Whatsapp icon Whatsapp

Vagina

Vagina é um órgão do sistema reprodutor feminino caracterizado como um canal tubular em que ocorre a cópula e o bebê passa no momento do parto normal.
Ilustração em 3D do sistema reprodutor feminino.
A vagina é um canal tubular que se estende do útero à vulva e faz parte do sistema reprodutor feminino.

A vagina é um órgão tubular, muscular e elástico que conecta o meio externo e o útero. É o órgão feminino da cópula, sendo também o local por onde o bebê nasce no momento do parto normal e o sangue menstrual escoa.

A vagina apresenta entre 10 cm e 15 cm de comprimento e se localiza entre a bexiga e o reto. Alguns micro-organismos, como fungos, podem causar infecções vaginais, sendo responsáveis pelo surgimento de corrimento vaginal.

Leia também: Por que a infecção urinária afeta mais as mulheres?

Resumo sobre vagina

  • A vagina é um órgão pertencente ao sistema reprodutor feminino.

  • Ela é um canal tubular localizado entre a bexiga e o reto.

  • É o órgão feminino da cópula.

  • Além de ser o local onde o sêmen é liberado durante a relação sexual, é por ela que ocorre o escoamento do sangue menstrual e o bebê passa durante o parto normal.

  • Vaginites e vaginoses são infecções que afetam o sistema reprodutor feminino e provocam corrimento vaginal.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Sistema reprodutor feminino

Antes de aprendermos um pouco mais a respeito da vagina, devemos entender o que é o sistema reprodutor feminino. Além de ser responsável pela produção de gametas femininos e de hormônios sexuais, o sistema reprodutor feminino é responsável pelo desenvolvimento de um novo ser. Ele é formado por estruturas externas e órgãos internos.

As estruturas externas do sistema reprodutor feminino são chamadas coletivamente de vulva. Além de algumas glândulas, o clitóris, os lábios maiores e os lábios menores fazem parte da genitália externa. O clitóris se destaca por apresentar tecido erétil e ser rico em terminações nervosas, sendo, portanto, um ponto muito sensível do corpo da mulher.

Os lábios menores são pregas finas de pele que delimitam uma cavidade na qual estão a abertura vaginal e a abertura da uretra. Os lábios maiores são espessos e circundam e protegem o restante da vulva.

No que diz respeito aos órgãos internos, temos os ovários, tubas uterinas, útero e vagina. Os ovários são as gônadas femininas, ou seja, as estruturas responsáveis pela produção dos gametas. Além disso, eles produzem progesterona e estrogênio. As tubas uterinas, anteriormente chamadas de trompa de Falópio, estendem-se do útero até uma abertura próxima a cada ovário.

Nas tubas uterinas, geralmente, ocorre a fecundação. O útero é um órgão muscular que acomoda o bebê durante o desenvolvimento. O colo uterino, chamado de cérvix, abre-se na vagina, a qual se abre para o meio externo. Para saber mais, acesse: Sistema reprodutor feminino.

O que é a vagina

A vagina é um órgão do sistema reprodutor feminino que se situa entre a bexiga e o reto. É responsável por conectar o útero ao meio externo. Trata-se de um canal tubular, muscular e elástico de 10 cm a 15 cm de comprimento. A vagina é um tubo colapsado, uma vez que suas paredes, normalmente, tocam-se.

Ilustração das estruturas e órgãos do sistema reprodutor feminino.
A vagina é um canal tubular, muscular e elástico que conecta o útero ao meio externo.

Além disso, a abertura vaginal é fechada completa ou parcialmente pelo hímen, uma membrana de tecido conjuntivo. Nas situações em que o hímen pode fechar completamente a abertura da vagina, ele é chamado de imperfurado.

O hímen pode variar em formato e tamanho e, geralmente, rompe-se na primeira relação sexual. Em algumas situações, no entanto, ele permanece após a cópula. Sendo assim, sua ausência ou presença não devem ser usadas para garantir o estado de virgindade.

