Whatsapp icon Whatsapp

Queda livre e lançamento vertical

Queda livre e lançamento vertical são movimentos unidimensionais e uniformemente acelerados. Esses movimentos ocorrem, respectivamente, quando algum corpo é solto do repouso a partir de certa altura ou quando lançado na direção vertical. Uma vez que a aceleração da gravidade é constante, se desconsiderarmos a ação de forças dissipativas, os tempos de subida e descida nesses tipos de movimentos serão sempre iguais.

Veja também: Conceitos fundamentais de Cinemática Escalar

Queda livre

Na prática, o movimento de queda livre ideal é bastante próximo daquele em que um objeto é solto a uma pequena altura em relação ao chão. No entanto, rigorosamente, esse movimento só acontece quando algum objeto é solto no vácuo. De acordo com as equações do movimento de queda livre, o tempo de queda não depende da massa dos objetos, mas da aceleração da gravidade e da altura em que esse objeto é solto.

A queda livre é um movimento vertical que ocorre com aceleração constante, de modo que a velocidade de queda do corpo aumenta a cada segundo em relação ao centro da Terra, de acordo com a aceleração da gravidade local.

Quando soltos no vácuo, corpos de massas diferentes chegarão no mesmo tempo ao chão. O fato de uma pena não chegar ao chão no mesmo tempo em que uma bola de boliche, quando soltas na superfície da Terra, está associado ao atrito com o ar, que é quase desprezível para objetos pesados e aerodinâmicos, como a bola de boliche.

Veja também: O que é mais provável: ganhar na Mega-Sena ou ser atingido por um raio? Descubra!

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Fórmulas de queda livre

Confira a seguir quais são as principais fórmulas que são usadas para os cálculos de queda livre:

  • Velocidade

v – velocidade

g – gravidade

t – tempo

  • Altura em relação ao tempo

H – altura

  • Velocidade em relação à altura

Por fim, a equação a seguir relaciona a velocidade de queda com a altura sem necessitar da variável tempo. Essa equação é obtida a partir da equação de Torricelli, usada para os casos de movimento uniformemente variado, bem como na queda livre:

À esquerda, uma pluma e uma pedra caem no vácuo. À direita, ambas caem juntas, no vácuo.
À esquerda, uma pluma e uma pedra caem no vácuo. À direita, ambas caem juntas, no vácuo.

Lançamento vertical

Diferentemente da queda livre, no lançamento vertical, a velocidade inicial é não nula, ou seja, o objeto inicia o movimento sendo empurrado para cima ou para baixo. Uma vez que a aceleração da gravidade é constante, quando jogado para cima, o tempo que o objeto lançado leva para atingir a altura máxima é igual para o movimento de descida.

Nos gêiseres, a água é lançada verticalmente para cima e, então, inicia um movimento de queda.
Nos gêiseres, a água é lançada verticalmente para cima e, então, inicia um movimento de queda.

Fórmulas de lançamento vertical

  • Equação horária da velocidade

A fórmula mais simples do lançamento vertical é a equação horária da velocidade. Nessa fórmula, há um sinal negativo, pois estamos considerando um objeto sendo lançado de baixo para cima, ou seja, a aceleração da gravidade retarda-o.

v – velocidade final

v0 – velocidade inicial

A fórmula acima nos permite calcular o tempo necessário para que o objeto que é lançado para cima atinja o ponto mais alto de sua trajetória. Quando isso acontece, o sentido do movimento é invertido e o objeto passa a descrever um movimento de queda livre.

  • Altura no lançamento vertical

A fórmula a seguir permite relacionar a posição vertical (altura Y) em relação à posição vertical inicial (altura Y0) em que o objeto é lançado verticalmente para cima. Observe:

Y – altura

Y0 – altura inicial

v0y – velocidade vertical inicial

  • Equação de Torricelli para o lançameno vertical

Por fim, é possível relacionar altura, velocidade e gravidade por meio da equação de Torricelli. A equação a seguir é particularmente útil quando não sabemos qual foi o tempo de subida, por exemplo.

vy – velocidade vertical

É importante perceber que os sinais negativos usados nas fórmulas de lançamento vertical relacionam-se ao fato de que estamos considerando um lançamento vertical para cima, que ocorre contra o sentido da gravidade. Caso quiséssemos resolver algum exercício em que um objeto é lançado para baixo, a favor da gravidade, bastaria usar o sinal positivo, uma vez que a gravidade estaria a favor do movimento. Quer entender mais sobre o assunto? Acesse o nosso texto sobre vetores e aprenda a como usá-los.

Veja também: Vetores – definição, operações, exercícios resolvidos

Exercícios sobre queda livre e lançamento vertical

Questão 1 - Um objeto de 2 kg cai de uma certa altura em relação ao chão, levando cerca de 0,5 segundos para atingi-lo. Desconsiderando-se o efeito de forças dissipativas, caso um objeto de 4 kg fosse solto da mesma altura, o tempo de queda desse corpo seria igual a:

Dados: g = 10 m/s²

a) 1,0 s

b) 1,5 s

c) 0,5 s

d) 0,25 s

e) 0,75 s

Gabarito: letra C. No movimento de queda livre, em que não há efeito das forças de arraste ou de atrito com o ar, objetos de massas diferentes chegam ao chão em intervalos de tempo iguais.

Questão 2) Um tijolo é lançado para cima, em um lançamento vertical, com velocidade inicial de 10 m/s. Desconsiderando os efeitos da resistência do ar, determine a altura máxima que esse tijolo é capaz de atingir.

