Whatsapp icon Whatsapp

Óxidos

Os óxidos compõem uma importante parcela de compostos químicos. Como o próprio nome pode dizer, são compostos binários formados por oxigênio e mais outro elemento químico, sendo o oxigênio o átomo mais eletronegativo. Em geral, os óxidos ocorrem naturalmente em minérios e também como subprodutos em reações químicas de combustão.

 Existem diversos tipos de óxidos, podendo eles serem formados pela ligação do oxigênio tanto com um metal quanto com um ametal. Os óxidos também são diferenciados quanto ao seu comportamento químico, ou seja, de acordo com a forma como eles se comportam em uma reação química. 

 Leia também: Quais são as características e propriedades dos compostos iônicos? 

Minério bauxita, rico em óxido de alumínio, principal fonte de alumínio metálico.
Minério bauxita, rico em óxido de alumínio, principal fonte de alumínio metálico.

Características dos óxidos

Os óxidos são compostos binários formados por oxigênio, e o outro elemento participante pode ser tanto um metal quanto um ametal. Dessa forma, eles podem ser formados por ligações iônicas (mais fortes) e covalentes (mais fracas).

Tal versatilidade impacta diretamente no ponto de fusão e ebulição desses compostos. Por exemplo, o óxido de magnésio, de natureza iônica, tem um ponto de fusão de cerca de 2800 ºC, enquanto o dióxido de carbono, de natureza covalente, tem um ponto de fusão de cerca de - 56 ºC.

O óxido de magnésio, ao reagir com a água, forma o leite de magnésia, utilizado como antiácido.
O óxido de magnésio, ao reagir com a água, forma o leite de magnésia, utilizado como antiácido.

Essa versatilidade também impacta na reatividade dos óxidos. O dióxido de carbono, por exemplo, consegue reagir com a água e formar o ácido carbônico, mas o monóxido de carbono não reage de forma alguma com a água. Além disso, o mesmo monóxido de carbono é extremamente asfixiante, pois consegue se ligar mais facilmente com a hemoglobina que o próprio gás oxigênio. O dióxido de carbono, entretanto, não tem essa capacidade.

Os óxidos também tiveram importante papel histórico. Muitos metais foram isolados e descobertos a partir de seus respectivos óxidos, os quais chamamos de minérios. Os minérios, inclusive, são as principais fontes de metal do nosso planeta. Da hematita, por exemplo, se extrai o ferro. Já da bauxita se extrai o alumínio.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Classificação dos óxidos

  1. Óxidos ácidos (ou anidridos)

Os óxidos ácidos são aqueles que, ao reagirem com a água, formam um ácido. Ou, de forma análoga, são aqueles formados a partir da desidratação de um ácido. Um composto desidratado, ou seja, sem água, é chamado de anidro, por isso os óxidos ácidos também são chamados de anidros.

Os óxidos ácidos são formados por ametais ou metais de alto número de oxidação (+5, +6 ou +7).

Exemplos de reações de óxidos ácidos em meio aquoso:

  • SO3(g) + H2O(l) → H2SO4(aq)

  • CO2(g) + H2O(l) → H2CO3(aq)

  • N2O5(g) +H2O(l) → 2 HNO3(aq)

Os óxidos ácidos, assim como os ácidos convencionais, também podem fazer reações de neutralização com bases, formando sal e água.

CO2(g) + 2 NaOH (aq) → Na2CO3(aq) + H2O(l)

Dica: O CO2 corresponde ao H2CO3 desidratado, então o sal formado é o mesmo da reação entre o H2CO3 e o NaOH.

Leia mais: Reações com óxidos ácidos

  1. Óxidos básicos (ou alcalinos)

Os óxidos básicos são aqueles que, ao reagirem com água, formam bases. Também podem ser formados a partir da desidratação das bases.

São formados por metais de baixo número de oxidação (menor do que +5).

