Whatsapp icon Whatsapp

Insegurança alimentar

Insegurança alimentar é uma terminologia que reflete o cenário de insuficiência de alimentos em quantidades adequadas e com qualidade recomendada para a população.
A insegurança alimentar é um grave problema de várias localidades do planeta.
A insegurança alimentar é um grave problema de várias localidades do planeta.

Insegurança alimentar é uma designação para a insuficiência de alimentos, em termos de quantidade e qualidade, para a população em geral. Tal cenário reflete diversas questões de cunho econômico, político, social e ambiental. O fenômeno da insegurança alimentar é resultado de vários fatores, com destaque para a desigualdade social presente na sociedade. Esse processo varia entre uma insegurança alimentar leve, moderada ou grave.

A falta de acesso à alimentação no Brasil, assim como no mundo, é um grave problema de saúde pública. Por sua vez, questões como a pandemia de covid-19, as mudanças climáticas, a produção e exportação de commodities, entre outras, amplificam esse cenário. A insegurança alimentar necessita de medidas urgentes, tanto de políticas públicas quanto de ações coletivas, para a sua superação.

Leia mais: Ações afirmativas — políticas públicas voltadas para grupos que sofrem discriminação étnica, racial, de gênero e religiosa

Resumo sobre insegurança alimentar

  • A insegurança alimentar remete à falta de acesso por parte da população a alimentos em quantidade e qualidade adequadas para a sua saúde.

  • Suas causas são diversas e estão relacionadas a fatores das esferas econômica, política, social e ambiental.

  • Seu tipo grave é caracterizado pela ausência de alimentação por longos períodos.

  • O Brasil é dos países emergentes que sofrem com um cenário de insegurança alimentar, principalmente nas periferias das grandes cidades e nas zonas rurais.

  • No mundo, ela está localizada em diversas regiões, com destaque para partes dos continentes africano, americano e asiático.

  • As pandemias, as mudanças climáticas e as monoculturas de exportação são fatores que interferem na disponibilidade de alimentos para a população.

  • Ela gera graves consequências para a saúde dos indivíduos e que podem tornar-se irrevisíveis.

  • As soluções para a sua superação passam por políticas de acesso ao emprego e à renda.

O que é insegurança alimentar?

A insegurança alimentar é um termo que se refere à falta de acesso da população à alimentação em quantidade e qualidade adequadas, conforme as necessidades nutricionais de cada indivíduo. O quadro de insegurança alimentar é gerado por variáveis econômicas, políticas, sociais e climáticas que impossibilitam o acesso das pessoas à alimentação. Esse cenário implica a irregularidade do acesso à alimentação diversificada e, por consequência, gera graves perdas, com destaque para questões ligadas à saúde, em uma parcela considerável da população mundial.

Quais as causas da insegurança alimentar?

A insegurança alimentar está diretamente vinculada aos diferentes âmbitos da sociedade por meio de fatores que vão desde questões econômicas até adversidades climáticas. Com base numa análise global, pode-se afirmar que os fatores que sustentam a insegurança alimentar são:

  • Má distribuição de alimentos, baseada na dificuldade de acesso alimentar para as populações de baixa renda.

  • Desperdícios de alimentos, com destaque para os grandes conglomerados comerciais, que priorizam alimentos com boa aparência estética.

  • Mudanças climáticas globais, que impendem o crescimento adequado dos alimentos e geram prejuízos para os produtores rurais.

  • Degradação do solo, da água e da vegetação, elementos ambientais fundamentais para o desenvolvimento das atividades agrícolas.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Quais os tipos de insegurança alimentar?

A insegurança alimentar é corretamente classificada conforme o grau de dificuldade de acesso à alimentação. Sendo assim, ela é considerada:

  • Leve: ocorre de forma recorrente e remete à irregularidade pontual no acesso aos alimentos.

  • Moderada: implica o comprometimento da quantidade e da qualidade dos alimentos de forma mais sistemática.

  • Grave: ocorre quando um indivíduo passa horas e/ou dias sem acesso a alimentos.

Insegurança alimentar no Brasil

A irregularidade de acesso à alimentação no Brasil é recorrente. O país registra um grau consideravelmente elevado de insegurança alimentar leve e moderada e, ainda, um significativo cenário grave de insegurança alimentar.

Tal quadro coloca-se como uma contradição, uma vez que o Brasil é um dos maiores produtores de alimentos de todo o mundo. Contudo, grande parte desses alimentos é formada por commodities, ou seja, produção de bens voltados para a exportação, como a soja. Ademais, a desigualdade social característica da sociedade brasileira impede que uma parcela considerável da população local tenha recursos financeiros para adquirir alimentos.

  • Videoaula sobre desigualdade social

Insegurança alimentar no mundo

O quadro de insegurança alimentar no mundo é bastante heterogêneo, sendo que esse fenômeno está presente na maior parte dos países do globo, inclusive em nações desenvolvidas, como os Estados Unidos. No entanto, o continente africano assim como regiões pontuais da América e da Ásia são as principais zonas de insegurança alimentar no globo.

Tal cenário é resultante, em especial, das condições econômicas dessas regiões, marcadas pela falta de acesso ao emprego e à renda e pela ausência de políticas públicas em alimentação. Por sua vez, questões como as mudanças climáticas tendem a fomentar esse cenário em nível mundial.

Leia mais: Por que devemos nos preocupar com as mudanças climáticas?

Insegurança alimentar e a covid-19

A pandemia de covid-19 é um exemplo clássico de como distúrbios de cunho sanitários, políticos e econômicos têm grande influência na consumação de alimentos pela população. A referida pandemia agravou o cenário de desigualdade social presente em grande parte do globo mediante a deterioração da economia.

