Whatsapp icon Whatsapp

Ilhas de calor

As ilhas de calor são um fenômeno causado pela intensa modificação do meio natural pela ação antrópica. Elas provocam o aumento da temperatura nas zonas centrais das cidades.
O adensamento da ocupação do solo é uma das causas das ilhas de calor. [1]
O adensamento da ocupação do solo é uma das causas das ilhas de calor. [1]

Ilhas de calor são um fenômeno antrópico caracterizado pelo aumento acentuado das temperaturas nas cidades. Esse processo ocorre principalmente nos grandes centros, cujas áreas principais são marcadas pelo grande adensamento urbano.

As causas das ilhas de calor estão atreladas à modificação do meio natural, como a retirada da vegetação nativa e a impermeabilização do solo. A ocorrência das ilhas de calor acontece mediante o aumento das temperaturas das áreas centrais quando comparado às demais zonas das cidades.

Esse fenômeno gera consequências atreladas, sobretudo, à alteração do microclima urbano. As ilhas de calor podem ser evitadas por meio da criação de áreas verdes nas cidades e à diminuição da emissão de poluentes na atmosfera.

Leia também: Problemas ambientais urbanos — os fenômenos que afetam o espaço das cidades

Resumo sobre ilha de calor

  • A ilha de calor é um fenômeno de origem antrópica caracterizado pelo aumento exacerbado da temperatura nas zonas centrais das grandes cidades.

  • A lógica da ocorrência dessas ilhas está atrelada à retenção de calor por parte dos equipamentos dispostos nos centros urbanos.

  • São causas da ilha de calor o elevado volume de poluentes, a impermeabilização do solo e a verticalização dos centros urbanos.

  • Uma consequência da ilha de calor é a alteração do regime de chuvas nas zonas centrais das cidades.

  • As ilhas de calor podem ser atenuadas por meio de medidas como a manutenção das áreas verdes das cidades.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O que é ilha de calor?

Ilha de calor é um fenômeno climático que ocorre em zonas densamente urbanizadas, como nas áreas centrais das grandes cidades, onde predominam temperaturas elevadas. A concentração de edificações urbanas na zona central das cidades, como avenidas, prédios e imóveis comerciais, resulta no aumento da temperatura local comparado-se às demais áreas.

Sendo assim, há formação de uma ilha de calor, ou seja, concentração de temperaturas elevadas. Esse fenômeno é mais recorrente em metrópoles, cidades grandes e regiões metropolitanas, onde o adensamento urbano cria condições propícias para a formação dessas ilhas.

Como funciona a ilha de calor?

A ilha de calor é um fenômeno essencialmente antrópico. Portanto, sua ocorrência está atrelada à ação do homem sobre o meio. Ela se dá por meio do adensamento das zonas urbanas, com destaque paras as áreas centrais, que possuem concentração de estruturas artificiais.

A maior parte dos materiais utilizados nessas estruturas, como o asfalto e o concreto, possui alta capacidade de retenção de calor. Logo, cria-se um ambiente favorável para a geração de elevadas temperaturas locais.

Gráfico demonstrando a variação de temperatura em diferentes partes de uma cidade.

Sendo assim, a ação das ilhas de calor está diretamente condicionada pela aglutinação de estruturas artificiais que geram concentração de altas temperaturas nas zonas mais urbanizadas. Essa diferença fica ainda mais evidente quando o clima das áreas centrais é comparado com o das zonas periféricas e rurais. As regiões mais distantes do centro possuem maior cobertura vegetal e menos superfícies impermeabilizadas, fatores que contribuem para o registro de temperaturas menores nessas zonas.

Leia também: Problemas ambientais rurais — os fenômenos que afetam o espaço do campo

Causas da ilha de calor

A ilha de calor tem como motivos principais as alterações provocadas pelo ser humano na paisagem natural. Com o crescimento das cidades, a paisagem original é modificada mediante formações artificiais, como redes de avenidas e estruturas de moradia. Essa alteração do espaço natural por meio da urbanização, muitas vezes realizada de forma desordenada, gera adensamento urbano, em especial nas áreas centrais. Por isso, as causas da formação das ilhas de calor estão diretamente vinculadas aos processos antrópicos e seus impactos. A lista abaixo apresenta os principais desencadeadores da formação de ilhas de calor:

  • O elevado volume de poluição atmosférica emitida por indústrias e imóveis comerciais.