Exemplos de reações de óxidos básicos em meio aquoso:

  • Na2O(s) + H2O(l) → 2 NaOH(aq)

  • CaO(s) + H2O(l) → Ca(OH)2(aq)

  • Fe2O3(s) + H2O(l) → 2 Fe(OH)3(aq)

Quando um metal se enferruja, ele se transforma em seu óxido, como o Fe2O3.
Quando um metal se enferruja, ele se transforma em seu óxido, como o Fe2O3.

Os óxidos básicos, assim como as bases convencionais, também podem fazer reações de neutralização com ácidos, formando sal e água.

H2SO4(aq) + CaO(s) → CaSO4(aq) + H2O(l)

Dica: O CaO corresponde ao Ca(OH)2 desidratado, então o sal formado é o mesmo da reação entre o Ca(OH)2 e H2SO4.

Os óxidos básicos e óxidos ácidos também reagem entre si, mas formam apenas o sal. A água não é formada.

CaO + CO2 → CaCO3

Veja mais: Reações com óxidos básicos

  1. Óxidos neutros

São óxidos que não reagem com a água, ácido ou base. Essa característica só pode ser percebida experimentalmente, não existindo uma regra para prever se o óxido será neutro.

Os principais óxidos neutros são CO, NO e N2O.

  1. Óxidos anfóteros

São óxidos que, dependendo do meio reacional em que se encontram, podem se comportar ou como ácido, ou como base.

Exemplo:

  • ZnO + HCl → ZnCl2 + H2O
    (Nesse caso, o ZnO age como uma base.)

  • ZnO + NaOH → Na2ZnO2 + H2O
    (Nesse caso, o ZnO age como um ácido.)

Os óxidos anfóteros também são determinados apenas experimentalmente, mas a maioria deles é formada por elementos que se encontram na fronteira entre metais e ametais, como Al2O3, PbO, PbO2, SnO, SnO2, BeO, ZnO, Cr2O3 e o MnO2.

Saiba mais: Reações com óxidos anfóteros

  1. Óxido misto, duplo ou salino

São óxidos formados pela união de outros dois óxidos. Alguns autores destacam a fórmula geral M3O4 para esse óxido, com o NOX do metal sendo de +8\3.

Exemplo:

FeO + Fe2O3 → Fe3O4

Entretanto, alguns óxidos mistos não possuem essa fórmula geral, como o caso do U3O8:

UO2 + 2 UO3 → U3O8

Yellow cake (“bolo amarelo”, em português) é um material rico em U3O8 usado para produção de energia nuclear.
Yellow cake (“bolo amarelo”, em português) é um material rico em U3O8 usado para produção de energia nuclear.
  1. Peróxidos

Nesses óxidos, o NOX do oxigênio é igual a -1. Também é possível determinar que peróxidos possuem o ânion O22-.

Apenas o hidrogênio, metais alcalinos e alcalinoterrosos conseguem formar peróxidos inorgânicos.

Exemplos: H2O2, Na2O2, CaO2.

Leia mais: Reações com peróxidos

  1. Superóxidos

Nesses óxidos, o NOX do oxigênio é igual a -1\2. Também é possível determinar que os peróxidos possuem o ânion O42-.

Apenas os metais alcalinos e alcalinoterrosos conseguem formar peróxidos inorgânicos.

Exemplos: Na2O4, CaO4

Veja também: Reações com superóxidos

Nomenclatura de óxidos

As regras de nomenclatura para óxidos são simples e de fácil compreensão. Entretanto, um único óxido pode ter mais de um nome, algo a que devemos ter atenção.

Em geral, podemos dividir as nomenclaturas de óxidos para elementos que possuem NOX fixo e elementos que possuem NOX variável.

  1. Óxidos de elementos com NOX fixo

Nesse caso, o nome é simples e direto: óxido + nome do elemento.

Isso porque, se o elemento tem NOX fixo, não existe outro óxido possível para ele.

