Whatsapp icon Whatsapp

Animais herbívoros

Os herbívoros são animais que apresentam dieta que inclui vegetais ou algas, ou seja, alimentam-se de organismos produtores em uma cadeia alimentar. Vários animais apresentam essa forma de alimentação, sendo tal dieta observada tanto em vertebrados como em invertebrados.

Os animais herbívoros apresentam características que auxiliam na captação desse alimento bem como no seu processo de digestão. Nos vertebrados, por exemplo, observa-se a presença de dentes adaptados à trituração do vegetal e um sistema digestório rico em bactérias que atuam promovendo a digestão da celulose.

Leia mais: Níveis tróficos – incluem organismos com hábitos alimentares semelhantes

Exemplos de animais herbívoros

A girafa é um exemplo de animal herbívoro.
A girafa é um exemplo de animal herbívoro.

Os animais herbívoros alimentam-se de plantas ou algas, sendo possível identificar várias espécies com esse hábito alimentar. No que diz respeito aos animais que se alimentam de plantas, eles podem comer, por exemplo, seus frutos, suas folhas, seu néctar e pólen.

São exemplos de animais herbívoros: abelha, arara-azul, ararinha-azul, borboleta, cavalo, coala, coelho, cupim, elefante, grilo, gafanhoto, girafa, hipopótamo, lagarta, ovelha, panda, vaca e zebra.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Adaptações do sistema digestório dos herbívoros

Os animais apresentam diferentes formas de alimentação, e cada organismo possui adaptações que lhe permitem uma nutrição eficiente. Quando olhamos animais carnívoros, por exemplo, logo observamos dentes caninos bem desenvolvidos que ajudam a rasgar a carne de outros animais. Com os herbívoros não é diferente, sendo possível verificar adaptações que favorecem a alimentação baseada em plantas ou algas.

Nos insetos, por exemplo, verificamos uma grande diversidade de peças bucais adaptadas aos diferentes hábitos alimentares. Os grilos, por exemplo, para alimentarem-se das folhas das plantas, contam com peças bucais do tipo mastigadoras. Borboletas, que retiram néctar das flores, possuem peças bucais adaptadas para a ato de sugar o alimento. Insetos sugadores de seiva, por sua vez, apresentam peça bucal longa que consegue penetrar nos tecidos da planta.

As borboletas apresentam peças bucais que permitem a retirada do néctar das flores.
As borboletas apresentam peças bucais que permitem a retirada do néctar das flores.

No que diz respeito aos vertebrados, é importante destacar-se a variedade de bicos observados nas várias espécies de aves. Aquelas aves que se alimentam de sementes duras apresentam bicos resistentes para quebrarem essa estrutura. O beija-flor, por sua vez, apresenta bico adaptado para retirar néctar das flores.

Os mamíferos herbívoros também apresentam adaptações, sendo possível observar dentes molares e pré-molares desenvolvidos, que garantem que o alimento seja triturado e moído. Nesses animais, os dentes caninos e incisivos, geralmente, são modificados para garantir que eles sejam capazes de abocanhar o alimento. Além disso, em vários mamíferos herbívoros, os caninos não estão presentes.

Além das adaptações dentárias, bicos e peças bucais, o restante do sistema digestório dos herbívoros é também adaptado à dieta baseada na ingestão de organismos produtores. Quando comparado ao sistema digestório de um carnívoro, o herbívoro apresenta um trato digestório muito mais longo. Isso é essencial, pois a matéria vegetal é mais difícil de ser digerida, portanto, passar maior tempo no canal alimentar proporciona maior tempo de digestão.

Veja a diferença entre o sistema digestório do herbívoro e do carnívoro.
Veja a diferença entre o sistema digestório do herbívoro e do carnívoro.

