Whatsapp icon Whatsapp

Teníase

Teníase, popularmente conhecida como “solitária”, é uma verminose causada pelos platelmintos das espécies Taenia solium e Taenia saginata. A doença é contraída por meio da ingestão de carne malcozida ou crua de suínos ou bovinos contaminados. A prevenção pode ser conseguida, portanto, por meio do consumo de carne sempre bem cozida ou bem assada.

Após a contaminação, o verme adulto passa a se desenvolver no intestino delgado, provocando sintomas como dor abdominal, alterações no apetite e perda de peso. O homem é o único hospedeiro definitivo das duas espécies de tênia. O tratamento é feito por meio da administração de medicamentos específicos, conhecidos popularmente como vermífugos.

Leia também: Tênia do peixe — a verminose causada pelo consumo de peixe cru

Agente causador da teníase

Os agentes causadores da teníase são as chamadas tênias, animais platelmintos pertencentes à classe Cestoda, ordem Cyclophyllidea, família Taeniidae e gênero Taenia.  As espécies responsáveis por causar a teníase são a Taenia solium e a Taenia saginata.

A T. solium é também chamada de tênia do porco, uma vez que esse mamífero é o hospedeiro intermediário dessa espécie de tênia. Ela apresenta cabeça ou escólex com ventosas e rostro com dupla coroa de ganchos, estruturas importantes para a fixação da tênia na mucosa intestinal. Logo após a cabeça, é possível perceber uma região denominada de colo ou pescoço, a qual apresenta intensa atividade multiplicadora e garante o alongamento do corpo da tênia.

Após o colo, há o corpo ou estróbilo da tênia, que lembra uma grande fita. O corpo é formado por uma cadeia de unidades denominadas proglotes, os quais são dotados de órgãos sexuais femininos e masculinos com capacidade de autofecundação.

As proglotes podem ser divididas em jovens, maduras e grávidas. As jovens apresentam os órgãos genitais em desenvolvimento. As maduras, por sua vez, possuem órgãos reprodutores aptos para a fecundação. Por fim, temos as proglotes maduras, as quais apresentam ovos e estão localizadas mais distantes do escólex. A T. solium pode atingir, quando adulta, de 3 a 5 metros de comprimento.

Observe as principais partes do corpo de uma tênia.
Observe as principais partes do corpo de uma tênia.

A T. saginata apresenta como hospedeiro intermediário os bovinos. A divisão em escólex, colo e corpo é também verificada nessa espécie, porém, diferentemente da tênia do porco, a T. saginata  não possui ganchos no rostro. Essa espécie pode atingir cerca de 6 a 7 metros de comprimento.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Ciclo da teníase

A teníase é uma verminose contraída por meio da ingestão de carne suína ou bovina contaminada. Bois e porcos são infectados quando ingerem ovos ou proglotes liberados no ambiente por seres humanos contaminados. Após serem ingeridos, os ovos se transformam em oncosferas, que seguem pelo sangue e se alojam na musculatura, desenvolvendo uma forma larval denominada cisticerco.

Os seres humanos adquirem a doença ao ingerirem os cisticercos. Estes seguem pelo sistema digestório e sofrem a ação dos sucos digestivos. A tênia é liberada e, por meio do escólex, fixa-se na mucosa intestinal. Nesse local, ela se desenvolve e absorve os nutrientes necessários para sua sobrevivência por meio da sua superfície corporal, uma vez que não apresenta sistema digestório.

A tênia se fixa na mucosa intestinal por meio do escólex.
A tênia se fixa na mucosa intestinal por meio do escólex.

Após cerca de três meses da contaminação, o homem começa a eliminar proglotes grávidas nas fezes, as quais podem contaminar o ambiente, caso sejam eliminadas em locais inadequados ou que não apresentam saneamento básico eficiente. Se cair no ambiente, os ovos podem permanecer viáveis por vários meses e ser ingeridos pelos hospedeiros intermediários, dando origem a um novo ciclo.

Leia também: Ancilostomíase — a verminose também conhecida como amarelão

Sintomas da teníase

A teníase é uma verminose que provoca sintomas como:

  • dores abdominais;
  • flatulência;
  • diarreia ou constipação;
  • náuseas;
  • perda de peso.

Essa verminose pode provocar complicações quando o parasita penetra em estruturas como o apêndice e o ducto pancreático. Ela também pode se apresentar de maneira assintomática.

Diagnóstico da teníase

O diagnóstico da teníase pode ser feito por meio do exame de proglotes e pesquisa de ovos nas fezes, ou ainda pela técnica da fita gomada na região perianal. Após a confirmação da presença de ovos, deve-se iniciar o tratamento com medicamentos específicos.

