Whatsapp icon Whatsapp

Homero

Homero foi um famoso poeta grego responsável por compilar dois dos mais famosos poemas épicos da Grécia Antiga: Ilíada e Odisseia.
A Homero é atribuído a compilação os poemas épicos “Ilíada” e “Odisseia”.[1]
A Homero é atribuído a compilação os poemas épicos “Ilíada” e “Odisseia”.[1]

Homero foi um poeta grego a quem foi atribuída a compilação da Ilíada e Odisseia, dois dos maiores poemas épicos da Grécia Antiga. Sabe-se muito pouco sobre Homero, e informações como ano de nascimento e local de origem são debatidas até hoje. Alguns historiadores chegam a afirmar que ele pode não ter, de fato, existido.

Acesse também: Importância de Homero na educação grega

Resumo sobre Homero

  • Homero, se tiver existido, pode ter nascido na Jônia, no século VIII a.C.
  • É considerado o compilador de dois dos poemas épicos mais conhecidos da Grécia Antiga: Ilíada e Odisseia.
  • É uma das principais fontes de conhecimento sobre a mitologia grega.
  • Lendas sobre ele afirmavam que seu nome era Melesígenes e que era cego.
  • Alguns historiadores afirmam que ele não existiu de fato.

Quem foi Homero

Quando se fala de Homero, refere-se a uma das maiores fontes de conhecimento que se tem atualmente sobre a Grécia Antiga. Homero foi um poeta grego que viveu entre os séculos VIII a.C. e VII a.C. A ele, os historiadores atribuíram o feito de ter sido o compilador de dois dos poemas épicos mais conhecidos da Antiguidade grega: Ilíada e Odisseia.

Fala-se que Homero foi o compilador, ou seja, quem reuniu esses poemas, porque os historiadores acreditam que as histórias narradas neles eram oriundas da tradição oral dos gregos e, portanto, transmitidos de geração para geração. Inclusive, Homero não foi contemporâneo da Guerra de Troia, acontecimento mencionado em uma das obras.

Ambos poemas são reconhecidos como basilares da cultura dos gregos antigos, e, já na Grécia, eram referências dessa cultura. No período Clássico, por exemplo, os intelectuais gregos os estudavam. Personalidades importantes da Grécia, como Alexandre Magno, apreciavam a leitura dos clássicos homéricos.

Existem muitos problemas a respeito da figura de Homero, uma vez que as informações sobre ele são escassas ou de confiabilidade duvidosa. Primeiramente, existem historiadores que debatem se, de fato, ele existiu ou se foi um pseudônimo dado a um grupo de poetas gregos que transmitiram os poemas da tradição grega.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Partindo da posição dos historiadores que acreditam na existência de Homero, os problemas se estendem para sua data e local de nascimento. Alguns deles afirmam que o poeta nasceu em meados do século VIII a.C. Escritos antigos apontavam que ele teria nascido na Jônia, região que ficava no oeste da Ásia Menor (atual Turquia).

Uma série de cidades gregas reivindicavam terem sido o local de nascimento de Homero, com destaque para Esmirna, Quios e Ios. No entanto, historiadores consideram que Homero, provavelmente, nasceu em Esmirna, cidade no litoral da Jônia, e morreu em Ios.

Ruínas de Esmirna, na Jônia
Ruínas de Esmirna, onde supostamente Homero nasceu.[2]

A associação de Homero com Esmirna é reforçada pelo nome do poeta. Escritos gregos antigos apontam que seu nome verdadeiro era Melesígenes, em referência ao rio Meles, que cruzava Esmirna. Essa informação, no entanto, nunca foi comprovada e é entendida pelos historiadores como uma lenda.

Outro aspecto sobre Homero difundido na Grécia Antiga foi a sua cegueira, mas os historiadores atuais a relacionam ao fato de que uma série de outros poemas foram erroneamente atribuídos ao poeta. Um deles mencionava um poeta cego, e isso foi interpretado como uma referência a Homero.

Homero e Hesíodo foram os dois grandes poetas gregos e os responsáveis por registrar detalhes importantes da cultura e mitologia gregas. Uma lenda sobre eles dizia eram contemporâneos e teriam se encontrado pessoalmente. Por fim, os historiadores afirmam que a morte de Homero aconteceu em algum momento do século VII a.C. devido a alguma doença ou ao seu envelhecimento.

