Whatsapp icon Whatsapp

Carta argumentativa

A carta argumentativa, de natureza persuasivo-argumentativa, necessita de uma estrutura em que se apresente a tese ou ideia central a ser defendida no ato comunicativo, os argumentos pertinentes aos objetivos do texto, bem como um desfecho, em que o autor sintetiza a discussão realizada na carta; e também, caso queira, apresenta suas propostas ou reivindicações. Isso significa que, mesmo em estrutura própria de carta, verificam-se, no corpo do texto, algumas partes específicas, a saber: introdução, desenvolvimento e conclusão.

Podendo abordar diferentes assuntos, na carta argumentativa o que predomina são as questões polêmicas e, usualmente, este tipo de texto se caracteriza pela contraposição de ideias, isto é, locutor e interlocutor pensam de maneira distinta a respeito de determinada questão, e este tenta convencer aquele de que deve mudar de opinião.

As cartas argumentativas ainda resistem ao tempo, mesmo com o advento de novas tecnologias da comunicação.
As cartas argumentativas ainda resistem ao tempo, mesmo com o advento de novas tecnologias da comunicação.

Leia também: Como começar uma redação?

Características da carta argumentativa

Embora no próprio nome esteja presente o caráter do texto – argumentativo - é essencial diferenciar a carta argumentativa de outros gêneros dessa natureza. Nela, há uma característica importantíssima, que é a presença de um locutor conhecido, específico, ou seja, as marcas linguísticas presentes no texto devem indicar uma comunicação direta, o que reforça a persuasão ou o convencimento.

Assim, é autorizado o uso da primeira pessoa do singular, bem como expressões que deem a impressão de que um diálogo está em curso. Nesse sentido, pode-se chamar, dirigir-se diretamente ao interlocutor, inclusive, fazendo-lhe perguntas retóricas.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Estrutura da carta argumentativa

A carta argumentativa, assim como a maioria das cartas, à exceção da carta aberta, apresenta uma estrutura mais ou menos fixa, considerando que o caráter persuasivo-argumentativo, com interlocutor específico, exige uma formatação própria. Vale lembrar que, a despeito das novas formas comunicativas intercedidas pelas mídias digitais, esse tipo de carta ainda circula em nossa sociedade, realizando intervenções sociais, sobretudo, diante de necessidades de reivindicação de direitos.

A despeito das novas formas comunicativas intercedidas pelas mídias digitais, a carta manuscrita ainda circula em nossa sociedade.
A despeito das novas formas comunicativas intercedidas pelas mídias digitais, a carta manuscrita ainda circula em nossa sociedade.

Seguem, abaixo, os elementos essenciais constitutivos do gênero.

  1. Local e data: elementos presentes em todos os tipos de cartas, colocado no canto superior direito, conforme normas de redação oficial, e que, por analogia, se aplica a esse texto.

  2. Vocativo: é uma das formas de se marcar a interlocução, uma vez que o vocativo, ou chamamento, indica o interlocutor específico do ato comunicativo. O vocativo pode ser cerimonioso, respeitoso ou familiar.

  3. Desenvolvimento ou corpo do texto: aqui, o autor deverá introduzir o assunto, dizer sobre as motivações de se escrever a carta, apresentar a tese a ser defendida, bem como os argumentos pertinentes, e, ainda, estimular o interlocutor à mudança de ideia. Geralmente, as partes do desenvolvimento se estruturam em cerca de quatro a cinco parágrafos, a depender do assunto tratado.

  4. Fórmula de fechamento: garantia de cordialidade no encerramento da carta, até porque, o debate deve ser de ideias para que os argumentos sejam válidos. Pode-se usar: “Cordialmente”, “Atenciosamente”, “Sem mais” etc.

  5. Assinatura: se a carta for produzida para processos seletivos, é importante verificar se a proposta prevê assinatura.

Veja mais: Tipos de introdução no texto dissertativo-argumentativo

Exemplo de Carta Argumentativa

Rio de Janeiro, 24 de agosto de 1954

Brasileiros,

Mais uma vez, as forças e os interesses contra o povo coordenaram-se e desencadeiam-se sobre mim. Não me acusam, insultam; não me combatem, caluniam; e não me dão o direito de defesa. Precisam sufocar a minha voz e impedir a minha ação, para que eu não continue a defender, como sempre defendi, o povo e principalmente os humildes.

Sigo o destino que me é imposto. Depois de decênios de domínio e espoliação dos grupos econômicos e financeiros internacionais, fiz-me chefe de uma revolução e venci.

Iniciei o trabalho de libertação e instaurei o regime de liberdade social. Tive de renunciar. Voltei ao governo nos braços do povo.

A campanha subterrânea dos grupos internacionais aliou-se à dos grupos nacionais revoltados contra o regime de garantia do trabalho. A lei de lucros extraordinários foi detida no Congresso. Contra a Justiça da revisão do salário mínimo desencadearam-se os ódios.

