Whatsapp icon Whatsapp

Saneamento básico

O saneamento básico é um conjunto de estruturas de manejo da rede urbana que busca garantir uma qualidade de vida adequada em termos ambientais e sanitários para a população.
Vista aérea de uma estação de tratamento de água, estrutura relacionada ao saneamento básico.
O saneamento básico é composto por estruturas e serviços de água e esgoto.

Saneamento básico é um conjunto de estruturas que ofertam condições sanitárias e ambientais adequadas para a população. Há um conjunto de legislações que versam pela adoção de saneamento básico. Mesmo assim, no Brasil ainda há diversos problemas quanto ao saneamento, que geram indicadores negativos em termos de saúde e ambiente. O saneamento básico é fundamental para a promoção de uma melhor qualidade de vida da população. Também, o saneamento é primordial para evitar a geração de doenças e a poluição do solo.

Leia também: Pobreza no Brasil — problema grave que afeta a qualidade de vida da população

Resumo sobre saneamento básico

  • O saneamento básico é uma rede que agrupa os recursos ambientais e sanitários básicos de uma população e a garantia de acesso a eles.

  • Ele é composto por estruturas como abastecimento de água, coleta de esgoto, limpeza dos resíduos sólidos e drenagem das águas.

  • O Brasil possui um conjunto de legislações importantes no contexto legal para a oferta de saneamento básico.

  • O saneamento básico é fundamental para a manutenção de condições sanitárias e ambientais adequadas para a população.

  • A precariedade de estruturas de saneamento básico resulta em impactos importantes no meio ambiente e na saúde da população.

  • O Brasil registra, no geral, índices insatisfatórios quanto ao saneamento em nível nacional, especialmente nas regiões mais pobres do país.

O que é saneamento básico?

O saneamento básico é um conjunto de estruturas em termos ambientais e sanitários que buscam garantir a qualidade de vida de uma população. Conforme a Lei nº 11.445 de 5 de janeiro de 2007, o saneamento básico engloba: o abastecimento de água potável, o esgotamento sanitário, a limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos e a drenagem e manejo de águas pluviais urbanas|1|. Isso é fundamental para garantir os direitos básicos da população e promover a preservação dos recursos naturais e ambientais.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Objetivos do saneamento básico

O saneamento básico tem como objetivo central garantir o acesso da população aos recursos básicos em termos ambientais e sanitários, como água e esgoto. Desse modo, as políticas e estruturas de saneamento básico buscam assegurar uma rede de recursos que atendam a população, a fim de promover melhores condições de saúde e de ambiente. Essas ações envolvem condicionantes importantes, que vão desde a evitação de doenças até a preservação do meio ambiente. O saneamento básico é um direito da população e uma política fundamental para a promoção da qualidade de vida dos indivíduos.

Veja também: Lixão, aterro sanitário ou aterro controlado — qual a melhor forma de descartar resíduos?

Tipos de saneamento básico

A Lei nº 11.445 de 5 de janeiro de 2007 estabelece os quatro grandes tipos de estruturas que estão atreladas ao saneamento básico no Brasil. Os pontos abaixo apontam cada uma delas:

  • Abastecimento de água potável: a coleta, o tratamento e a distribuição são as etapas que envolvem o abastecimento da água potável para a população. Esse tipo de saneamento busca garantir a qualidade da água que chega até as residências e comércios.

  • Esgotamento sanitário: a coleta, o tratamento e a destinação do esgoto são as etapas que compõem o chamado esgotamento sanitário da população. Esse tipo de saneamento contribui para evitar a contaminação dos recursos ambientais e a geração de doenças específicas.

  • Limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos: a promoção de limpeza urbana, por meio da limpeza das ruas, assim como a coleta, a separação e a destinação do lixo, é uma das etapas que formam essa estrutura do saneamento.

  • Drenagem e manejo de águas pluviais urbanas: a coleta e distribuição de água da chuva, por meio de bueiros e canaletas, é fundamental para garantir condições ideais de saneamento e, ainda, evitar transtornos como as enchentes.

Saneamento básico no Brasil

O Brasil registra, no geral, índices insatisfatórios em termos de saneamento em nível nacional. O modelo de crescimento das cidades brasileiras, marcado pela acelerada urbanização e industrialização, além do perfil da população brasileira, caracterizada pela desigualdade social, são pontos importantes que explicam a ausência de estruturas de saneamento básico no país.