Dados: g = 10 m/s²

a) 10 m

b) 5 m

c) 15 m

d) 7,5 m

e) 12 m

Gabarito: letra b. Para encontrarmos a altura máxima que o tijolo alcança, é necessário considerar que a velocidade final da subida é igual a zero, nesse caso, utilizaremos a equação de Torricelli. Observe:

Para realizarmos o cálculo acima, adotamos que a altura de lançamento inicial era igual a zero, com isso, o cálculo indicou que, a partir do ponto de lançamento, o tijolo subiu 5 m de altura, antes de iniciar o movimento de queda.

Questão 3) Quando solto no vácuo, um objeto chega ao chão após um tempo de 1,5 s, em um local onde a gravidade é igual a 10 m/s². Assinale a alternativa que indica a altura aproximada em que esse objeto foi solto:

a) 15 m

b) 12 m

c) 5,25 m

d) 11,25 m

e) 17,5 m

Gabarito: letra D. Usando a fórmula de queda livre, podemos determinar a altura da queda do objeto :

Com base nos dados fornecidos no exercício, o cálculo indica que a altura do objeto foi de 11,25 m, desse modo, a alternativa correta é a letra D.

Publicado por Rafael Helerbrock

Artigos Relacionados

Cerca de 90% do volume total de um iceberg fica abaixo da superfície do mar
A ponta de um iceberg
Veja aqui o que é um iceberg e veja também a equação que nos permite determinar o volume da parte submersa de um iceberg.
Quando um corpo tem sua velocidade alterada de maneira constante, dizemos que se encontra em movimento uniformemente variado (MUV).
Diagrama horário do MUV
Você consegue entender os gráficos do movimento uniformemente variado? Esse movimento surge quando a velocidade de um móvel muda de forma constante: aumentando ou diminuindo em função do tempo. Entender os gráficos desse tipo de movimento é fácil e bastante útil para a resolução de exercícios.
Na situação (a) há uma pessoa de massa m sobre uma balança no interior do elevador; na situação (b) há forças atuando na situação
Elevadores em movimento vertical
Análise do movimento vertical dos elevadores.
Equação Matemática para o Movimento de Queda Livre
Clique aqui e compreenda mais sobre a equação matemática para o movimento de queda livre.
A importância da equação de Torricelli vem do fato de que ela não depende do intervalo de tempo
Equação de Torricelli
Conheça a equação de Torricelli, importante análise feita sobre o movimento uniformemente variado por não apresentar dependência do intervalo de tempo.
Projeção de um movimento harmônico simples circular uniforme
Função horária da velocidade no MHS
Observe como é possível determinar a função horária da velocidade no MHS, no estudo do movimento oscilatório.
Sistema de referência para o movimento de queda livre, com orientação do eixo para baixo
Funções horárias do movimento de queda livre
Veja aqui quais são as funções horárias que descrevem o movimento de queda livre de um corpo.
Hidrostática
Você sabe o que é hidrostática? Conheça os principais conceitos e fórmulas dessa área da Física, bem como confira exercícios resolvidos.
As bombas lançadas pelos aviões na guerra do Vietnã executavam movimento horizontal até tocarem o alvo
Lançamento horizontal
Clique aqui para conhecer o lançamento horizontal, movimento curvilíneo executado por um objeto ao ser lançado de uma determinada altura.
Existem muitas modalidades esportivas em que o lançamento oblíquo é executado *
Lançamento oblíquo
Clique aqui para saber mais sobre o lançamento oblíquo, tipo de lançamento em que o objeto é lançado e forma um ângulo em relação à horizontal.
Lançamento vertical para cima
Você sabe o que é lançamento vertical? Acesse o texto e confira uma introdução ao tema, conheça as principais fórmulas e confira ainda exercícios resolvidos.
As máquinas de vácuo, usadas para embalar alimentos, são capazes de produzir vácuo parcial.
O que é vácuo?
Você sabe o que é vácuo? O vácuo ideal seria uma região do espaço totalmente livre de matéria. Na prática, não existe um lugar sequer que apresente vácuo perfeito. Mesmo com densidade muito baixa, ainda é possível que se encontre, no mínimo, uma média de três átomos por metro cúbico em qualquer local do Universo.
Comprimento aproximado em centímetros
Operações fundamentais com algarismos significativos
Veja aqui a maneira correta de efetuar operações de adição, subtração, multiplicação e divisão com algarismos significativos.
Transformação da energia eólica em energia elétrica
Potência de uma força
A potência de uma força representa a rapidez com que a energia é transformada em outras formas de energia.
A velocidade escalar média representada no diagrama horário da velocidade em função do tempo
Velocidade escalar média do MUV
Veja aqui como determinar a velocidade escalar média do movimento uniformemente variado através da média aritmética das velocidades escalares instantâneas.
video icon
Física
Associação de resistores em paralelo
Na associação de resistores em paralelo, os resistores são separados por nós, ocorrendo a divisão da corrente elétrica. Nesse tipo de associação, todos os resistores estão ligados ao mesmo potencial elétrico.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
videoaula brasil escola
Química
Cinética química
Se ainda tem dúvidas quanto a velocidade das reações, essa videoaula é para você!
video icon
videoaula brasil escola
Português
Redação
Entenda como realizar argumento por causa e consequência com a nossa aula.
video icon
videoaula brasil escola
História
Crise de 1929
A quebra da bolsa de valores de Nova Iorque afetou não só os EUA, como o mundo. Entenda!