oceania e África no início do século XIX.

No Brasil, estima-se que o cultivo de girassol se iniciou no período da colonização da região Sul do país, no final do século XIX, por colonos europeus que utilizavam as sementes da planta para produzir uma bebida rica em cafeína que funcionava como um substituto do café. O cultivo de girassol com fins comerciais se iniciou por volta de 1902, em São Paulo.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Características do girassol

O girassol é uma espécie de planta dicotiledônea anual pertencente à família Asteraceae, uma das maiores famílias das angiospermas, as plantas com flores. Os girassóis pertencem ao gênero Helianthus, sendo que o sufixo helios significa “sol” e anthus significa “flor”. Sua classificação botânica é a seguinte:

Reino: Plantae

Divisão: Magnoliophyta

Classe: Magnoliopsida

Ordem: Asterales

Família: Asteraceae

Gênero: Helianthus L.

Espécie: Helianthus annuus

O girassol apresenta altura que varia de 60 a 220 cm, com diâmetro entre 1,8 e 5 cm. As folhas são distribuídas ao longo do caule de maneira variável e possuem pilosidade áspera em ambos os lados.

Uma outra característica importante do girassol é que a estrutura que se encontra no topo, grande e amarela que comumente é chamada de “flor”, é, na verdade, uma inflorescência. A inflorescência do girassol é do tipo capítulo, seu diâmetro pode variar de 6 a 40 cm e conter de 100 a 8.000 flores.

As flores que formam o capítulo são de dois tipos:

  • Tubulosas: flores férteis. São as flores propriamente ditas, formadas por cálice, corola, androceu e gineceu, e que, quando fecundadas, formam os frutos. Uma inflorescência pode conter entre 1.000 e 1.800 flores férteis.
  • Liguladas: flores inférteis. São incapazes de ser fecundadas e produzir frutos. Possuem ovário, cálice e uma corola modificada em formato de pétala. Cada uma das pétalas amarelas que vemos em um girassol são, na verdade, a corola modificada de uma das 30 a 70 flores inférteis que formam a inflorescência do girassol.
Flores férteis e inférteis do girassol.
O girassol é formado por flores férteis e inférteis.

Tipos de girassol

Existem diferentes tipos de girassol, que variam tanto na coloração como no tamanho e formato das pétalas, alguns deles são:

  • Girassol-dobrado (Helianthus annuus ‘Florepeno’): suas folhas possuem formato de coração, e as pétalas do capítulo são completamente dobradas umas sobre as outras, lembrando grandes pompons dourados.

Exemplo de girassol-dobrado

  • Girassol-anão (Helianthus annuus ‘Sungold Anão’): é um tipo de girassol menor que não cresce nas mesmas proporções quanto os demais tipos. São ótimos para ser cultivados dentro de casa e em vasos menores.
  • Girassol-sol-noturno (Helianthus annuus ‘Evening Sun’): esse tipo de girassol apresenta coloração mais intensa, com tons variando do amarelo ao vermelho escuro. Suas flores são grandes, podendo variar de 20 a 25 cm de diâmetro.

Exemplo de girassol-noturno

  • Girassol-sol-vermelho (Helianthus annuus ‘Red Sun’): de coloração vermelha intensa com um centro escuro, essa variedade de girassol encanta pela beleza e contraste do vermelho em comparação com o amarelo das variedades padrão. 

Exemplo de girassol-vermelho

Utilização do girassol

O principal uso do girassol hoje, dentro da economia, é voltado para a produção de óleo de girassol a partir de suas sementes. O óleo de girassol é classificado como um alimento funcional pois apresenta em sua composição, entre outras substâncias, a vitamina E, beta carotenos e fosfolipídios, sendo bastante consumido pela população.

O girassol também pode ser transformado em farelo e utilizado como ração para a alimentação de suínos, aves e bovinos, assim como para forragem e silagem. As sementes do girassol podem ser consumidas na alimentação humana na forma in natura, tostadas, salgadas ou utilizadas em receitas, substituindo as amêndoas. Ainda, o girassol é muito utilizado na ornamentação para a composição de vasos e decoração para os mais diversos ambientes.

Óleos de girassol em prateleira de supermercado.
O cultivo de girassol é voltado principalmente para a produção de óleo de girassol.

Por que o girassol se vira para o sol?

O girassol apresenta a curiosa capacidade de girar no sentido do sol, o que é chamado de movimento heliotrópico ou heliotropismo, e é também a característica que deu o nome à planta. Essa movimentação acontece no período de floração e é gerada por dois movimentos: um de rotação do caule e o outro da ereção das folhas e do capítulo.

Ao amanhecer, o caule se encontra em posição normal, voltado para leste, e, conforme o sol se movimenta no céu, o caule começa a girar e a fazer uma volta de 90ºC em direção ao oeste, onde o sol se põe. 

O movimento heliotrópico ou heliotropismo é causado pelo crescimento diferencial de células do caule devido à deposição diferenciada de um hormônio vegetal denominado auxina. A auxina se deposita do lado do caule em que a planta recebe menor quantidade de raios solares, o que estimula o crescimento das células dessa região e faz com que o caule torça na direção onde se encontra o sol. Esse movimento é importante para maximizar a captação dos raios solares que são necessários para o processo de fotossíntese e síntese de substâncias importantes para a planta.

Girassóis virados para o Sol.
O movimento do girassol em direção ao sol é denominado heliotropismo.

Fruto do girassol

A estrutura do girassol que comumente é chamada de semente é, na realidade, seu fruto. O fruto do girassol é bastante seco, possui formato oblongo, isto é, sua altura é maior que sua largura, achatado, formado por uma casca e, em seu interior, a semente propriamente dita. Dependendo do tipo de girassol, o fruto pode variar de tamanho, cor e também na quantidade de óleo. A casca do fruto pode ter coloração branca com estrias, parda, negra ou negra com estrias.