Exemplos:

  • ZnO – óxido de zinco

  • CaO – óxido de cálcio

  • Na2O – óxido de sódio

  • Ag2O – óxido de prata

  1. Óxidos de elementos com NOX variável

Quando os elementos têm NOX variável, eles podem possuir mais de um óxido possível; sendo assim, prefixos (mono, di, tri…) ou algarismos romanos que indicam o NOX do elemento devem ser utilizados.

Exemplo:

  • FeO – óxido de ferro II ou monóxido de ferro

  • Fe2O3 – óxido de ferro III ou trióxido de diferro

  • CO2 – óxido de carbono IV ou dióxido de carbono

  • CO – óxido de carbono II ou monóxido de carbono

Também é permitido utilizar os sufixos tradicionais -ico e -oso na nomenclatura dos óxidos. Vale lembrar que o sufixo -ico indica que o elemento está com o maior NOX, e o sufixo -oso indica que o elemento está com o menor NOX.

Exemplo:

  • FeO – óxido ferroso
    (Nesse caso, o NOX do ferro é igual a +2.)

  • Fe2O3 – óxido férrico
    (Nesse caso, o NOX do ferro é igual a +3.)

Os óxidos ácidos, em específico, também podem ser chamados de anidridos, pois essa é uma nomenclatura histórica e ainda aceita pela Iupac.

Exemplo:

  • SO2 – anidrido sulfuroso
    (Nesse caso, o NOX do enxofre é igual a +4.)

  • SO3 – anidrido sulfúrico
    (Nesse caso, o NOX do enxofre é igual a +6.)

  1. Outros casos (peróxidos, superóxidos e óxidos mistos)

Os peróxidos e superóxidos seguem a mesma nomenclatura, porém devemos utilizar a palavra peróxido ou superóxido em vez de óxido.

Exemplo:

  • H2O2 – peróxido de hidrogênio

  • CaO2 – peróxido de cálcio

  • Na2O4 – superóxido de sódio

O H2O2 é muito utilizado como antisséptico.
O H2O2 é muito utilizado como antisséptico.

Os óxidos mistos possuem nomenclatura semelhante, mas atenção aos sinônimos, pois também podem ser chamados de óxidos duplos ou salinos. Os prefixos que indicam variação de número também podem ser utilizados, assim como os algarismos romanos, para indicar o NOX do elemento do óxido misto. Entretanto, deve-se saber o NOX do elemento em cada um dos óxidos formadores do óxido misto.

Exemplo:

  • Fe3O4 – óxido misto de ferro ou óxido salino de ferro ou tetróxido de triferro ou óxido de ferro II e III.

Obs.: Óxido de ferro II ou III porque o Fe3O4, conforme antes visto, é a junção do FeO (onde o ferro tem NOX +2) e o Fe2O3 (onde o ferro tem NOX +3).

Veja também: Nomenclatura de compostos com funções mistas

Principais óxidos

  • Dióxido de carbono – CO2: é um óxido ácido e de grande discussão nos dias atuais, pois ele é gerado na queima dos combustíveis fósseis e age como um gás-estufa, ou seja, intensifica o efeito estufa. Sendo assim, é considerado o grande vilão do aquecimento global antrópico, problema ambiental de grande preocupação nos dias atuais.

  • Monóxido de carbono – CO: é um óxido neutro que não é gás-estufa, como o dióxido de carbono. Entretanto, esse gás é extremamente tóxico aos seres humanos, sendo muito asfixiante. A principal causa disso é pelo fato de a hemoglobina ter muito mais afinidade pelo CO do que pelo gás oxigênio (O2). Assim, ao inalarmos esse gás, temos a grande chance de morrer por asfixia. Ele é gerado como subproduto de combustões incompletas de combustíveis fósseis e, por isso, ambientes com aparelhos de gás — utilizados para aquecimento de água nas casas — devem estar sempre bem ventilados.

