Whatsapp icon Whatsapp

Rinocerontes

Rinocerontes são animais de grande porte encontrados na África e Ásia. Pertencem ao grupo dos mamíferos e apresentam uma alimentação herbívora. Duas características marcantes nesses animais é a presença de cornos, os quais são muito visados comercialmente, e uma pele grossa, que, em algumas espécies, lembra uma grande armadura. Rinoceronte é um termo usado para se referir à cinco espécies diferentes, e algumas delas estão caminhando para a extinção.

O rinoceronte-branco é a maior espécie de rinoceronte.
O rinoceronte-branco é a maior espécie de rinoceronte.

Classificação dos rinocerontes

Rinoceronte é um termo utilizado em referência a cinco espécies diferentes. Todas essas espécies, no entanto, fazem parte do reino Animalia, filo Chordata, classe Mammalia, ordem Perissodactyla e família Rhinocerotidae. As espécies de rinoceronte viventes são:

  • rinoceronte-branco (Ceratotherium simum);
  • rinoceronte-negro (Diceros bicornis);
  • rinoceronte-indiano (Rhinoceros unicornis);
  • rinoceronte-de-sumatra (Dicerorhinus sumatrensis); e
  • rinoceronte-de-java (Rhinoceros sondaicus).

Como podemos perceber, essas cinco espécies estão distribuídas em quatro gêneros.

Leia também: Leão — o segundo maior felino do mundo

Características gerais dos rinocerontes

Apesar de o termo rinoceronte não ser utilizado exclusivamente para uma única espécie, as cinco espécies desse mamífero apresentam algumas características em comum. De maneira geral, todos os rinocerontes são animais de grande porte, apresentam pernas curtas e um corpo largo.

O rinoceronte-indiano apresenta um único corno.
O rinoceronte-indiano apresenta um único corno.

A presença de cornos é também uma característica marcante desses animais, mas há algumas variações referentes ao número dessas estruturas. A maioria das espécies apresenta dois cornos, sendo observada a presença de um único corno apenas no rinoceronte-indiano. Naqueles que apresentam dois cornos, estes apresentam tamanhos desiguais. Nos rinocerontes-brancos, o corno mais longo pode atingir até 1660 mm. Entre todas as espécies de rinoceronte, o rinoceronte-de-java é o que apresenta os menores cornos. Nos adultos, os cornos medem cerca de 25 cm de comprimento.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Os rinocerontes possuem orelhas curtas e olhos pequenos. A pele desses animais é grossa, conferindo a aparência de armadura em algumas espécies. Apesar de serem mamíferos, os pelos são escassos. A cor da pele desses animais varia de uma espécie para outra, sendo observados indivíduos de cor cinza, amarelo-marrom e marrom-escuro.

No que diz respeito à pele, uma característica marcante no rinoceronte-de-sumatra é a presença de duas dobras cutâneas profundas que circundam o corpo do animal na região entre as pernas e o tronco. Essa característica é importante para diferenciá-lo de outras espécies de rinoceronte.

Observe as dobras cutâneas presentes no rinoceronte-de-sumatra.
Observe as dobras cutâneas presentes no rinoceronte-de-sumatra.

Os rinocerontes são animais herbívoros, ou seja, alimentam-se de vegetais. A depender da espécie de rinoceronte estudada, é possível observar preferências alimentares distintas.

Esses animais são territoriais e marcam seu território com urina e fezes. Um fato curioso é que eles depositam suas fezes em pilhas, as quais podem atingir até 1 metro de altura.

Mamíferos que podem correr até 45 km/h, os rinocerontes são mais ativos durante a noite e início da manhã. Esses animais são solitários, entretanto, durante o período de acasalamento, observa-se a aproximação entre os indivíduos. Além disso, podemos perceber fêmeas acompanhadas de seus filhotes.

As fêmeas de rinocerontes dão à luz a cada dois anos e, geralmente, um único filhote. A gestação dura cerca de 420 a 570 dias. Após o nascimento, o filhote fica junto à mãe, permanecendo ao seu lado até o nascimento do próximo filhote. Os rinocerontes vivem cerca de 50 anos e a maturidade sexual é alcançada entre 7 e 10 anos, nos machos, e 4 e 6 anos, nas fêmeas.