Semente de girassol.
A semente do girassol é envolta por uma casca fibrosa chamada de pericarpo.

Importância do girassol

Além da importância econômica do girassol e sua utilização como fonte de alimento por aves, suínos, bovinos, além dos seres humanos, o óleo de girassol obtido a partir de suas sementes também pode ser utilizado como matéria-prima para a produção de biocombustíveis. Os biocombustíveis são uma importante alternativa para a substituição de combustíveis que são altamente poluentes.

Os girassóis também são importante fonte de pólen e néctar para insetos polinizadores como as abelhas. Além de realizar a polinização das flores e assim garantir a produção das sementes, as abelhas utilizam o néctar coletado para a produção de mel.

Leia também: Plantas alimentícias não convencionais

Como cultivar o girassol?

O girassol é uma planta que se adapta a diversas condições climáticas, podendo ser cultivada em diversos tipos de ambientes. Apesar disso, a planta deve ser cultivada em solo com quantidades adequadas de nutrientes e que não possua impedimento para crescimento das raízes.

A melhor temperatura de desenvolvimento da planta se situa entre 20ºC e 28ºC, assim é importante que a época escolhida para o plantio e crescimento tenha temperaturas nessa faixa.

Deve-se estar atento ao déficit hídrico nas plantações, o que pode comprometer drasticamente a produção. O consumo de água pela planta depende das condições climáticas onde ela está inserida, além do manejo do solo. De forma geral, a quantidade de água requerida pela planta aumenta conforme seu desenvolvimento, variando desde 0,5 a 0,7 mm/dia durante a semeadura até 6 a 8 mm/dia durante a floração.

Um fator que pode prejudicar o desenvolvimento da planta são ventos fortes ou constantes que podem provocar a perda excessiva de água e até mesmo o tombamento da planta.

Outros significados do girassol

Na sabedoria popular, o girassol representa a felicidade devido à sua cor amarelada e alaranjada, que representa vivacidade e energia, refletindo os bons sentimentos que emanam do sol.

Na mitologia grega, Hélio, o deus do sol, seduziu a jovem ninfa Clície que por ele se apaixonou. Hélio, então, rejeita Clície e se envolve com sua irmã. Clície fica completamente desiludida, para de se alimentar e senta-se em um campo onde chora por nove dias inteiros apenas observando Hélio cruzar os céus em sua carruagem. Durante o dia, Clície olhava os céus acompanhando Hélio, e durante a noite, baixava sua cabeça ao solo. Com o tempo, seus pés foram se transformando em raízes, seu corpo em uma haste e seu rosto e cabelos amarelos em flor. Clície virou o próprio girassol.

No feng shui, o girassol é sinônimo de saúde e prosperidade, simbolizando boas-vindas e trazendo boas energias para a casa.

Em outras culturas o girassol representa coragem e desejo de sucesso e boa fortuna. É interessante, assim, oferecer um girassol às pessoas que estão iniciando um novo negócio.

Curiosidades sobre o girassol

  • Durante muito tempo acreditou-se que o girassol era uma planta originária do Peru, sendo até mesmo denominada por alguns estudiosos como “a flor de ouro do Peru”. Foi apenas com estudos posteriores que se confirmaram os primeiros registros do cultivo do girassol nos Estados do Arizona e Novo México por volta de 3000 anos a.C.
  • O girassol era utilizado como fonte de alimento pelos indígenas que moíam as sementes da planta para a produção de farinha que era utilizada na fabricação de pães. A partir das sementes, os indígenas também fabricavam uma tinta de cor púrpura para a ornamentação de cestas e outros objetos, além de utilizar a tinta para pintar seus próprios corpos e cabelos em cerimônias religiosas.
  • As flores tubulares e férteis do girassol florescem da periferia em sentido ao centro do capítulo, em círculos concêntricos, florescendo de três a quatro círculos concêntricos por dia, levando um total de até 15 dias para todo o capítulo florescer.

Fontes

LEITE, R. de C. et al. Girassol no Brasil. Londrina: Embrapa Soja, 2005.

CASTRO, C. et al. A cultura do girassol. Londrina: Centro Nacional de Pesquisa de Soja, 1996.

GAZZOLA, A. et al. A cultura do girassol. Piracicaba: ESALQ, 2012.

WEYH, V. M. Caracterização funcional de isolados bacterianos de solo rizosférico e não rizosférico na cultura do girassol. 2018.

Publicado por Nicole Fernanda Sozza

Artigos Relacionados

Agentes polinizadores
Aprenda mais sobre os agentes polinizadores e entenda a importância deles para a manutenção de algumas espécies vegetais.
Angiospermas
Angiospermas: plantas que formam flores verdadeiras e frutos.
Copo-de-leite
Você sabia que o copo-de-leite é uma planta tóxica? Clique aqui para informar-se sobre as características dessa planta!
O que é menta? E hortelã?
Descubra se realmente hortelã e menta são plantas distintas.
Plantas carnívoras
Conheça mais sobre estas dicotiledôneas que também se utilizam da fotossíntese como fonte nutricional!
Plantas tóxicas
Clique para conferir tudo o que você precisa saber sobre as plantas tóxicas, espécies que causam danos à saúde.
video icon
Texto"Matemática do Zero | Número de diagonais de um polígono convexo" em fundo azul.
Matemática do Zero
Matemática do Zero | Número de diagonais de um polígono convexo
Nessa aula demonstrarei a fórmula do número de diagonais de um polígono convexo e resolveremos questões modelo.