Whatsapp icon Whatsapp

Palestina

  A Palestina é uma região localizada no Oriente Médio. Historicamente foi ocupada por diversos povos, como árabes e judeus, além de cristãos. No entanto, a partir da criação do Estado de Israel, para o povo judaico, a Palestina foi territorialmente dividida em duas porções: a Faixa de Gaza e a Cisjordânia. Esse processo não foi pacífico e resultou em conflitos que permanecem até os dias atuais.

A Palestina não é considerada um Estado propriamente dito, apesar de obter o reconhecimento de vários países. O território palestino é muito povoado e possui uma geografia muito diversa em termos climáticos. Em razão dos conflitos políticos e religiosos, apresenta grandes dificuldades econômicas e estruturais, porém possui uma cultura muito diversa, marcada pela influência árabe. A Organização para a Libertação da Palestina (OLP) é uma das entidades políticas que representam a Palestina.

Leia também: Causas dos conflitos entre Israel e Palestina

Dados gerais da Palestina

  • Nome oficial: Estado da Palestina

  • Gentílico: palestino

  • Extensão territorial: 6020 quilômetros quadrados

  • Localização: Oriente Médio

  • Capital: Jerusalém Oriental (não reconhecida pela Organização das Nações Unidas - ONU), Ramallah (Cisjordânia) e Gaza (Faixa de Gaza).

  • Clima: Temperado e Desértico

  • Governo: república semipresidencialista

  • Idioma: árabe

  • Religiões:

    - 93% (islamismo)

    - 6% (cristianismo)

    - 1% (outras)

  • População: 4.685.000 habitantes.

  • Densidade demográfica: 654 habitantes/quilômetro quadrado

  • Índice de Desenvolvimento Humano (IDH): 0,708 (alto)

  • Moeda: Novo Shekel Israelense e Dinar Jordano

  • Produto Interno Bruto (PIB): US$ 16,28 bilhões

  • PIB per capita: US$ 3562

  • Gini: 33,7%

  • Fuso horário: UTC +2

  • Relações exteriores: membro observador da Organização das Nações Unidas (ONU)

  • Divisão administrativa: 16 território administrativos:

    Jenin

    Jerusalém

    Tubas

    Belém

    Tulkarm

    Hebron

    Nablus

    Gaza do Norte

    Qalqiliya

    Gaza

    Salfit

    Deir Al-Balah

    Ramallah & Al-Bireh

    Khan Yunis

    Jericó & Al Aghwar

    Rafah

História da Palestina

A região da Palestina foi historicamente habitada por diferentes povos ao longo do tempo, sendo berço e território sagrado de três das principais religiões monoteístas do globo: cristianismo, islamismo e judaísmo. A região foi invadida pela Grã-Bretanha, em 1917, como um desdobramento da Primeira Guerra Mundial, e permaneceu ocupada até 1948.

Nesse mesmo ano, foi fundado na Palestina o Estado de Israel, nação criada para abrigar os povos judeus, que, devido a séculos de perseguição política e religiosa, não possuíam sua própria nação. No entanto, a criação de Israel resultou em diversos conflitos territoriais e religiosos na região, em especial, devido à localização do país.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A delimitação das fronteiras israelenses culminou na ocupação da maior parte do território palestino, sendo que a Palestina atual é formada pela Faixa de Gaza e pela Cisjordânia, pequenas extensões de terra onde vive a maioria dos palestinos que saíram de suas residências originárias em razão da criação do Estado de Israel.

A Palestina é uma das regiões mais conflituosas do globo. Os embates militares com Israel são frequentes.[1]
A Palestina é uma das regiões mais conflituosas do globo. Os embates militares com Israel são frequentes.[1]

Dessa maneira, na atualidade a Palestina é formada pela Faixa de Gaza e pela Cisjordânia, não sendo considerada propriamente um Estado, mas sim um território que luta pelo seu reconhecimento internacional. A Organização para a Libertação da Palestina (OLP) é umas das principais entidades que lutam pelo reconhecimento de um Estado árabe na região.

