Whatsapp icon Whatsapp

Coelho

Coelho é um animal que pertence à mesma família das lebres. Possui longas orelhas e grande capacidade reprodutiva.
Coelho é um animal conhecido principalmente por suas grandes orelhas.
Coelho é um animal conhecido principalmente por suas grandes orelhas.

Coelho é um animal que faz parte da ordem Lagomorpha e família Leporidae, a mesma das lebres. Trata-se de um mamífero herbívoro que se destaca por suas longas orelhas e pernas traseiras. São capazes de correr rajadas curtas, e, para fugir de predadores, adotam a tática de se esconderem em tocas. Eles são predados por uma grande variedade de animais, como falcões, corujas, onças e raposas. Os seres humanos os utilizam em pesquisas científicas, na alimentação, para obtenção de pele e também como animais de estimação.

Leia mais: Relações ecológicas — podem ser harmônicas ou desarmônicas

Resumo sobre coelho

  • Coelhos são animais da ordem Lagomorpha e família Leporidae.

  • Diferentemente do que muitos pensam, eles não são roedores.

  • Duas de suas características marcantes são as orelhas e os membros traseiros compridos.

  • São animais herbívoros, que se alimentam, por exemplo, de gramíneas, raízes e cascas de árvores.

  • Podem se reproduzir várias vezes durante o ano.

  • Seus filhotes nascem sem pelo e com os olhos fechados.

  • Coelhos-europeus têm uma gestação de 30 dias.

  • Coelho-europeu (Oryctolagus cuniculus) é a espécie ancestral de todos os coelhos domésticos.

Família Leporidae

Os coelhos estão inseridos na família Leporidae. Nela, além deles, estão incluídas as lebres, as quais apresentam maior porte. As espécies pertencentes a essa família podem ser encontradas em diferentes habitat, ocupando desde áreas florestais até desertos. Algumas espécies vivem em grupos, outras, no entanto, são geralmente solitárias, sendo encontradas aos pares apenas na época reprodutiva.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Dentro da família, é possível observar espécies que podem atingir cinco quilos e outras que pesam apenas 300 gramas. Em relação ao seu comprimento, este varia de 25 cm a 70 cm, com fêmeas sendo, geralmente, maiores que os machos. A cauda dos leporídeos é relativamente curta, variando entre 1,5 cm e 12 cm.

A pelagem desses animais também é bastante diversificada, variando de acordo com a espécie estudada e sofrendo influência das estações do ano e do habitat. Dentre as colorações de pelo observadas, podemos citar a branca, a preta e a marrom avermelhada. Os leporídeos apresentam como característica marcante as orelhas e os membros traseiros longos.

Raposa carregando coelho morto preso em sua boca
Raposas são predadores de coelhos.

Todos os animais pertencentes à família Leporidae são herbívoros, alimentando-se de frutos, sementes, raízes, gramíneas e cascas de árvores. Possuem grande apetite e, por isso, foram considerados pragas por muito tempo. Os leporídeos podem ser predados por diferentes espécies, como corujas, gaviões, raposas, onças e, é claro, seres humanos. Muitos leporídeos são usados como alimento, como materiais para pesquisa e também como animais de estimação.

Leia também: Animais silvestres — aqueles que não passaram por processo de domesticação

Características gerais dos coelhos

Os coelhos são animais reconhecidos pelo seu corpo recoberto de pelos e por suas orelhas compridas. Esse mamífero se destaca ainda por suas pernas compridas, as quais, apesar de longas, são mais curtas e possuem uma musculatura mais compacta que as das lebres. Devido a essas características, não são corredores tão eficientes quanto as lebres e investem em se esconder dos predadores em buracos em vez de fugir ativamente.

Vale salientar que os coelhos correm em rajadas curtas, enquanto as lebres podem correr longas distâncias. Os coelhos não são animais roedores, mas, assim como eles, apresentam dentes da frente que crescem durante toda a vida.

Algumas espécies de coelhos cavam suas próprias tocas, outras, no entanto, utilizam buracos formados naturalmente ou feitos por outros animais. Podem ser observados em diferentes habitat, entretanto, preferem regiões onde há vegetação mais densa, permitindo que se escondam nela ou em suas tocas.

Coelhos possuem grande capacidade reprodutiva, com fêmeas podendo ter várias ninhadas num único ano. Os filhotes de coelho nascem sem pelos e com os olhos fechados, o que determina grande dependência. Em coelhos, a maturação sexual ocorre entre três e nove meses após o nascimento. Os coelhos domésticos podem viver até nove anos.

  • Videoaula sobre mamíferos

Coelho-europeu

O coelho-europeu (Oryctolagus cuniculus) é a espécie ancestral de todos os coelhos domésticos, os quais, atualmente, são encontrados em todo o mundo. Essa espécie pesa entre 1,5 kg e 2,5 kg e pode apresentar entre 38 cm e 50 cm de comprimento. Os coelhos domésticos podem ainda ter um maior tamanho. A pelagem da espécie selvagem é, geralmente, acinzentada, apresentando manchas marrons e pretas pelo corpo. A parte inferior do corpo é mais clara. Os coelhos domésticos possuem grande variedade de cores.

