Whatsapp icon Whatsapp

Tireoide

Tireoide é uma glândula em formato de borboleta que tem dois lobos, cada qual em um lado da traqueia. Ela é uma importante produtora de hormônios.
Ilustração em 3D da tireoide.
A tireoide está localizada na região do pescoço abaixo do pomo de Adão.

A tireoide é uma glândula localizada na região do pescoço que apresenta o formato de borboleta. Trata-se de uma glândula endócrina e, portanto, responsável pela produção de hormônios. A tri-iodotironina, a tiroxina e a calcitonina são hormônios produzidos por ela.

A tri-iodotironina e a tiroxina estão relacionadas com o metabolismo, enquanto a calcitonina atua no controle da quantidade de cálcio na corrente sanguínea. Vários distúrbios podem acometer a tireoide, afetando o funcionamento adequado dessa importante glândula. O hipotireoidismo e o hipertireoidismo são dois desses problemas.

Leia também: Glândula pineal — responsável pela produção do hormônio do sono

Resumo sobre tireoide

  • É uma glândula endócrina responsável por produzir T3, T4 e calcitonina.

  • Os hormônios T3 e T4 regulam a taxa de metabolismo do nosso corpo.

  • A calcitonina atua diminuindo o nível de cálcio no sangue.

  • O hipertireoidismo provoca sintomas como agitação, aceleração dos batimentos cardíacos, menstruação irregular e queda de cabelo.

  • Pessoas com hipotireoidismo podem apresentar desaceleração dos batimentos cardíacos, intestino preso, problemas de memória e ganho de peso.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Características da glândula tireoide

A glândula tireoide, também chamada por alguns autores de tiroide, é uma glândula endócrina, ou seja, responsável pela produção de hormônios. Ela está localizada na região logo abaixo do pomo de Adão, na porção anterior do pescoço. O termo tireoide é derivado do latim e significa “escudo”, essa denominação foi escolhida, pois acreditava-se, no passado, que a tireoide apresentava apenas função estética.

A tireoide possui um formato que lembra uma borboleta, com dois lobos conectados na linha média. Cada lóbulo está localizado de um lado da traqueia. A glândula é composta por milhares de pequenas esferas, com diâmetro entre 0,2-0,9 mm, denominadas folículos tireoidianos.

A glândula tireoide de uma pessoa adulta pesa entre 20-30 gramas. Em algumas situações, como no hipotireoidismo e no hipertireoidismo, a glândula pode apresentar seu volume aumentado, uma situação conhecida como bócio.

Hormônios produzidos pela tireoide

A tireoide é uma glândula responsável pela produção de três hormônios: tri-iodotironina (T3), tiroxina (T4) e calcitonina. Os hormônios T3 e T4 atuam no metabolismo do nosso corpo, adequando os batimentos cardíacos, a pressão sanguínea e o tônus muscular. Também atuam na regulação de funções digestórias, reprodutivas, no crescimento e desenvolvimento das crianças e no sistema nervoso.

Tanto o hormônio T3 quanto o T4 são derivados do aminoácido tirosina, e sua produção requer iodo, um mineral essencial. O hormônio T3 apresenta três átomos de iodo, enquanto o T4 apresenta quatro átomos. O iodo pode ser obtido na nossa alimentação, estando presente no sal iodado e em alimentos marinhos. Algumas pessoas, no entanto, apresentam uma quantidade de iodo inadequada em sua dieta, o que leva à redução da produção desses dois hormônios da tireoide.

O hormônio calcitonina, por sua vez, está relacionado com a homeostase do cálcio. Quando os níveis de cálcio aumentam no sangue, a tireoide libera a calcitonina, a qual promove uma diminuição dos níveis de cálcio por meio da inibição da reabsorção óssea e do aumento da excreção pelos rins.

Saiba mais: Tireoidite de Hashimoto — a doença autoimune que pode desencadear o bócio e o hipotireoidismo

Regulação da secreção dos hormônios da tireoide

Os hormônios T3 e T4 são liberados pela tireoide em um mecanismo de feedback negativo. Quando os níveis dos hormônios da tireoide caem abaixo dos normais, o hipotálamo inicia a secreção do TRH, o hormônio de liberação da tirotrofina. O TRH agirá na adeno-hipófise, promovendo a secreção do hormônio estimulador da tireoide, o TSH. O TSH então estimulará a glândula tireoide a secretar os hormônios T3 e T4.