A independência da Palestina foi declarada em 15 de novembro de 1988, porém ainda há grande resistência no seu reconhecimento pelos demais países do globo. Além disso, muitas das áreas reivindicadas pelo Estado da Palestina estão ocupadas por Israel. A Organização das Nações Unidas (ONU) define o Estado da Palestina como um “Estado observador não membro”, conforme reunião realizada em 29 de novembro de 2012. Em 2013, um grupo de 137 países já reconhecia a Palestina como um Estado. Entretanto, países importantes, como os Estados Unidos e Israel, não fazem parte desse grupo.

Veja também: Causas e contexto da Primeira Guerra Árabe-Israelense

Geografia da Palestina

A Palestina está localizada na Ásia, mais precisamente no Oriente Médio. O território palestino está compreendido entre o mar Morto e o rio Jordão, na porção leste, e o mar Mediterrâneo, na porção oeste. Na atualidade, encontra-se dividido em duas porções territoriais:

  • a Faixa de Gaza, que faz fronteira com Egito e Israel e é banhada pelo mar Mediterrâneo;

  • a Cisjordânia, localizada entre o território de Israel e o da Jordânia.

O relevo da Palestina é formado por grandes planícies e algumas áreas montanhosas, principalmente na Cisjordânia. O principal rio é o Jordão, e os mares que banham a região são o Mediterrâneo e o Morto. O clima é bastante diversificado, com regiões de clima Mediterrâneo, Temperado e Desértico. Já a vegetação é basicamente mediterrânea, na Faixa de Gaza, e desértica, na Cisjordânia.

Mapa da Palestina

Demografia da Palestina

A Palestina possui cerca de 4,5 milhões de habitantes, sendo que a maior parte da população é formada por árabes, que praticam a religião islâmica. O território palestino apresenta uma das maiores concentrações populacionais do mundo. Há um grande número de habitantes concentrados em um pequeno território.

A população local apresenta um grande crescimento natural e também por migração, já que muitos árabes que habitavam Israel migraram para a Palestina desde a fundação israelense. A população palestina possui baixa expectativa de vida e alta taxa de mortalidade. Ademais, os palestinos vivem, no geral, condições de vida ruins, em razão de questões econômicas e também políticas, já que os recorrentes conflitos na região dificultam o acesso aos serviços públicos.

Economia da Palestina

A Palestina é uma região muito pobre e historicamente problemática em termos econômicos. Os conflitos na região, em especial os decorrentes após a fundação de Israel, arruinaram a economia palestina. O setor primário é basicamente voltado para os cultivos de subsistência. Há, inclusive, dificuldade de acesso à alimentação, principalmente na Faixa de Gaza.

O setor secundário também é praticamente inexistente, sendo que não há indústrias de destaque na Palestina. Por sua vez, o setor mais importante da economia é o terciário, que, apesar da informalidade, ainda fornece a maior parte das divisas para o território palestino. O comércio é a principal atividade econômica. Além disso, há a exploração turística na Cisjordânia.

O comércio, marcado pela informalidade, é a principal atividade econômica da Palestina.[2]
O comércio, marcado pela informalidade, é a principal atividade econômica da Palestina.[2]

Infraestrutura da Palestina

A Palestina apresenta uma infraestrutura muito deficiente em razão dos recorrentes conflitos militares no seu território, da falta de investimentos em estrutura e também da ausência de apoio financeiro internacional.

A situação é ainda mais crítica na Faixa de Gaza, estreita faixa de terra muito populosa que apresenta várias deficiências estruturais e também de serviços. O acesso à água é bastante escasso, e as redes de esgoto são praticamente inexistentes. As redes de saúde e educação são deficitárias e não possuem atendimento universal.

Na Cisjordânia, há uma estrutura de serviços mais desenvolvida, porém ainda muito precária. Essa porção da Palestina também enfrenta dificuldades estruturais e possui uma rede de atendimento para a população muito deficiente.

Leia também: Quais são os 10 países mais pobres do mundo?