Leia também: Hipopótamos — animais territorialistas com enormes dentes caninos

Diferentes espécies de rinocerontes

Os rinocerontes-negros apresentam dois cornos, sendo o anterior, geralmente, mais longo.
Os rinocerontes-negros apresentam dois cornos, sendo o anterior, geralmente, mais longo.

Veja abaixo as principais características de cada espécie de rinoceronte existente.

Rinocerontes

Nome popular

Nome científico

Local onde são encontrados

Número de cornos

Peso

Classificação segundo a IUCN

Rinoceronte-branco

Ceratotherium simum

África

2 cornos

Cerca de 3600 kg

Quase ameaçada

Rinoceronte-negro

Diceros bicornis

África

2 cornos

Cerca de 1400 kg

Criticamente em perigo

Rinoceronte-indiano

Rhinoceros unicornis

Índia e Nepal

1 corno

Cerca de 2000 kg

Vulnerável

Rinoceronte-de-sumatra

Dicerorhinus sumatrensis

Indonésia

2 cornos

Cerca de  2000 kg

Criticamente em perigo

Rinoceronte-de-java

Rhinoceros sondaicus

Indonésia

2 cornos

Cerca de 2000 kg

Criticamente em perigo

Leia também: Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN

Ameaças aos rinocerontes

Algumas espécies de rinoceronte correm grande perigo de entrarem em extinção. O rinoceronte-de-sumatra, por exemplo, apresenta uma população total estimada em menos de 80 indivíduos, sendo um dos grandes mamíferos mais ameaçados do planeta. Um dos principais motivos é a caça ilegal. Essa caça tem por objetivo retirar os cornos, os quais são utilizados para ornamentação e até mesmo na medicina tradicional.

O rinoceronte-de-java está classificado como criticamente em perigo.
O rinoceronte-de-java está classificado como criticamente em perigo.

A caça, no entanto, não é o único problema enfrentado pelos rinocerontes. Doenças, perda de habitat, mudanças climáticas e guerras civis são alguns dos motivos que estão levando as populações desses animais ao declínio.

Publicado por Vanessa Sardinha dos Santos

Artigos Relacionados

Animais herbívoros
Vamos conhecer mais sobre os animais herbívoros? Clique aqui, conheça exemplos e descubra adaptações desses animais em relação à sua dieta.
Camelos são utilizados como meio de transporte e muito explorados pelo turismo.
Camelo
Que saber mais sobre o camelo? Clique aqui e conheça as principais características desse animal, sua alimentação e forma de reprodução.
Elefante africano e elefante asiático.
Elefante (Família Elephantidae)
Saiba mais sobre os elefantes asiáticos e africanos e conheça as diferenças entre eles.
As girafas vivem em bandos.
Girafa (Giraffa camelopardilis)
Saiba mais sobre este ruminante de coração 45 vezes maior que o da nossa espécie.
Leão
Amplie seus conhecimentos sobre o leão aqui. Veja algumas características básicas desses animais, como habitat, alimentação e reprodução.
Os mamíferos têm capacidade de inteligência, memória e aprendizado maior que a dos outros vertebrados
Mamíferos
Clique aqui e veja quais são as principais características dos mamíferos.
África
Conheça as principais características da África e tire as suas dúvidas sobre o continente considerado o berço da humanidade.
Mapa temático do continente asiático
Ásia
Seção com textos sobre a demografia, a economia, o relevo, o clima e as relações políticas da Ásia, o maior continente do mundo.
video icon
Guia de Profissões
Guia de Profissões | A vida na Fisioterapia, com Nilton Petrone
Quer ter mais informações sobre o curso de Fisioterapia e a profissão? Confira uma entrevista com o fisioterapeuta Nilton Petrone, que fala tudo o que você precisa saber sobre o assunto.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
videoaula brasil escola
Química
Cinética química
Se ainda tem dúvidas quanto a velocidade das reações, essa videoaula é para você!
video icon
videoaula brasil escola
Português
Redação
Entenda como realizar argumento por causa e consequência com a nossa aula.
video icon
videoaula brasil escola
História
Crise de 1929
A quebra da bolsa de valores de Nova Iorque afetou não só os EUA, como o mundo. Entenda!