Atualmente, o Brasil registra grande precariedade em termos de saneamento, especialmente na porção centro-norte do país. As regiões Norte e Nordeste, por exemplo, possuem indicadores de saneamento ruins. Esse quadro é fruto da ausência de políticas públicas efetivas, além do descaso governamental com questões como acesso a água e esgoto, e ainda a pressão sobre os recursos da natureza, como a água e solo.

Por sua vez, as regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul apresentam indicadores um pouco melhores. Porém, essas regiões também enfrentam problemas quanto ao acesso a água e esgoto, especialmente nos grandes centros, com destaque para áreas periféricas e loteamentos irregulares.

Esgoto exposto próximo a residências, exemplo de falta de saneamento básico.
No Brasil, ainda há muitas estruturas precárias de saneamento básico.[1]

O cenário precário do saneamento básico do Brasil resulta em impactos importantes em termos sanitários e ambientais. A contaminação dos recursos ambientais, como água e solo, em conjunto com a geração de doenças, especialmente doenças tropicais e hídricas, é consequência da falta de saneamento básico para a população brasileira como um todo. Para saber mais sobre esse tópico, clique aqui.

Qual é a importância do saneamento básico?

O saneamento básico é fundamental para a promoção de uma melhor qualidade de vida da população. As estruturas de saneamento promovem garantias em termos sanitários e ambientais, portanto evitam maiores problemas em relação a alterações do meio ambiente e da condição de saúde da população em geral.

Também, o saneamento promove a preservação dos recursos naturais, a conservação do meio ambiente, a manutenção da qualidade da água, entre outros pontos importantes, que resultam em um cenário ambiental sustentável e dentro dos padrões da normalidade.

Por fim, o saneamento tem relação direta com um menor registro de doenças, especialmente de veiculação hídrica, além de contribuir para a melhora da saúde da população, para a diminuição da mortalidade infantil, para o aumento da expectativa de vida e para a melhoria dos indicadores de desenvolvimento humano.

Problemas causados pela falta de saneamento básico

O saneamento básico é fundamental para a manutenção de condições sanitárias e ambientais adequadas para a população. Sua falta ou sua precariedade resulta em impactos ambientais significativos no meio natural e, ainda, em prejuízos para a saúde da população, com destaque para as doenças de veiculação hídrica. Os pontos abaixo exemplificam alguns problemas causados pela falta de saneamento básico:

Impactos no meio ambiente

A precariedade de estruturas de saneamento básico resulta em impactos importantes no meio ambiente, como, por exemplo:

  • a contaminação da água;

  • a diminuição da biodiversidade;

  • a poluição do solo;

  • a emissão de poluentes;

  • a destruição da vegetação;

  • a ocorrência de desastres naturais.

O saneamento básico é fundamental para evitar impactos ambientais significativos que alterem as condições físicas naturais dos ecossistemas do planeta.

Doenças

A ausência de saneamento básico contribui para a ocorrência de diversas doenças, notadamente atreladas à falta de acesso à água potável e ao esgotamento sanitário. O acúmulo de lixo e de água também são pontos importantes que contribuem para a geração de doenças. São exemplos de doenças oriundas dessa ausência: leptospirose, cólera, disenteria, hepatite, malária, dengue, chikungunya, entre outras.

Crianças coletando água suja, exemplo da falta de saneamento básico.
Muitas doenças estão relacionadas à falta de acesso da população à água potável.[2]

O que diz a lei sobre saneamento básico no Brasil?

O Brasil possui um conjunto de legislações importantes no contexto legal do saneamento básico. A previsão de políticas de saneamento no país em termos legais é bastante antiga, com destaque para a Constituição da República Federativa do Brasil (1988), que inclui as estruturas de saneamento dentro do rol dos direitos básicos da saúde da população brasileira.

Por sua vez, a Lei nº 11.445 de 5 de janeiro de 2007 marca uma discussão importante acerca das políticas de saneamento básico no país, com destaque para a definição dos quatro pilares estruturais que estão na conceituação de saneamento básico. Essa legislação foi atualizada por meio da Lei nº 14.026 de 15 de julho de 2020|2|, uma das mais recentes legislações referentes ao saneamento básico do Brasil, que busca atualizar e modernizar a política brasileira de acesso às estruturas sanitárias e ambientais necessárias para a população.

