Whatsapp icon Whatsapp

Relevo brasileiro

O relevo brasileiro tem origem bastante antiga e é formado por planaltos, planícies e depressões. Essas formas de relevo foram muito modificadas ao longo do tempo.
Área remanescente de Mata Atlântica em Nova Lima, no estado de Minas Gerais.
O relevo brasileiro sofre influência principalmente dos agentes exógenos, como o clima e a vegetação.

O relevo brasileiro é caracterizado por estruturas muito antigas e formações mais recentes, em razão da atuação dos agentes exógenos do relevo, que modificam as feições geomorfológicas locais ao longo do tempo. Tradicionalmente, as classificações do relevo brasileiro consideram como formas geomorfológicas presentes no país: planaltos, planícies e depressões.

Historicamente, a ausência de processos tectônicos consideráveis impactou na predominância de médias e pequenas altitudes de relevo no país. Ao longo do tempo, o relevo brasileiro foi bastante erodido e modificado.

Veja também: Agentes endógenos do relevo — quais são eles?

Resumo sobre relevo brasileiro

  • O relevo brasileiro é caracterizado pela formação geomorfológica muito antiga e pela presença de feições geomorfológicas bastante modificadas.

  • O Brasil apresenta um relevo de médias e baixas altitudes, com destaque para a atuação de agentes externos, como clima e vegetação.

  • A erosão é um dos agentes externos mais influentes no relevo brasileiro e atua de forma decisiva na formação das feições geomorfológicas locais.

  • Tradicionalmente, o relevo brasileiro é classificado em planaltos, planícies e depressões.

  • São impactos encontrados no relevo brasileiro os desmatamentos e as queimadas, a compactação e a poluição do solo, além da erosão.

Características do relevo brasileiro

O relevo brasileiro possui uma estruturação muito antiga e ainda passou por diversas modificações ao longo do tempo, com destaque para os processos de erosão e intemperismo, que atuam de forma decisiva na formação das feições geomorfológicas locais.

Nesse sentido, destaca-se a atuação dos agentes exógenos do relevo, como o clima e a vegetação, além de aspectos locais, como geologia e hidrografia, que contribuem para o desgastes das formas de relevo ao longo dos anos.

O Brasil possui formações de relevo de origem cristalina e sedimentar, com dimensões altimétricas modestas, visto que predominam as médias e baixas altitudes no país. Nesse contexto, destaca-se que no Brasil não há a ocorrência de dobramentos modernos, em razão da diminuta atividade tectônica. Assim, o país não apresenta de forma considerável feições de relevo mais recentes, caracterizadas justamente pela elevada altitude.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Quais são as formas de relevo brasileiro?

O relevo brasileiro é bastante antigo e modificado, portanto apresenta formas de relevo de baixa e média altitude, caracterizadas pela ação de agentes externos, como o intemperismo e a erosão. Desse modo, são formas de relevo presentes no Brasil:

Classificação do relevo brasileiro

O relevo brasileiro é classificado conforme suas características físicas, com destaque para elementos geológicos e geomorfológicos, que buscam compreender as especificidades locais. Tradicionalmente, há duas grandes classificações do relevo brasileiro:

  • Aziz Ab’Sáber: essa classificação defende que o relevo brasileiro é composto por planaltos e planícies, sendo mais precisamente três planícies e sete planaltos.

  • Jurandyr Ross: essa classificação, mais abrangente, considera, além dos planaltos e planícies, a presença de depressões no território brasileiro. Assim, para esse pesquisador, há especificamente no Brasil 11 planaltos, 11 depressões e seis planícies.

A seguir, abordaremos as três formas de relevo encontradas no território brasileiro, assim como exemplos de cada uma delas.

  • Planaltos: são as formas de relevo mais abrangentes em nível espacial no Brasil. Elas são caracterizadas por formações de altitude mediana com topos planos e/ou suavemente ondulados. São altamente impactadas pela ação de agentes externos do relevo. São exemplos dessa forma no Brasil o Planalto Central e o Planalto as Guianas.

