Equações Termoquímicas

As equações termoquímicas servem para representar as reações ou processos que envolvem trocas de calor, cujo valor é mostrado na variação da entalpia simbolizada pelo ?H.

As equações termoquímicas são uma forma de representar os aspectos quantitativos e qualitativos das reações químicas ou processos físicos que envolvem trocas de calor. Em uma equação termoquímica devemos indicar os seguintes aspectos:

1- Substâncias que reagem do lado esquerdo da seta e substâncias que são produzidas do lado direito da seta. Cada substância deve vir acompanhada do seu respectivo coeficiente estequiométrico, que indica a quantidade de matéria, isto é, o número de mols de reagentes e produtos. Isso significa que a equação deve estar devidamente balanceada;

2- A equação termoquímica deve apresentar a quantidade de calor que foi perdida ou absorvida. Esse “calor de reação” é indicado pela variação da entalpia, que é simbolizada por ΔH. Os valores das variações de entalpia são exclusivos para cada reação e costumam ser determinados experimentalmente. Podemos dizer que esse é o aspecto mais importante que deve aparecer nas equações termoquímicas, que ficam com o seguinte esquema:

Reagentes → Produtos                ΔH = Energia (em kJ/mol)

Por exemplo, para que 1 mol de água sólida sofra fusão, ou seja, passe do estado sólido para o líquido, é preciso que ela absorva 7,3 kJ, o que poderia ser expresso da seguinte forma:

H2O(s) + 7,3 kJ → H2O(l)

Mas a equação termoquímica desse processo é expressa da seguinte maneira:

H2O(s) → H2O(l)                      ΔH = + 7,3 kJ

É interessante observar que o processo contrário, que é a solidificação (passagem da água líquida para o estado sólido), ocorre com a liberação dessa mesma quantidade de energia. Esse processo é expresso da seguinte forma:

H2O(l) → H2O(s)                      ΔH = - 7,3 kJ

Isso nos informa três aspectos importantes que precisamos saber sobre as equações termoquímicas:

2.1 - Se o valor da variação da entalpia é positivo (ΔH > 0), a reação é endotérmica, ou seja, ocorre com absorção de calor. Mas se o valor da variação da entalpia é negativo (ΔH < 0), a reação é exotérmica, ou seja, ocorre com liberação de calor.

2.2 - Quando escrevemos uma equação termoquímica, precisamos indicar a fase de agregação ou estado físico em que se encontram as substâncias participantes da reação. Isso é indicado pelos seguintes símbolos que aparecem subscritos no lado direito da substância:

sólido: (s);
líquido: (l);
gasoso: (g);
vapor: (v);
solução aquosa: (aq).

É preciso indicar também a estrutura cristalina ou variedade alotrópica*. Por exemplo: C(grafite), C(diamante), S8(monoclínico) e S8(rômbico).

2.3 - Se invertermos a equação, precisamos inverter também o sinal da variação da entalpia.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

3 - Visto que o ΔH varia em função da temperatura e da pressão, é preciso também indicar em quais condições a reação ocorreu. Se essas informações não aparecerem na equação termoquímica, é porque os valores de ΔH foram medidos nas condições-padrão, ou seja, na temperatura de 25ºC (298 K) e à pressão de 1 atm.

4 - Se aumentarmos ou diminuirmos a quantidade de matéria (mol) dos reagentes, isso não só afetará proporcionalmente a quantidade de matéria dos produtos formados, mas também a quantidade de energia que foi liberada ou absorvida na reação, ou seja, o valor de ΔH.

Por exemplo, considere a reação de formação de 1 mol de gás carbônico a partir de 1 mol de grafita com 1 mol de gás oxigênio e liberação de 394 kJ de energia. A equação termoquímica que representa essa reação química é dada por:

1 C(graf) + 1 O2(g) → 1 CO2(g) ΔH = - 394 kJ a 25ºC e 1 atm

Se dobrarmos as quantidades de reagentes dessa reação, será formado o dobro de produto e também será liberado o dobro de energia:

2 C(graf) + 2 O2(g) → 2 CO2(g) ΔH = - 788 kJ (ou seja, -394 . 2 kJ)

Mas também podemos representar essa equação da seguinte forma:

2 C(graf) + 2 O2(g) → 2 CO2(g) ΔH = - 394 kJ/mol

Observe que o valor de ΔH foi dado em kJ por mol, ou seja, é a energia liberada quando apenas 1 mol reage. Veja mais um exemplo:

Considere a seguinte reação:

2 NH4NO3(s) - 411,2 kJ → 2 N2(g) + O2(g) + 4 H2O(l)

A equação termoquímica que representa essa equação pode ser expressa por:

2 NH4NO3(s) → 2 N2(g) + O2(g) + 4 H2O(l) ΔH = - 205,6 kJ/mol de NH4NO3(s)

Quando 2 mol de NH4NO3(s) reagiram, foram liberados 411,2 kJ de energia. Então, para 1 mol de NH4NO3(s), será liberada a metade de 411,2, isto é, 205,6.

Por outro lado, se reduzirmos a quantidade de matéria dos reagentes à metade, os produtos e a energia liberada também diminuirão proporcionalmente:

½ C(graf) + ½ O2(g) → ½ CO2(g) ΔH = - 197 kJ (ou seja, -394 . ½ kJ)

ou

½ C(graf) + ½ O2(g) → ½ CO2(g) ΔH = -394 kJ/mol

5 - Quando todos os participantes de uma reação estão no estado padrão, ou seja, na forma alotrópica mais estável, a 1 atm e a 25ºC, a variação de entalpia é indicada por ΔH0 (variação de entalpia-padrão).