No sistema digestório de herbívoros, observa-se a presença de micro-organismos que ajudam na quebra da celulose, uma vez que os animais não possuem enzimas capazes de realizar esse processos. Nos cupins, protozoários garantem a quebra da celulose presente na madeira que eles ingerem. Em cavalos, por exemplo, bactérias estão localizadas na região do ceco e ajudam no processo digestório.

Outra adaptação importante e que merece destaque diz respeito ao sistema digestório de ruminantes, como a vaca e ovelha. Nesses animais, o estômago não se apresenta como uma cavidade única, sendo verificada a presença de quatro câmeras. O alimento nos ruminantes é deglutido, segue para o estômago, retorna para a boca e é novamente deglutido, passando, portanto, duas vezes pela boca.

Inicialmente o alimento é mastigado, deglutido e segue para o rúmen e para o retículo, no qual micro-organismos mutualísticos proporcionam a quebra de celulose. O alimento então retorna à boca, em que será novamente mastigado. O alimento é deglutido novamente e segue em direção ao omaso e abomaso. No omaso, ocorre a absorção de água, enquanto, no abomaso, o alimento sofre ação de enzimas digestivas. Após esse processo, o alimento segue para o intestino, dando continuidade ao processo digestório.

Leia também: Digestão dos ruminantes – passo a passo e partes do estômago desses animais

Herbívoros e cadeia alimentar

Os herbívoros são animais que sempre ocupam a mesma posição em uma cadeia ou teia alimentar. Por alimentarem-se de vegetais e algas, que são organismos produtores, esses animais sempre atuam como consumidores primários.

Publicado por Vanessa Sardinha dos Santos

Artigos Relacionados

A alga nori é utilizada na fabricação de sushis.
A importância das algas
Veja quão importantes são as algas para a nossa vida.
O panda é um exemplo de espécie especialista
Animais especialistas e generalistas
Entenda a diferença entre os animais especialistas e os generalistas, bem como o seu comportamento diante dos impactos ambientais.
O DDT é um importante exemplo de substância que ocasiona a bioacumulação
Bioacumulação
Saiba mais sobre a bioacumulação e por que esse fenômeno pode ser extremamente perigoso para o meio ambiente.
Observe que parte da energia é perdida em cada nível trófico
Fluxo de energia
Entenda como a energia é passada para cada nível trófico através deste texto sobre o fluxo de energia e a cadeia alimentar.
As pirâmides ecológicas são utilizadas para a representação dos níveis tróficos
Pirâmides ecológicas
Conheça os tipos de pirâmides ecológicas e como cada um relaciona os níveis tróficos.
Reino Plantae
Clique aqui e conheça mais sobre o Reino Plantae. Apresentaremos neste texto as principais características das plantas, sua reprodução e sua classificação.
Rinocerontes
Clique aqui e conheça mais sobre os rinocerontes. Veja as características gerais desses animais e conheça melhor as cinco espécies viventes.
Esquema do sistema digestório de uma ave
Sistema digestório das aves
Conheça os órgãos que fazem parte do sistema digestório das aves e veja como ocorre a digestão nesses animais.
Tucano-de-bico-verde: animal onívoro que desempenha diversos papéis nas cadeias alimentares.
Teia alimentar
Conheça aspectos deste conjunto de cadeias alimentares.
video icon
Matemática
Volume de tronco de pirâmide
Nesta aula, iremos aprender como calcular o volume do tronco de pirâmide usando a fórmula clássica de volume de pirâmide e usando a fórmula específica para o tronco de pirâmide.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Videoaula Brasil Escola
Inglês
Genitive Case
É hora de aperfeiçoar sua gramática na Língua Inglesa. Assista!
video icon
Videoaula Brasil Escola
Sociologia
Democracia racial
Você sabe o que significa democracia racial? Clique e nós te ensinamos!
video icon
Tigres Asiáticos
Geografia
Tigres Asiáticos
Assista à nossa videoaula sobre os Tigres Asiáticos, e conheça as razões do desenvolvimento rápido desses territórios.