Whatsapp icon Whatsapp

Área do tronco da pirâmide

A área do tronco da pirâmide pode ser obtida pela soma das áreas de suas bases com a área lateral.
Pirâmide que sofreu uma secção transversal
Pirâmide que sofreu uma secção transversal

A área do tronco da pirâmide pode ser calculada de algumas formas diferentes. O mais comum é calcular a área de cada um dos polígonos separadamente e, depois, somar esses resultados.

Para isso, separaremos o tronco da pirâmide em três partes: base maior, base menor e faces laterais. A área do tronco da pirâmide, portanto, é determinada pelas somas das áreas da base maior (AB), base menor (Ab) e área das faces laterais (Al).

As áreas das bases são proporcionais, pois elas são polígonos semelhantes. A área lateral é calculada pelo número de lados da base multiplicado pela área da face lateral, que é um trapézio.

Esquematicamente, essa área é determinada pela soma a seguir:

A = AB + Ab + 6Al

Vale ressaltar nem sempre é possível utilizar essa fórmula, pois nem sempre as bases são polígonos regulares ou podem ter um número de lados para o qual não existe fórmula de área. Nesse caso, o exercício oferecerá uma saída, na maioria das vezes, baseada em proporcionalidade.

Exemplo

(UFSC modificada) A base quadrada de uma pirâmide regular tem 144 m2 de área. A 4 m do vértice traça-se um plano paralelo à base e a seção assim feita tem 64 m2 de área. Qual é a área do tronco da pirâmide?

Solução: Já sabemos as áreas das bases. Como a base é quadrada, há quatro trapézios iguais nas laterais desse tronco.

Para calcular a área dos trapézios, devemos descobrir sua altura. Podemos fazer isso pelo teorema de Pitágoras. Observe a figura a seguir:

O segmento AB mede 4 m, pois é a distância entre as duas bases. Esse segmento foi traçado no centro da pirâmide porque o comprimento dos segmentos BE e AC é a metade dos lados do quadrado a que pertencem.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Descobrir o lado desse quadrado é tarefa fácil, já que sabemos sua área. O lado do quadrado da base da pirâmide é:

A = l2
64 = l2
√l2 = √64
l = 8 m

A = l2
144 = l2
√l2 = √144
l = 12

Portanto, os segmentos AC e BE medem, respectivamente, 4 m e 6 m.

Note que o segmento CD também é uma altura da pirâmide, portanto, mede 4 m. Já o segmento BD também mede 4 m, pois o quadrilátero ABCD é um paralelogramo (AC e BD são paralelos por definição e AB e CD são paralelos porque ambos são alturas). Dessa maneira, o que sobra para o segmento DE é 2 m.

Para descobrir a altura do trapézio, que é uma das faces do tronco da pirâmide, basta usar o teorema de Pitágoras.

x2 = 42 + 22
x2 = 16 + 4
x2 = 20
√x2 = √20
x = √20
x = √(22·5)
x = 2√5

A área do trapézio é dada pela seguinte expressão:

A = (B + b)h
      2

Lembre-se de que as bases desse trapézio são os lados do quadrado fornecidos no exercício. Esses lados já foram calculados e suas medidas são, respectivamente, 6 m e 4 m. Portanto, substituindo todos os valores, teremos:

A = (6 + 4)2√5
       2

A = (10)2√5
       2

A = 10√5

Para calcular, finalmente, a área do tronco da pirâmide, basta somar as áreas de suas bases e sua área lateral, que é 4 vezes a área do trapézio. Observe:

A = AB + Ab + Al

A = 144 + 64 + 4·10√5

A = 208 + 40√5

Aproximadamente, essa área mede:

A = 208 + 40·2,24

A = 297,6 m2

Publicado por Luiz Paulo Moreira Silva
Assista às nossas videoaulas

Artigos Relacionados

O Teorema de Pitágoras Aplicado no Estudo da Trigonometria
Cálculo da diagonal do quadrado e da altura do triângulo equilátero.
O Teorema de Pitágoras no Cotidiano
Clique aqui e entenda como o Teorema de Pitágoras está presente em nosso cotidiano.
Polígono formado por outros polígonos com número de lados em progressão aritmética
Polígonos convexos e regulares
Compreenda a definição de polígonos, bem como todos os pré-requisitos para que eles sejam considerados convexos e regulares.
Polígonos com mesmo formato, mas de tamanhos diferentes
Polígonos semelhantes
Clique para saber mais sobre os polígonos semelhantes e algumas propriedades decorrentes dessa semelhança.
Segmentos, dois a dois, cujas razões são iguais
Segmentos proporcionais
Confira casos em que as duas razões entre quatro segmentos de reta são iguais e, por isso, os segmentos são proporcionais!
Pitágoras: Filósofo e Matemático
Teorema de Pitágoras: Altura e Área do Triângulo Equilátero
Importantes aplicações do Teorema de Pitágoras.
Volume do Tronco da Pirâmide
Determinando os elementos e calculando o volume do tronco da pirâmide.
As pirâmides mais conhecidas são as de base quadrada
Área da Pirâmide
Clique para aprender a calcular a área da pirâmide e veja algumas fórmulas que podem ser usadas para cálculo da área da base e área lateral!
A área do trapézio é a soma das bases vezes a altura dividido por dois.
Área do trapézio
Aprenda a calcular a área de um trapézio. Conheça a fórmula para calcular a área desse polígono. Saiba classificar o trapézio como isósceles, escaleno ou retângulo.
Área do triângulo
Área do triângulo
Calcule a área de um triângulo qualquer. Conheça a fórmula específica da área de um triângulo equilátero. Calcule a área de um triângulo pela fórmula de Heron.
Para calcular a área do quadrado, multiplicamos a sua base e a sua altura.
Área e perímetro
Entenda o que é a área e o perímetro de uma figura plana. Conheça as principais fórmulas para o cálculo da área e do perímetro de figuras planas.
video icon
Português
Em cima ou encima?
“Em cima” ou “encima”? As duas expressões existem, mas com significados completamente diferentes. A primeira é uma locução adverbial, a segunda, um verbo conjugado. Assista a esta videoaula e confira uma explicação detalhada sobre esse assunto.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Sigmund Freud
Filosofia
Sigmund Freud
Nessa videoaula você conhecerá mais sobre a vida e estudos do "pai" da psicanálise.
video icon
Thumb Brasil Escola
Literatura
Realismo fantástico
Trazemos uma análise sobre realismo fantástico. Assista já!
video icon
Thumb Brasil Escola
Química
Funções orgânicas
Tire um tempo para entender melhor o que são as amidas