Dois coelhos-europeu na natureza
O coelho-europeu é a espécie ancestral de todos os coelhos domésticos.

O coelho-europeu é um animal gregário, preferindo viver em grupos em sistemas de tocas. O grupo normalmente é formado por seis a 10 filhotes. A comunicação na espécie ocorre por meio de toques, cheiros e batidas das pernas traseiras para alertar sobre situações de perigo. Quando assustados ou machucados, podem emitir sons. Trata-se de uma espécie noturna.

A espécie é capaz de se reproduzir durante todo o ano, e a gestação dura, em média, 30 dias. A ninhada apresenta de cinco a seis filhotes. Após o nascimento, a fêmea visita seus filhotes por apenas alguns minutos durante o dia, mas, nesse momento, fornece a eles um leite muito rico em nutrientes. Nos primeiros dias, os filhotes são cegos e não apresentam pelos.

O coelho-europeu está classificado, na Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN, como “em perigo”, e a tendência populacional é de decréscimo.

Leia também: Desmatamento — ação diretamente relacionada com a elevação do número de espécies em extinção

Tapeti

Tapeti na natureza
O tapeti ocorre no Brasil.

O tapeti (Sylvilagus brasiliensis) é uma espécie encontrada do México à Argentina, podendo ser observada em nosso país. No que diz respeito ao seu habitat, destaca-se como um mamífero generalista, ocupando desde florestas até campos. Seu hábito é crepuscular/noturno, e ele se alimenta de talos de vegetais, brotos e cascas. Mede entre 21 cm e 40 cm de comprimento, e pode pesar cerca de 1,25 kg. Sua coloração é parda amarelada, sendo mais escura na região do dorso.

Os tapetis são observados geralmente solitários ou aos pares. Para fugirem de seus predadores, geralmente, se movem em zigue-zague. O tempo de gestação é de cerca de 30 dias, e, a cada ninhada, nascem de dois a sete filhotes. Em geral, podem apresentar duas ninhadas anuais. O tapeti está classificado, na Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN, como “em perigo”, e a tendência populacional é de decréscimo.

Coelho-pigmeu

Coelho-pigmeu em cativeiro
O coelho-pigmeu é a menor espécie de coelho da América do Norte.

O coelho-pigmeu (Brachylagus idahoensis) é uma espécie que ocorre apenas nos Estados Unidos. Destaca-se como a menor espécie de coelho da América do Norte. Pesa entre 246 g e 462 g e possui apenas de 23 cm a 29 cm de comprimento. Sua cauda é curta e sua pelagem varia do marrom ao cinza escuro, apresentando pelos brancos na margem das orelhas.

São animais capazes de cavar suas próprias tocas, entretanto, isso não os impede de utilizarem tocas feitas por outros animais ou cavidades naturais. Até o momento, seu sistema de acasalamento é desconhecido. Atualmente, a espécie é classificada, na Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN, como “pouco preocupante”, e a tendência populacional é desconhecida.

Publicado por Vanessa Sardinha dos Santos

Artigos Relacionados

Animais herbívoros
Vamos conhecer mais sobre os animais herbívoros? Clique aqui, conheça exemplos e descubra adaptações desses animais em relação à sua dieta.
Achatina fulica e seus ovos.
Caramujo-africano-gigante (Achatina fulica)
Espécie exótica invasora, responsável por grandes impactos econômicos e ambientais.
Corujas
As corujas são animais cercados de mitos. Clique aqui, conheça mais sobre esses animais, e entenda que não há motivos para temê-los.
O elefante africano é considerado vulnerável pela Lista Vermelha da IUCN
Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN
Entenda o que é a Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN e conheça as nove categorias em que um animal pode ser classificado.
Os mamíferos têm capacidade de inteligência, memória e aprendizado maior que a dos outros vertebrados
Mamíferos
Clique aqui e veja quais são as principais características dos mamíferos.
Os muriquis-do-norte são primatas arborícolas que se movimentam rapidamente pela floresta com a ajuda de seus braços logos e cauda preênsil. Foto de P
Muriqui-do-norte
Veja qual é o maior primata das Américas e aprenda sobre o seu comportamento, dieta, área de ocorrência e principais ameaças.
video icon
Matemática
Área de tronco de pirâmide
Nesta aula, iremos aprender quais são os elementos de um tronco de pirâmide: aresta da base maior, aresta da base menor, aresta lateral, altura da pirâmide, apótema da base maior, apótema da base menor e apótema da pirâmide. Em seguida, veremos como calcular a área de um tronco de pirâmide qualquer.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
videoaula brasil escola
Química
Cinética química
Se ainda tem dúvidas quanto a velocidade das reações, essa videoaula é para você!
video icon
videoaula brasil escola
Português
Redação
Entenda como realizar argumento por causa e consequência com a nossa aula.
video icon
videoaula brasil escola
História
Crise de 1929
A quebra da bolsa de valores de Nova Iorque afetou não só os EUA, como o mundo. Entenda!