Tratamento da teníase

O tratamento da teníase é feito utilizando-se medicamentos conhecidos popularmente como vermífugos. Dentre os medicamentos mais utilizados, destacam-se o mebendazol e albendazol.

Controle de teníase

Como visto, a teníase é uma doença bastante relacionada com as condições de criação dos animais e o saneamento básico de uma região. Portanto, são considerados medidas que podem controlar a teníase:

  • construção de sistemas de esgoto;
  • melhoria nas condições de criação de animais;
  • promoção de uma inspeção rígida em locais de abate e comércio de carnes;
  • investimento em campanhas de conscientização da população a respeito de hábitos de higiene e das formas como essa verminose é transmitida.

Leia também: Oxiurose — verminose causada pelo nematódeo Enterobius vermicularis

Teníase e cisticercose

A teníase e a cisticercose são duas verminoses transmitidas pela Taenia solium e Taenia saginata, entretanto, em cada doença, o parasita está em uma diferente fase do seu ciclo de vida. Enquanto na teníase há a presença do verme adulto no organismo; na cisticercose, a doença é provocada pela forma larval do parasita nos tecidos.

A cisticercose ocorre quando ingerimos ovos do parasita, o qual pode se desenvolver na forma larval e se fixar em tecidos. A doença é potencialmente grave, uma vez que o cisticerco pode se desenvolver no sistema nervoso, uma situação conhecida como neurocisticercose. Vale destacar que alguns autores admitem que a cisticercose por T. saginata não ocorre ou é extremamente rara.

Publicado por Vanessa Sardinha dos Santos

Artigos Relacionados

Ancilostomíase ou ancilostomose
Você já ouviu falar de ancilostomíase, ancilostomose ou amarelão? Clique aqui e saiba mais sobre essa doença causada por nematoides, como seus sintomas e tratamento.
Verme causador da doença
Ascaridíase
Ascaridíase, o que é ascaridíase, o que provoca a ascaridíase, o que a ascaridíase provoca, os sintomas da ascaridíase, o tratamento para a ascaridíase.
Rastros da larva migrans
Bicho geográfico
Saiba o que é o bicho geográfico, quais são seus sintomas e tratamento
Taenia Solium, verme que provoca a cisticercose
Cisticercose
Cisticercose, Taenia Solium, como é adquirida a cisticercose, sintomas da cisticercose, diagnóstico da cisticercose, medicamentos utilizados no tratamento da cisticercose, período de incubação da cisticercose.
O caramujo do gênero Biomphalaria é o hospedeiro intermediário do Schistosoma mansoni.
Esquistossomose
Aprenda um pouco mais a respeito da esquistossomose clicando aqui. Neste texto exploraremos o ciclo da doença, seus sintomas e tratamento.
A hipertrofia ocorre em uma pequena parcela dos afetados pela filariose
Filariose
Doença causada pelo verme Wuchereria bancrofti, transmitida pela fêmea de determinadas espécies de mosquitos, podendo ter como conseqüência a elefantíase.
O parasito Enterobius vermicularis é o causador da oxiuríase ou enterobíase
Oxiurose
Aprenda mais sobre a oxiurose, uma patologia que causa grande prurido na região retal.
Parasitismo
Aprenda mais sobre o parasitismo, aqui! Neste texto abordaremos o que é essa relação ecológica, conheceremos exemplos, e aprenderemos o que é parasitoide.
Planária: esquema da disposição dos sistemas desse animal.
Platelmintos
Conheça as principais características fisiológicas e a classificação dos platelmintos.
Trichuris trichiura é o verme causador da tricocefaliase
Tricocefalíase
: Tricocefalíase, o que é tricocefalíase, como ocorre a tricocefalíase, o que a tricocefalíase provoca no organismo, como detectar a tricocefalíase, o tratamento para a tricocefalíase.
Observe o ovo de <i>Diphyllobothrium</i>, o causador da “tênia do peixe”
Tênia do peixe (difilobotríase)
Amplie seus conhecimentos sobre verminoses conhecendo um pouco mais a respeito da doença conhecida como tênia do peixe ou difilobotríase. Neste texto falaremos a respeito do platelminto causador da doença, o ciclo de vida do animal, as manifestações clínicas da doença, o tratamento e formas de prevenção.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Sigmund Freud
Filosofia
Sigmund Freud
Nessa videoaula você conhecerá mais sobre a vida e estudos do "pai" da psicanálise.
video icon
Thumb Brasil Escola
Literatura
Realismo fantástico
Trazemos uma análise sobre realismo fantástico. Assista já!
video icon
Thumb Brasil Escola
Química
Funções orgânicas
Tire um tempo para entender melhor o que são as amidas.