Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Geografia
  3. Geografia Física
  4. Deriva Continental

Deriva Continental

A deriva continental é uma teoria que versa sobre a evolução das formas das terras emersas ao longo das eras geológicas.

Deriva Continental é uma teoria que inicialmente postulou o movimento das massas continentais ao longo do tempo geológica da Terra, considerando que, anteriormente, os atuais continentes possuíam outras formas e até mesmo se situavam em outras localidades do planeta. Essas observações foram realizadas antes mesmo do conhecimento a respeito das placas tectônicas, o que serviu como uma posterior comprovação da movimentação não só dos continentes terrestres, mas de toda a crosta.

A teoria da deriva continental surgiu há muito tempo, pois desde que o mapeamento de alguns pontos da Terra foi realizado, desconfiava-se que os continentes estavam unidos anteriormente. Francis Bacon, em 1620, sugeriu, por exemplo, que a costa leste do continente sul-americano e a costa oeste da África encaixava-se perfeitamente, dando a ideia de que eles haviam se separado em um passado remoto. Uma observação semelhante a essa já havia sido feita por Abraham Ortelius, em 1596.

E o que era desconfiança tornou-se, século depois, uma teoria científica com argumentos e hipóteses previamente elaborados. Nascia, então, oficialmente, a teoria da Deriva Continental, quando o alemão Alfred Wegener a formulou no ano de 1912. No entanto, tratava-se apenas de uma polêmica teoria que ainda não havia encontrado uma comprovação completa, baseando-se apenas em evidências, como a existência de fósseis e grupos de vegetação semelhantes em áreas separadas por oceanos inteiros.

Wegener defendia que, no passado, havia apenas um único continente: Pangeia (termo que significa “toda a Terra”). Com a sua lenta fragmentação, formaram-se então dois grandes continentes: a Laurásia e a Gondwana. Em seguida, novas fragmentações aconteceram e, em alguns casos, uniões de massas continentais também, a exemplo da inserção da área correspondente ao território da Índia que se juntou à Ásia.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A evolução da deriva continental terrestre
A evolução da deriva continental terrestre

Embora fosse uma teoria baseada em muitos estudos e evidências empíricas, a Deriva Continental de Wegener não foi muito aceita em sua época, pois não se concebia uma ideia que explicasse o motivo da movimentação desses continentes, embora houvesse suspeitas de que a camada superficial terrestre estivesse flutuando sobre uma camada líquida quente, que hoje sabemos ser o manto.

Após a Segunda Guerra Mundial (1939-1945), com o desenvolvimento de equipamentos e tecnologias mais avançadas, a exemplo dos sonares, é que se pôde conceber o fato de que a crosta terrestre é apenas uma fina camada superior do planeta que se encontra dividida em várias placas tectônicas, que se movimentam continuamente. Com isso, as suspeitas levantadas no passado e defendidas por Wegener puderam ser finalmente comprovadas.

Vale ressaltar que a formação dos continentes atuais não é o processo “final” da deriva continental, uma vez que eles continuam a movimentar-se, porém em uma velocidade de apenas poucos centímetros ao longo de vários anos. Daqui a alguns milhões de anos, é bem possível que a configuração das terras emersas apresente diferenças em relação ao seu estágio atual.

De acordo com a teoria da Deriva Continental, no passado havia só um continente:  Pangeia
De acordo com a teoria da Deriva Continental, no passado havia só um continente: Pangeia
Publicado por: Rodolfo F. Alves Pena
Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto
Assista às nossas videoaulas
Lista de Exercícios

Questão 1

“Lendo sobre meteorologia na internet me deparei com uma matéria da Super Interessante que fala que o profissional que mais juntou provas que os continentes eram unidos foi um meteorologista. Isto mesmo, não foi um geólogo como seria normal pensar.

O alemão Alfred Wegener não foi o primeiro a levantar a hipótese que, por exemplo, a costa da América do Sul se encaixa perfeitamente no oeste da África, mas foi o que mais juntou evidências que sustentassem esta hipótese/teoria. (…)

A teoria foi pela primeira vez exposta em 1912 sendo que em 1915 Wegener lançou o livro 'A origem dos continentes e oceanos'. (…) No entanto, a teoria não foi muito bem aceita pelos geólogos que só concordaram formalmente com a deriva continental em 1950, 20 anos depois da morte de Alfred Wegener!”

