Nomenclatura das bases

A regra de nomenclatura para uma base utiliza como critérios fundamentais o nome do elemento que acompanha a hidroxila e o termo hidróxido.

A nomenclatura das bases, assim como a nomenclatura das outras funções inorgânicas como ácidos, sais e óxidos, segue obrigatoriamente uma regra que, no caso das bases, é dada por:

Regra de nomenclatura geral para as bases

O termo hidróxido proposto na regra de nomenclatura das bases é referente ao grupo hidroxila (OH), presente na fórmula dessas substâncias, que é colocado junto ao nome do elemento que acompanha o grupo OH.

Fórmula geral de uma base segundo Arrhenius

Obs.: Caso o elemento químico que acompanhe o grupo hidroxila não seja a prata (Ag), o zinco (Zn) ou não pertença às famílias IA, IIA e IIIA, devemos indicar, depois do nome do elemento, o algarismo romano correspondente ao índice que está localizado após o grupo hidroxila (com ou sem parênteses).

Regra de nomenclatura para as bases com algarismo romano

Acompanhe a seguir alguns exemplos da aplicação da regra de nomenclatura das bases:

1º Exemplo: Sr(OH)2

Nessa base, temos o grupo hidroxila ligado ao elemento estrôncio (que pertence à família IIA) apresentando a carga +2, que é indicada pelo índice colocado após o parêntese. Assim, a nomenclatura dessa base é hidróxido de estrôncio.

Obs.: O algarismo romano referente à carga não foi colocado após o nome estrôncio por este se tratar de um elemento da da família IIA.

2º Exemplo: AgOH

Nessa base, temos o grupo hidroxila ligado ao elemento prata (que pertence à família IB) apresentando a carga +1, que é indicada pela ausência de índice após o parêntese. Assim, a nomenclatura para essa base é hidróxido de prata.

Obs.: O algarismo romano referente à carga não foi colocado após o nome do elemento, pois esse é o procedimento quando o elemento é a prata, o zinco ou pertence às famílias IA, IIA e IIIA.

3º Exemplo: Ti(OH)4

Nessa base, temos o grupo hidroxila ligado ao elemento titânio (que pertence à família IVB) apresentando a carga +4, que é indicada pelo índice colocado após o parêntese. Assim, a nomenclatura para essa base é hidróxido de titânio IV.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Obs.: Conforme o que explicamos anteriormente, o algarismo romano referente à carga foi colocado depois do nome do elemento titânio por ele não fazer parte das famílias IA, IIA, IIIA.

4º Exemplo: Sb(OH)5

Nessa base, temos o grupo hidroxila ligado ao elemento antimônio (que pertence à família VA) apresentando a carga +5, que é indicada pelo índice colocado após o parêntese. Assim, a nomenclatura para essa base é hidróxido de antimônio V.

Obs.: Assim como no exemplo anterior, o algarismo romano referente à carga foi colocado depois do nome do elemento antimônio por ele não fazer parte das famílias IA, IIA, IIIA.

5º Exemplo: Fe(OH)2

Nessa base, temos o grupo hidroxila ligado ao elemento ferro (que pertence à família VIIIB) apresentando a carga +2, que está indicada pelo índice colocado depois do parêntese. Assim, a nomenclatura para essa base é hidróxido de ferro II.

Obs.: O algarismo romano referente à carga foi colocado após o nome do elemento ferro por ele não fazer parte das famílias IA, IIA, IIIA.

  • Nomenclatura usual das bases

Uma variação da regra de nomenclatura das bases pode ser utilizada quando um elemento químico é capaz de formar mais de uma base, que é o caso dos elementos que não pertencem às famílias IA, IIA e IIIA.

Nesses casos, sempre temos nas bases o elemento apresentando cargas diferentes, como nos casos de hidróxido de ferro II [Fe(OH)2] e hidróxido de ferro III [Fe(OH)3], em que um deles apresenta carga maior que o outro.

Regra de nomenclatura usual para as bases

Na regra de nomenclatura usual para as bases, o termo oso será utilizado para o caso de a base apresentar o cátion de menor carga, e o termo ico será utilizado para o caso de cátion de maior carga.

Exemplo: Hidróxido de ferro II [Fe(OH)2] e Hidróxido de ferro III [Fe(OH)3].

