Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Química
  3. Físico-Química
  4. Termoquímica
  5. Cálculos com a lei de Hess

Cálculos com a lei de Hess

Os cálculos com a lei de Hess utilizam-na para determinar a variação de uma reação global a partir das variações de entalpia de suas etapas.

Os cálculos com a lei de Hess são realizados quando se deseja determinar a quantidade de calor liberado (processo exotérmico) ou absorvido (processo endotérmico) em uma reação química que é processada em mais de uma etapa (reação não elementar).

A questão é que, quando requeridos em um exercício, os cálculos com a lei de Hess geralmente envolvem uma ou mais das situações propostas abaixo:

  • Exercício que apresenta a equação de uma reação global, e também as equações de suas etapas, requerendo a variação de entalpia da reação global;
  • Exercício que não apresenta a equação da reação global, mas fornece as equações de suas etapas, requerendo a variação de entalpia da reação global;
  • Exercício que pede para determinar a variação da entalpia de uma reação global relacionada a uma determinada massa (em gramas, quilogramas, etc).

Porém, independentemente da situação que o cálculo com a lei de Hess envolver, é fundamental que saibamos as características dessa lei (para revisá-la, clique aqui). Conheça alguns exemplos relacionados aos cálculos com a lei de Hess:

1º Exemplo: (Unificado-RJ) O gás hilariane (N2O) tem características anestésicas e age sobre o sistema nervoso central, fazendo com que as pessoas riam de forma histérica. Sua obtenção é feita a partir de decomposição térmica do nitrato de amônio (NH4NO3), que se inicia a 185 °C, de acordo com a seguinte equação:

NH4NO3(s) → N2O(g) + 2H2O(g)

No entanto, o processo é exotérmico e a temperatura fornecida age como energia de ativação. Sabe-se que as formações das substâncias N2O, H2O e NH4NO3 ocorrem por meio das seguintes equações termoquímicas:

N2(g) + ½ O2(g) → N2O(g) – 19,5 kcal

H2(g) + ½ O2(g) → H2O(g) + 57,8 kcal

N2(g) + 2 H2(g) + 3/2 O2(g) → NH4NO3(s) + 87,3 kcal

A quantidade de calor liberada, em Kcal, no processo de obtenção do gás hilariante é:

a) 8,8

b) 17,6

c) 28,3

d) 125,6

e) 183,4

Resolução: Como podemos observar, o enunciado apresenta a equação da reação global:

NH4NO3(s) → N2O(g) + 2H2O(g)

Também são apresentadas suas etapas, possuindo cada uma delas as respectivas entalpias:

N2(g) + ½ O2(g) → N2O(g) – 19,5 kcal ou ∆H = + 19,5 Kcal (já que está subtraindo ao produto, ou seja, está sendo absorvido);

H2(g) + ½ O2(g) → H2O(g) + 57,8 kcal ou ∆H = - 57,8 Kcal (já que está somando ao produto, ou seja, está sendo liberado);

N2(g) + 2 H2(g) + 3/2 O2(g) → NH4NO3(s) + 87,3 kcal ou ∆H = - 87,3 Kcal (já que está somando ao produto, ou seja, está sendo liberado).

Para determinar o ∆H da reação global, devemos somar os ∆Hs das etapas fornecidas, desde que elas estejam obedecendo à equação global. A seguir, essa análise será realizada:

  • Etapa 1: N2(g) + ½ O2(g) → N2O(g)

Essa etapa obedece à equação global, pois o aparece no produto da equação global com apenas 1 mol, exatamente como está representada nessa etapa. Logo, seu ∆H continua valendo.

  • Etapa 2: H2(g) + ½ O2(g) → H2O(g)

Essa etapa não obedece à equação global, pois o H2O aparece no seu produto com 2 mol, e, nessa etapa, temos 1 mol. Por isso, essa etapa deve ser multiplicada por 2, o que também é feito com seu ∆H. Assim, o ∆H da etapa 2 vale, na realidade, 115,6 Kcal.

