O Sol

A estrutura interna do sol é composta pela fotosfera, cromosfera e a coroa. Em seu núcleo são encontrados diversos elementos.

Diariamente percebemos o dia claro, bem iluminado. Isso acontece graças à luz emitida pelo Sol, que, por sinal, é a maior estrela do sistema solar. A palavra Sol vem da palavra solis, em latim. Em nossos estudos, aprendemos que todos os outros corpos que fazem parte do sistema solar (como por exemplo, a Terra, os asteroides, os cometas, etc.) estão orbitando o Sol.

Núcleo

O Sol é composto principalmente pelos elementos hidrogênio e hélio, mas também possui outros elementos como o ferro, níquel, oxigênio, silício, etc.

Sua energia é criada na zona profunda do núcleo, com temperatura e pressão altíssimas e lá ocorrem as reações nucleares. Estudos realizados pelos cientistas descobriram que 700 milhões de toneladas do elemento hidrogênio são transformados em cinzas do elemento hélio, exatamente a cada um segundo.

Em uma parte do Sol, chamada de Zona de Irradiação, a energia produzida é transferida para outra zona pelo mesmo processo de propagação da luz, ou seja, pelo processo de irradiação. Com isso, essa energia não depende de nenhum meio para se propagar.

Já uma outra camada do Sol é chamada de Zona de Convecção, que é onde a energia produzida tem comportamento semelhante à convecção térmica.

A camada do Sol que está tendo contato com a zona de irradiação irá se aquecer mais, com isso, sua densidade irá diminuir, fazendo com que essa camada suba para a superfície e a camada que está na superfície desça, entrando novamente em contato com a zona de irradiação. Dessa forma, podemos dizer que esse é o mesmo processo que acontece quando aquecemos água em um recipiente.

Estrutura Interna do Sol

Fotosfera – é a parte do Sol composta por inúmeras estruturas hexagonais, bem pequenas, que também podem ser chamadas de grânulos. Essa estrutura se assemelha a um líquido em ebulição.

Podemos perceber, como mostra a figura abaixo, que as partes mais escuras equivalem às manchas solares.
 

 
Cromosfera – não é visível, pois a radiação emitida é mais fraca do que a radiação da fotosfera. Pode ser observada na ocorrência de eclipses, quando a Lua esconde o disco da fotosfera.

Coroa – é a camada mais externa do Sol, onde aparecem as proeminências, ou seja, nuvens imensas de gás brilhante que saem da cromosfera superior. A coroa constitui-se de partículas que se afastam vagarosamente do Sol podendo ser vista somente com um eclipse total do Sol.
 
 
Por Domiciano Corrêa Marques da Silva
Graduado em Física
Sol
Sol
Publicado por: Domiciano Correa Marques da Silva
Assuntos relacionados
Quantidade de movimento
Acesse e descubra o que é, qual a fórmula e como calcular uma importante grandeza física da Dinâmica: a quantidade de movimento.
Nebulosa, onde se inicia a vida das estrelas
Ciclo de vida das estrelas
Conheça o fascinante ciclo de vida das estrelas.
Os aquecedores são instalados no piso dos cômodos porque o ar quente tende a subir em razão da convecção
Cinco coisas que você precisa saber sobre o calor
Que tal conhecer algumas curiosidades sobre o calor? Entenda mais sobre essa forma de energia extremamente relevante para a vida na Terra.
Em alguns lugares da Terra, é possível observar o brilho de um dos braços da nossa galáxia
Curiosidades astronômicas
Acesse o link para conhecer algumas curiosidades intrigantes sobre o Universo. Nos últimos anos, grandes descobertas foram feitas no âmbito da Astronomia, no entanto, há muito a se descobrir ainda. Atualmente, existem mais perguntas que respostas. Saiba mais no texto!
Apesar de ser representado na cor laranja ou em tons avermelhados, o Sol apresenta outra cor originalmente
Qual é a cor do Sol?
Você sabia que o Sol não é laranja? Então, qual é realmente a cor desse astro? Quando visto por observadores fora da atmosfera terrestre, o Sol apresenta uma cor específica. Por causa de suas reações de fusão nuclear, ele produz todos os comprimentos de onda da radiação visível. Descubra qual é a cor do sol!
Na figura acima, podemos ter uma ideia das diferenças entre asteroides, cometas, meteoros e meteoritos.
Diferença entre cometa, asteroide e meteoro
Acesse o artigo e aprenda a diferenciar cometas, asteroides e meteoros. É comum confundirmos esses três tipos de formações, no entanto, existem algumas diferenças básicas entre elas. Confira quais são as características mais importantes de cada uma dessas interessantes estruturas.
Gato em queda livre (1ª imagem – suposição de queda do primeiro andar de um edifício; 2ª imagem – suposição de queda do terceiro andar de um edifício)
Quanto mais alto, maior o tombo?
Analisando a queda de um gato.
Transmissão de movimento circular uniforme
Transmissão de movimento circular
Explicação da transmissão de movimento circular.
A superfície do líquido em repouso, contido em um vaso comunicante, mantém-se na mesma horizontal
Consequências da lei de Stevin
Veja aqui a definição da lei de Stevin e veja também algumas consequências dessa lei aplicada nos vasos comunicantes.