Quando os níveis de T3 e T4 normais são atingidos, eles bloquearão a liberação de TRH e, consequentemente, a liberação de TSH. Essa inibição faz com que não ocorra uma superprodução dos hormônios da tireoide.

Problemas que afetam a tireoide

Ilustração em 3D de uma mulher com câncer na tireoide.
O câncer da tireoide é um problema que afeta, principalmente, mulheres com idade superior a 35 anos.

É comum ouvirmos as pessoas dizerem que estão com tireoide para se referirem a problemas que afetam essa glândula. É importante destacar que tireoide é o nome dado à glândula, órgão presente no corpo humano normalmente. Tireoide, portanto, não é uma doença. Desse modo, diferentes problemas podem acometer a glândula tireoide, sendo importante destacar o hipertireoidismo, o hipotireoidismo e os nódulos na tireoide.

→ Hipertireoidismo

O hipertireoidismo ocorre quando a glândula tireoide passa a liberar os hormônios T3 e T4 em uma quantidade acima dos valores normais. Como salientado, os hormônios da tireoide atuam no metabolismo do ser humano, portanto, um aumento deles faz com que o organismo apresente um funcionamento mais acelerado. Nesses casos, é comum que a pessoa durma pouco, apresente coração disparado, queda de cabelo, menstruação irregular, fique agitada, perca peso e apresente intestino solto.

→ Hipotireoidismo

O hipotireoidismo é uma condição em que a glândula tireoide passa a liberar seus hormônios em quantidade insuficiente. Como os hormônios da tireoide estão relacionados com o metabolismo, uma queda em sua produção faz com que o organismo funcione de maneira mais lenta. Em pessoas com hipotireoidismo, é comum observar alguns sintomas.

Entre eles estão cansaço, batimentos cardíacos mais lentos, intestino preso, sonolência, ganho de peso, pele seca, redução da memória, aumento dos níveis de colesterol no organismo e depressão. O hipotireoidismo pode também comprometer o crescimento do indivíduo. Em crianças que nascem com hipotireoidismo, o hipotireoidismo congênito, o problema pode ser detectado no teste do pezinho.

→ Nódulos na tireoide

Nódulos são um problema frequente na tireoide e, de acordo com a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), estima-se que 60% da população brasileira tenham nódulos na tireoide em algum momento da vida.

É importante destacar que nem todo nódulo presente na tireoide é maligno, sendo fundamental que o endocrinologista faça um exame minucioso a fim de se confirmar ou excluir o diagnóstico de câncer.

O câncer na tireoide acomete, principalmente, mulheres acima de 35 anos. Muitas vezes ele é percebido pelo próprio paciente, que verifica uma protuberância na região do pescoço. Ao notar qualquer alteração, é fundamental consultar um endocrinologista.

Publicado por Vanessa Sardinha dos Santos
Assista às nossas videoaulas

Artigos Relacionados

Anemia falciforme
Na anemia falciforme, as pessoas acometidas apresentam hemácias rígidas, com pouco tempo de vida, e em forma de foice. Anemia falciforme não tem cura.
Bócio
Clique aqui e aprenda mais sobre o bócio, um problema que afeta várias pessoas e possui diferentes tipos e causas.
Hipotireoidismo congênito
Entenda o que é o hipotireoidismo congênito, seus sintomas e tratamento.
Hormônios
Entenda o que são hormônios, substâncias produzidas pelas glândulas endócrinas que garantem a homeostase do corpo.
Mecanismo de feedback
Entenda o que é o mecanismo de feedback, descubra sua importância e aprenda a diferença entre feedback negativo e positivo. Entre os meios para garantir equilíbrio e bom funcionamento do organismo, esses mecanismos estão relacionados com a regulação, aumentando ou reduzindo estímulos que causam alterações nos sistemas.
Pedra na vesícula
Clique aqui e saiba como ocorre a formação da pedra na vesícula, seus sintomas e tratamento.
Sistema endócrino
Quer aprender mais sobre o sistema endócrino? Clique aqui e entenda o que é esse sistema, as principais glândulas que o compõem e sua função.
Tireoidite de Hashimoto
Saiba mais sobre a tireoidite de Hashimoto, uma doença autoimune muito comum em mulheres.
video icon
"Matemática do Zero | Classificação de triângulos" escrito sobre fundo azul
Matemática do Zero
Matemática do Zero | Classificação de triângulos
Nessa aula veremos que um triângulo pode ser classificado quanto às medidas dos lados (isósceles, equilátero e escaleno) e quanto às medidas dos ângulos (acutângulo, retângulo e obtusângulo).