* Para tirar quaisquer dúvidas sobre variedades alotrópicas, leia o texto Alotropia.

Nunca mais fique com dúvida quando o seu professor passar aquelas equações termoquímicas no quadro!
Nunca mais fique com dúvida quando o seu professor passar aquelas equações termoquímicas no quadro!
Publicado por: Jennifer Rocha Vargas Fogaça
Assista às nossas videoaulas
Assuntos relacionados
A variação da entalpia segue dos reagentes para os produtos
Cálculo da variação da entalpia
Clique e aprenda por meio de alguns exemplos a realizar o cálculo da variação da entalpia de uma reação química qualquer!
O ∆H de reações não elementares é calculado com a lei de Hess
Cálculos com a lei de Hess
Clique e aprenda a determinar o valor da variação da entalpia de uma reação utilizando os cálculos com a lei de Hess.
As reações e fenômenos físicos que geram perda ou ganho de calor são estudados na Termoquímica
Termoquímica
Confira uma introdução ao estudo da Termoquímica que oferece uma base para que você prossiga aumentando seus conhecimentos nessa área.
Entalpia
Compreenda o que é entalpia, quais são os diferentes processos que envolvem o cálculo de variação de entalpia, e o que ele determina em uma reação química.
Combustão da madeira: Termoquímica.
Termoquímica e suas reações
Termoquímica, calor liberado, reação exotérmica, reação de combustão, reação endotérmica, reação química, troca de energia, reagentes, absorção de luz, calor, eletricidade, componentes, produtos, emissão de luz.
Equações Químicas
Equações Químicas, ácido clorídrico, Equação Química equilibrada, balanceamento de equações, produtos, reagentes, coeficiente estequiométrico, estado físico do átomo participante, Catalisadores, aquecimento, reação reversível.
Calores de reação
Calores de reação, variação de entalpia, Reação de neutralização, Reação de combustão, Calor de vaporização, dissolução, Calor de combustão, Calor de condensação, calor de formação.
Diamante: forma alotrópica do carbono.
Alotropia
Alotropia, compartilhamento de elétrons, formas alotrópicas de um elemento químico, estrutura cristalina, Diamante, grafita, fulereno, gás oxigênio, ozônio, Carbono, raios ultravioleta do sol, fósforo vermelho, fósforo branco, enxofre rômbico, enxofre monoclínico.
Seguindo qualquer caminho o destino é um só: princípio da Lei de Hess.
Lei de Hess
Qual a relação desta lei com a variação de entalpia em reações químicas?
Na combustão da madeira é liberada uma quantidade de energia que pode ser calculada pela entalpia de combustão
Entalpia de Combustão
A energia liberada na combustão total de 1 mol de substância é denominada entalpia de combustão ou calor de combustão.
As reações de neutralização liberam uma quantidade de energia que pode ser expressa pela entalpia de neutralização
Entalpia de Neutralização
A energia liberada numa reação de neutralização em que 1 mol de íons H+ reage com 1 mol de íons OH-, formando 1 mol de água, é conhecida como entalpia de neutralização.
Os diferentes modos de troca de calor originam vários tipos de entalpia
Tipos de Entalpia
Entre os tipos principais de entalpia, estão: de mudança de estado físico, de neutralização, de formação, de combustão e de solução.
A energia absorvida no rompimento de 1 mol de ligações é a energia de ligação
Energia de Ligação
Energia de ligação é a energia absorvida na quebra de 1 mol de ligações, no estado gasoso, a 25°C e 1 atm.
Os produtos liberados na combustão do etanol são transparentes. Essa “fumaça” é a condensação do vapor de água ou o motor está com defeito
Entendendo as Equações Químicas
Tire suas dúvidas a respeito dos aspectos quantitativos das equações químicas, tais como: o que são o índice e o coeficiente estequiométrico? Quantos átomos estão reagindo?
A queima do palito de fósforo corresponde a uma reação exotérmica com liberação de calor
Processos endotérmicos e exotérmicos
No estudo de Termoquímica é muito importante que você saiba do que se tratam os processos endotérmicos e exotérmicos. Tire suas dúvidas e confira exemplos aqui neste texto.
Quando misturamos o sal na água há a quebra de seus retículos (com absorção de energia) e interação com a água (com liberação de energia)
Entalpia de Solução
Descubra porque determinadas soluções esfriam enquanto outras esquentam por meio do estudo da entalpia de solução.
Água em seus três estados físicos (vapor, líquida e gelo)
Variação da Entalpia nas Mudanças de Estado Físico
Descubra qual é o valor da variação da entalpia nas mudanças de estado físico da água, incluindo as entalpias de fusão, vaporização, solidificação e condensação.
O enxofre rômbico é uma substância simples que participa da reação de formação do ácido sulfúrico e ajuda a descobrir o valor da sua entalpia
Entalpia de Formação
Aprenda a determinar a entalpia de formação das substâncias compostas a partir de seus elementos constituintes.
Germain Henri Hess (1802-1850)
Variação da entalpia e Lei de Hess
Aprenda a determinar a variação da entalpia de uma equação termoquímica por meio da soma algébrica de equações termoquímicas e da Lei de Hess.