Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. História Geral
  3. Idade Moderna
  4. A expansão marítima portuguesa

A expansão marítima portuguesa

Após a deflagração da Revolução de Avis, Portugal passou por um processo de mudanças onde a nacionalização dos impostos, leis e exércitos favoreceram a ascendência das atividades comerciais de sua burguesia mercantil. A prosperidade material alcançada por meio desse conjunto de medidas ofereceu condições para o investimento em novas empreitadas mercantis.

Nesse período, as principais rotas comerciais estavam voltadas no trânsito entre a Ásia (China, Pérsia, Japão e Índia) e as nações mercantilistas européias. Parte desse câmbio de mercadorias era intermediada pelos muçulmanos que, via Mar Mediterrâneo, introduziam as especiarias orientais na Europa. Pelas vias terrestres, os comerciantes italianos monopolizavam a entrada de produtos orientais no continente.

A burguesia portuguesa, buscando se livrar dos altos preços cobrados por esses intermediários e almejando maiores lucros, tentaram consolidar novas rotas marítimas que fizessem o contato direto com os comerciantes orientais. Patrocinados pelo interesse do infante Dom Henrique, vários navegadores, cartógrafos, cosmógrafos e homens do mar foram reunidos na região de Sagres, que se tornou um grande centro da tecnologia marítima da época.

Em 1415, a Conquista de Ceuta iniciou um processo de consolidação de colônias portuguesas na costa africana e de algumas ilhas do Oceano Atlântico. Esse primeiro momento da expansão marítima portuguesa alcançou seu ápice quando os navios portugueses ultrapassaram o Cabo das Tormentas (atual Cabo da Boa Esperança), que até então era um dos limites do mundo conhecido.

É interessante notar que mesmo com as inovações tecnológicas e o grande interesse comercial do mundo moderno, vários mitos Antigos e Medievais faziam da experiência ultramarina um grande desafio. Os marinheiros e navegadores da época temiam a brutalidade dos mares além das Tormentas. Diversos relatos fazem referência sobre as temperaturas escaldantes e as feras do mar que habitavam tais regiões marítimas.

No ano de 1497, o navegador Vasco da Gama empreendeu as últimas explorações que concretizaram a rota rumo às Índias, via a circunavegação do continente africano. Com essa descoberta o projeto de expansão marítima de Portugal parecia ter concretizado seus planos. No entanto, o início das explorações marítimas espanholas firmou uma concorrência entre Portugal e Espanha que abriu caminho para um conjunto de acordos diplomáticos (Bula Intercoetera e Tratado de Tordesilhas) que preestabeleceram os territórios a serem explorados por ambas as nações.

O processo de expansão marítima português chegou ao seu auge quando, em 1500, o navegador Pedro Álvares Cabral anunciou a descoberta das terras brasileiras. Mesmo alegando a descoberta nessa época, alguns historiadores defendem que essa descoberta foi estabelecida anteriormente. Anos depois, com a ascensão do processo de expansão marítima de outras nações européias e a decadência dos empreendimentos comercias portugueses no Oriente, as terras do Brasil tornaram-se o principal foco do mercantilismo português.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
Vasco da Gama, navegante que concretizou a circunavegação do continente africano.
Vasco da Gama, navegante que concretizou a circunavegação do continente africano.
Publicado por: Rainer Gonçalves Sousa
Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto
Assista às nossas videoaulas
Lista de Exercícios

Questão 1

(Cesgranrio) Acerca da expansão marítima comercial implementada pelo Reino Português, podemos afirmar que:

a) a conquista de Ceuta marcou o início da expansão, ao possibilitar a acumulação de riquezas para a manutenção do empreendimento.

b) a conquista da Baía de Arguim permitiu a Portugal montar uma feitoria e manter o controle sobre importantíssima rota comercial intra-africana.

c) a instalação da feitoria de São Paulo de Luanda possibilitou a montagem de grande rede de abastecimento de escravos para o mercado europeu.

d) o domínio português de Piro e Sidon e o consequente monopólio de especiarias do Oriente Próximo tornaram desinteressante a conquista da Índia.

e) a expansão da lavoura açucareira escravista na Ilha da Madeira, após 1510, aumentou o preço dos escravos, tanto nos portos africanos quanto nas praças brasileiras.

Questão 2

A conexão que o reino português estabeleceu com reinos da costa atlântica do continente africano ao longo dos anos de expansão marítima possibilitou, entre outras coisas:

a) a criação de capitanias hereditárias na costa oeste africana.

b) o desenvolvimento da pecuária nas savanas africanas.

c) a intensiva prospecção de metais preciosos.

d) o desenvolvimento do tráfico negreiro transatlântico.

e) a montagem do sistema de engenhos de açúcar em Benin.

Mais Questões
Assuntos relacionados
Liberalismo
Clique aqui para entender o conceito de liberalismo, a sua história e as aplicações do liberalismo nos campos político e econômico.
Absolutismo: o regime que marcou a passagem da Idade Média para a Idade Moderna.
Absolutismo
Absolutismo, Idade Média, Idade Moderna, entraves comerciais, centralização do poder político, sociedade feudal, ampliação comercial, Estado Absolutista, nobreza, burguesia, rei, autoridade monárquica, monarquia.
O infante Dom Henrique teve grande papel no desenvolvimento marítimo de Portugal.
O pioneirismo português
Os fatores que contribuíram para a inserção de Portugal nas Grandes Navegações.
O Renascimento está dividido em fases marcadas por diferentes artistas e traços.
Fases do Renascimento Italiano
Os distintos períodos que marcam o Renascimento na Itália.
Os holandeses desenvolveram atividades mercantis de natureza comercial e industrial.
Mercantilismo Holandês
Clique aqui e conheça as características do mercantilismo holandês!
Acima, imagem de um ritual de canibalismo executado pela tribo dos tupinambás
Os relatos de Hans Staden e Anthony Knivet sobre o Brasil
Saiba mais sobre o início da colonização por meio dos relatos de Hans Staden e Anthony Knivet sobre o Brasil.
Epopeia
Entenda o que é a epopeia. Saiba qual é sua estrutura e que elementos compõem-na. Conheça as principais obras do gênero.
A abolição da escravatura aconteceu em 1888, mas alguns estados brasileiros, como o Amazonas, aboliram a escravidão em 1884.*
Abolição da escravatura
Clique aqui para saber mais como ocorreu o processo de abolição da escravatura, que aconteceu em 1888. Entenda como se mobilizou o movimento abolicionista.
O Reino do Congo teve importante participação no desenvolvimento do tráfico de escravos.
O Reino do Congo
Uma das mais complexas civilizações africanas do período moderno.
O Humanismo foi uma das questões que marcaram profundamente o Renascimento.
Humanismo
Clique e entenda o que foi e quais são as características do humanismo!