A presença de documentos legais que versem sobre o saneamento básico no Brasil é fundamental para garantir o direito da população à saúde e saneamento. Ademais, mostra a importância desse tipo de política dentro da lógica legal brasileira, inclusive por meio de definições de atuação para os diferentes entes federados que compõem o quadro administrativo do país.

Saiba mais: Desperdício de água — como evitar esse problema?

Exercícios resolvidos sobre saneamento básico

Questão 1 – (UEA 2018) O Instituto Trata Brasil publicou um ranking, sobre determinado quesito, em que foram avaliados os 100 municípios com mais pessoas no país. Entre eles, 11 estão nos limites da Amazônia Legal, e destes, dez estão entre os 30 piores lugares e sete entre os dez últimos colocados. Um dos problemas causados por essa questão é a disseminação de doenças gastrointestinais, como verminoses e diarreias. Hoje, a região da Amazônia Legal conta com baixos índices de desenvolvimento humano, sendo que o quesito avaliado por esse ranking agrava ainda mais o desenvolvimento das cidades e a qualidade de vida dessas populações.

Thaís Herrero. https://epoca.globo.com, 01.05.2015. Adaptado.

Considerando as informações apresentadas, o quesito avaliado para a elaboração do ranking foi

a) a segurança alimentar.

b) o zoneamento ambiental.

c) o saneamento básico.

d) o acesso à terra.

e) a distribuição de renda.

Resolução: Alternativa C. O texto ressalta o péssimo cenário de saneamento básico na chamada Amazônia Legal, região do centro-norte brasileiro marcada pela ausência de estruturas abrangentes de saneamento básico, que resulta em graves problemas sanitários e ambientais.

Questão 2 – (UFTM 2013) Leia a notícia:

O Brasil reduziu a mortalidade infantil, mas ainda está em um patamar distante dos países desenvolvidos. Pelos dados das “Estatísticas do Registro Civil”, divulgadas pelo IBGE nesta segunda-feira [17.12.2012], os chamados óbitos de neonatais (precoces [recém-nascidos mortos antes de completar sete dias de vida] e tardios [recém-nascidos mortos depois de sete dias completos, mas antes de 28 dias completos de vida], somados), atingiram, em 2011, 68,3% do total de mortes de menores de um ano. Em países desenvolvidos, 90% dos óbitos concentram-se na faixa neonatal precoce. Em 2011, apenas 51,8% dos óbitos infantis registrados no Brasil foram neonatais precoces.

www.folha.com.br. Adaptado.

No Brasil, a mortalidade infantil, especialmente aquela classificada como tardia, está relacionada

a) à alta taxa de natalidade da população pobre e à baixa qualidade dos planos de saúde privados.

b) à baixa qualidade dos serviços nos planos de saúde privados e à restrição de acesso aos serviços de saúde pública à população de maior renda.

c) à alta taxa de natalidade da população pobre e ao acesso restrito ao sistema educacional.

d) ao acesso universal da população aos serviços de saúde privados e à distribuição desigual da infraestrutura de saneamento básico.

e) ao acesso desigual da população aos serviços de saúde e à distribuição também desigual da infraestrutura de saneamento básico.

Resolução: Alternativa E. A mortalidade infantil é um dos indicadores ligados à ausência de saneamento básico, o que impacta de forma direta na qualidade ambiental e sanitária do cotidiano das populações, inclusive em crianças com pouco ou nenhum acesso a água e esgoto.

Créditos das imagens

[1] fabiocostafotografia123/ Shutterstock

[2] PradeepGaurs/ Shutterstock

Notas

|1| BRASIL. Lei nº 11.445 de 5 de janeiro de 2007. Estabelece diretrizes nacionais para o saneamento básico e dá outras providências. Brasília, DF: Diário Oficial da União, 2007. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2007/lei/l11445.htm

|2| BRASIL. Lei nº 14.026 de 15 de julho de 2020. Atualiza o marco legal do saneamento básico e dá outras providências. Brasília, DF: Diário Oficial da União, 2020. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2020/lei/l14026.htm