  • A impermeabilização do solo, que dificulta a infiltração de água da chuva.

  • A grande circulação de automóveis, movidos em sua maioria por combustíveis fósseis, que emitem grande volume de poluentes.

  • A ausência de áreas verdes, assim como de ruas arborizadas e parques urbanos dispostos ao longo das zonas urbanas.

  • A verticalização dos centros urbanos, que dificulta a circulação do ar nas áreas centrais das cidades.

  • A forte absorção de calor pelas diversas estruturas urbanas, com destaque para o asfalto e o concreto.

Quais as consequências da ilha de calor?

A ilha de calor apresenta um conjunto de consequências danosas, atreladas principalmente à degradação das condições naturais locais e à interferência das dinâmicas ambientais e da população. Esse fenômeno provoca uma profunda alteração do microclima local nas zonas centrais, notadamente marcada pelo aumento exacerbado da temperatura.

As alterações climáticas geradas pelas ilhas de calor estão ligadas, além do aumento da temperatura, à maior evaporação da água do solo, à diminuição da umidade e à mudança do regime de chuvas. A modificação desses processos naturais é identificada em grandes centros urbanos, por exemplo, na recorrência de enchentes, que são acentuadas nas áreas mais urbanizadas, por causa do aumento das precipitações e da crescente impermeabilização do solo.

Ademais, as ilhas de calor também estão relacionadas a eventos atmosféricos, com destaque para resultados de processos antrópicos, como o ampliamento da retenção de poluentes e a acentuação do acúmulo de calor.

Entretanto, as consequências do surgimento das ilhas de calor não ficam limitadas apenas aos aspectos geográficos. Elas também influenciam a saúde da população — por exemplo, na origem de problemas respiratórios e no desconforto térmico dos indivíduos.

Possíveis soluções para a ilha de calor

As soluções para o fenômeno da ilha de calor estão baseadas na minimização do efeito das intervenções antrópicas no espaço natural. Sendo assim, deve-se aplicar medidas que buscam estabelecer condições que diminuam o impacto das estruturas urbanas no meio, e, por consequência, nas temperaturas registradas nas cidades. Desse modo, destacam-se como soluções para as ilhas de calor:

  • Proteção da vegetação nativa das áreas urbanas (as matas ciliares dos rios, por exemplo).

  • Diminuição da emissão de poluentes, vinculados sobretudo ao transporte individual e às indústrias.

  • Criação de áreas verdes nas cidades, com arborização das ruas e construção de parques públicos.

  • Estabelecimento de políticas de planejamento urbano e de legislações de uso e ocupação do solo.

  • Adoção de atitudes sustentáveis, como uso do transporte público e instalação de telhados verdes nas residências.

Vista de um parque urbano
A construção de parques urbanos é uma medida que contribui para a diminuição do fenômeno da ilha de calor.

Há de se lembrar que, em vez da adoção de medidas mitigadoras do aquecimento exacerbado dos grandes centros, o ideal seria que o planejamento urbano previsse mecanismos de controle da ocupação do solo. O crescimento ordenado da cidade, a partir de critérios sólidos de delineamento territorial e ambiental, é uma premissa básica na atenuação dos impactos provocados pela ação humana no espaço. Porém, sabe-se que na realidade, em especial nos países de industrialização tardia e urbanização acelerada como o Brasil, esse cenário não foi totalmente concretizado.

Veja também: 10 dicas importantes para preservar o meio ambiente

Exercícios resolvidos sobre ilhas de calor

Questão 1
(UERR 2015) As áreas centrais urbanas das grandes metrópoles apresentam uma intensa urbanização, aliada a pavimentação, concretos, excesso de automóveis e poucas áreas verdes. Essa situação proporciona o aumento da temperatura nas áreas centrais e, sucessivamente, menores temperaturas em direção às áreas periféricas. Esse fenômeno é denominado:

a) efeito estufa.

b) ilhas de calor.

c) inversão térmica.

d) buraco na camada de ozônio.

e) frente fria.

Resolução: Alternativa B. As ilhas de calor são um fenômeno de origem antrópica provocado pelo adensamento urbano das áreas centrais das grandes cidades. A principal consequência desse fenômeno é o aumento da temperatura local.