  • Videoaula sobre Grécia Antiga: período Homérico

Ilíada e Odisseia

Os poemas épicos Ilíada e Odisseia são dois clássicos da cultura rega e contribuíram diretamente para a popularização do nome de Homero. Acredita-se que ambas obras tenham sido escritas na passagem do século VIII a.C. para o século VII a.C., embora apresentem algumas diferenças de estilo.

As duas obras foram escritas na métrica poética conhecida como hexâmetro datílico e divididas em 24 cantos, sendo cada canto relacionado com uma letra do alfabeto grego. No caso da Ilíada, são 15.693 versos em hexâmetro datílico, e, na Odisseia, são 12.109 versos ao todo.

A Ilíada trata de um dos acontecimentos mais conhecidos da cultura grega: a Guerra de Troia — um conflito ocorrido entre gregos e troianos e que teve como causa o rapto de Helena, esposa de Menelau, o rei de Esparta. Esse sequestro foi feito por Páris, filho de Príamo, o rei de Troia.

O rapto de Helena teria sido consequência de um acordo de Páris com Afrodite, a deusa do amor na mitologia grega. Essa deusa teria prometido ao príncipe o amor da mulher mais bela do mundo, Helena. Páris e Helena, após a fuga, abrigaram-se em Troia, e uma grande tropa de gregos liderada por Agamenon foi levada para conquistá-la. Um dos protagonistas dessa história foi o herói Aquiles.

O poema é marcado por uma série de referências à mitologia grega, uma vez que os deuses gregos têm participação direta na história. O conflito resultou na destruição de Troia por um dos artifícios mais conhecidos da cultura ocidental: o Cavalo de Troia.

Ruínas de Troia
Ruínas de Troia, antiga cidade grega, hoje localizadas na Turquia

Os historiadores não sabem muitos detalhes sobre a Guerra de Troia e existem mesmo os que não acreditam na existência desse conflito. Em geral, os historiadores não sabem se essa guerra foi um conflito que envolveu a cidade de Troia ou se foi uma série de embates que ficaram guardados na memória coletiva e foram mitificados por meio desse poema.

Uma das hipóteses ventiladas afirma que se tratou de um conflito travado entre micênicos, que habitavam a costa da Ásia Menor, e hititas, que habitavam, mais a leste, essa região. De toda forma, se essa guerra aconteceu, teria sido entre os séculos XIII a.C. e XII a.C. (Homero só teria nascido quatro séculos depois).

Já a Odisseia narra a epopeia de Odisseu em seu retorno para seu reino, na ilha de Ítaca. Nessa história, Odisseu enfrenta inúmeros desafios, incluindo a inimizade do deus Poseidon, para garantir o seu retorno. Essa narrativa se passa logo após o fim da Guerra de Troia, e Odisseu demorou 10 anos para conseguir voltar para seu lar.

  • Videoaula sobre a Odisseia de Homero

Créditos das imagens

[1] Naci Yavuz e Shutterstock

[2] Ozgur Senergin e Shutterstock

Publicado por Daniel Neves Silva
Assista às nossas videoaulas

Artigos Relacionados

Civilização Micênica
Acesse e saiba mais sobre a Civilização Micênica, que existiu no período de formação da Grécia. Veja as principais foram características dos micênicos.
Cretenses
Acesse e descubra detalhes dos cretences, civilização antiga que habitou a ilha de Creta. Entenda como se estabeleceram lá, e conheça o seu modo de vida.
Esparta
Acesse este texto para ter mais detalhes sobre a história de Esparta, cidade-estado grega marcada por ter uma sociedade hierarquizada e militarizada.
Guerra do Peloponeso
Clique no link e acesse o site para acompanhar as causas que levaram espartanos e atenienses a entrarem em guerra. Veja como terminou a Guerra do Peloponeso.
Período Homérico
Você já ouviu falar do Período Homérico? Clique aqui e saiba as suas características e principais acontecimentos. Veja também como se deu a formação do povo grego.
video icon
Escrito"“To” e “for”: qual a diferença e como usar?" em fundo azul e vermelho.
Inglês
“To” e “for”: qual a diferença e como usar?
Assista à videoaula e aprenda a diferenciar as preposições “to” e “for”. Entenda como elas podem ser usadas nas frases.