Fontes

AGÊNCIA NACIONAL DE ÁGUAS E SANEAMENTO BÁSICO (ANA). O Saneamento no Brasil. ANA. Disponível em: https://www.ana.gov.br/saneamento/

BRASIL. Lei nº 11.445 de 5 de janeiro de 2007. Estabelece diretrizes nacionais para o saneamento básico e dá outras providências. Brasília, DF: Diário Oficial da União, 2007. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2007/lei/l11445.htm

BRASIL. Lei nº 14.026 de 15 de julho de 2020. Atualiza o marco legal do saneamento básico e dá outras providências. Brasília, DF: Diário Oficial da União, 2020. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2020/lei/l14026.htm

FREIRE, A. L. Saneamento básico: conceito jurídico e serviços públicos. Enciclopédia Jurídica da PUCSP. Disponível em: https://enciclopediajuridica.pucsp.br/verbete/325/edicao-1/saneamento-basico:-conceito-juridico-e-servicos-publicos

SORICE, G. Água potável e Saneamento. Espaço do Conhecimento UFMG. Disponível em: https://www.ufmg.br/espacodoconhecimento/agua-potavel-e-saneamento/

TRATA BRASIL. O que é Saneamento?. Trata Brasil. Disponível em: https://tratabrasil.org.br/o-que-e-saneamento/  

Publicado por Mateus Campos
Assista às nossas videoaulas

Artigos Relacionados

A poluição nas grandes cidades
A poluição nas grandes cidades , O que é poluição nas grandes cidades, Como ocorre a poluição nas grandes cidades , Quando iniciou a poluição nas grandes cidades, O que contribui para a poluição nas cidades mundiais.
Desenvolvimento Sustentável
Desenvolvimento Sustentável, O que é Desenvolvimento Sustentável, Quais os objetivos do Desenvolvimento Sustentável, As características do Desenvolvimento Sustentável, As propostas do Desenvolvimento Sustentável.
Desperdício de água
Clique aqui, saiba quais são as principais causas do desperdício de água e entenda as consequências do desperdício desse recurso natural.
Diferença entre lixão, aterro controlado e aterro sanitário
Conheça a diferença entre o lixão, aterro controlado e o aterro sanitário, bem como suas vantagens e desvantagens.
Doenças relacionadas com a água
Entenda o que são as doenças relacionadas com a água e como elas são transmitidas!
Educação Ambiental
Ferramenta de extrema importância na busca pelo desenvolvimento sustentável.
Enchentes
Saiba quais são as principais causas naturais e humanas das enchentes. Veja também as consequências geradas pelo transbordamento dos rios no espaço geográfico.
IDH do Brasil
Os indicadores da qualidade de vida da população brasileira.
Impactos ambientais
Saiba o que são impactos ambientais e conheça suas causas e consequências. Veja os principais impactos ambientais registrados no Brasil e no mundo.
Lixo
Clique aqui para entender o que é lixo e quais são os seus impactos no meio ambiente e na saúde humana. Veja os tipos de lixo e suas formas de tratamento.
Meio ambiente
Clique aqui e entenda o que é meio ambiente, como é composto e qual a importância de sua preservação. Saiba também sobre o Dia Mundial do Meio Ambiente.
Países
Saiba qual é o conceito de país e a sua aplicabilidade na Geografia. Entenda a diferença entre país, Estado e nação. Veja a lista dos 193 países existentes no mundo.
Países com IDH elevadíssimo
As nações que apresentam os melhores indicadores socioeconômicos do planeta.
Poluição
Você sabe o que é poluição? Clique aqui, entenda esse conceito, conheça os tipos de poluição existentes e medidas simples para evitá-la.
Preservação e Conservação Ambiental
Saiba a diferença entre conservação e preservação ambiental.
Produção da folha de coca
Produção de folha de coca, As características da coca, A coca é nativa de quais países, Os princípios ativos da coca, Os produtores de coca, A coca e o tráfico de drogas.
Água potável
Saiba mais sobre a água potável e as características que a tornam própria para o consumo.
video icon
Escrito"Matemática do Zero | Ângulos notáveis na trigonometria" em fundo azul.
Matemática do Zero
Matemática do Zero | Ângulos notáveis na trigonometria
Nessa aula veremos que os ângulos notáveis na trigonometria do triângulo retângulo são os de 30º, 45º e 60º. Além disso, veremos de onde saem esses valores.