A perda de emprego e renda de parte considerável da população resultou, entre outros, na dificuldade de acesso à alimentação em quantidade e qualidade suficientes. Desse modo, o cenário pandêmico foi um propulsor da insegurança alimentar, em especial, nas regiões que não promoveram políticas de distribuição de renda nesse período.

Homem em fila para receber doação de comida
A pandemia de covid-19 agravou a situação da insegurança alimentar no Brasil.[1]

Insegurança alimentar e o agronegócio

O agronegócio é marcado pela produção agropecuária por meio da utilização de técnicas modernas de cultivo. O estabelecimento de instrumentos diversos, como o melhor manejo da produção e a utilização de máquinas e equipamentos, promoveu a elevação da produtividade das lavouras.

Contudo, a produção do agronegócio ainda é muito voltada para as commodities, mercadorias destinadas prioritariamente aos grandes mercados consumidores, para fabricação de outros bens diversos. Sendo assim, apesar do aumento da produção agropecuária vinculada às ações do agronegócio, não houve um impacto no acesso de alimentos para a população em geral.

Saiba mais: Revolução Verde — a modernização da agricultura em escala global

Insegurança alimentar e as mudanças climáticas

As mudanças climáticas são um tema em destaque na atualidade devido à emergência das alterações promovidas no ambiente natural pelo ser humano por meio do desenvolvimento das atividades produtivas. O cenário de mudanças climáticas promove sensíveis transformações em termos de elementos e fatores geográficos que influenciam nas questões relacionadas às práticas agropecuárias. Sendo assim, elas implicam dificuldades para o estabelecimento e o desenvolvimento de cultivos agrícolas, logo, resultam em perdas das produções de alimentos.

Quais as consequências da insegurança alimentar

A insegurança alimentar gera graves consequências, que vão desde questões econômicas até danos importantes na saúde da população, implicando, assim, a diminuição da qualidade de vida. Nessa seara, uma das consequências mais impactantes é a questão da saúde do indivíduo, uma vez que a perda de nutrientes disponibilizados por meio da alimentação resulta em efeitos negativos irreversíveis no organismo. Por sua vez, destacam-se ainda nesse contexto a questão do desperdício de alimentos, a perda econômica para a população, a desigualdade de renda, o desequilíbrio ambiental, entre outros pontos negativos.

Duas crianças, sentadas na rua, alimentando um bebê, que está dentro de uma caixa
A ausência de alimentação provoca graves problemas de saúde para a população.[2]

Possíveis soluções para a insegurança alimentar

A solução para a insegurança alimentar passa, em especial, pela melhor distribuição de renda para a população por meio da atenuação da desigualdade, a fim de que todos possam ter acesso à alimentação de forma equânime. Atualmente, mesmo com todos os impactos provocados pelas mudanças climáticas, o planeta possui condições tecnológicas de produzir alimentos para a sua população.

Sendo assim, a questão do acesso ao emprego e renda se coloca como central, uma vez que a disponibilidade de alimentos é uma questão social derivada das adversidades econômicas, políticas e ambientais enfrentadas pelas populações.

Ademais, destacam-se como instrumentos de superação para a insegurança alimentar a criação de hortas comunitárias, a composição de bancos de alimentos, o desenho de políticas públicas para a saúde da população, o investimento em agricultura familiar, a diminuição do desperdício de alimentos, entre outros.

  • Videoaula sobre reforma agrária

Créditos de imagem

[1] Nelson Antoine / Shutterstock.com

[2] Bruno_Doinel / Shutterstock.com

Publicado por Mateus Campos

Artigos Relacionados

A agricultura é uma das principais formas de construção e transformação do espaço geográfico
Agricultura
As principais características da agricultura: conceito, histórico, transformações, tipos e importância para a sociedade.
Agricultura Orgânica: agricultura em harmonia com a natureza
Agricultura Orgânica
Clique aqui e conheça as características e o objetivo da agricultura orgânica!
O estímulo a uma alimentação saudável deve se iniciar ainda na infância.
Alimentação saudável
Você sabe como ter uma alimentação saudável? Neste texto, traremos algumas dicas sobre alimentação saudável e citaremos alguns erros quando o assunto é alimentação.
Coletas de frutos nativos como o pequi é uma forma de desenvolvimento sustentável, pois produz renda e preservação.
Desenvolvimento Sustentável
Desenvolvimento Sustentável, O que é Desenvolvimento Sustentável, Quais os objetivos do Desenvolvimento Sustentável, As características do Desenvolvimento Sustentável, As propostas do Desenvolvimento Sustentável.
Desenvolvimento sustentável
Saiba mais sobre o desenvolvimento sustentável. Entenda a importância desse conceito e veja exemplos de ações que promovem a sustentabilidade.
O espaço rural, assim como o urbano, é diverso e cheio de contrastes. A análise desse ambiente leva em conta uma série de fatores e elementos
Espaço rural
Entenda o que é o espaço rural e as modificações ocorridas em conjunto com as transformações da sociedade.
video icon
Atualidades
Se liga nas eleições | Sistema eleitoral brasileiro
De quatro em quatro anos temos sempre a mesma missão: exercer nossa cidadania através do voto, mas você sabe como funciona o sistema eleitoral brasileiro? Se não, venha assistir a este vídeo para aprender! Se sim, assista mesmo assim para entender melhor como funcionam nossas eleições!

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Sigmund Freud
Filosofia
Sigmund Freud
Nessa videoaula você conhecerá mais sobre a vida e estudos do "pai" da psicanálise.
video icon
Thumb Brasil Escola
Literatura
Realismo fantástico
Trazemos uma análise sobre realismo fantástico. Assista já!
video icon
Thumb Brasil Escola
Química
Funções orgânicas
Tire um tempo para entender melhor o que são as amidas.