PUCHALSKI, L. Deriva Continental. Disponível em: http://wp.clicrbs.com.br/blogdopuchalski. Acesso em: 25 maio 2015 (adaptado).

Entre os possíveis conhecimentos ou informações meteorológicas, Wegener utilizou para fundamentar a sua hipótese:

a) a equivalência climática anual entre regiões muito distantes entre si.

b) a semelhança morfológica e vegetal de localidades com climas opostos.

c) a correspondência de áreas diferentes no que se refere ao passado climático.

d) a manifestação de eventos meteorológicos de igual impacto entre distintas regiões.

e) a evidenciação de que o clima atua no processo de deslocamento dos continentes.

Questão 2

“Já em 1620, o inglês Sir Francis Bacon registrava a similaridade entre o contorno litorâneo da África ocidental e o do leste da América do Sul. Mas apeans em 1912, Alfred Wegener formulou a hipótese da deriva continental (…). Ele postulou a unidade ancestral das massas continentais (Pangeia), que depois teriam se fragmentado e se afastado uma das outras.

Wegener teve uma intuição genial, pois não dispunha de meios científicos para a validação de sua hipótese. Essa circunstância transformou-o, por muito tempo, num incompreendido. A ausência de um mecanismo aceitável para justificar o movimento de massa continental 'sulcando' assoalhos oceânicos imóveis condenou a nova teoria à marginalidade”.

MAGNOLI, D. Geografia para o Ensino Médio. São Paulo: Atual, 2008. p.31.

Os mecanismos citados pelo texto, desconhecidos até então, que ajudariam a compreensão sobre a movimentação dos continentes na deriva continental são:

a) as células de convecção do magma e as placas tectônicas

b) a fraturação da crosta terrestre e as correntes marítimas

c) a existência do magma e baixa densidade da litosfera

d) as dinâmicas endógenas do relevo e a ação da magnetosfera

e) a influência das correntes magmáticas e os blocos continentais

Mais Questões
Assuntos relacionados
Os furacões são tão grandes que só podem ser vistos inteiramente em imagens de satélite
Furacão
Descubra o que é um furacão, como ele se forma e as suas características principais.
Após uma guerra nuclear, a temperatura do planeta chegaria a -40ºC
Inverno Nuclear
Inverno Nuclear, o que é inverno nuclear, o que causaria um inverno nuclear, a inibição da luz solar.
O relevo corresponde a irregularidade da superfície terrestre
Formação e Transformação do Relevo
Formação e Transformação do Relevo, O que é relevo, Quais são os fatores de formação do relevo, Como o relevo pode ser transformado, Os processos erosivos sofridos pelo relevo, A classificação de erosão.
Uma jazida de minérios
Os Minerais são Recursos da Natureza
Os Minerais são Recursos da Natureza, O que são minerais, Como estão classificados os minerais, Qual a importância dos minerais para as sociedades, O minérios e as indústrias, Os impactos ambientais provocados pela exploração de minerais.
O continente europeu possui diversas penínsulas, como a Península Itálica e a Península Ibérica
Península
Clique aqui e entenda o que é uma península, como ela se forma e as principais ocorrências.
A estrutura interna da Terra é segmentada em várias camadas
Camadas da Terra
Conheça as camadas da Terra e saiba como funciona a estrutura interna do nosso planeta.
A fumaça pairando sobre as cidades é uma consequência da inversão térmica
Inversão Térmica
O funcionamento da inversão térmica e o seu agravamento em função da poluição no espaço das cidades.
Distribuição das placas tectônicas da Terra
Placas Tectônicas
Você sabe o que são placas tectônicas e por que elas movimentam-se? Clique e fique por dentro do assunto!
Camadas da Terra
Camadas da Terra
Saiba mais sobre as camadas da Terra e suas propriedades!
As diferentes Placas Tectônicas
As principais Placas Tectônicas
Clique aqui e conheça quais são as principais placas tectônicas da Terra!
Fatores climáticos
Saiba quais são os fatores climáticos que determinam o clima de uma região.
Nas bacias sedimentares, as rochas organizam-se em camadas
Bacias Sedimentares
O conceito, a formação, as características e a importância das bacias sedimentares.
A crosta é a camada mais fina que envolve superficialmente a Terra
Crosta terrestre
Informações acerca das características, dinâmicas e composições da crosta terrestre.