Como o ferro II apresenta menor carga e o ferro III apresenta maior carga, o nome dessas bases será, respectivamente, hidróxido ferroso e hidróxido férrico.

Hidróxido de sódio é o nome da base utilizada na fabricação de sabões em barra
Hidróxido de sódio é o nome da base utilizada na fabricação de sabões em barra
Publicado por: Diogo Lopes Dias
Assista às nossas videoaulas
Assuntos relacionados
O gás metano pode ser originado da reação de um carbeto com água
Carbetos
Conheça os principais ânions formadores de carbetos e aprenda como fazer a nomenclatura desses compostos.
O peróxido de hidrogênio é formado em toda reação com peróxidos
Reações com peróxidos
Clique e aprenda o que são as reações com peróxidos e conheça cada um dos produtos formados nesses processos químicos.
O acetileno, gás utilizado no maçarico, pode ser obtido por meio de reações com carbetos
Reações com carbetos
Descubra o que é uma reação com carbetos e saiba quais são os reagentes participantes e como é a dinâmica de formação dos produtos nesse processo.
Exemplo clássico da nomenclatura de um peróxido
Nomenclatura dos peróxidos
Descubra como é feita a nomenclatura de um peróxido e conheça alguns exemplos da aplicação dessa regra.
As bases são um exemplo de substâncias formadas na reação com óxidos duplos
Reações com óxidos duplos
Entenda as reações com óxido duplo e aprenda como ocorre e quais são os produtos desse tipo de reação química.
O gás oxigênio é formado em toda reação com superóxido
Reações com superóxidos
Entenda como ocorrem as reações com superóxidos e descubra que tipo de reagentes e produtos estão presentes nesses processos químicos.
O hidróxido (OH) é o ânion liberado em toda dissociação de bases
Dissociação das bases
Entenda a dissociação das bases, fenômeno físico que ocorre com essas substâncias quando submetidas à dissolução ou à fusão. Esse processo está diretamente relacionado com a capacidade de liberar íons (cátions e ânions) no meio. Nesse caso, o ânion sempre será o mesmo, ou seja, o hidróxido. Clique e saiba mais!
Bicarbonato de sódio é o principal exemplo de sal ácido
Sal ácido
Clique aqui e aprenda o que é um sal ácido e o processo químico em que ele é formado. Esse processo é chamado de neutralização parcial, o qual deve ocorrer obrigatoriamente entre um ácido e uma base, mas a quantidade de hidroxilas da base não é suficiente para neutralizar a quantidade de hidrônios do ácido. Entenda!
O sabor adstringente da banana verde caracteriza as bases
Bases
Bases, dissociação iônica, hidróxido de amônio, hidróxido de cálcio, hidróxido de magnésio, íons, cátion, ânion, hidróxido de sódio, sabor adstringente, Arrhenius, soda cáustica.
Flor de Hibisco: indicador ácido-base
Características e nomenclatura das Bases
Bases, dissociação iônica, hidróxido de sódio, hidróxido de cálcio, hidróxido de alumínio, íons, cátion, ânion, hidróxido de ferro, hidróxido de cobre, sabor adstringente.
A soda cáustica é uma base (hidróxido de sódio) usada na fabricação de sabões
Bases no cotidiano
Conheça algumas das principais aplicações e origens das bases usadas no cotidiano.
Classificação das Bases
Como a solubilidade se relaciona com o grau de dissociação de bases.
Arrhenius realizou experimentos sobre ionização e dissociação iônica
Conceito de ácido, base e sal pela teoria de Arrhenius
Segundo o conceito de Arrhenius, em solução aquosa os ácidos produzem como cátion somente o hidrogênio, as bases produzem como ânion somente a hidroxila e os sais geram íons diferentes destes.
As bases são substâncias muito usadas em laboratório e estão presentes em vários produtos usados diariamente
Principais bases
Conheça as principais bases usadas na indústria química, suas características e aplicações na sociedade.
Representação dos íons de algumas bases dissociadas
Equações de dissociação das bases
Aprenda a interpretar e a construir equações de dissociação de bases!
Exemplos de bases consideradas solúveis em água
Solubilidade das bases
Aprenda a classificar uma base quanto à sua capacidade de dissolver-se muito, pouco ou quase nada em água!
Exemplos de bases fortes (esquerda) e fracas (direita)
Força das bases
Aprenda a determinar a força das bases por meio da simples análise de sua fórmula, nome e grau de dissociação!