Governo da Palestina

O governo da Palestina é representado pela Organização para a Libertação da Palestina (OLP). Essa organização é responsável pela administração política dos territórios da Faixa de Gaza e da Cisjordânia, sendo amplamente reconhecida pela comunidade internacional.

Em termos de estruturação, o governo da Palestina é composto pela figura do presidente do Estado da Palestina; pelo Conselho Nacional Palestina, uma espécie de Legislativo nacional; e também pelo Comitê Executivo da Organização para a Libertação da Palestina, órgão responsável por funções burocráticas do governo nacional, como as relações exteriores. Na Palestina há partidos políticos e processos eleitorais, porém as dificuldades políticas da região impedem avaliar a lisura dos processos de escolha dos representantes nacionais.

Bandeira da Palestina

Cultura da Palestina

A região da Palestina é historicamente muito rica em termos culturais, uma vez que está localizada em uma zona de influência das principais religiões monoteístas do globo. Os sítios históricos da região bem como a manutenção de hábitos cotidianos, como dialetos, danças folclóricas e pratos típicos, são fundamentais para valorizar a cultura palestina.

No entanto, os recorrentes conflitos militares dificultam o acesso da população aos equipamentos culturais, sendo que muitos deles foram destruídos pelos embates militares. Ademais, as condições econômicas e políticas da região prejudicam a criação de projetos culturais e o acesso à cultura pela população.

No geral, há uma forte identificação dos palestinos com o mundo árabe, sendo a religião e a língua árabe utilizadas como meios de resistência. As danças árabes, o artesanato e a culinária árabe, que utiliza elementos como pães e chás, são meios de expressão da cultura palestina. No mais, o esporte mais admirado pelos palestinos é o futebol.

Créditos das imagens

[1] Nick_ Raille_07 / Shutterstock

[2] nayef hammouri / Shutterstock  

Publicado por Mateus Campos

Artigos Relacionados

Bandeira da Arábia Saudita
Arábia Saudita
Clique aqui e conheça as características territoriais, culturais e sociais da Arábia Saudita!
As Olimpíadas de Munique ficaram marcadas pelo terrível ataque promovido pelo grupo Setembro Negro
Atentado terrorista nas Olimpíadas de Munique
Veja como ocorreu o atentado terrorista nas Olimpíadas de Munique e quais foram as suas consequências. Descubra qual foi a reação de Israel.
Burj Khalifa Bin Zayid, localizado em Dubai, é o maior edifício do planeta
Emirados Árabes Unidos
País que abriga a maior obra de engenharia do mundo.
Bandeira da Palestina, formada pela Faixa de Gaza e pela Cisjordânia.
Faixa de Gaza
Saiba mais sobre as características geográficas da Faixa de Gaza. Entenda a formação histórica e a composição política desse território que faz parte da Palestina.
Israel
Conheça a história da fundação do Estado de Israel. Saiba mais sobre a origem dos conflitos políticos e religiosos que caracterizam o país desde a sua criação.
A cidade de Jerusalém, localizada no Oriente Médio, é considerada sagrada para o cristianismo, o judaísmo e o islamismo.
Oriente Médio
Saiba mais sobre o agrupamento de países que formam o Oriente Médio. Veja informações sobre as características geográficas, econômicas e culturais da região.
A bandeira da Turquia foi criada com o fim do Império Otomano e apresenta elementos da cultura Islâmica
Turquia
Saiba mais sobre a Turquia, um país localizado na fronteira da Europa e da Ásia!

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Videoaula Brasil Escola
Inglês
Genitive Case
É hora de aperfeiçoar sua gramática na Língua Inglesa. Assista!
video icon
Videoaula Brasil Escola
Sociologia
Democracia racial
Você sabe o que significa democracia racial? Clique e nós te ensinamos!
video icon
Tigres Asiáticos
Geografia
Tigres Asiáticos
Assista à nossa videoaula sobre os Tigres Asiáticos, e conheça as razões do desenvolvimento rápido desses territórios.