→ Camadas da parede da vagina

A parede da vagina consiste em três camadas:

  • Mucosa: seu epitélio é do tipo estratificado pavimentoso. As células apresentam uma pequena quantidade de queratina, no entanto, não é observada a queratinização intensa. O epitélio vaginal produz glicogênio sob a ação de estrógenos. Esse glicogênio se acumula nas células e, quando o epitélio se descama, é depositado no lúmen da vagina. O glicogênio é utilizado pelas bactérias que vivem na vagina para produção de ácido lático. Esse processo garante que o pH vaginal permaneça ácido, uma característica que protege o órgão contra micro-organismos causadores de doenças.

  • Muscular: é formada por fibras musculares lisas.

  • Adventícia: está localizada externamente à camada muscular e é formada por tecido conjuntivo denso rico em fibras elásticas. A presença dessas fibras promove elasticidade ao órgão.

Saiba mais: Ciclo menstrual — as mudanças mensais que ocorrem no útero

Funções da vagina

A vagina é um importante órgão do sistema reprodutor feminino, sendo relacionada com a cópula. Durante a relação sexual, o homem insere o pênis na vagina e libera o sêmen, de modo que nela o sêmen é depositado.

A vagina também possui outras funções importantes, uma vez que é por ela que ocorre:

  • a passagem do bebê durante o parto normal;

  • o escoamento de sangue menstrual e secreções uterinas.

Vaginites e vaginoses

Vaginites e vaginoses são infecções que afetam o sistema reprodutor feminino e destacam-se por serem causas comuns de corrimento vaginal.

  • Vaginites: referem-se a processos inflamatórios.

  • Vaginoses: não apresentam evidências de inflamação.

Importante: Quando uma inflamação afeta, a mesmo tempo, a região da vagina e da vulva, denominamo-la vulvovaginite.

Um exemplo muito conhecido de vaginite é a chamada candidíase. Trata-se de uma vaginite provocada por fungo, sendo o agente causador mais frequente a espécie Candida albicans. Além da candidíase, não podemos deixar de citar a vaginite por Trichomonas, a chamada tricomoníase.

É importante salientar que infecções vaginais, a depender do agente causador, podem causar, além do corrimento vaginal, odor desagradável, coceira, ardência, queimação e dor ao urinar. Ao sentir esses sintomas, é importante procurar um médico para que o tratamento mais indicado para o problema seja realizado.

Para evitar a ocorrência de infecções vaginais, podemos destacar a importância de se usar preservativos em todas as relações sexuais, dar preferência por roupas íntimas feitas de algodão e evitar o uso excessivo de duchas íntimas.

Publicado por Vanessa Sardinha dos Santos

Artigos Relacionados

O fungo Candida albicans
Cândida ou candidíase
Saiba as características, formas de prevenção e como tratar a candidíase.
Na menstruação, há a eliminação de sangue e partes do endométrio
Menstruação
Entenda o que é a menstruação e descubra por que ocorre esse processo natural e quais os principais distúrbios menstruais que afetam as mulheres.
Sistema reprodutor feminino
Aprenda mais a respeito do sistema reprodutor feminino aqui! Neste texto falaremos a respeito dos principais órgãos desse sistema e suas funções.
Protozoário Trichomonas vaginalis
Tricomoníase
A tricomoníase é uma doença sexualmente transmissível, protozoário que causa a tricomoníase, os sintomas da tricomoníase, o diagnóstico da tricomoníase, o tratamento da tricomoníase, forma de prevenção da tricomoníase.
Vantagens do parto normal
Vantagens do parto normal ou vaginal
Quais são as vantagens de se fazer um parto normal (vaginal).
video icon
Português
Como fazer uma redação sem saber nada sobre o tema?
É muito provável que você já parou diante de um tema e pensou: “Sobre o que eu vou escrever?”, e pode ter emendado: “Eu não sei nada sobre esse tema!”. Nesta aula, o prof. Guga vai te dar umas dicas de como sair dessa situação.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Sigmund Freud
Filosofia
Sigmund Freud
Nessa videoaula você conhecerá mais sobre a vida e estudos do "pai" da psicanálise.
video icon
Thumb Brasil Escola
Literatura
Realismo fantástico
Trazemos uma análise sobre realismo fantástico. Assista já!
video icon
Thumb Brasil Escola
Química
Funções orgânicas
Tire um tempo para entender melhor o que são as amidas.