Elipse

A elipse é uma figura bastante comum na geometria plana. Presente no dia a dia, a elipse descreve, por exemplo, o trajeto que o planeta Terra faz no movimento de translação, conhecido como órbita. A elipse é conhecida como cônica, porque ela pode ser obtida por meio da secção de um cone.

Analisando-a de forma analítica, ela possui elementos importantes, como os focos, o eixo maior e o eixo menor, além da distância focal, o que torna possível descrevê-la por meio de uma equação. Na matemática, ela é definida como o conjunto de pontos cuja soma da distância entre esses pontos com a distância entre cada um de seus focos é sempre constante.

Leia também: O que é geometria analítica? 

O que é elipse?

Dados dois pontos, F1 e F2, com distância entre eles igual a 2c, definimos como elipse o conjunto de pontos Pn, cuja soma da distância entre os pontos Pn e F1 com a distância entre os pontos Pn e F2 é sempre constante e igual a 2a.

Por definição, para que essa figura seja uma elipse, as distâncias são iguais à constante 2a, que nada mais é que a distância de A1 até A2, então temos que:

dP1F1 + dP1F2 = dP2F1 + P2F2 = dP3F1 + dP3F2  = dAB = 2a

É importante compreender também que a elipse é conhecida como uma cônica, por ser possível obter essa figura geométrica ao realizar-se a secção de um cone.

A elipse pode ser encontrada na secção de um cone.
A elipse pode ser encontrada na secção de um cone.

Elementos da elipse

Dada uma elipse qualquer, ela possui sempre dois eixos, o eixo maior, que contém os focos, e o eixo menor. Além disso, ela possui outros elementos importantes:

O → centro da elipse

F1 e F2 focos da elipse

A1 e A2 extremidades do eixo horizontal da elipse

B1 e B2 extremidades do eixo vertical da elipse

2b → distância entre B1 e B2

2c → distância focal

2a → distância entre A1 e A2

Note também que é possível aplicar o teorema de Pitágoras, que relaciona a, b e c.

a² = b² + c²

Outro elemento importante é que, em uma elipse, a distância focal sempre será menor que a distância do eixo maior, ou seja, 2c < 2a.

Veja também: O que são parábolas?

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Excentricidade da elipse

Outra relação importante é a excentricidade, quanto maior for a excentricidade, mais achatada será a elipse, a excentricidade é a razão entre comprimento c e comprimento a:

Como a > c, então. ao dividirmos c por a, vamos encontrar sempre um número maior que 0 e menor do que 1, ou seja, 0 < e < 1. Quanto mais próximo de 1, mais achatada será a elipse, e quanto mais próximo de 0, mais redonda será essa elipse, aproximando-se cada vez mais de uma circunferência.

Equação da elipse

Na geometria analítica, é bastante comum buscar descrever figuras geométricas por meio da álgebra. Sendo assim com os estudos dessa cônica, foi possível desenvolver-se a equação da elipse com centro na origem:

Na equação, quando a > b, então os focos da elipse estarão sobre o eixo x e teremos que:

a² = b² + c², em que 2c é a distância focal, como vimos anteriormente.

Quando b > a, os focos da elipse estão sobre o eixo y, e teremos que b² = a² + c².

Exemplo 1:

Encontre a equação da elipse no plano:

Note que os focos estão sobre o eixo x, logo, a > b.

Analisando a elipse, note que a = 3 e b = 2, sendo assim, temos que:

Exemplo 2:

Represente no gráfico a elipse que possui equação:

Para realizar a representação gráfica, precisamos encontrar as extremidades da elipse:

Sabemos que:

a² = 16

a = √16

a = 4

Por outro lado:

b² = 25

b = √25

b = 5

Note que b > a, quando isso ocorre, os focos da elipse estarão sobre o eixo vertical.

Agora vamos encontrar o valor de c. Sabemos que, nesse caso, b é o eixo maior, então, pela relação pitagórica, temos que:

b² = a² + c²

5² = 4² + c²

25 = 16 + c²

25 – 16 = c²

c² = 9

c = √9

c = 3

Área da elipse

Assim como as demais figuras geométricas, é de grande importância calcular-se a área delimitada pela figura, nesse caso, uma elipse. Para isso, utilizamos a fórmula:

Ae = abπ

Ae →  área da elipse

a → metade do comprimento do eixo horizontal

b → metade do comprimento do eixo vertical

Acesse também: Equação geral da circunferência: qual a fórmula?

Elipse de focos E e F.
Elipse de focos E e F.

Exercícios resolvidos

Questão 1 – A área da elipse cujo eixo maior mede 10 cm e eixo menor mede 6 cm é de:

(use π = 3,1)

A) 18,1 cm²

B) 30,5 cm²

C) 36 cm²

D) 40,5 cm²

E) 46,5 cm²

Resolução

Alternativa A.

Como vamos calcular o produto entre a metade da medida dos comprimentos do eixo maior e a metade do eixo menor, e a multiplicação é comutativa, ou seja, a ordem dos fatores não altera o produto, podemos supor que o eixo maior seja o horizontal ou o vertical, pois isso não alterará o resultado.