  • Etapa 3: N2(g) + 2 H2(g) + 3/2 O2(g) → NH4NO3(s)

Essa etapa não obedece à equação global, pois o NH4NO3(s) aparece na global, entre os reagentes, com 1 mol, enquanto nessa etapa ele está no produto. Por isso, essa etapa deve ser invertida, o que também é feito com seu ∆H. Portanto, o ∆H da etapa 3 vale, na realidade, + 87,3 Kcal.

Assim, o cálculo com a lei de Hess da reação global desse exercício será feito da seguinte forma:

∆H = ∆H1 + ∆H2 + ∆H3

∆H = + 19,5 + (- 115,6) + (+ 87,3)

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

∆H = 19,5 – 115,6 + 87,3

∆H = - 8,8 Kcal

2º Exemplo- Um dos combustíveis que vem sendo utilizado em substituição à gasolina é o gás propano (C3H8). Isso porque ele é um combustível econômico e menos poluente, preocupações fundamentais no que tange aos fatores econômicos e ambientais. As equações termoquímicas abaixo antecedem a combustão do propano, ou seja, são as equações fundamentais para a queima do propano:

I. C(graf) + O2(g) → CO2(g) →H = –393,5 kJ/mol

II. H2(g) + ½ O2(g) → H2O(g) →H = –241,8 kJ/mol

III. 3 C(graf) + 4 H2(g) → C3H8(g) →H = –103,8 kJ/mol

Baseando-se nessas informações, assinale a alternativa que apresenta a quantidade de calor liberada a partir da combustão de 40 Kg de gás propano.

a) 4,58.106 kJ.

b) 5,58.106 kJ.

c) 1,86.106 kJ.

d) 1,86.103 kJ.

e) 5,58.103 kJ.

Resolução: Nesse exemplo, o exercício fornece as etapas da reação de combustão do propano com suas variações de entalpia, porém não fornece a equação da reação global. Além disso, pede para determinar a variação de entalpia da reação global a partir de uma massa.

Para resolver uma questão como essa, utilizando os cálculos com a lei de Hess, é fundamental que, antes de mais nada, realizemos a construção e o balanceamento da reação global do processo. Se é a combustão do propano, portanto, reage com gás oxigênio (O2), formando dióxido de carbono (CO2) e água (H2O):

C3H8(g) + 5 O2(g) →3 CO2(g) + 4 H2O(g)

Após a construção e balanceamento da equação global, devemos realizar os seguintes passos:

1º Passo: Análise das etapas da reação global para verificar se elas estão obedecendo à equação global. Essa análise é feita a seguir:

  • Etapa 1: C(graf) + O2(g) → CO2(g)

Essa etapa não obedece à equação global, pois o CO2 aparece na global no produto com 3 mol, enquanto que na etapa temos 1 mol dela. Por isso, essa etapa deve ser multiplicada por 3, o que também é feito com seu ∆H. Dessa forma, o ∆H da etapa 1 vale, na realidade, 1180,5 KJ.

  • Etapa 2: H2(g) + ½ O2(g) → H2O(g)

Essa etapa não obedece à equação global, pois o H2O aparece na global no produto com 4 mol, enquanto que, nessa etapa, temos 1 mol. Dessa forma, essa etapa deve ser multiplicada por 4, o que também é feito com seu ∆H. Assim, o ∆H da etapa 2 vale, na realidade, 967,2 KJ.

  • Etapa 3: 3 C(graf) + 4 H2(g) →C3H8(g)

Essa etapa obedece à equação global, pois o NH4NO3(s) aparece na global como reagente com 1 mol e, nessa etapa, está no produto com 1 mol. Por isso, essa etapa deve ser invertida, o que também é feito com seu ∆H. Dessa forma, conclui-se que o ∆H da etapa 3 vale, na realidade, + 103,8 KJ.

2º Passo: Determinar o ∆H da equação global.

