Núcleo terrestre

O núcleo terrestre é a camada interna da Terra com os maiores níveis de pressão e temperatura. É subdividido em núcleo interno e externo.
Imagem conceitual esquemática do núcleo terrestre
Imagem conceitual esquemática do núcleo terrestre

Sabemos que o planeta Terra é subdividido em três principais camadas (crosta, manto e núcleo) e duas descontinuidades (Mohorovicic e Gutenberg). A seguir, tentaremos expor melhor como funciona a mais interna dessas estruturas com a compreensão das principais características do núcleo terrestre.

O núcleo corresponde a, aproximadamente, um terço de toda a massa terrestre, apresentando as maiores temperaturas do interior do nosso planeta e profundidades que vão desde os 2900 km até os 6370 km. Ele pode ser subdividido em duas subcamadas, classificadas conforme os seus respectivos estados físicos: o núcleo interno e o núcleo externo.

O núcleo externo é líquido, com uma fluidez muito maior que a do manto, em razão das temperaturas que se aproximam dos 3000ºC. Sua extensão vai de 2900 km até os 5150 km.

O núcleo interno, por outro lado, é sólido, com temperaturas iguais ou semelhantes às encontradas na superfície do Sol, na ordem dos 5000ºC. O fato de o núcleo ser sólido deve-se ao fato de a pressão ser extremamente elevada, algo em torno de três milhões de vezes maior do que a pressão atmosférica no nível do mar. Forma-se, então, uma liga metálica maciça de níquel e ferro, o que faz com que essa camada seja também chamada de NIFE.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Estudos a partir de ondas sísmicas sugerem que o núcleo interno gire a uma velocidade superior à rotação terrestre, o que indica que, no passado, o nosso planeta girava mais rápido. Afinal, como o núcleo interno está isolado mecanicamente do restante do planeta pelo núcleo externo líquido, ele conserva sua velocidade anterior pelo princípio da inércia.

As pesquisas sobre o interior da Terra baseiam-se em dois métodos principais: o estudo das ondas sísmicas internas a partir de sismógrafos especificamente produzidos para captá-las e também o uso da planetologia comparada, analisando a estrutura de outros planetas, principalmente com o estudo de restos de meteoritos.

A compreensão do núcleo terrestre é importante porque ele apresenta, por exemplo, influências diretas no magnetismo terrestre, em razão de suas temperaturas interferirem na composição estrutural do planeta e pela forma com que essa estrutura, direta ou indiretamente, intervém na dinâmica do relevo.

Publicado por Rodolfo F. Alves Pena

Artigos Relacionados

Camadas da Terra
Conheça as três grandes camadas que formam o Planeta Terra. Saiba mais sobre a formação, a estruturação e a composição da crosta terrestre, do manto e do núcleo.
A crosta é a camada mais fina que envolve superficialmente a Terra
Crosta terrestre
Informações acerca das características, dinâmicas e composições da crosta terrestre.
A litosfera representa a camada mais externa do Planeta Terra
Litosfera
Conheça um pouco das características da litosfera e a importância da compreensão de sua dinâmica para as atividades humanas.
O manto, a segunda camada terrestre
Manto terrestre
Conheça a composição e as principais características do manto terrestre, a segunda camada do nosso planeta.
As principais zonas térmicas.
Zonas térmicas da Terra
Zonas térmicas da Terra, O que são zonas térmicas da Terra, Zonas térmicas da Terra e os raios solares, Quais são as zonas térmicas da Terra, O que são zonas polares, O que são zonas temperadas, O que são zonas tropicais.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Videoaula Brasil Escola
Guia de Profissões
Publicidade e Propaganda
Que tal conhecer um pouco mais sobre as funções de um publicitário?
video icon
Videoaula Brasil Escola
Inglês
Genitive Case
É hora de aperfeiçoar sua gramática na Língua Inglesa. Assista!
video icon
Videoaula Brasil Escola
Português
Preposições
Vamos aprender mais sobre essa classe conectiva de termos?