Whatsapp icon Whatsapp

Regência do verbo visar

O verbo visar pode assumir diferentes sentidos, os quais determinam sua regência específica em cada uma das acepções.
Na oração acima, o verbo “visar” é transitivo indireto, possui o sentido de “ter por objetivo” e, por isso, pede um objeto indireto
Na oração acima, o verbo “visar” é transitivo indireto, possui o sentido de “ter por objetivo” e, por isso, pede um objeto indireto

Analisando o verbo “visar” nas orações,

(1) Com muita habilidade, o policial disparou a arma visando o bandido que tentava agredi-lo.

(2) Era necessário visar o passaporte antes do embarque.

(3) A reunião visava à apresentação do novo diretor.

observamos que em cada um dos casos há um sentido diferente assumido pelo verbo, não é mesmo? Em (1), ele possui o sentido de “apontar”; em (2), “pôr o visto”; em (3), o sentido é de “ter por objetivo”. Além disso, notamos que, em (3), o verbo é acompanhado de um objeto indireto introduzido pela preposição “a”. Isso ocorre porque, para cada frase e cada sentido do verbo, ele será ora transitivo direto, ora transitivo indireto.

ATENÇÃO: Se você ainda tem dificuldades a respeito da transitividade dos verbos, acesse os textos a seguir e melhore seus conhecimentos sobre o assunto:

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)


Vamos analisar esses casos detalhadamente:

a) Quando o verbo “visar” possuir a acepção de “mirar”, “apontar (arma de fogo)”, ele será transitivo direto e, portanto, acompanhado de um objeto direto:

Exemplo:

Com muita habilidade, o policial disparou a arma visando o bandido que tentava agredi-lo.

b) Quando o verbo “visar” possuir o sentido de “dar ou pôr visto (em algum documento)”, ele será também transitivo direto e, portanto, acompanhado de um objeto direto:

Exemplo:

Era necessário visar o passaporte antes do embarque.

c) Quando o verbo “visar” possuir o sentido de “ter em vista”, “ter por objetivo”, “pretender”, ele será transitivo indireto, cujo complemento é um objeto indireto introduzido pela preposição “a”:

Exemplo:

(3) A reunião visava à apresentação do novo diretor.

Publicado por Mariana Rigonatto

Artigos Relacionados

Regência Verbal de alguns verbos
Esclarecimentos sobre a regência correta de alguns verbos que geram dúvidas.
O uso correto das preposições refere-se a uma característica relacionada à regência de verbos com sentido contrário
Regência de verbos com sentido contrário
Porventura, como anda sua competência linguística? Caso deseje aprimorá-la ainda mais, acesse e confira acerca da regência de verbos com sentido contrário.
A regência do verbo acusar está relacionada aos sentidos que ele apresenta
Regência do verbo acusar
A regência do verbo acusar é determinada por meio dos sentidos por ele apresentados.
A regência do verbo agradecer se demarca pelo fato de ele ser constituído de dois complementos: um objeto direto e outro indireto
Regência do verbo agradecer
Que tal conhecer a regência do verbo “agradecer”? Com certeza você não terá mais nenhuma dúvida em relação a esse fato linguístico, pois é só clicar!
Na frase, o verbo “chamar” é transitivo indireto, tem o sentido de “recorrer” e, por isso, pede um objeto indireto
Regência do verbo chamar
Saiba como se constrói a regência do verbo chamar, que pode possuir diferentes acepções em língua portuguesa.
A regência do verbo “falar” é demarcada pelo fato de ele se apresentar acompanhado de distintos complementos
Regência do verbo falar
A depender dos complementos inerentes ao verbo “falar”, este obedece a regências distintas. Certifique-se desse fato linguístico aqui!
No estudo da regência do verbo “insistir”, constatamos que ele se apresenta como transitivo indireto, bem como intransitivo
Regência do verbo insistir
Analisando a regência do verbo “insistir”, constatamos que ele pode ser transitivo indireto e intransitivo. Clique e confira!
Conhecer a regência do verbo lembrar: sinal de competência linguística
Regência do verbo lembrar
Amplie sua competência linguística, conhecendo aqui a regência do verbo lembrar!
<p>O verbo “induzir” tem origem no latim <em>inducere</em> e pode apresentar diferentes significados</p>
Regência do verbo “induzir”
Dúvidas verbais: Clique e confira uma explicação simples e eficiente sobre a regência do verbo “induzir”.
Na oração acima, o verbo “interessar” pede um objeto indireto, pois possui o sentido de “importar”
Regência do verbo “interessar”
Saiba como se constrói a regência do verbo “interessar”, que pode possuir diferentes acepções em língua portuguesa.
Por ser transitivo indireto, o verbo “permitir” exige um objeto indireto como complemento
Regência do verbo “permitir”
Dúvidas verbais: Saiba como fazer a correta regência do verbo “permitir”!
Na oração acima, o verbo responder pede um objeto indireto, pois possui o sentido de “ser responsável”
Regência do verbo “responder”
Saiba como se constrói a regência do verbo responder, que pode possuir diferentes acepções em língua portuguesa.
Regência nominal
Clique aqui e veja tudo sobre regência nominal. Entenda a utilidade dessa parte da sintaxe na língua portuguesa. Aprenda mais com exercícios resolvidos sobre o tema!
video icon
Geografia
Geografia no Enem: fontes de energia
Assista à nossa aula sobre fontes de energia no Enem e conheça os pontos fundamentais para a prova. Entenda o conceito de fontes de energia e a diferença entre fontes renováveis e não renováveis. Conheça as principais fontes energéticas do mundo.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Videoaula Brasil Escola
Inglês
Genitive Case
É hora de aperfeiçoar sua gramática na Língua Inglesa. Assista!
video icon
Videoaula Brasil Escola
Sociologia
Democracia racial
Você sabe o que significa democracia racial? Clique e nós te ensinamos!
video icon
Tigres Asiáticos
Geografia
Tigres Asiáticos
Assista à nossa videoaula sobre os Tigres Asiáticos, e conheça as razões do desenvolvimento rápido desses territórios.