O cálculo com a lei de Hess do ∆H da reação global será feito da seguinte forma:

∆H = ∆H1 + ∆H2 + ∆H3

∆H = – 1180,5 + (– 967,2) + (+ 103,8)

∆H = – 1180,5 – 967,2 + 103,8

∆H = - 2043,9 KJ

3º Passo: Determinar a energia liberada com relação à massa fornecida pelo exercício:

A massa molar é trabalhada em gramas, por isso, a massa fornecida pelo exercício (40 Kg) deve ser transformada em grama (multiplicando por 1000), o que resulta em 40000 gramas.

Para obter o que é solicitado, basta montar uma regra de três utilizando a massa molar do propano e a energia liberada, já que no passo anterior descobrimos que 1 mol de combustão do propano libera 2043,9 KJ de energia.

1 mol deC3H8 -----------44 g----------------2043,9 KJ

40000 g------------x

44.x = 40000.2043,9

44x = 81756000

x = 81756000
     44

x = 1858090,90 KJ

ou

x = 1,86.106 KJ liberados

O ∆H de reações não elementares é calculado com a lei de Hess
O ∆H de reações não elementares é calculado com a lei de Hess
Publicado por: Diogo Lopes Dias
Assuntos relacionados
As reações e fenômenos físicos que geram perda ou ganho de calor são estudados na Termoquímica
Termoquímica
Confira uma introdução ao estudo da Termoquímica que oferece uma base para que você prossiga aumentando seus conhecimentos nessa área.
Entalpia
Compreenda o que é entalpia, quais são os diferentes processos que envolvem o cálculo de variação de entalpia, e o que ele determina em uma reação química.
Combustão da madeira: Termoquímica.
Termoquímica e suas reações
Termoquímica, calor liberado, reação exotérmica, reação de combustão, reação endotérmica, reação química, troca de energia, reagentes, absorção de luz, calor, eletricidade, componentes, produtos, emissão de luz.
Calores de reação
Calores de reação, variação de entalpia, Reação de neutralização, Reação de combustão, Calor de vaporização, dissolução, Calor de combustão, Calor de condensação, calor de formação.
Seguindo qualquer caminho o destino é um só: princípio da Lei de Hess.
Lei de Hess
Qual a relação desta lei com a variação de entalpia em reações químicas?
Na combustão da madeira é liberada uma quantidade de energia que pode ser calculada pela entalpia de combustão
Entalpia de Combustão
A energia liberada na combustão total de 1 mol de substância é denominada entalpia de combustão ou calor de combustão.
Os diferentes modos de troca de calor originam vários tipos de entalpia
Tipos de Entalpia
Entre os tipos principais de entalpia, estão: de mudança de estado físico, de neutralização, de formação, de combustão e de solução.
A queima do palito de fósforo corresponde a uma reação exotérmica com liberação de calor
Processos endotérmicos e exotérmicos
No estudo de Termoquímica é muito importante que você saiba do que se tratam os processos endotérmicos e exotérmicos. Tire suas dúvidas e confira exemplos aqui neste texto.
O enxofre rômbico é uma substância simples que participa da reação de formação do ácido sulfúrico e ajuda a descobrir o valor da sua entalpia
Entalpia de Formação
Aprenda a determinar a entalpia de formação das substâncias compostas a partir de seus elementos constituintes.
Germain Henri Hess (1802-1850)
Variação da entalpia e Lei de Hess
Aprenda a determinar a variação da entalpia de uma equação termoquímica por meio da soma algébrica de equações termoquímicas e da Lei de Hess.
Nunca mais fique com dúvida quando o seu professor passar aquelas equações termoquímicas no quadro!
Equações Termoquímicas
Aprenda tudo que você precisa saber para interpretar as equações termoquímicas e escrevê-las corretamente.
A variação da entalpia segue dos reagentes para os produtos
Cálculo da variação da entalpia
Clique e aprenda por meio de alguns exemplos a realizar o cálculo da variação da entalpia de uma reação química qualquer!