Monte Roraima, localizado no Planalto das Guianas, na América do Sul.
O Planalto das Guianas é um dos principais do Brasil.
  • Planícies: são as formas de relevo de menor altitude, formadas por áreas basicamente planas. Nessas formas, predomina a ação da sedimentação, que cria grandes depósitos de origem sedimentar, especialmente proveniente de fontes de água, como rios e mares. São exemplos dessa forma no Brasil a Planície Amazônica e a Planície do Pantanal.

Vista aérea da Floresta Amazônica, localizada na Planície Amazônica, na América do Sul.
Na Planície Amazônica, predominam os processos de deposição fluvial.
  • Depressões: são as formas de relevo de superfície bastante acidentada, formadas por zonas de altitude rebaixada quando comparadas a feições geomorfológicas vizinhas. Nessas áreas, predomina o processo de erosão do relevo gerado por agente externos, como o vento e a água. Um exemplo dessa forma no Brasil é a Depressão Sertaneja-São Francisco.

Rio São Francisco, localizado na Depressão Sertaneja-São Francisco, no Nordeste do Brasil.
O rio São Francisco é o principal rio da Depressão Sertaneja-São Francisco.

Leia também: Bacias hidrográficas do Brasil — quais são elas?

História do relevo brasileiro

O relevo brasileiro, historicamente, possui uma formação muito antiga, com predominância da atuação de agentes externos, como o intemperismo e a erosão. Em termos geológicos, as formações de relevo do Brasil derivam de estruturas litológicas cristalinas bastante antigas e formações sedimentares mais recentes.

Ao longo do tempo, o território brasileiro sofreu a influência diminuta do tectonismo, que é um fator que explica a ocorrência de algumas altas altitudes, embora predominem no país formas de médias e baixas altitudes.

Relevo brasileiro e os impactos ambientais

O relevo brasileiro é bastante impactado pelas atividades humanas, tanto em áreas urbanas quanto rurais, em razão do desenvolvimento das atividades antrópicas, com destaque para o crescimento acelerado das cidades e para a ampliação das atividades agropecuárias.

Destacam-se como principais impactos ambientais no meio urbano relacionados ao relevo:

  • desmatamento da vegetação nativa;

  • compactação do solo;

  • ocupação de zonas de encosta;

  • poluição do solo;

  • canalização dos cursos de água.

Destacam-se como principais impactos ambientais no meio rural relacionados ao relevo:

  • desmatamentos;

  • queimadas;

  • compactação do solo;

  • atividade agrícola intensiva;

  • contaminação do solo;

  • acentuação do processo de erosão.

Exercícios resolvidos sobre relevo brasileiro

Questão 1

(EBMSP) A poluição dos rios brasileiros está cada vez mais generalizada e, quase sempre, o índice de qualidade das águas fica comprometido. Nesse contexto, os órgãos responsáveis pelo levantamento dos recursos hídricos, como o Inema, estabeleceram cinco parâmetros de qualidade da água: péssimo, ruim, regular, bom e ótimo. O monitoramento dos recursos ambientais e hídricos confirma que a situação dos rios é preocupante. Além da poluição por resíduos industriais, esgotos residenciais e agrotóxicos há, ainda, o assoreamento.

Considerando-se as informações do texto e os conhecimentos sobre os rios brasileiros e sua atuação no relevo, pode-se afirmar:

A) A poluição dos rios só ocorre nos grandes centros urbanos devido à explosão demográfica ocorrida na última década e ao aumento do êxodo rural.

B) A ausência de aquíferos na Bahia e a construção de poços artesianos tornam o estado o mais vulnerável do país em relação às questões hídricas.

C) O rio Joanes, principal rio da cidade de Salvador, corta a cidade de norte a sul e apresenta elevado índice de piscosidade, devido à classificação da água como de qualidade ótima.