O monóxido de carbono é muito sufocante e nocivo à saúde humana.
O monóxido de carbono é muito sufocante e nocivo à saúde humana.
  • Óxidos de enxofre – SOx: os dois óxidos de enxofre, o SO2 e o SO3, são também de grande preocupação ambiental. O SO2 é formado na queima de alguns derivados de petróleo, como a gasolina e o diesel, que possuem enxofre como impureza. Na atmosfera, o SO2 se transforma no SO3. Ambos óxidos são ácidos e, ao reagirem com a água, formam, respectivamente, os ácidos sulfuroso (H2SO3) e sulfúrico (H2SO4), o que aumenta a acidez da chuva, causando o fenômeno chamado de chuva ácida, que é um problema para lagos, rios e lavouras, além de danificar construções por corrosão.

  • Óxidos de nitrogênio – NOx: o ar que é queimado nos motores à combustão também possui nitrogênio, uma vez que o ar atmosférico possui cerca de 80% de gás nitrogênio (N2). Na alta temperatura das câmaras de combustão dos motores, o gás nitrogênio pode gerar o monóxido de nitrogênio, NO, que é neutro. Entretanto, o NO pode reagir com o gás oxigênio na atmosfera e se transformar no óxido ácido NO2, o qual, ao reagir com a água, forma os ácidos nitroso (HNO2) e nítrico (HNO3):

2 NO + O2 → 2 NO2

2 NO2 + H2O → HNO2 + HNO3

Assim como no caso dos óxidos de enxofre, os ácidos gerados também intensificam a acidez da chuva, ajudando no fenômeno da chuva ácida.

O NO e NO2 não provêm apenas da poluição, mas também são formados em tempestades. A energia dos raios é suficiente para fazer reagirem o N2 e o O2.

O aumento da acidez da chuva danifica esculturas de mármore, ricas em calcário.
O aumento da acidez da chuva danifica esculturas de mármore, ricas em calcário.

Aplicação dos óxidos

Apesar de estarem atrelados a alguns problemas ambientais, alguns óxidos possuem grande importância para o nosso planeta e nossa sociedade.

  • Óxido de cálcio – CaO: comercialmente vendido sob o nome de cal viva ou cal virgem, esse óxido é utilizado para ajustar o pH de águas (em estações de tratamento de água, por exemplo) e solos. O CaO também é utilizado na construção civil, estando presente na composição de cimentos e argamassas.

  • Dióxido de silício – SiO2: comercialmente vendido sob o nome de sílica, esse óxido é o principal constituinte dos grãos de areia. Também compõe alguns minerais, como é o caso do quartzo e da ametista (uma variação lilás do quartzo). A maioria das rochas terrestres é composta por óxidos de silício, assim como as crostas de outros planetas rochosos.

Cristal de ametista
Cristal de ametista
  • Monóxido de carbono – CO: junto ao coque (um combustível rico em carbono derivado da hulha), é muito utilizado na siderurgia para a redução de metais. Um exemplo é a obtenção do ferro a partir da hematita (minério rico em Fe2O3):

Fe2O3 + 3 CO → 2 Fe + 3 CO2

  • Dióxido de carbono – CO2: é um importante óxido na regulação da temperatura do nosso planeta, justamente por ser um gás-estufa, ou seja, um gás capaz de reter o calor na superfície do nosso planeta. Sem ele, o planeta Terra seria inabitável, uma vez que não teríamos as condições necessárias para o desenvolvimento de vida. Ele também é peça-chave na fotossíntese, um dos principais processos físico-químicos em que a energia solar é transformada em energia química.

  • Peróxido de hidrogênio – H2O2: comercialmente vendido sob o nome de água oxigenada, o peróxido de hidrogênio é um bom oxidante. Assim, é utilizado em diversos processos químicos na indústria e no laboratório. Também é utilizado como antisséptico e alvejante. Utilizamos o peróxido de hidrogênio em tratamentos de clareamento dentário, no clareamento de roupas, descolorimento de fios de cabelo e até mesmo na limpeza de feridas e machucados.

Leia também: Peróxido de hidrogênio ou água oxigenada?

