Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Gramática
  3. Sintaxe
  4. Sintaxe – atribuições específicas

Sintaxe – atribuições específicas

Muito se fala acerca da análise sintática, bastante se enfatiza sobre as divisões da gramática, como podemos constatar no texto “Divisões da gramática” .

Dessa maneira, apreendemos muito, contudo não sabemos ao certo quais são as atribuições destinadas à sintaxe propriamente dita. Assim, no intuito de nos manter um pouco mais informados, haja vista que faz parte dos aspectos que norteiam a língua como um todo, certifiquemo-nos de tais competências. Elas, por sua vez, encontram-se assim definidas:

* Estudo das funções sintáticas – Tal atribuição se destina à análise das funções que as palavras exercem em meio a um contexto oracional. Assim, vejamos:

O crepúsculo surge repentinamente.

O crepúsculo – sujeito simples
Surge repentinamente – predicado verbal
Repentinamente – adjunto adverbial de modo

* Estudo da relação de concordância entre as palavras dentro de um determinado contexto – essa competência se define pelo estudo da adaptação que se dá em gênero e número entre o substantivo e seus modificadores (artigos, pronomes, adjetivos ou numerais) – concordância nominal.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Ela agiu com coragem e competência admiráveis.

Concordância verbal - encarrega-se da adaptação em número e pessoa que ocorre entre o verbo e o sujeito.

Você ou ele será o representante da turma.

Estudo da relação de dependência entre as palavras dentro de um contexto oracional. Nesse sentido temos a regência nominal – quando o termo regente é um nome:

Ela agiu desfavoravelmente à decisão.

Regência verbal - quando o termo regente é um verbo:

Ela aspira ao cargo.

* Estudo da disposição das palavras na frase – cabendo tal competência à sintaxe de colocação:

Os alunos estão dispostos em fileira. 
Sujeito + predicado + complemento

À sintaxe podemos destinar atribuições específicas
À sintaxe podemos destinar atribuições específicas
Publicado por: Vânia Maria do Nascimento Duarte
Assista às nossas videoaulas
Assuntos relacionados
Adjunto Adverbial
Para compreender melhor o adjunto adverbial é importante observar o contexto que o mesmo está inserido. Clique e entenda!
O pronome “todo”, quando acompanhado ou não de artigo, exerce diferentes funções no interior das orações
O pronome “todo” deve ou não vir acompanhado de artigo?
O pronome “todo” deve ou não vir acompanhado de artigo? Veja os efeitos de sentido causados pelo artigo definido “o” quando precedido ou sucedido do pronome “todo”.
Complemento nominal e Adjunto adnominal – traços distintivos
Interagindo-se com o assunto, saberá como distingui-los!
O adjetivo pode ser classificado como adjunto adnominal ou predicativo
Diferença entre Adjunto Adnominal e Predicativo
A diferença entre adjunto adnominal e predicativo se dá pelo fato de que este representa um termo essencial e aquele um termo acessório. Saiba mais aqui!
O sintagma nominal tem como núcleo um nome ou um pronome; e o sintagma verbal tem como núcleo um verbo
Sintagma Nominal e Sintagma Verbal
Por meio do sintagma nominal e do sintagma verbal identificamos melhor os elementos estruturais de uma oração. Conheça aqui traços que demarcam tais sintagmas.
Diferenças demarcam o predicativo e o aposto explicativo, tornando-se passíveis de conferência
Predicativo e Aposto Explicativo
Amplie ainda mais seus conhecimentos linguísticos, conferindo as diferenças que demarcam o predicativo e o aposto explicativo!
O objeto direto interno se perfaz de particularidades linguísticas distintas
Objeto direto interno: particularidades linguísticas
Objeto direto interno. Por que tal denominação? Descubra aqui acerca das particularidades linguísticas que o norteiam!