Questão 2
(UEG 2017) Sobre os atuais problemas ambientais, tem-se que

a) as Ilhas de Calor (IC) são áreas urbanas que apresentam temperatura mais elevada que as áreas em seu entorno.

b) as chuvas ácidas constituem fenômenos naturais que ocorrem nas regiões florestais da Amazônia e no sul do Brasil.

c) o Efeito Estufa é um fenômeno natural que impede a entrada da luz solar na atmosfera, provocando seu aquecimento.

d) a inversão térmica caracteriza-se pelo resfriamento da temperatura na baixa atmosfera e é decorrente do aquecimento global.

e) o El Niño é resultante do processo de aquecimento global e se caracteriza pela elevação anormal das águas do oceano Atlântico.

Resolução: Alternativa A. As ilhas de calor são um grave problema urbano, uma vez que elas provocam alterações nas condições geográficas locais, em razão da elevação da temperatura. As áreas centrais das cidades, por meio da atuação das ilhas de calor, apresentam temperaturas mais elevadas que as zonas periféricas.

Créditos da imagem

[1] Duc Huy Nguyen / Shutterstock.com

Publicado por Mateus Campos

Artigos Relacionados

Nas bacias sedimentares, as rochas organizam-se em camadas
Bacias Sedimentares
O conceito, a formação, as características e a importância das bacias sedimentares.
O espaço urbano, em alguns casos, pode apresentar graves variações microclimáticas
Clima urbano
As particularidades do clima urbano e as características gerais dos microclimas das grandes cidades.
Imagem dos Alpes, na Suíça. Um exemplo de dobramento moderno
Dobramentos modernos
Entenda, de forma prática, o que são e como se originaram as estruturas geológicas conhecidas por dobramentos modernos.
Como exemplo dos impactos ambientais negativos, podemos citar a poluição e a morte de animais
Impactos Ambientais
Você já pensou a respeito de como a ação do homem afeta o planeta? Clique aqui e saiba mais a respeito dos impactos ambientais pela ação do homem!
As ondas são movimentos das águas oceânicas provocados pela ação do vento.
Movimento das águas oceânicas
Como as águas dos oceanos se movem e suas características.
Configuração da Pangéia.
Pangéia e Pantalassa
Pangéia e Pantalassa, O que é Pangéia e Pantalassa, Quem formulou a teoria da Pangéia e Pantalassa, Quando foi formulada a teoria da Pangéia e Pantalassa, Quando existiu a Pangéia e Pantalassa, Qual é a divisão da Pangéia.
Momento em que ocorre o fenômeno da pororoca.
Pororoca
Pororoca, O que é o fenômeno da Pororoca, Como ocorre o fenômeno da Pororoca, O que provoca o fenômeno da Pororoca, As características do fenômeno da Pororoca, Quais são as conseqüências derivadas do fenômeno da Pororoca.
Cobertura vegetal de pradarias.
Pradarias
Formação vegetal desprovida de espécie arbórea.
As enchentes são problemas ambientais urbanos típicos das cidades brasileiras. [1]
Problemas ambientais urbanos
Saiba quais são os principais problemas ambientais registrados no meio urbano. Leia sobre as principais causas e consequências do impacto do homem no meio natural.
Aspecto de um cortiço.
Problemas da urbanização
Problemas da urbanização, Quais são os principais problemas da urbanização, Em que países há problemas devido à urbanização, As características dos Problemas da urbanização.
A climatologia e a meteorologia estudam, de formas diferentes, os fenômenos atmosféricos
Qual a diferença entre climatologia e meteorologia?
Leia e descubra a diferença entre climatologia e meteorologia.
Rio Nilo, curso de água considerado pelos egípcios como uma dádiva de Deus.
Rios
Principal fonte de água doce para os seres vivos.
Vista aérea da cidade de Berlim, Alemanha
Urbanização
Compreenda o que é e como funciona o processo de urbanização, bem como os principais fatores concernentes a esse fenômeno.
video icon
Português
Substantivos próprios e comuns
Nesta videoaula, estudaremos, os substantivos próprios e os comuns, isto é, por um lado, aqueles que nomeiam a generalidade de seres e, por outro, aquele que os particulariza. Não deixe de conferir!

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
videoaula brasil escola
Química
Cinética química
Se ainda tem dúvidas quanto a velocidade das reações, essa videoaula é para você!
video icon
videoaula brasil escola
Português
Redação
Entenda como realizar argumento por causa e consequência com a nossa aula.
video icon
videoaula brasil escola
História
Crise de 1929
A quebra da bolsa de valores de Nova Iorque afetou não só os EUA, como o mundo. Entenda!