Curiosidades sobre os óxidos

  • A maioria dos metais é extraída de minérios, os quais são ricos em óxidos.

  • O xenônio, apesar de ser um gás nobre, consegue formar dois óxidos: o XeO2 (dióxido de xenônio) e o XeO3 (trióxido de xenônio).

  • O N2O é conhecido como gás hilariante ou gás do riso e é muito utilizado como anestésico.

  • O CO2 é o gás presente nas bebidas gaseificadas, como a água com gás e os refrigerantes.

O gás dos refrigerantes é dióxido de carbono.
O gás dos refrigerantes é dióxido de carbono.

Exercícios resolvidos

Questão 1 - (Vunesp) Sabe-se que a chuva ácida é formada pela dissolução na água da chuva de óxidos ácidos presentes na atmosfera. Entre os pares de óxidos relacionados, qual é constituído apenas por óxidos que provocam a chuva ácida?

A) Na2O e NO2.

B) CO2 e MgO.

C) CO2 e SO3.

D) CO e N2O.

E) CO e NO.

Resolução

Alternativa C.

Como a própria questão diz em seu enunciado, a chuva ácida é formada pela dissolução na água da chuva de óxidos ácidos presentes na atmosfera. Sendo assim, a alternativa correta será aquela que apresentar apenas óxidos ácidos.

Isso está ocorrendo na letra C. O CO2 e o SO3 são óxidos ácidos e, ao reagirem com a água, formam, respectivamente, os ácidos carbônico (H2CO3) e sulfúrico (H2SO4), conforme as reações a seguir:

CO2 + H2O → H2CO3

SO3 + H2O → H2SO4

Questão 2 - (Enem) O gráfico abaixo se refere às variações das concentrações de poluentes na atmosfera, no decorrer de um dia útil, em um grande centro urbano.

As seguintes explicações foram dadas para essas variações:

  1. A concentração de NO diminui, e a de NO2 aumenta em razão da conversão de NO em NO2.

  2. A concentração de monóxido de carbono no ar está ligada à maior ou à menor intensidade de tráfego.

  3. Os veículos emitem óxidos de nitrogênio apenas nos horários de pico de tráfego do período da manhã.

  4. Nos horários de maior insolação, parte do ozônio da estratosfera difunde-se para as camadas mais baixas da atmosfera.

Dessas explicações, são plausíveis somente:

A) I e II.

B) I e III.

C) II e III

D) II e IV

E) III e IV

Resolução

Alternativa A.

A afirmativa I é plausível, pois vimos anteriormente neste artigo que o NO se converte em NO2:

2 NO + O2 → 2 NO2

A afirmativa II também é plausível, pois o CO é subproduto da combustão incompleta dos combustíveis nos carros e, como podemos perceber no gráfico, seus maiores níveis ocorrem entre 09:00 e 12:00 e entre 18:00 e 21:00, horários de pico no tráfego dos principais centros urbanos.

A afirmativa III não é plausível, pois, se os veículos emitem óxidos de nitrogênio pelos seus respectivos escapamentos, isso não ocorreria apenas no período da manhã, mas também à noite.

A afirmativa IV não é plausível, pois o ozônio não tem capacidade de difundir-se para camadas mais baixas. Seu aumento pode ocorrer também pela conversão do NO2 em O3, por meio da reação:

NO2 + O2 → NO + O3

Com isso, podemos concluir que o gabarito correto é a letra A.     

