Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Matemática
  3. Equação
  4. Inequações exponenciais

Inequações exponenciais

As inequações são usadas para determinar um intervalo de modo que a desigualdade de certas expressões seja válida. Quando falamos de inequações exponenciais devemos saber que as desigualdades entre os números dependerão do expoente de cada número, por exemplo:
22<23, pois são números de mesma base numérica, mas cujo expoente de um destes números é menor do que o outro.
Entretanto, esse foi um exemplo de uma desigualdade predeterminada, que não gera uma inequação exponencial. Para obtermos uma inequação, devemos ter um valor desconhecido que deve ser encontrado. Veja:
2x<23

Perceba que nesta desigualdade não conhecemos o valor de x, mas através do sinal de desigualdade somos capazes de analisar os dois números e descobrir quais são os valores para x, que faz com que 2x seja menor do que 23. Neste caso, são dois números de mesma base, portanto, podemos passar a desigualdade que está relacionada aos números da base para os expoentes e, assim, obteremos a seguinte desigualdade:

x<3. Ou seja, 2x será sempre menor do que 23 quando o valor de x for menor do que 3.

Sendo assim, o estudo de inequações exponenciais está diretamente relacionado à base do número que está na desigualdade. Com isso, teremos duas formas diferentes para analisar a desigualdade dos expoentes, de forma que cada uma dependerá da base do número.

Analisemos a seguinte desigualdade:

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Note que a análise da inequação exponencial baseia-se em números de bases iguais. Sendo assim, quando nos depararmos com incógnitas nos expoentes, no meio de desigualdades, devemos encontrar números de bases iguais para podermos comparar seus expoentes.

Exemplo:



Exemplo:

Esta inequação é mais complexa pelo fato de ocorrer uma substituição na inequação para que se obtenha uma inequação do segundo grau.
Resolva a seguinte inequação no conjunto dos números Reais:




Se fizermos 5x=h, não estaremos alterando em nada a desigualdade, apenas facilitando a desigualdade para uma expressão cuja resposta poderemos encontrar. Mas esta substituição não pode ser deixada de lado ao final dos cálculos, pois queremos encontrar o valor de x e não de h.





Ao resolvermos essa inequação obteremos as seguintes soluções:



Mas lembre-se da relação que temos entre 5x=h:

Então temos que:



Sendo assim:



Por Gabriel Alessandro de Oliveira
Graduado em Matemática

Publicado por: Gabriel Alessandro de Oliveira
Assuntos relacionados
Adição e Subtração de monômios
Adição, Subtração, Termos semelhantes, Termos idênticos, Redução dos termos semelhantes, Valor numérico, Mínimo múltiplo comum, Adição de monômios, Subtração de monômios.
Condições de existência de uma equação do 2º grau através de restrições
Clique aqui e conheça as condições de existência de uma equação através de restrições.
Determinando a Equação Geral da Reta
Determinando a equação geral da reta através de matrizes.
Elementos de uma equação
A relação das grandezas na matemática por meio da equação. Ferramenta da matemática usada para determinar valores desconhecidos através de operações aritméticas.
Equação Matemática para o Movimento de Queda Livre
Clique aqui e compreenda mais sobre a equação matemática para o movimento de queda livre.
Equações Literais
Você sabe o que são as equações literais? Clique aqui e aprenda como resolvê-las.
Equações e Propriedade Distributiva
Clique aqui e aprenda a resolver equações com a propriedade distributiva.
Curva que representa uma função exponencial crescente
Gráfico da função exponencial
Clique e aprenda a construir o gráfico de uma função exponencial e conheça também as propriedades dessa representação matemática.
Inequação
Entenda o que é uma inequação. Aprenda a encontrar o conjunto de soluções de uma inequação. Conheça os tipos de inequações. Resolva inequações do 1º e do 2º grau.
Inequação-quociente
A inequação-quociente possui um método resolutivo bem semelhante ao da inequação-produto, no qual é necessário realizar um estudo dos sinais das funções e interseccionar estas soluções.
Uma excelente ideia: aprender as propriedades da desigualdade para não errar nas inequações
Propriedades da desigualdade nas inequações
Aprenda as propriedades da desigualdade nas inequações que, juntamente à análise dos resultados, é a maior diferença entre elas e as equações.