Suponha que o eixo maior seja o horizontal, então temos que:

2a = 10

a = 10 : 2

a = 5 cm

Além disso:

2b = 6

b = 6 : 2

b = 3 cm

Então a área é igual a:

A = abπ

A = 5 · 3 · 3,1

A = 15 · 3,1

A = 46,5 cm²

Questão 2 – (UFRN) Um arquiteto projetou, para um salão de dimensões 22 m por 18 m, um teto de gesso em formato de elipse com o eixo maior medindo 20 m e o eixo menor, 16 m, conforme ilustra a figura abaixo.

O aplicador do gesso afirmou que saberia desenhar a elipse, desde que o arquiteto informasse as posições dos focos.

Para orientar o aplicador do gesso, o arquiteto informou que, na direção do eixo maior, a distância entre cada foco e a parede mais próxima é de

A) 3 m.

B) 4 m.

C) 5 m.

D) 6 m.

Resolução

Alternativa C.

Primeiro faremos o desenho para entendermos melhor a situação:

Note que do retângulo maior para o retângulo menor, há a diferença de duas unidades de comprimento, sendo assim, tem-se 1 metro para cada um dos lados, ou seja, o seguimento que liga os pontos D e A tem1 m.

Queremos encontrar a distância do foco até a parede, nesse caso, faremos a distância de F1 até D. Primeiro vamos encontrar a distância focal, que é igual a 2c, para isso, sabemos que o eixo maior mede 20 m, e o menor, 16 m. Então temos que:

2a = 20

a = 20 : 10

a = 10

Também temos que:

2b = 16

b = 16 : 2

b = 8

Lembrando-nos da relação pitagórica entre a, b e c na elipse, temos que:

a² = b² + c²

10² = 8² + c²

100 = 64 + c²

100 – 64 = c²

c² = 36

c = √36

c = 6

Sabendo que c = 6, a distância de F1 até A é igual a: a – c = 10 – 6 = 4. Como queremos a distância de F1 até o ponto D, basta calcularmos a soma da distância de F1 até A mais de A até D.

4 + 1 = 5 m

Publicado por: Raul Rodrigues de Oliveira
Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto
Lista de Exercícios

Questão 1

(Enem 2015) A figura representa a vista superior de uma bola de futebol americano, cuja forma é um elipsoide obtido pela rotação de uma elipse em torno do eixo das abscissas. Os valores a e b são, respectivamente, a metade do seu comprimento horizontal e a metade do seu comprimento vertical. Para essa bola, a diferença entre os comprimentos horizontal e vertical é igual à metade do comprimento vertical.

Considere que o volume aproximado dessa bola é dado por V = 4ab². O volume dessa bola, em função apenas de b, é dado por:

A) 8b³

B) 6b³

C) 5b³

D) 4b³

E) 2b³

Questão 2

A distância focal da elipse que passa pelos pontos A1(-6, 0), A2(6, 0) e B1(0, 10) e B2(0, -10) é de:

A) 6

B) 8

C) 10

D) 12

E) 16

Mais Questões
Assuntos relacionados
Cônicas: intersecções entre um plano e um cone
Cônicas
Aprenda o que são cônicas, figuras geométricas formadas pela intersecção de um plano com um cone de revolução. Descubra também quais são as figuras elipse, hipérbole e parábola. Conheça ainda as equações reduzidas de cada uma das cônicas nos casos em que os focos estejam sobre o eixo x ou no eixo y.
Distância entre dois pontos
Observe aqui noções de Geometria Analítica que auxiliam a estabelecer a distância entre dois pontos.
Distância entre dois pontos em um mapa
Distância entre dois pontos no espaço
Clique para aprender a calcular a distância entre dois pontos no espaço e o modo como ela é obtida pelo Teorema de Pitágoras!
Equação Reduzida da Reta
Veja como determinar a equação reduzida da reta.
Equação da hipérbole
Estudo analítico da hipérbole e seus elementos
Equação geral de retas perpendiculares
Calculando a equação de retas perpendiculares por meio da equação geral da reta e dos coeficientes angulares das retas perpendiculares.
Equações paramétricas
equações, equação geral da reta, forma geral da reta, equações paramétricas da reta, formas paramétricas da reta, parâmetro, como formar as equações paramétricas de uma reta.
Generalidades sobre as equações da reta
Generalidades sobre as equações da reta, Forma geral da reta, equação geral da reta, Forma reduzida da reta, equação reduzida da reta, Forma paramétrica da reta, equação paramétrica da reta.
Inclinação e coeficiente angular de uma reta
ângulo, reta, condição de existência da reta, pontos, plano cartesiano, tangente, inclinação da reta, como encontrar a inclinação da reta, coeficiente angular, tangente do ângulo
A geometria analítica estuda a geometria por meio de processos algébricos
O que é geometria analítica?
Descubra o que é geometria analítica e entenda como os processos algébricos são utilizados nessa disciplina para estudar a geometria.
As parábolas são figuras cuja distância de um de seus pontos até o foco é igual à distância desse mesmo ponto até a diretriz
Parábolas
Clique e aprenda o que são parábolas para a Geometria Analítica, conheça seus elementos e saiba encontrar as equações reduzidas dessa figura.
Retas verticais e horizontais
Geometria analítica, ponto, pares ordenados, abscissas, ordenadas, Coeficiente angular, equação da reta horizontal, equação da reta vertical, reta vertical, reta horizontal.