Publicado por Stéfano Araújo Novais
Assista às nossas videoaulas

Artigos Relacionados

Tipos de reações inorgânicas que podem ser cobradas no Enem
10 dicas fundamentais sobre reações inorgânicas para o Enem
Clique para conferir 10 dicas fundamentais sobre reações inorgânicas para o Enem e potencialize seus estudos!
O dióxido de carbono (CO2) é um anidrido ácido que forma ácido ao reagir com a água
Anidridos ácidos
Clique e conheça as particularidades dos anidridos ácidos e aprenda ainda como esses compostos formam ácidos quando interagem com a água.
É importante classificar os reagentes ácidos usados em laboratórios químicos, entre outros fatores, por questão de segurança e para manuseá-los melhor
Classificação dos ácidos
Descubra quais são os quatro critérios de classificação dos ácidos e como determinar a sua força.
A ilustração retrata fórmulas químicas de substâncias estudadas na Química Inorgânica
Definição de Química Inorgânica
Veja a definição antiga e a atual de Química Inorgânica, saiba diferenciá-la da Química Orgânica e entenda quais são as funções inorgânicas.
O cimento é composto por um óxido que apresenta na sua constituição o metal alcalinoterroso cálcio
Metais alcalinoterrosos
Conheça as principais características e utilizações dos metais alcalinoterrosos!
Alumínio liquefeito.
Obtenção do Alumínio
Conheça o processo que permite obter o metal puro.
A água oxigenada é muito utilizada no branqueamento de cabelos, fibras têxteis, etc.
Peróxido de Hidrogênio ou Água Oxigenada?
A diferença do peróxido de hidrogênio para a água oxigenada é que esta é o peróxido dissolvido em água.
As bases são substâncias muito usadas em laboratório e estão presentes em vários produtos usados diariamente
Principais bases
Conheça as principais bases usadas na indústria química, suas características e aplicações na sociedade.
O ácido sulfúrico pode ser obtido a partir de reações com óxidos ácidos
Reações com óxidos ácidos
Clique e conheça quais são os reagentes e também os possíveis produtos utilizados nas reações com óxidos ácidos.
A reação que faz os airbags inflarem, protegendo o motorista de um impacto muito danoso, é uma reação de análise ou decomposição
Reações de Análise ou Decomposição
A reação que faz os airbags inflarem, que produz o bio-óleo como alternativa de combustível e muitas outras são de análise ou decomposição. Veja mais exemplos aqui.
Ácidos inorgânicos podem ser obtidos a partir de reações com óxidos
Reações químicas com óxidos
Clique e aprenda quais são as reações químicas que envolvem a participação dos óxidos e os possíveis produtos formados em cada uma delas.
O peróxido de hidrogênio é formado em toda reação com um superóxido
Superóxidos
Clique e conheça a nomenclatura, as características e as possíveis reações químicas dos compostos pertencentes ao grupo inorgânico dos superóxidos.
Os ácidos e bases são compostos muito usados em laboratório (Obs.: Na imagem, temos também outros compostos, como os sais)
Teorias ácido-base de Arrhenius, de Brønsted-Lowry e de Lewis
Conheça as teorias ácido-base de Arrhenius, de Brønsted-Lowry (protônica) e de Lewis (eletrônica).
<p>A magnetita é um minério compostos pelo óxido duplo Fe<sub>3</sub>O<sub>4</sub></p>
Óxidos duplos, mistos ou salinos
Clique para conhecer as características e a nomenclatura dos chamados óxidos duplos, mistos ou salinos.
O monóxido de dinitrogênio (N<sub>2</sub>O), que é um óxido neutro, pode ser utilizado como anestésico
Óxidos neutros
Conheça as principais particularidades dos óxidos neutros, classe com três representantes que não reagem com compostos ácidos e básicos.
video icon
Sociologia
Raça e etnia
Apesar de o termo raça aparecer no senso comum, ele ainda é usualmente errado. Aprenda nesta aula as diferenças históricas e teóricas dos termos raça e etnia.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Videoaula Brasil Escola
Inglês
Genitive Case
É hora de aperfeiçoar sua gramática na Língua Inglesa. Assista!
video icon
Videoaula Brasil Escola
Sociologia
Democracia racial
Você sabe o que significa democracia racial? Clique e nós te ensinamos!
video icon
Tigres Asiáticos
Geografia
Tigres Asiáticos
Assista à nossa videoaula sobre os Tigres Asiáticos, e conheça as razões do desenvolvimento rápido desses territórios.