D) A Bacia do Cobre, localizada na região Sudeste, é a mais poluída do país em função da ocupação desordenada do solo.

E) Como elemento modelador, a hidrografia e o clima são agentes importantes na modificação do relevo.

Resolução:

Alternativa E

O clima e hidrografia são elementos importantes na formação geomorfológica, especialmente no território brasileiro, visto que eles atuam como agentes externos importantes no esculpimento de feições de relevo diversas.

Questão 2

(Fasm) Levando em consideração os agentes formadores do relevo brasileiro, assinale a alternativa que contém a afirmação correta.

A) No território brasileiro, as áreas de derrames magmáticos recentes são responsáveis pela presença de grandes cadeias de montanhas.

B) O Brasil está localizado no centro de placa tectônica, o que favorece a formação de dobramentos recentes.

C) No território brasileiro, as estruturas e as formações litológicas são antigas, porém as formas do relevo são recentes.

D) O território brasileiro está localizado em área de movimentos orogenéticos recentes e amplo processo erosivo.

E) O Brasil está localizado em uma área de intenso processo erosivo e estrutura geológica recente.

Resolução:

Alternativa C

A estrutura do relevo brasileira é muito antiga, não havendo influência significativa do tectonismo moderno. Por sua vez, as feições geomorfológicas locais são recentes, visto que há grande influência dos agentes externos do relevo no país.  

Publicado por Mateus Campos

Artigos Relacionados

Agentes Transformadores do Relevo
Os agentes modificadores do relevo, seus tipos e os impactos por eles causados.
Agentes de formação do relevo
Confira aqui quais são os agentes de formação do relevo e veja como eles atuam.
Agentes exógenos do relevo
Entenda o que é e quais são os agentes exógenos do relevo, também conhecidos como agentes erosivos ou intempéricos.
Bacias hidrográficas do Brasil
Saiba quais são as principais características das bacias hidrográficas. Veja detalhes sobre as bacias hidrográficas presentes no território brasileiro.
Depressões
Aprenda um pouco mais sobre o tipo de relevo conhecido como depressão. No conteúdo do texto a seguir, você poderá encontrar não só a definição de depressão, como também as suas classificações, processos que a originam, as principais curiosidades sobre esse tipo de relevo e onde se localizam no Brasil e no mundo.
Formas de relevo
Saiba quais são as grandes formas de relevo existentes na superfície terrestre e veja suas características. Conheça as principais formas de relevo do Brasil.
Formação e Transformação do Relevo
Formação e Transformação do Relevo, O que é relevo, Quais são os fatores de formação do relevo, Como o relevo pode ser transformado, Os processos erosivos sofridos pelo relevo, A classificação de erosão.
Planaltos
Clique aqui e conheça um pouco mais sobre os planaltos, um tipo de forma de relevo. No texto falaremos sobre a sua definição, quais são os processos erosivos que os originam, suas particularidades e as localizações. Veja também o maior planalto existente!
Planícies
Aprenda mais sobre a forma de relevo conhecida como planície, que é encontrada não só em território brasileiro, mas também em todo o mundo. Este texto abordará a definição de planície, os processos que a originaram e suas particularidades. Venha conhecer também a maior planície alagável do mundo.
Relevo
Aprenda o conceito de relevo. Veja quais são as principais formas do relevo terrestre. Entenda o papel dos agentes da natureza na formação do relevo terrestre.
Relevo Submarino
Clique aqui e aprenda como ocorre a divisão do relevo submarino!
Relevo e sociedade
Como os elementos estruturais da natureza condicionam a nossa vivência? Compreenda a dinâmica existente entre relevo e sociedade!
video icon
Texto"Matemática do Zero | Número de diagonais de um polígono convexo" em fundo azul.
Matemática do Zero
Matemática do Zero | Número de diagonais de um polígono convexo
Nessa aula demonstrarei a fórmula do número de diagonais de um polígono convexo e resolveremos questões modelo.