Quis criar a liberdade nacional na potencialização das nossas riquezas através da Petrobras, mal começa esta a funcionar, a onda de agitação avoluma-se. A Eletrobrás foi obstaculada até o desespero. Não querem que o trabalhador seja livre, não querem que o povo seja independente.

Assumi o governo dentro da espiral inflacionária que destruía os valores do trabalho. Os lucros das empresas estrangeiras alcançavam até 500% ao ano. Nas declarações de valores do que importávamos existiam fraudes constatadas de mais de 100 milhões de dólares por ano. Veio a crise do café, valorizou-se nosso principal produto. Tentamos defender seu preço e a resposta foi uma violenta pressão sobre a nossa economia, a ponto de sermos obrigados a ceder.

Tenho lutado mês a mês, dia a dia, hora a hora, resistindo a uma pressão constante, incessante, tudo suportando em silêncio, tudo esquecendo e renunciando a mim mesmo, para defender o povo que agora se queda desamparado. Nada mais vos posso dar a não ser o meu sangue. Se as aves de rapina querem o sangue de alguém, querem continuar sugando o povo brasileiro, eu ofereço em holocausto a minha vida.

Escolho este meio de estar sempre convosco. Quando vos humilharem, sentireis minha alma sofrendo ao vosso lado. Quando a fome bater à vossa porta, sentireis em vosso peito a energia para a luta por vós e vossos filhos.

Quando vos vilipendiarem, sentireis no meu pensamento a força para a reação.

Meu sacrifício vos manterá unidos e meu nome será a vossa bandeira de luta. Cada gota de meu sangue será uma chama imortal na vossa consciência e manterá a vibração sagrada para a resistência. Ao ódio respondo com perdão. E aos que pensam que me derrotam respondo com a minha vitória. Era escravo do povo e hoje me liberto para a vida eterna. Mas esse povo, de quem fui escravo, não mais será escravo de ninguém. Meu sacrifício ficará para sempre em sua alma e meu sangue terá o preço do seu resgate.

Lutei contra a espoliação do Brasil. Lutei contra a espoliação do povo. Tenho lutado de peito aberto. O ódio, as infâmias, a calúnia não abateram meu ânimo. Eu vos dei a minha vida. Agora ofereço a minha morte. Nada receio. Serenamente dou o primeiro passo no caminho da eternidade e saio da vida para entrar na história.

Getúlio Vargas

Publicado por Sara de Castro
Assista às nossas videoaulas

Artigos Relacionados

A carta é uma das modalidades textuais mais antigas do mundo e continua a ser utilizada em diversos contextos e situações.
Carta
Clique aqui e aprenda quais são as características e a estrutura de uma carta. Saiba também como escrever uma e quais são os tipos de carta que existem.
A carta aberta é uma forma de participar do debate público.
Carta aberta
Carta aberta é um gênero textual voltado para um grande público. Nele, o autor opina a fim de convencer seu destinatário sobre um tópico ou uma reivindicação.
A carta de leitor é um gênero textual utilizado para expressar opiniões
Carta de leitor
Saiba o que é a carta de leitor, como se estrutura esse gênero textual argumentativo e qual é a sua função nos meios de comunicação em que se encontra.
Carta de reclamação
Conheça o gênero textual carta de reclamação e aprenda qual a sua estrutura, suas principais características e como usá-lo no cotidiano.
A carta de solicitação é usada na intenção de pedirmos ajuda a alguma autoridade para resolução de determinado problema.
Carta de solicitação
Entenda quais são os objetivos de uma carta de solicitação, sua estrutura e características. Saiba como escrever uma carta de solicitação.
Conhecer as diferenças entre gêneros e tipos textuais faz toda a diferença para quem quer interpretar adequadamente um texto
Diferenças entre gêneros e tipos textuais
Por dentro da estrutura do texto: Conheça as principais diferenças entre gêneros e tipos textuais.
Dissertação
Você conhece a dissertação? Conheça esse tipo textual, a sua estrutura e características linguísticas. Acompanhe um passo a passo e confira a análise de exemplos.
Dissertação nota 10
Como melhorar minha dissertação?
A comunicação sempre acontece por meio dos gêneros, seja nas mensagens de celular ou na elaboração de um simples bilhete
Gêneros textuais
Linguagem e comunicação: Conheça as características e a origem dos gêneros textuais.
O lugar-comum, por nada agregar ao discurso, torna-se dispensável à argumentação
O lugar-comum: um recurso dispensável à argumentação
A natureza da argumentação reforça a qualidade de todo discurso. Saiba por que o lugar-comum não se adéqua a esse perfil, portanto, dispensável!

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Sigmund Freud
Filosofia
Sigmund Freud
Nessa videoaula você conhecerá mais sobre a vida e estudos do "pai" da psicanálise.
video icon
Thumb Brasil Escola
Literatura
Realismo fantástico
Trazemos uma análise sobre realismo fantástico. Assista já!
video icon
Thumb Brasil Escola
Química
Funções orgânicas
Tire um tempo para entender melhor o que são as amidas